Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 09/17/2017 in all areas

  1. 17 points
    Olá Colegas torrefadores domésticos, já faz mais ou menos um mês que transferi meu cantinho para um espaço exclusivo para torra e laboratório de prova. Se trata de uma sala em um galpão, coisa pequena, mas bem funcional. No espaço novo posso deixar o meu STC montado o tempo todo em um lugar fixo sem ter que ficar tirando e guardando (como fazia antes no meu apartamento). Além disso, há espaço para guardar os cafés verdes e as amostras que chegam (o tempo todo) de cafés para Compra ou Coletiva. Finalmente posso fazer minhas torras com tranquilidade e consigo receber o Luís para fazermos grandes rodadas cuppings. STC montado com o kit EXAUSTOR e a nossa seladora Outra visão da sala com os armários que guardamos nossas tralhas Alguns cafés torrados no STC e a solução que arrumamos para guardar e secar ao mesmo tempo as xícaras de cupping Mesa de cupping com cafés com potencial para entrar na CC Grande abraço, Igor
  2. 15 points
    Esse é o meu cantinho humilde e honesto... Enviado de meu ASUS_X00DDA usando Tapatalk
  3. 15 points
    Me mudei há pouco tempo e fiz um cantinho mais especial pro café
  4. 14 points
    Salve nação torrefadora doméstica, Seguindo com o roteiro das últimas Compras Coletivas, vamos oficialmente abrir o tópico de consulta. Como sempre, o nosso objetivo neste momento é falar um pouco do trabalho de pré seleção que já estamos fazendo, apresentar os prazos que temos em mente e abrir um canal para escutá-los, onde vocês poderão sugerir produtores que gostariam de ver na C.C. e/ou passar sugestões ou reclamações. É também do nosso interesse utilizar este tópico como termômetro para medir a demanda que vamos ter para a próxima C.C., então é muito importante que se manifestem sobre o interesse ou não de participar, dando uma ideia de quantos quilos desejam pegar desta vez. Para começar, caso não saiba o que é a Compra Coletiva ou caso tenha alguma dúvida sobre o seu funcionamento, sugerimos a leitura do tópico: Compra Coletiva do Clube do Café. Para se inscrever na nossa lista de e-mail onde passamos as novidades da C.C. e avisamos em primeira mão que os pedidos foram abertos, link aqui. Para obter atualizações mais rápidas sobre o andamento da Compra Coletiva e conhecer um pouco melhor os bastidores do nosso trabalho sugerimos que nos sigam no Instagram: https://www.instagram.com/comprecoletivo/ Vamos começar falando sobre novidades. Primeiramente gostaríamos de dizer que é do nosso interesse retomar aquele processo de escolha coletiva dos cafés, algo como foi feito na última compra do ano passado. Isso dá muito trabalho, pois é necessário conciliar as torras das amostras que são feitas aqui em BH com a disponibilidade de cada grupo de pessoas se reunir em determinada cidade para prová-las. Entretanto, como é algo que deu super certo e torna a escolha dos cafés mais democrática, é do nosso interesse repetir essa experiência. Vamos dizer aqui quais são as cidades que esperamos que entrem nesse processo e esperamos que cada lugar eleja um representante para ficar responsável por receber os cafés e organizar um encontro para os membros regionais provarem e escolherem os cafés. Esperamos conseguir atender umas 4 cidades, além de Belo Horizonte, e vamos dar preferência para as localidades que possuem a maior quantidade de membros participantes nas últimas Compras Coletivas. Nossas sugestões: São Paulo; Campinas; Goiânia; Porto Alegre. Agora sobre o funcionamento da Compra Coletiva. Nossa ideia é manter a mesma receita da última vez. Disponibilizaremos cafés verdes e torrados e vamos manter o acréscimo fixo de R$ 10,00 por kg do café verde, assim como o cálculo para o preço final do torrado. Está longe de ser o ideal, sabemos disso, mas na última Compra Coletiva foi a primeira vez que não tivemos prejuízos para que vocês recebessem o café em casa. Nossa ideia sempre foi manter o valor final do café o mais baixo possível e isso continua sendo uma das nossas metas. Com os novos contatos de produtores e, principalmente, com o aprimoramento da nossa capacidade de avaliar café, estamos tendo acesso a cafés com a mesma qualidade e padrão que já estão acostumados na C.C. por preços mais acessíveis. Isso é possível, principalmente, por fugir de grandes produtores, onde pagamos um preço a mais pelo nome da fazenda que vai estampada na sacaria. Nosso objetivo vai ser tentar compensar o valor fixo que acrescentamos por quilo, ao buscar cafés com custo