Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 01/23/2019 in all areas

  1. 9 points
    Vendo Rancilio Rocky , é meu desde novo. As mos troquei agora, nem sei se precisava mas preferi trocar. valor : R$ 1400,00
  2. 9 points
    Na verdade, salário baixo envolve os 2 lados, trabalhador e cafeteria, e é bem complexo. Eu tive padaria, meu foco era qualidade e volume de venda, os funcionárias eram treinados por nós de uma maneira simples, você faz o que ele tem que fazer bem feito e ele aprende, se você é um cavalo com o cliente, ele vai aprender ser um cavalo também, se você é gentil e atencioso ele também vai ser, a rotatividade de funcionários era pouca, todos tinham defeitos, mas o que interessava eram as qualidades e o desejo em conseguir fazer, os salários eram maiores que os dos concorrentes, e assim funcionava. Depois que vendemos todos os outros proprietários tinham o foco no custo, e ai tudo funciona diferente, a rotatividade é grande, o atendimento cai, o faturamento cai, e as vezes dá certo e muitas vezes não dá certo. Nas cafeterias acontece igual, vai depender do foco do proprietário, vai depender do movimento, vai depender da inteligência dele em definir se vale pagar mais para diminuir a rotatividade e conseguir segurar aqueles que desempenham bem sua função, que não é só fazer o café, e sim interagir com simpatia e gentileza com os clientes, ainda mais em cafeteria especial, onde o vinculo do barista, proprietário, com o cliente é fundamental. Por outro lado tem a disposição do funcionário em querer aprender, progredir, ser atencioso, muitos não querem, ou nem pensam como ser melhor, se ele progredir em sua totalidade ele pode tanto melhorar sua posição no emprego, ou mudar para uma cafeteria melhor .... Mas experimentem algo, quando você for pagar sua próxima conta em um caixa, seja da padaria, loja de roupa, farmácia, .... no início do atendimento você dá o cartão e fala crédito e não precisa imprimir minha via, você vai perceber que em 80% das vezes eles vão lhe perguntar novamente estas 2 coisas, rsrsrsr, começa por ai, tem que ouvir os clientes, prestar atenção.
  3. 8 points
    Meus queridos amigos.... Eu sei que existe o tópico " O que vc comprou e recebeu hoje" Entretanto, como vcs mesmos apelidaram carinhosamente a minha compulsão por comprar as coisas de Síndrome Ruiva, eu abri esse tópico divertido para aqueles que já têm tudo e parece que não tem nada!!! Kkkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk Sintam-se a vontade para colocar aqui o que compraram na compulsão, ou até mesmo, vender tudo aquilo que já está na gaveta a alguns anos! Kkkkkkkkkk Tenho certeza que hj já tem gente atacada! vamos lá! Abração Fogo
  4. 7 points
    O meu cantinho menos a maquina só os moedores.
  5. 7 points
    Colegas do CDC, Lamento informar que nosso querido colega de clube, o Bernardo, nos deixou hoje. Não tenho ainda mais detalhes. Segue abaixo as palavras da Nena: “Bernardo acabou de ir para outra vida. Sei que será iluminada como esta que ele está deixando. Obrigada pelo amor de vcs”. Para quem participa ativamente deste fórum, sabe das muitas e excelentes contribuições do Bernardo para o mundo do café. Tive a honra de conhecê-lo pessoalmente. Pessoa extraordinária, generosa e muito conhecedora desse nosso hobby. Uma grande perda. O velório será neste domingo, 3 de Fevereiro a partir das 11h e o enterro está marcado para às 13h. Cemitério Judaico do Butantã.
  6. 7 points
    Impossível, Alex... o Fogo ia ter de alugar um dos armazéns de servidores do Google só pra armazenar as fotos, e depois o CdC ia sair do ar toda vez que alguém abrisse o tópico, porque o provedor ia sobrecarregar!
  7. 6 points
    Oi pessoal, vendo o meu torrador STC, com exaustão externa regulável, e controle de potência e velocidade do ciclone pelo aplicativo Roastlogger (Windows ou Mac com porta USB), amostrador etc etc. Ele recebeu uns upgrades desde que comprei, como um motor brushless do tambor mais rápido e umas novas chapas que separam os fluxos da exaustão e do ciclone. Antes de vender, o torrador vai voltar para a fábrica (o Guilherme rsrs) para arrumar o ciclone e dar uma revisão geral. O forno é 220V e relativamente pequeno. Pode ser desmontado e guardardo num armário. Pensei em 4500 reais (negociável). Mais informações, fotos etc por MP. Abçs, Burny
  8. 6 points
    Eu acho engraçado que muita gente culpa o estado e não gosta de pagar impostos. Eu concordo que em países de terceiro mundo a visão de que a quantidade de imposto que pagamos não vale a pena mas já parou para pensar se você tivesse que pagar por tudo que você usa na sua cidade, estado e país? A maioria até onde sei não tem experiencia para opnar nesse assunto. A saúde nao funciona como deveria mas se você se acidentar e precisar ser socorrido não vai te custar uma fortuna. Para mim o que mais me incomoda e que é mais facil solucionar é a questão da segurança e bem comum. Basta o governo ter vontade de solucionar e isso já daria um alivio imenso para as sociedade nas grandes cidades. Agora do ponto de vista da empresa eu conheço pouquissimos exemplos que não veem os funcionarios como escravos ou inferiores. Começam com as empregadas domésticas que é um péssimo habito no país e vai até restaurantes e cafeterias. Cansei de ter amigos meus querendo abrir negócios puramente pelo lucro que iria dar a custo de mao de obra barata.
