Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Past hour
  2. Bravo - produtos para café

    Aqui esta tudo a pleno vapor , ou quase, rsrsrsrsr
  3. Today
  4. Aeropress

    Huummmm... sei explicar então não
  5. Aeropress

    Utilizo os de papel. Não vejo nada no fundo da xícara nem boiando, tão pouco sinto na lingua, mas o visual é bem bem turvo.
  6. Encontros periodicos sobre café em SP

    fico com 2 kg
  7. Amigos, Estou despegando da minha Gaggia Dose, companheira de algum tempo. Os principais motivos são que eu vou fazer uma viagem e além disso eu não a utilizo muito. Depois da chegada da Aeropress, ela ficou meio esquecida. Ela é uma cafeteira muitíssimo nova, possui algumas marcas como podem ser observadas nas fotos (posso mandar mais fotos pelo WhatsApp) e não possui o panarello e a tampa do reservatório de água. Eu resgatei ela de uma casa onde eles tentaram utilizar cafés de mercado... e falharam! Ou seja, ela não teve muito uso antes e depois de mim. É uma cafeteira excelente pra começar e já vai com o tamper Rattleware prontinho pra sair extraindo. https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1120468210-cafeteira-espresso-italiana-gaggia-dose-com-tamper-_JM
  8. Sem problema, orienta-se a troca de ambos porque, via de regra, quando chega o momento de trocar o chuveirinho é porque a borracha já deve estar ressecada, mas, além de algumas pessoas reutilizarem o chuveirinho em máquinas de uso doméstico (pois a vida útil é bem maior), no seu caso ambos são novos (gaxeta e chuveirinho).
  9. pode usar a tela nova ims e a vedação original da ecm e guardar a de silicone
  10. Chegaram os anéis de vedação de silicone e a tela de chuveiro IMS. Mas uma dúvida: vi que é estupidamente simples de trocar a tela do chuveiro. Porém se eu trocar a tela, posso reutilizar o anel de vedação original? Ou o pôr e tirar danifica-o de forma que precisaria ser substituído? Se for o caso não vou trocar a tela agora, somente daqui a algum tempo pois o anel de vedação original está obviamente novo ainda.
  11. Bravo - produtos para café

    Estou esperando o anúncio sobre cores (tipo assim, fúcsia). E é claro, a bolsa de couro com os cordõezinhos.
  12. BUSCO - Moedor BUNN G3

    @Samantha Brettas nao testei nenhum destes. Mas é que o que todo mundo que trabalha com geralmente possuem um desses 3. O BUNN é o mais caro destes (e é um trator no quesito moagem, nao retem quase nada), depois o Curtis (este vi apenas uma vez) e por fim o Carmomaq (este brasileiro, muito bom custo beneficio). No quesito financeiro posso afirmar que 2xCARMOMAQ = 1BUNN Agora depende muito do seu bolso. Qual vai ser sua tiragem de café?
  13. BUSCO - Moedor BUNN G3

    Vc já testou eles são bons? e o custo benefício?
  14. Boa tarde Gilberto eu tb tenho interesse no torrador Atilla do seu amigo, você poderia ver com ele pra mim por favor?

    1. Gilberto

      Gilberto

      Sim, @Samantha Brettas, enviei uma mensagem para ele, logo dou notícias.

       

  15. Moinhos Rancilio MD-40/50

    Penso em fazer algum McGyverismo tipo citado pelo @Cabral com o dosador do MD-40. Não gostei do funcionamento do dosador "de fábrica", dá muito trabalho pra tirar todo o café que fica retido... Edit: acabei de receber o primeiro orçamento, @EduardoAlemao. Passaram o valor de R$ 130,00, em ABS. Não tenho muita noção de impressão 3D, mas achei caro...
  16. Para aquisição segue canais para contato: Facebook: https://www.facebook.com/joao.tampers Instagran: @joaojctampers Wattzapp: 01199503-2075 E-mail: jctampers@gmail.com
  17. Moedor Handground Precision Coffee Grinder

    Faz mercado livre?
  18. Aeropress

    Tou sem minha AP nesse momento. Mas assim que estiver com ela em mãos vou fazer o teste! Enviado de meu MI 6 usando o Tapatalk
  19. Aeropress