benefício melhor. Claro, mantendo sempre os nossos princípios de negociar direto com o produtor e pagar um preço justo. Passamos ao que interessa então, os cafés. Desde o final da última Compra Coletiva eu e o Luis já estamos fazendo um trabalho de pré seleção de cafés. Nosso objetivo é conhecer o máximo possível de produtores para ter uma boa rede de contatos. Aproveitamos também algumas oportunidades para visitar certas propriedades, estivemos já nas regiões do Sul de Minas (mais precisamente Três Pontas), Chapada de Minas (Capelinha) e Caparaó (várias cidades da região). Já provamos uma grande quantidade de cafés. Inicialmente nossa ideia é tentar trazer para C.C. regiões novas, que nunca foram contempladas, mas isso é algo que depende muito da disponibilidade de bons cafés na época da Compra Coletiva. Gostaríamos muito de poder oferecer cafés das regiões da Chapada de Minas, Mantiqueira e Norte Pioneiro do Paraná, então vamos aguardar o desenrolar dos próximos capítulos. E aliás, se conhecerem produtores dessas regiões, nos avise. A grande novidade com relação aos cafés é uma negociação que estamos fazendo com um produtor para conseguir um lote exclusivo para CdC, ou seja, um café que só a gente vai ter. Em breve devemos trazer mais informações sobre ele. Por fim, vamos falar de prazos. Há basicamente 4 etapas para a compra sair: Pré seleção das amostras: é o que está rolando agora, onde eu e o Luís vamos escolher uns 10 cafés que achamos interessantes para passar para etapa de seleção. Esperamos ter feito a pré seleção até uns 5 dias após o encerramento da SIC, que vai ser onde provaremos uma grande quantidade de cafés candidatos a entrarem na C.C. Prazo para pré seleção dos cafés: até 31/10. Seleção: é a etapa onde os grupos regionais escolhem os cafés que já foram pré-selecionados. Poderão ser 4 ou 5 cafés dependendo da disponibilidade e oportunidades apresentadas. Essa etapa é muito importante que ocorra da forma mais rápida possível, pois uma vez que o produtor coloca o café dele a venda no mercado, é muito difícil convencê-lo a segurar o café por muito tempo. Então precisamos ser rápidos para garantir que os cafés que vamos provar estarão disponíveis para venda ao final do processo. Para tanto já vamos sugerir uma data para que os encontros regionais ocorram para que provem os cafés, no final de semana do dia 10/11. Vamos colocar o prazo para a seleção dos cafés até 12/11. Negociação com os produtores e envio das sacas: esse é um período demorado, em geral os produtores pedem alguns dias para enviar os cafés e precisamos contar com tempo que gastam para chegar até a gente. Esta é a etapa mais difícil de estimar prazo, pois caso um café atrase, ele atrasa a compra coletiva inteira. Vamos trabalhar para que todos os cafés estejam com a gente até o dia 01/12. Fracionamento dos cafés, torra e envio: Esse processo não costuma atrasar muito, uma vez que os cafés estão aqui tudo só depende da gente. Prazo para finalizar os envios: até 15/12 Sabemos que essa época de fim de ano é complicada para os correios e está longe de ser o ideal. Contudo, para termos uma maior variedade de cafés disponíveis, conseguindo fazer duas compras coletivas no espaço dos 7 meses do ano onde é possível comprar cafés da safra atual, essa é a solução. Para driblar a questão dos correios, podemos sempre trabalhar com transportadoras. Inclusive vamos correr atrás para que nesta Compra Coletiva seja possível enviar o café por transportadora para as regiões do Norte e Nordeste. É isso pessoal, aguardamos o retorno de vocês e estamos a disposição para tirar qualquer dúvida. Grande abraço, Igor e Luís
  5. 11 points
    Olá pessoal! Hoje é um dia especial. Estou bastante feliz em compartilhar sobre a Sweet Coffee Spot aqui no Clube do Café. Nosso café já está disponível em nosso site e será uma experiência maravilhosa conhecer grãos torrados de forma diferenciada e única. Estamos muito contentes com o feedback que recebemos de tantos participantes do Clube do Café e claro, queríamos compartilhar isso com todos. Principalmente por se tratar de grãos prioritariamente orgânicos e biodinâmicos, ou seja, incentivar as pessoas a cuidarem da própria saúde através do café e contribuir para o equilíbrio do ecossistema nas lavouras de café. https://www.sweetcoffeespot.com/loja Conheça nossos cafés https://www.sweetcoffeespot.com/blogpt
  6. 10 points
    Se estamos comendo metal em pó no café eu não sei, mas que a extração continua boa isso continua rss, 23g do irmãos Moscardini, excelente!