  9. 6 points
    Eu gosto do café da Illy, é uma boa referência do espresso italiano sem robusta. A latinha com atmosfera modificada ajuda, mas depois de abrir, tem que usar logo. O que fiz uma vez que comprei foi abrir, fazer uns 2 cafés pra provar, e congelei, mas própria lata. Tem melhores, até o centro da Itália, Roma por ali... Também da região de Trieste, meu preferido foi Primo Aroma, até mesmo a mistura com 10% de robusta. As torras são média de verdade, o que aqui a maioria dos entusiastas chamarão de escura. Escuras mesmo são as mais pro sul da Itália, aí é soco na cara. Márcio.
  10. 6 points
    Um pacotão do@allexlimaa2 aka TorraFresca, com 4 kg de um café muito cheiroso que já vou usar amanhã mesmo! Além de duas colheres de cupping. Valeu Alex, depois de fugir dos porteiros que queriam minha caixa, vou aproveitar os cafés e presentear os parentes! Abraço e obrigado pelo carinho usual!! Enviado de meu MI 8 usando o Tapatalk
  11. 5 points
    No ramo de cafeterias acredito que começar os estudos pelo Starbucks pode ser bacana, eles fazem um trabalho bem interessante, no limite tirando pessoas do crack e dando uma nova vida. A operação parece bem meritocrática e sem perder em qualidade do atendimento nem deixar os funcionários (que se destacam) tanto tempo ganhando um salário baixo. A grande diferença também é que jamais uma loja Starbucks aceitará ficar muito tempo sem lucro de verdade. Eles fecham e acabou. Um empreendedor (ruim) pode ficar anos tocando uma cafeteria de baixa performance, por consequência fica sem tempo nem dinheiro pra ajudar a todos que estão abaixo dele. Aí vira uma bola de neve porque o baixo salário gera alta rotatividade, alta rotatividade faz você começar do zero o aperfeiçoamento do funcionário que entrou, a excelência técnica dificilmente é alcançada nesse cenário caótico e aí vira um ciclo dos horrores que pra sair só contratando uma consultoria e/ou inserindo um sócio que entende de business e/ou injetando mais capital, operando no negativo e subindo ainda mais o risco do negócio. É importante sempre se questionar se somos empreendedores ou se só gostamos muito de café. A maioria das empresas naturalmente quebra muito rápido e o ramo de cafeterias cujo o próprio dono já ganha um salário baixíssimo é bem, bem alto, imagine então o coitado do barista... Resumindo: Pro barista ganhar bem o dono tem que ganhar muito bem, pro dono ganhar muito bem ele precisa ser um empreendedor de alta performance. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  12. 5 points
    Bernardo era de uma sabedoria imensa. Cabra tranquilo, calmo, alegre, solicito. Sempre de bom humor, mesmo em momentos difíceis, como da última vez que o vi, quando fui dar uma mão para fazermos o teste dos moinhos. Torramos e tomamos cafés memoráveis, tanto na Strega como na graeff. Sempre tinha um café extraordinário guardado para tomarmos quando ia lá na casa dele, e excelentes dicas para esse cabra iniciante. Curtia muito ver a excelente relação que tinha com a Nena , que sempre aparecia para um dedo de prosa e um cafezinho, que ele preparava carinhosamente para ela. Uma grande perda para nós que ficamos. Desejo a família dele muita força e a tranquilidade de saber que onde quer que ele esteja (qualquer que seja a fé que acreditem), estará muito bem. Um grande abraço.