    Nada como experimentar por si próprio Faz o teste aí... mesma receita, uma vez usando o mesh, outra vez usando o de papel.
  20. Aeropress

    Geralmente extraio assim, lento e não indo até o final... Enviado de meu MI 6 usando o Tapatalk Os particulados conferem que tipo de sabor à bebida? Enviado de meu MI 6 usando o Tapatalk
  21. Aeropress

    Então tá explicado... em maior ou menor grau, qualquer filtro metálico deixa passar um pouco de particulado. Mesmo os Altura super finos... faz o teste colocando um de papel embaixo pra vc ver o que passa.
  22. Aeropress

    Nos metálicos sempre passa algo de particulado, mas dá pra reduzir bastante. Tenta baixar o embolo em nao menos que 30 segundos e parar quando comece aquele ruído de ar passando no final. Abs
  23. Aeropress

    Os filtros mesh e de metal tendem a deixar o café assim? Tenho um mesh do ali (nao recebi meus altura ainda) e meu café tem ficado assim... Enviado de meu MI 6 usando o Tapatalk
  24. Aeropress

    @MaLeandrini, vc usa filtro de papel comum ou filtro de metal? Bebida opaca é indicação de sólidos em suspensão (café da prensa francesa por ex)... deve estar deixando passar um pouco de particulado na filtragem.
  25. Yesterday
  26. Amostra YWO - Café do Caio O Caio faz parte da quinta geração da família a produzir cafés na Fazenda do Serrado, em Carmo de Minas. Agrônomo por formação, ele é responsável por boa parte de toda evolução e inovação no manejo do solo e das lavouras que a Fazenda do Serrado vem fazendo nos últimos anos. Possui também experiência como trader na área de café e já morou nos Estados Unidos. Sobre a propriedade, do total de 59 hectares, 34 são dedicados ao cultivo do café de diferentes tipos e o beneficiamento é feito na própria fazenda. A variedade que se destaca é o Bourbon Amarelo, que encontra na localidade condições ideais para crescer e apresentar o seu melhor potencial. A fazenda do Caio é uma das participantes do Programa de Qualidade Sustentável Nespresso, desenvolvido pela CarmoCoffees com os produtores parceiros da região de Carmo de Minas desde 2011. Através dessa parceria, eles perceberam a importância de utilizar adubação orgânica e diminuir a geração de resíduos, melhorando a condição ambiental da propriedade. Já tivemos a honra de visitar a Fazenda do Serrado e ver o trabalho que fazem por lá. É perceptível todo cuidado com a lavoura e com o café tanto na colheita quanto no pós colheita. Sobre o café que o Caio reservou pra gente, segue um resumo: Fazenda do Serrado Carmo de Minas - MG Altitude: 1200m Variedade: Bourbon Amarelo Processo: CD Produtor: Caio Valor Pago ao Produtor: R$ 1.100,00 a saca No aroma mel e frutas amarelas. Na xícara uma bebida delicada, com doçura limpa, notas de mel e um leve frutado na finalização. O corpo desse café é alto e em combinação com sua doçura e traços frutados acreditamos que pode ser um excelente café para um espresso origem única. Valor do kg do café VERDE: R$31,00
  27. Qual a maquina deve comprar