  7. 9 points
    Uma bela crema agora pós almoço feito na Aram com grãos dos irmãos Moscardini, 23g de grãos, ficou muito bom
  8. 9 points
    Atualizando... Sai nespresso, entra Aram e Brodher coffee roaster! =) Enviado de meu SM-J510MN usando Tapatalk
  9. 9 points
    Torrador lateral Ultimo café torrado
  10. 8 points
    O torrador está espetacular nos resultados. A vantagem do inox é que uma polidinha com massa n 2 a base d’água e ele fica novo de novo. Meu lab de café:
  11. 8 points
    @Aram seguem as fotos do eixo roscado. Há sim bastante rugosidade. Deve ser o que está gerando a "aramalha" - se limalha é gerada pela lima, então vamos de aramalha, pó de latão gerado pela Aram
  12. 8 points
    Cara, eu fiz! Uma lata de Illy, um bocal de abajur, um pedaço de fio, tomada e uma furadeira....ah, e uma lâmpada dessas de baixa luminosidade modernosas...rs Se quiser pode botar um interruptor no cabo TB.... Enviado de meu ASUS_X00DDA usando Tapatalk
  13. 8 points
    Sempre tive vontade de ter uma máquina antiga, semi auto, que fosse boa e bem conservada, com aquecimento rápido para ter como uma segunda máquina ou até mesmo no trabalho, não tenho noção de restauração, como alguns amigos aqui do fórum que são excepcionais, então ou eu encontrava uma máquina já em um bom estado ou ia atrás de alguém para fazer essa restauração, encontrei esta, que tem as mesmas características da Rancilio Silvia, até mesmo internamente, são muito parecidas, parruda, com bons materiais internamente e externamente, na etiqueta com 19 anos mas era de uma instituição que nunca usou, por falta de conhecimento das pessoas e ficou lá parada, guardada, a máquina e o moedor, Brasilia Lady e o seu moedor, hora que chegou em casa eu não acreditei no estado de conservação da máquina, não precisei fazer limpeza, apenas a caldeira que joguei água internamente e esvaziei pelo grupo e saída de água pelo tempo de estar parada, sem risco, internamente as mangueiras e tudo mais, realmente uma belezura, é uma máquina que em foruns internacionais tem bastante fãs que gostam de tê-las e colecionar, no facebook tem até um grupo dedicado a ela, em restaurações, adaptações, etc, um amigo aqui postou de um usuario gringo que fez todo o procedimento de configurações eletrônico nela por arduino e ficou maravilhosa, a única coisa que faltava nela assim como a Silvia era um PID, comprei, está em casa, mas não sei instalar e aqui creio que ninguém mexe com isso, então não sei o que irei fazer rss e o moedor, que retirei a parte do recipiente do grão moido, que são aqueles modelos que é feito através de dosagem e não gosto, mas ela ficou feia sem essa parte, o certo era fazer um funil ou alguém para fazer algum acessorio para saida de grão on demand através de uma impressora 3D, vamos ver futuramente o que faço em relação a isso, mas fiz shots com ela e cuidando com a questão de flush sai espressos bem decentes e é uma máquininha para durar anos e anos se bem cuidada, agora estou com dó de deixar ela parada, ou se trago para a universidade, ainda tenho que ver a respeito, mas estou colocando umas fotos para os colegas darem uma olhada, fiquei bem feliz em ter uma máquina antiga nesse estado, sem precisar fazer qualquer tipo de restauração, seguem as fotos:
  14. 8 points
    Chegou o tão esperado porta filtro Naked https://www.ebay.com/i/282008265275 Achei bom o preço, e chegou em 20 dias. Agora é só ajustar as extrações [emoji106] Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  15. 7 points
    Porta Filtro para medição simulada da pressão da bomba e temperatura da água durante a extração do café.