  13. 5 points
    Pessoal, estou há quase dois meses com a Minibar incrementada pelo @felipe magaldi e volto aqui para atualizar o que fiz de lá pra cá. Em férias em parte desse período, resolvi implementar algumas funções úteis na máquina: Timer para contar a duração da extração Instâncias independentes de PID para aquecimento e extração Modo de stand by em dois estágios (diminui a temperatura no primeiro e corta alimentação da resistência no segundo) Três regulagens selecionáveis do PID para aquecimento da máquina: normal, econômico e "mão de vaca" Medidor de consumo de energia da resistência (valor teórico, ainda vou testar com um amperímetro) Indicador de tempo da sessão (desde a máquina ligada) Indicador de temperatura estável, subindo ou descendo Indicadores para ajudar a regular o PID: valor acumulado de I, temperaturas máximas e mínimas e tempo desde última reversão de direção Alteração artificial do valor acumulado de I do PID, para ser mais rápido nos testes de regulagem. Ao ligar a máquina, a regulagem "mão de vaca" é acionada até a máquina chegar à temperatura alvo. A partir daí, ela muda sozinha para o modo econômico. Nesse modo "mão de vaca" ela leva cerca de 30 minutos para esquentar com a resistência gastando cerca de 0,3 Watt-hora (como falei, é um valor teórico que ainda vou medir se está certo). Durante a extração a temperatura varia apenas 2, 3 graus. Telas Iniciando a máquina e tentando desenhar uma xícara O "T130" indica a temperatura atual no boiler, o "S130" indica a temperatura alvo, definida com um potenciômetro lateral (Setpoint), o raiozinho 2 indica o valor da corrente enviada à resistência (valor de 0 a 255), a ampulheta indica o tempo de extração, o "*" indica que a temperatura está estável, variando no máximo 2 graus em torno do Setpoint, o "E" indica a regulagem de aquecimento (econômica), e finalmente o tempo da sessão. Seleção do modo de aquecimento (via menu do LCD) Tela de stand by com temperatura atual no boiler, tempo em stand by e a tentativa da xícara de novo Tela com temperaturas máxima e mínima atingidas, direção da mudança de temperatura (ascendente ou descendente), tempo desde a última reversão de direção e desvio padrão das últimas medições (s=0.20). Tela de auxílio na regulagem do PID, consumo e tempo da sessão. O "sum" representa o valor acumulado do I do PID. O 4.630 significa 4.63 Watt-hora. Nas próximas versões vou remover o indicador do desvio padrão (foi irrelevante na regulagem) e mover o consumo para o espaço que vai sobrar. Na tela de auxílio à regulagem do PID, além de remover o consumo, vou remover o tempo de sessão, que já está na tela principal. Assim deixarei essa tela exclusiva para ajudar a regular. Vídeo com extração. Pré-infusão em 2 bar e extração em 9. Café Latitude 13 com torra de 23 dias.
  14. 5 points
    É com grande prazer que solicito minha carteirinha desse seleto clube. Sou o mais novo proprietário de uma ECM Mechanika Profi. Estou muito impressionado com a qualidade e acabamento dessas ECM, uma verdadeira obra de arte. Ontem mesmo já desmontei a carcaça e tive acesso ao seu interior, uma montagem limpa e tudo muito organizado, super feliz com meu novo brinquedo. Antes que perguntem o motivo de ter desmontado... Nessa compra, a minha ECM veio com uma pegadinha, tive que passar por um curso intensivo de safar pane e ajustar a máquina, preferia ao menos desfrutar do contato inicial tomando um café, mas valeu a experiência e ela já está em ponto de bala para mais um aprendizado, tirar ótimos cafés. Gostaria também de Agradecer todos que colaboraram para que conseguisse reverter a pane, principalmente aos amigos Murilo e Eduardo que com suas experiências me guiaram ao sucesso, mesmo que essa empreitada tenha ocorrido até as 01:00 da manhã. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  15. 5 points
    Minha Classika, powder coated de preto e termometro do ebay
  16. 4 points
    Acho que não é só uma questão RIOXSP... Em Curitiba os barista também ganham nessa faixa. Talvez um pouco mais pq o salário mínimo estadual é um pouco mais alto que a média nacional... Algumas cafeterias dão um percentual da venda de pacotes e utensílios (ex: caneca, pacote de filtro de papel...). Além de um percentual para quem ministra curso/workshop... oq é óbvio e justo. Mas uma coisa interessante que eu observei por lá é q os baristas "jogam nas onze"! Não são poucos os baristas que tem trabalhos/projetos paralelos... tem alguns que torram para algumas outras cafeterias e/ou que dão cursos por fora... conheci um tatuador, ilustrador, bartender... um dos baristas que eu mais gosto do trabalho tem uma marca de tamper/troféus que muitos já conhecem por aqui... Mas já estive do outro lado também... não tem como (pode ficar nervoso Monkey) colocar parte da culpa em um governo que só suga sim! é imposto d+ minha gente! Os pontos do @lucasrodcosta são interessantes... então vamos lá: >>>Os preços são altos por causa dos custos, ou estamos gerando custos que fazem os preços ficarem altos? Os custos são altos, sejam fixos ou não! Um aluguel de um bom ponto em uma capital é bem alto. Coloca ai mais o investimento em bons equipamentos... só de uma boa máquina e moinhos...>>>É possível encontrar um modelo de cafeteria que venda cafés, bolos, brownies e etc por preços mais acessíveis? Acredito que sim. Taí o Curto Café (RJ) e a Supernova (CWB)>>>Abrir cafeterias em regiões alternativas e mais periféricas é uma possibilidade? Acredito que sim. Vai diminuir custos de aluguel/ponto... mas se o seu ponto não tiver um bom fluxo de clientes... vai te limitar muitoE, aí sim, voltamos pra pergunta inicial: é possível ter um modelo diferente que pague melhor o barista, sem sacrificar o dono do estabelecimento? acho eu esse modelo de ter um percentual das vendas/cursos é bem interessante e pode atenuar UM POUCO essa questão salarial
  17. 4 points
    @Macaco abreu a discussão está sadia meu nobre. São pontos de visões diferentes e válidas (até a sua meu caro). Aqui adoramos discutir coisas assim, que envolvem toda a cadeia de café, desde a terra onde se planta até o Barista que extrai o delicioso elixir da vida. Acho que só não queremos (falo por mim hein pessoal) ser radicais-extremistas. Queremos ser equilibrados e para isso desejamos que tudo que está a nossa volta melhore, tudo mesmo. Só assim teremos serenidade em discutir questões assim tão dificeis e delicadas. OK!? E vida que segue e muito café. E um salve pro CAFÉ. OBRIGADO, CAFÉ!