    Eu comecei no mundo de espressos pela Nespresso, foi a porta de entrada (mesmo sabendo que aquilo não é espresso). Daí parti para o mundo dos filtrados e outros métodos similares, aprendi muito sobre cafés e treinei muito meu paladar nessa. Foi a partir dai que senti a necessidade de ter a mesma complexidade dos coados em um espresso, onde a Nespresso jamais ofereceu. Pensei na praticidade, qualidade e preço: fui para a superautomatica da Gaggia (Gaggia Anima Pannarello). Ela mói, tem seleção de quantidade do grão, seleção de temperatura, pré infusão, saída para agua quente, saída bico vaporizador... e extremamente limpa, sujeira interna e facil de limpar. Procure sobre Superautomaticas, são excelentes espressos na ´´dificuldade´´ de um click!
  28. Dando continuidade: Café do Eduardo - Entrando no lugar do Café do Cleverson (amostra YHS) Desde que começamos a organizar as Compras Coletivas um dos nossos sonhos é conseguir um café da região de Cristina. Os cafés de lá são reconhecidos mundialmente, tendo dominado por vários anos seguidos as primeiras colocações do Cup of Excellence (um dos campeonatos de qualidade café mais importante). Acontece que entrar nessa região sempre se mostrou muito complicado. Provavelmente por conta da fama internacional que a região tem, muito dos cafés de lá vão direto para o exterior. Para conseguir um microlote pra gente foi necessário ir até lá buscar umas amostras. Fizemos isso no final de agosto e na época conhecemos o Cleverson e o Eduardo, jovens irmãos de 22 anos e 19 anos respectivamente, que são produtores do Sítio Vargem Alegre. A história do Sítio Vargem Alegre começa os pais dos jovens produtores, Sebastião Daniel e a sua esposa Hilda Cândida da Silva. Antes de trabalhar com o café eles faziam o cultivo do arroz na região. Entretanto, com a queda nos preços da cultura e com a escassez da água, surgiu em 1988 a necessidade de partir para uma nova cultura, o café. No início começaram com o café convencional, mas o custo da produção era muito alto devido a topografia da região e a falta de mão de obra. Desta forma, em 2012, passaram para a cultura de café especial como prioridade na propriedade, sendo ela a responsável por boa parte da renda da família na atualidade. Mas nem sempre foi assim, eles contam a história que em 2015 o Sr. Sebatião Daniel da Silva, quis vender um pedaço de terra com café para levantar um dinheiro para pagar umas contas. Na época, com 19 anos, o Cleverson pediu para o pai para assumir essas terras que ele ia vender e tocar o café desse talhão, o pai aceitou. No primeiro ano que ele assumiu a lavoura choveu bastante na época da pós colheita e isso acabou complicando um pouco a qualidade dos cafés. Já no ano seguinte, em 2016, tudo ocorreu bem e a colheita e secagem dos cafés aconteceu conforme planejado pelo Cleverson. Nesse ano o café colhido por ele nesse talhão ficou com o segundo lugar no Cup of Excellence com 90,34 pts e a saca do café foi leiloada a 14mil reais. O valor do lote todo desse café superou o que o pai estava pedindo em 2015 pelas mesmas terras que produziram o café premiado. Desde então eles colecionam premiações! Agora sobre o café que pegamos para a nossa Compra Coletiva. Inicialmente havíamos provado um Bourbon Vermelho, que foi a amostra que buscamos no final de agosto. Esse foi o café que mandamos para a Seleção Coletiva, era a amostra YHS. Entretanto, antes de posicionarmos sobre o nosso interesse nesse café, Eduardo o colocou em um concurso de qualidade da região, o BestCup organizado pela CarmoCoffees. Acontece que esse lote ficou em segundo lugar na competição com mais de 90pts e foi leiloado a 6,5mil reais a saca. A gente havia oferecido 1,8mil na saca, então nem preciso dizer que a negociação desse café melou, né? Para não ficarmos sem um café do Sítio Vargem Alegre, provamos de última hora três amostras que enviaram para a gente de um outro café, um Catuaí Amarelo. Acabamos selecionando uma dessas amostras, o lote 03. Desse lote só foi produzido 3 sacas e tudo foi inteiramente reservado para a gente. Como é um café com um a pontuação um pouco inferior ao que provamos inicialmente, acabamos por oferecer um valor inferior também, de R$1.500,00 na saca. Segue o resumo do café que pegamos: Sítio Vargem Alegre Cristina - MG Altitude: 1320m Variedade: Catuaí Amarelo Processo: Natural Produtor: Eduardo Daniel da Silva Valor Pago ao Produtor: R$ 1.500,00 a saca Café muito aromático, tanto o cheiro do grão verde quanto do torrado. O aroma desse café torrado remete a frutas amarelas. Na xícara notas de chocolate e damasco. A sua acidez é citrica, seu corpo é alto e cremoso e sua finalização limpa e agradável. Este é o que chamamos de um café natural correto, ou seja, que não passou por nenhum processo de fermentação induzida ou espontânea exagerada. Valor do kg do café VERDE: R$38,10
  1. Load more activity
×