  16. 7 points
    Hoje conheci o Lourenço e “patroa” (ele diz que é só uma amiga, mas já senti quem manda na dupla rs). Ambos vieram de Ribeirão Preto apenas para pegar o torrador (meldeuz, eu achava que iam aproveitar a passagem por sampa! Véspera de feriado em sampa... quase 6h para chegar!). De quebra rolou uma torra é um café (que estava muito ácido rsrsrs, faltou barista aqui rs) Torrador entregue, aguardemos o feedback!
  17. 7 points
    @Allexlimaa2 Meu procedimento, ou um tutorial da Aram =) - máquina fria, pistão embaixo, válvula fechada, pote grande embaixo para água dos escaldos - 1o escaldo (completa borbulhando, espera 30 segundos, abre válvula, sai toda água, fecha válvula) - 2o escaldo (completa borbulhando, espera 30 segundos, abre válvula, sai toda água, fecha válvula) Passos seguintes o mais rápido que for possível. - tirar o pote - encaixa PF com pó, mas só para pegar rosca, sem aperto - abastecimento final (completa borbulhando) - abre válvula, espere água descer um tanto*, fecha válvula - aperto final no PF para vedar - sobe pistão até em cima - coloca xícara - desce fazendo a extração *esse tanto, se for muito, pode começar a vazar água pela lateral do PF. Com prática vc saberá parar antes. (completar com água é para quase transbordar) (leiteira/bule sempre fervendo no fogão enquanto não se está despejando na máquina)
  18. 7 points
    Os seus netos vão beber café em cápsulas, esse negócio de moer café e fazer de forma manual vai ser coisa de velho maluco. Deixe de herança algo útil, um imóvel, relógio de ouro e etc. Deixar de herança um cilindro com um parafuso para fazer café não vai fazer vc um vovô popular
  19. 7 points
    fiz 4 espresso ontem... Dos 4, o último foi o melhor, torra recente, ficou mto bom..
  20. 7 points
    Testei 4 vezes. Curti sim, mas não pude brincar o quanto gostaria. As 3 primeiras extrações foram com o café que veio junto, o Salada de Frutas, que eu não gostei - fermentado demais, muitos defeitos, alguns grãos vertendo óleo eeee... Quase 3 meses de torra! Enfim, a máquina é bem o que eu esperava. A construção dela é muito bem feita, o que a Aram falhou na comunicação, se dedicou na qualidade do produto. Hehe... Alguns detalhes poderiam melhorar, como o portafiltro não ter uma capa para proteger a mão do calor. Mas de modo geral, deve ficar como minha máquina principal. Estou com tempo bastante corrido, e pra piorar, não estou em casa (estou trabalhando no Rio durante a semana). Já fiz algumas observações, mas quero fazer uma avaliação decente, então devo demorar pra escrever aqui. Em tempo, o número de série da minha ficou como 30, sendo que fui 45 do Catarse.
  21. 6 points
    Fiz aqui a extração dessa forma, abrindo um pouco o PF para deixar o ar escapar, e deu super certo! A água desceu bastante e logo que comecei a girar a manivela, já atingiu a pressão e começou a extrair. Acho que é um procedimento muito válido, porque além de aumentar a capacidade de volume de bebida extraída (chegou a uns 60g), também diminui o tempo pré extração (e a perda de calor).