  18. 4 points
    Bom, esse assunto é chato mesmo mas talvez necessário não é ? _ Primeiro, Sr. Abreu, seja bem vindo. De preferência complete seu cadastro. Acredito que é importante quando a gente fala de cafeteria, saber que: " Cafeteria em sua esmagadora maioria não vive de café ". Logo, o empresário ( Pessoa que merece palmas diárias neste país por colocar seu dinheiro num negócio não num banco ) abre um negócio muitas vezes um sonho, e chega lá se deparando sim ( !!! ) com um sócio majoritário chamado governo. Qualquer empresário neste país não tem condição de discutir melhores salários para qualquer funcionário que seja sem discutir com o sócio ou sobre este sócio. Eu Alex ( que tenho jornada dupla a anos ) trabalhei 6 anos da minha vida sem Registro em Carteira, sem " beneficios " em troco de um salário mais alto, e isso ME AJUDOU DEMAIS. é o ideal ? Claro que não, eu queria ter 6 anos a mais de FGTS e não tenho, mas isso me ajudou muito a pagar as contas do dia dia e muitos impostos deste mesmo governo que é sócio da "cafateria" hoje um pequeno empresário trabalha para ter margem final liquida que muitas vezes não passa de 1% ( sabemos que em caso 1% é bem maior que qualquer salário de um funcionário dele ) mas quem abre um negócio HOJE pra ganhar 1% ? Isso um fundo de investimentos dá. Tirando pelo FGTS que é pouquíssimo e não podemos usar como bem entender, qual outro " benefício " empresário e empregado estão tendo por ter o governo nos tutelando ??? Bom, formação cara. Sim é cara. será que existem pessoas que trocam uma faculdade por um " curso de barista " ? A Realidade hoje, são pessoas que ou estão trocando radicalmente de profissão e caindo no barismo e aprendendo na prática, ou jovens entrando no mercado também aprendendo na prática. as escolas de Barismo andam cheias hoje, cheias de hoistas querendo aprender mais para si mesmo e seus amigos. Muitos baristas entram em cafeterias, aprendem tudo e saem para outras muitas vezes concorrentes em busca de melhores ganhos e etc, e isso também é do jogo e o empresário convive muito com isso. Agora, peso na consciência ? A vida é dura mesmo, e para melhorar com certeza não temos um " estado " presente que nos ajude nisso, nem do lado do empresário nem do cidadão que demora meses pra ser atendido numa consulta médica, ou que sai de casa e é assaltado ou sai de casa e sua casa é invadida, ou que manda seus filhos para uma escola pública de péssima qualidade. E o problema é do empresário que paga pouco ? Enfim, o salário " mínimo " nesse país não paga nada, mas este mesmo governo seja de qual matriz de pensamento for não faz nada para melhorar isso. Acho que a vida é ( talvez ) infelizmente assim, o funcionário corre atrás de melhorar pra ganhar mais dentro de onde trabalha ou fora, e assim o patrão também, e vida que segue. Acho que essas duas classes estão de parabéns. Empresários e nós trabalhadores que não nos conformamos e corremos atrás de ganhar melhor de alguma forma e poder viver um pouco melhor.
  19. 4 points
    Os cafés da Roast acabando aqui. Célia e Abelardo foram muito bons. Da vontade de comprar mais, mas isso interferia com a minha atividade de torra doméstica.
  20. 4 points
    Vc pagou realmente caro. Mas vc tem um moinho top. Recentemente medi a granulometria dele para coado em comparação com outros moinhos bons, e o Comandante C40 saiu bem melhor. Menos fines e boulders:
  21. 4 points
    R$ 6.500,00 https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1176667233-maquina-de-cafe-espresso-la-spaziale-vivaldi-s1-_JM?quantity=1&variation=32798136099 Vendo maquina de espresso Vivaldi S1 (220V), adquirida zerada junto ao representante oficial em São Paulo em meados de 2014. A maquina foi utilizada para uso pessoal sendo ligada em torno de 4x/semana para o boost de cafeina que as manhas demandam. Inclusos os itens originais : porta-filtro simples e porta-filtro duplo. Melhorias adquiridas que somam mais de 300 dolares (vide as peças adquiridas junto a chris coffee): - porta filtro bottomless com filtro triplo (21g) IMS Competizione. - Câmara de pré-infusão (instalado). - Difusor de precisão IMS. - Porta filtro com medidor de pressão La spaziale para regulagem da pressão da bomba de infusão. - Porta filtro naked para back flush (limpeza). E de brinde tamper metálico e suporte. Posso dizer que é uma belíssima máquina que muitas felicidades me trouxe estes anos na iniciação e crescimento na arte do espresso, tendo chegado o momento de um upgrade. Não apresenta maiores detalhes estéticos pois nunca foi mobilizada de seu local de instalação, apresentando apenas aqueles diminutos riscos, inevitáveis em sua porção superior, pelas xícaras. Tenho preferencia para compradores de São Paulo (estou na zona sul próximo do ibirapuera). Interessados podem me contatar para conferir a máquina pessoalmente e também tomar um café.
  22. 4 points
    Tenho tomado tantos bons cafés ultimamente. Hoje foram Caio (CC); fazenda Espírito Santo (Bahia); Caparaó. Todos excepcionais. Mas o Bahia me conquistou. Que café coringa. Excelente tanto no coador como no espresso e cada método ele fica bem diferente e mesmo assim delicioso. Os da rodada da vez:
  23. 4 points
    Prezados @jaum20, @Mateus Tínel Narde, @Wagner Berton, @Pedro Teixeira, @helderbarreto, @m3nd3s e demais caçadores de peças, agora no site da Hario tem um catálogo de Peças de Reposição. https://www.hario.jp/spare_parts.html Quem não resolveu ainda e não jogou o Hario fora por falta de peças, de repente pode resolver a coisa agora. Clicando no link Hario Parts Shop http://www.hario.co.jp/parts_shop/ e depois navegando pros Grinders e finalmente no Slim (MSS-1), você chega na lista https://www.hario.co.jp/parts_shop/category/coffee/grinder/mss-1/ que inclui o recipiente MSS-1 Bottle https://www.hario.co.jp/parts_shop/coffee/b-mss-1/ Simulei como "guest", o Brasil está na lista de países para onde enviam. O recipiente custa 750 yenes japoneses (JPY), o que dá U$ 6.86 hoje, segundo o conversor do Google. Cada um dos mós custa JPY 400 (U$ 3.66), então o jogo sai JPY 800 (U$ 7.32). Minhas experiências comprando direto do Japão sempre foram excelentes. E, embora eu prefira navegar em inglês, o site da Hario tem inclusive a opção de aparecer inteiramente em português. E se o frete for proibitivo, vcs podem combinar uma compra conjunta das peças que estejam precisando, para rachar o frete. Bom divertimento!
  24. 4 points
    Para fazer coldbrew nitro, tem que injetar N2 (di nitrogênio, um gás inerte) na bebida. NO2 (nitrito) é usado para fazer embutidos e salamis. Por favor tb não usar o gás hilariante N2O. Segue a receita de um drink que tomei recentemente e gostei (receita modificada do Beto): bastante gelo, suco de uma laranja, um espresso duplo generoso, um fio de mel, um pouco de canela. Misturar tudo bem num shaker de cocktail.
  25. 3 points
    Na minha opinião, barista em questão está dando uma sugestão razoável, só exagerou dizendo que um Mimoso dá na mesma que um de lâminas. Lâminas é muito pior. Acho o Hario Slim melhor que um Mimoso, mas se puder esperar e gastar um pouquinho mais, tente comprar o novo moedor Bravo "menor que o mini" que o colega @Gilberto está pra lançar. Tenho um Mimoso antigo, herança de família, e cheguei a comprar um novo pra "brincar", depois passei pra frente, pra uma pessoa que mói amendoim e faz paçoca caseira. O antigo é um pouco mais consistente que o novo, atendendo razoavelmente no coado e minimamente na AP, mas pra qq outra coisa deixa muito a desejar, e pra espresso não dá coisa boa, não. O Mimoso novo ficou um pouco pior em tudo, acho que baixaram o custo e pioraram a qualidade. E Botini que testei (usei pouco, confesso) foi quase igual. Essa onda de fazer "ode ao Spong" (nome desse tipo de moedor no exterior) parece fazer parte do movimento retrô/artdeco que perpassa o mundo nos últimos anos. A forma supera a função. Esse moedor deficiente em moagem é adorado pelo fator de nostalgia, principalmente pelos usuários de açúcar e adoçantes, na minha opinião. É só olhar o jogo absurdo do eixo de qualquer um desses moedores que dá pra perceber que não tem a menor chance de consistência. Olhando os mós, principalmente dos novos, parece que foram feitos com molde de barro, péssimo acabamento e sem uniformidade. No meu Mimoso "vintage" eu fiz buchas novas e afiei os mós para poder usar em conjunto com uma cafeteira italiana (Moka Bialetti) grande durante um tempo em que eu e a família ficamos num sítio sem energia elétrica, e com gente demais pra usar o Bravo Mini (eu ainda não tinha o Debut), e mesmo assim não ficou lá essas coisas... Se for só pra coadão Melitta, em grande volume, pra usar café "de bica" com torras mais escura e depois o povo encher de açúcar, daí tanto faz usar um Mimoso ou um caríssimo Bunn, dá praticamente na mesma. E, que comecem as tretas.