  22. 6 points
    Caramba, a 20 dias atrás um Barista famoso me pediu para fazer exatamente isto, eu já havia pensado, mas lembrei, em uma conversa como Lisboa, que esta agitação com "pinos" podia gerar uma estática e empelotar o pó, sendo pior fazer de que não fazer, em minhas experiências com WDT sempre tive resultados piores com WDT que sem WDT, enfim, ele é quem é, e vamos acompanhar. Na verdade, é um produto que já existe , é um dichavador , usado para outros fins, rsrsrsrsr
  23. 6 points
    Aos poucos estou acertando o ponto do leite! Percebi que é o principal detalhe para se conseguir um desenho legal. Enviado de meu ASUS_Z012DC usando Tapatalk
  24. 6 points
    Salve pessoal, vamos movimentar este tópico aqui, que tal?! Estou vendo que vai vim muita gente desta vez e, pensando nisso, acho que seria legal aproveitarmos a oportunidade para fazer um grande encontro do CdC fora da feira, o que acham? Primeiro Encontro Brasileiro do Clube do Café, que tal? (Será que é muita pretensão??? O pessoal do Jamboree pode até ficar com inveja...) Assim podemos nos conhecer pessoalmente melhor, bater um papo com mais tranquilidade (a feira é uma loucura) e de repente até fazer uns cafés juntos ou tomar umas cervejas/drinks. Conversei com uma amiga que possui uma cafeteria no centro de BH (na Savassi), chama Oop, e ela topou emprestar/alugar (ainda não discutimos isso direito) o espaço para a gente na quarta feira dia 25/10 a noite. A vantagem de ser lá é que daria para fazermos uns cafés utilizando os equipamentos lá e também umas comidinhas. Vou correr atrás disso, mas preciso saber se você teriam interesse em participar desse evento na quarta a noite, ou até mesmo em outro dia se for o caso. O que acham???? No mais, será um grande prazer receber todos aqui na capital mineira!! A SIC é incrível, vocês vão ver!!! Aproveito para me colocar a disposição para ajudá-los na escolha dos melhores hotéis e formas de transporte pela cidade. E aliás, podemos fazer como no ano passado e criar um grupo no whatsapp para nos comunicarmos com mais agilidade e facilidade. Caso tenham interesse, me chamem no privado (ou no whatsapp para quem já tem meu número) e daí conversamos melhor!! Grade abraço cafeinado, Igor
  25. 6 points
    Barinas no espresso e Kibon Mousse Chocolate. Sabor de floresta negra Rsrs
  26. 6 points
    20º ENCONTRO MENSAL - ESPRESSO PEQUI - CDC GYN - MÊS DE SETEMBRO - DATA23/10/2017 No dia 23/10 o Espresso Pequi se reuniu novamente em Goiânia para a sua vigésima edição. Foram 20 encontros nesses quase dois anos de grupo e muito aprendizado, diversão, novas amizades e companheirismo. No nosso próximo encontro vamos fazer a nossa festa de dois anos com muitas surpresas, aguardem. A vigésima edição foi feita na casa do Torres, nosso mais novo integrante e que fez questão de nos receber em seu apartamento, já no segundo encontro em que participa! Não poderia ter sido melhor, o café da manhã estava espetacular! Foi um baquete com pão de queijo, biscoito de queijo, broa, queijo canastra, três bolos, tortas, isso sem contar o pão de fermentação natural que ganhamos para o encontro (fomos patrocinados!). Foi um café da manhã fora de série! Na parte de cafés, bebemos 3 Etíopes Naturais (Rocko Mountain, Yrgacheffe Gutiti e Yrgacheffe Konga), um Etíope Lavado (Sidamo), um Kenya Gichathaini “AB” Lavado, um natural brasileiro muito bom da Fazenda Aterradinho de Ibiraci, todos “lightroast”, suficientemente torrados para mostrar suas características em métodos de imersão e coados. Nesse encontro abandonamos a Clever e fomos de French Press e Coados. O objetivo era avaliar as peneiras da Kruve, principalmente na French Press, mas infelizmente quem iria levar as peneiras para o encontro não pôde comparecer. Essa avaliação vai ficar para um próximo encontro. Seguimos com a French Press, V60 e o coado japonês sem papel (Osaka Coffee). Além de comermos bem e bebermos excelentes cafés, teve aula sobre torradores, troca de mó de moedor e manutenção em máquina de expresso. Resumindo foi isso: boa comida, bons cafés e boa música! Opa já ia me esquecendo! Foi o primeiro encontro que teve discos de vinil fazendo a trilha sonora: Pink Floyd, Bob Dylan e outros...O torres sacou alguns Lps do seu arsenal e colocou pra rodar. Rock on! Eu queria agradecer ao Torres por sediar o evento e proporcionar um café da manhã excelente para todos nós. Agradecer também ao Léo que conseguiu o patrocínio do pão para o nosso evento! E agradecer a todos que comparecem nos encontros e tornam esse evento tão especial. Obrigado! Até a festa de dois anos! Enviado de meu Moto G (4) usando Tapatalk
  27. 6 points
    A minha chegou hoje, fiz duas extrações com ela rapidamente no horário de almoço, com uma escaldada somente, qualidade da cafeteira muito boa, base robusta, o primeiro café saiu com a temperatura menor do que de costume, porém a extração saiu excelente e o café com uma doçura acima da média, quase que nem coloco o demerara nele hehehehe, na segunda fiz com 18g e não ficou tão bom, notei que conforme vai escaldando realmente a madeira esquenta e se for fazer inúmeras extrações seguidas terá de segurar com um pano, ainda preciso pegar o nível correto da granulometria do pó, não sei se a força utilizada na manivela está no padrão correto, isso somente depois de prática e testes, mas deixei no numero 43 do bravo debut nessa primeira extração. Gostei da cafeteira, aprovada, o que pode ser melhorado? essa parte de isolamento térmico para não ter que fazer mais de uma escaldada e com certeza e espero que ele coloca a venda uma saída dupla para duas xícaras, isso faz muita falta, deixa de ser prático ter que fazer mais de um café nessa cafeteira, com a saída dupla ja ajudaria bastante. Vcs estão escaldando ela com o porta filtro e filtro acoplado na cafeteira ou somente a cafeteira?? Estou aproveitando para escaldar até o copo hora que solto a água. Seguem algumas fotos: \
  28. 6 points
    Esses últimos dias, chegaram peças novas para o STC. Redesenhei a lateral, já que tenho usado o STC sem o módulo restritor. Assim ganhei uma janela de limpeza muito melhor. Também inseri, no bichinho, um tambor sólido de inox, já que o de cobre, fabricado por outro fornecedor, não ficou 100%. Com o tambor sólido, fiz umas mini aletas, para maior agitação dos grãos em velocidades menores (a menor velocidade que utilizo é 60RPM). Tanto o tambor perfurado, como o sólido, em uso junto ao exaustor, tem proporcionado cafés espetaculares. Mas o perfil de torra e o fluxo de ar em ambos é diferente. No sólido, por incrível que pareça, tenho obtido torras médias-claras excelentes e excepcionalmente bem desenvolvidas. No perfurado, as torras de RoR reta são bem mais fáceis de serem alcançadas e geridas. O perfil de sabor de ambas são diferentes, para um mesmo café e tenho obtido resultados muito, mas muito bons mesmo, tanto num tambor como no outro. Estou curtindo muito torrar no sólido, mas não sei se é porque é novidade, hehe. Gostaria de um dia marcar com as pessoas que residem próximo (Brasília, Goiânia e arredores) para uma demonstração em um dos cafés daqui da cidade. Ainda tenho que encontrar um dono de coffee shop que se voluntarie para receber essa torra guiada. Seguem fotos:
  29. 6 points
    Não vou extender esse papo de crema porque vai desvirtuar o tópico , mas porque vcs estão tão excitados e felizes com a Aram ? A maioria comprou sem provar o café, decidiu apenas pelo vídeo ou fotos certo ? E o que motivou essa decisão, a imagem da crema , vou repetir se não tivesse crema na propaganda ninguém comprava. Isso vale para todas essas máquinas, se não tivesse a imagem da crema eu não teria comprado ROK , se a Handpresso não tivesse a imagem de crema o Rogério não comprava. Expresso tem crema , expresso sem crema é expresso mal feito. Agora se a pessoa mistura a crema , retira , gosta ou não gosta é algo pessoal , cada um faz como quiser.