  26. 3 points
    Poxa, amanhã eu coloco fotos do 1º protótipo, infelizmente vou ter que mudar algumas coisas e foi necessário um 2 º protótipo, embora fosse um pouco previsível, rsrsrsr
  27. 3 points
    Boa noite pessoal, então, sai o primeiro protótipo, estou partindo para o segundo e espero resolver tudo no segundo, neste momento a previsão é junho. Devo confessar que cada vez mais meu tempo esta escasso e não consigo fluir na velocidade que eu desejava, rsrsrsr
  28. 3 points
    O James Hoffmann publicou hoje um vídeo em que analisa os "melhores moinhos manuais baratos". 3 deles se encontram no Brasil, o Porlex Mini (que no final recebeu a melhor avaliação) + ou - 450 reais, o Hario Slim (avaliação média) + ou - 220 reais e o Javapresse (que ele não gostou muito) por 260 reais. Claro que a realidade brasileira é outra, mas muitas pessoas daqui reclamam das versões mais genéricas chinesas de moinhos manuais que quebram em pouco tempo e tem pouca uniformidade de moagem... Imagino que esperar o "mini mini" bravo do @Gilberto compensaria muito mais do que comprar um Porlex, em termos de qualidade, claro, mas também imagino que o valor seria um pouco mais alto, pelo o que conheço da qualidade dos produtos do Gil, imagino que vai competir, em qualidade, com os "melhores moedores manuais portáteis que o dinheiro pode comprar" como o Comandante, Kinu M47 etc.. Mas se mesmo assim a questão for grana, Hario Slim é otimo, e mais barato ainda só recomendaria o Bottini/Mimoso...
  29. 3 points
    Acho que um "fogareiro elétrico como este resolveria o problema do chamuscamento e aroma de gás ,mas continua o da queima das películas
  30. 3 points
    Não dá pra criar referência do que é " bom" usando este café. Henrique, qual o seu objetivo? Que bebida ou tipo de bebida você procura? Pra saber sobre peneira e etc, talvez você queira se profissionalizar? Quer começar a provar cafés de verdade e entender suas características, sabores, e possibilidades conforme, produção, safra, colheita, peneira, processando, torra, embalagem, conservação e etc? Talvez se você disser qual o seu objeto, podemos ajudar em alguma coisa, pra você chegar lá! [emoji106] vai na fé. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  31. 3 points
    Cara, esse negócio de dizer qual fazenda, se é sombreado ou sol a pino, qual peneira, altitude, etc., etc. conta pouco ou nada, o lance é lá na xícara, você sabe preparar café? Capricha, prepara direito esse illy e conta se é bom mesmo ou não! Abraço Enviado de meu MI 8 usando o Tapatalk
  32. 3 points
    Não sei também. Chutaria 1500... No começo ela não cobrava 10%, talvez focasse em salario maior, já há algum tempo cobram 10%. Suponho que o nome do colega seja Abreu
  33. 3 points
    Isso! Era esse cara mesmo, num outro vídeo, bem menos profissional... devia ser um dos primeiros. @Givc, olhando no vídeo dá pra ver que o cara usa um fogão elétrico, o que deve melhorar muito os sintomas que tivemos... mas mesmo assim as películas que caem pegam fogo. Acredito que ocorra menos fumaceira. E o problema de aromatizar o café com GLP também não deve ocorrer. Se você já tem um soprador térmico, sugiro tentar. É uma brincadeira interessante. Mas, uma pela outra, se for pra torrar "raiz", um bolinha resolve, como o @Allexlimaa2 mencionou.
  34. 3 points
    Barista veio da Itália, é o "bartender" em inglês. Fora da Itália o termo ganhou conotação de especialista em café... Cobra-se que o barista vire realmente uma especialista e saiba tanto que em algum momento ele sairá de trás da máquina de café e conquistará o mundo. Na Europa a diferença salarial no mercado é menor e até se vê pessoas se mantendo melhor com esse trabalho. Nos EUA só vi jovens. Aqui o que mais vejo na média são pessoas de origem pobre e jovens, considerando São Paulo que tem suas particularidades. Sobre o grande sócio, também acho nada produtivo discussões 8 x 80 que infelizmente dominaram o país nos últimos anos. Ao invés de se discutir como o Estado deve agir, onde enxugar e onde melhorar, agora é "bem" x "mal". Por experiência própria, sei que o Estado (e entes estaduais e municipais) presta sim serviços à população e que muito menos pra mim, infelizmente, pois existe uma discrepância. E claro que com muito problema ainda, qualidade baixa etc. Mas viemos de décadas em que a maioria da população mal existia pra sociedade, não tinha acesso a nada mesmo, pra uma época em que ao menos os governos falaram em expandir os serviços, trazer a presença do Estado e considerar os direitos de todos. Sendo um país "pobre" considerando seu tamanho, não é da noite pro dia que estaremos como Europa. Aliás, não invejo ps EUA que tem uma riqueza imensamente concentrada dentro de seu próprio país (nem entremos no mérito deles no mundo). Votando aos serviços públicos, sei de perto que muita coisa funciona, pode melhorar, mas a maior parte da população nem percebe. Na verdade só reclamamos do que nos afeta diretamente ou ainda de percepções equivocadas. Na segunda mensagem o Miguel tocou num ponto mais crítico que tem detonado o Estado e conseguiu mudar completamente o eixo político: segurança pública. E pensar que isso nem é função federal, mas enfim, esse contrato social que somos obrigados a assinar ao nascermos tem sido bastante sacana com a maioria - mas não queimemos o sofá! Precisamos melhorar muito, mas ainda acredito em reformas paulatinas, muito esforço, ao invés de um Deus Ex Machina.
  35. 3 points
    Não entendo o preço, Givc. Esse moinho custa novo 1600 reais na Academia: https://www.academiadocafe.com.br/loja/produto/28809/moedor-manual-comandante
  36. 3 points
    São moinhos brm raros aqui no Brasil. Seria interessante postar mais sobre eles, incl. revisões? Abçs, Burny
  37. 3 points
    Eu vi a postagem do Hugo Rocco também... acho que a questão é mais ou menos essa... A BSCA, talvez por uma opção ligada a patrocínio, fez a opção pela sede no Rio de Janeiro e divulgou o local e categorias exatamente um mês antes do início do campeonato. O custo de comprar passagem e hospedagem em alta temporada em uma cidade tão cara como Rio e em um prazo tão apertado é altíssimo. A inscrição para cada categoria é de uns R$200. Fora os custos de transporte, alimentação e insumos para competição... imaginem isso para uma barista, que em sua grande maioria, não vai ganhar nem R$1.500 por mês. Não lembro de um campeonato com tantos competidores do Rio* como neste ano vai ter... muito provavelmente por não necessitarem ter estes principais gastos. Devemos ainda considerar que apenas um mês para treinamento, escolha dos grãos e receitas é MUITO ruim para os baristas. A posição da BSCA é que teve que se adequar as datas dos campeonatos mundiais. Esse ano deve acontecer no primeiro semestre - Ano passado quase todas as categorias foram no Brasil e no segundo semestre. Não sei quando eles tiveram posse dessa informação... mas acho bem difícil que eles não tivessem essa informação desde o ano passado. No final da SIC do ano passado (final de Novembro) eu já sabia... Fora isso tudo, os campeonatos Brasileiros realizados em São Lourenço e Curitiba ano passado (2018) foram ótimos... muitos competidores, alto nível, ótimo publico e cobertura. Sobre o campeonato de Aeropress... é muito mais informal. A parte técnica (indiretamente) não é avaliada... só o que conta é o resultado final utilizando o mesmo café. *Sempre dominado por competidores de Curitiba e SP
  38. 3 points
    Já tomei algumas vezes "café" feito com o fuba torrado. Foi em acampamento onde não tinha acesso a café de verdade, aprendi como sendo truque de "matuto". O processo era bem simples; colocar a panela com o fubá no fogo e ir mexendo para queimar por igual, quando chegar na cor parecida com a do café de mercado tirar do fogo e continuar mexendo para não queimar em demasia. O gosto? Não lembro não, bebia com açucar e não devia ser tão terrível não porque cheguei a repetir e experiencia.
  39. 3 points
    Pergunta... Quando vamos torrar e ele passa do primeiro crack , faz o que? Coloca sal e manteiga?
  40. 3 points
    Por favor, até porque se a moda pega. Logo teremos mestres de torra de milho, e curso de M-Graders rsrs
  41. 3 points
    É com imenso pesar que recebemos a notícia da passagem do nosso colega Bernardo. Ele foi um grande amigo e sempre interagiu comigo, desde os primórdios do fórum, trocando informações, compartilhando conhecimento e participando da conexão Goiânia-Brasília.Jamboree, eventos, encontros ou mesmo quando eu e o Lisboa fomos a Brasília trocar idéia com a galera de lá, o Bernardo estava lá, de corpo e alma . Aqui nesse tópico mesmo, eu estava revendo umas fotos nossas de 2016 no Jamboree em Brasília. A última vez que ele falou comigo ,foi ano passado, perguntando se poderia passar meu contato pra uma jornalista que estava em Goiânia e precisava de um "contato" da cena local. Ele era assim.Obrigado Bernardo, sentiremos saudades.
  42. 3 points
    Amigos, gostaria muuuuuito de agradecer a todos que puderam comparecer ao nosso cupping e aniversário do Erick e do Matheus. Espero poder ter colocado cafés a altura da expectativa de vocês na mesa e proporcionado uma boa experiência. A intenção é agradar 100% e sei que sempre falta um pouco, e por isso peço desculpas por alguma coisa. Críticas construtivas serão sempre bem vindas, a idéia é fazer algo que tudo mundo goste. Agradecer também o Erick dono do café mumu. É incrível o desprendimento dele, pra quem não conhece, ele não cobra nada do espaço e ficamos 100% a vontade até dentro do balcão. Abaixo algumas imagens e mais uma vez muito obrigado [emoji120] Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  43. 3 points
    Começa colocando foto aqui de tudo que você comprou e não precisava hahahah
  44. 3 points
    Quando comecei aqui no CDC li diversos posts enfáticos com relação à enorme importância de um bom moedor e isto se provou uma grande verdade. Contudo, por conta de toda essa ênfase por um tempo a importância de uma boa máquina foi subestimada. É bem verdade que com um ótimo moedor e uma máquina mediana se obtem um resultado melhor do que com uma máquina top e um moedor de mediano pra fraco. Contudo, uma máquina melhor consegue sim melhorar bastante a qualidade do resultado final na xícara. Ainda mantenho aqui minha Gaggia Classic por que gosto bastante dela e de vez em quando ainda a utilizo, mas afirmo sem medo de errar que a ECM Mechanika IV elevou muito a qualidade dos expressos por aqui, bem mais do que eu esperava inclusive. Recomendo muitíssimo.
  45. 3 points
    Olá a todos, Fiz um rápido experimento envolvendo a relação de 3 fatores: * Extração do expresso (em porcentagem); * Desenvolvimento na torra (variando de 13% a 18%); * Grau de moagem. O objetivo da coleta dos dados foi avaliar o ponto ótimo de moagem do grão, usando como critério a extração, de acordo com dois diferentes graus de desenvolvimento na torra (13% e 18%) e comparando com o comportamento do blend do mesmo grão mixando 3 desenvolvimentos diferentes. Método: Máquina de expresso: La Spazialle Mini Vivaldi II Pressão: 5,5 Bar Temperatura na saída do grupo: 94C Pré-infusão mecânica à pistão de 6 segundos Porta Filtro Single Naked Moedor: Mahlkonig EK43 na faixa de expresso, entre 2,0 e 3,1 (Intervalo de fino a grosso 0 a 16) Refratômetro óptico (Lorben), zerado com agua destilada a 22C e com aferições em 22C (+-2C) GRÃO: Catuaí Vermelho do Thiego Dose: 11gramas Brew Weight: 26,5g (+-1,5g) Tempo de extração: 24s (+-6s) Amostras: * Thiego 13% * Thiego 18% * Thiego Blend (⅓ da torra 13%, ⅓ da torra 15%, ⅓ da torra 18%) Gráficos de Torra anexos: Foram realizadas três moagens distintas para cada amostra SO (single origin) e três com o blend. RESULTADO: - O grão mais claro, 13%, ficou com sua melhor extração na regulagem mais fina, em 2,0 no moedor, atingindo 21,01% de extração em 30 segundos. - O grão mais escuro, 18%, mostrou melhor extração numa moagem mais grossa, em 3,1 no moedor, com 20,48% de extração em 18 segundos. * Os SOs isoladamente mostram um padrão mais linear na progressão para o ponto ótimo. * O Blend SO com diferentes desenvolvimentos de torra mostram uma parábola mais estreita, onde o ponto ótimo fica num ponto bem específico da moagem. * Não preciso explicar que o experimento é um esboço, não tem valor científico. Antes de começar o teste, achava que a extração sempre seria maior de acordo com a moagem mais fina, mas não foi o que observei. O Thiego mais escuro extraiu mais com moagem mais grossa. O Thiego mais claro, com moagem mais fina. Provavelmente todos sejam parábolas, sendo que os SOs de desenvolvimento de torra único provavelmente estão representados só em uma perna da parábola no gráfico. O Blend parece que acentuou o intervalo, exibindo melhor a crista da parábola. Enfim, além da possibilidade de baixa amostragem para construir o gráfico, se de fato os dados forem reais, parece que aumentar a extração pela moagem, não é um fator linear.
  46. 3 points
    Pessoal estou baixando o valor do forno básico de 450,00 para 350,00 pois consegui um precinho melhor na compra de alguns ítens.
  47. 3 points
    Oi Marco, a palavra chave aqui é canalização. Se vc passa do ponto de moagem ideal e usa uma moagem fina demais acontecem canalizações, que as vezes incl. são difíceis para identificar no filtro naked. No filtro naked a cor da bebida tem que ser homogênea e esses fios mais claros (as vezes até bonitos e homogeneamente distribuidos) são locais de canalização e sub extração que causam uma %ex baixa. Certos moinhos, e o EK43 é um deles, e certos filtros (especialmente singles) são meio temperamentais com canalizações e tem que tomar muito cuidado com o grau de moagem e a preparaçao do bolo. Vc provou o shot de 17.5%? Muito provavelmente foi desequilibrado e ácido, ne? Abçs, Burny
  48. 3 points
    São lindos e dão um toque todo especial no processo de preparo. Agora posso controlar muito melhor os ajustes. Excelente!
  49. 3 points
    fico imaginando vocês explicando para um "civil" que precisam comprar um espelho retrovisor para a cafeteira...
  50. 3 points
    Café do Thiego torrado ontem. Fiz uma abordagem de RoR sempre decrescente e visando entrar no 1C com uma RoR baixa para ter um tempo de desenvolvimento alongado sem subir muito a temperatura pós 1C. Depois volto aqui e edito a postagem para falar do sabor. Ah, usei uma fonte nova para aumentar os RPM do meu torrador STC. Com 15v consegui cerca de 112 rpm. Não sei se foi efeito placebo ou pela nova abordagem, mas achei mais homogênea a torra. Rsrsrsrs... Primeira foto ao sol de meio dia e a segunda à sombra com flash. Editando: Vim provando ao longo dos dias, o café deu uma arredondada muito boa com 7 dias de torra. Ficou muito bom! Fiz no V60 e a acidez permanece (de leve), com ótima doçura. Deixou um retrogosto ótimo. No espresso deu sabor excelente, nada de acidez, com notas de amêndoas. Ficou uma boa torra para espresso. Não foi aquele espresso 3ª onda. Fiz no Aeropress com infusão de 7 min e moagem fina... Chegou a puxar para chocolate amargo, mas aquele amargor agradável. Enfim , uma ótima torra para espresso tradicional e V60. No aero preciso fazer uns ajustes , mas só se torrar de novo pq já tomei tudo. Rsrsrsrs. Abaixo a moagem para espresso, foto com flash em ambiente escuro. Foto do Espresso tigradinho:
×