  30. 6 points
    Impressões iniciais do filtro triplo ims 21g (em comparação com o original que vem na maquina) O fundo flat parece facilitar uma extração sem canalizações Extrações parecem uma onça pintada (mas isso depende do grão tb) Acomoda 21g de boa e ainda sobra espaço acredito que até para uns 26-30g. Acredito que os furos sejam menores pois usei a mesma receita que estava usando com o filtro original onde estava tirando 50% BR ou 22g/44g e com esse filtro consegui apenas tirar 21g/21g no mesmo tempo. Ou seja, parece restringir mais a passagem da agua. Não notei melhora imediata no resultado (sabor) mas sem fazer uma comparação lado a lado acho dificil dizer se melhora ou não. Foto
  31. 6 points
    Por curiosidade de usar Robusta e influenciado pelá compra do @Allexlimaa2 , comprei 500 de Robusta. 2017 Depois que o Alex pichou o café achei que tinha feito um mau negócio. A etiqueta tem um monte de informação sobre o café, torra de 10/8 (41 dias) , torra amendoada quase chocolate , o grão não tem aroma , depois de moído, tem o aroma de Melitta , que deve ter muuuuito Robusta , sem muita expectativa preparei um expresso. Mesmo com torra velha de 41 dias fez uma enormidade de crema , na verdade só produziu crema , espessa e prolongada , a extração tigrou . O expresso para minha surpresa não ficou amargo , não tinha acidez nenhuma (bom ), mas não tinha complexidade , o sabor é bem neutro . Agora entendo porque os italianos usam Robusta no blend expresso deles , um pouquinho mesmo de torra velha dá cremosidade e faz a extração ficar bonita , o gosto não máscara as características do arábica. Pessoal que acha que aquelas extrações maravilhosas do YouTube se devem ao moedor caro ou a máquina super cara , nada e Robusta mesmo , com esse café qualquer máquina xingling faz muita crema. Não sei se foi a "baixa expectativa" mas achei o cafe bom , considerando que é Robusta , melhor que muito 100% arábica que já provei , por exemplo o N. S. Aparecida da Bica não é muito melhor. Vou fazer Lette com ele , e vai dar para fazer uns blends bem legais .
  32. 6 points
    Difícil dizer, ou melhor, acho de pouca utilidade porque vai variar muito conforme o gosto pessoal de cada um, e a preparação em si mesma. Tive cafés espetaculares, por ex. do Kenya, em que só apareceram e ficaram na boca por quase uma hora notas picantes que lembravam hortelã quando cheguei no sweet spot do café, antes disto talvez eu tivesse achado só excelente. Por isso nunca posto o café que estou tomando, e, dependendo do colega do fórum, eu nem levo em consideração (no sentido positivo ou negativo) a avaliação dele se as preferências forem muito diferentes da minha (por ex., se ele aprecia muito e toma regularmente espresso, que raramente tomo) ou se a maneira de preparar é muito diferente da minha, porque tudo isto indica que não buscamos as mesmas coisas na xícara, daí pode até tornar-se irrelevante o café em si mesmo. Um mesmo tipo de grão pode variar completamente as notas, a ponto de parecerem cafés diferentes, conforme o tamanho (16+, 14+, moka) ou o grau e perfil de torra. Já tomei um mesmo café de torrefações diferentes que variaram de bom a excelente, e um mesmo café de uma mesma torrefação que alguns meses depois não estava tão bom quanto a torra anterior. Cada safra é uma safra, como o RogerioD bem pontuou, e cada pacote de um mesmo café de uma mesma torrefação pode ser até muito diferente um do outro: torrados em dias diferentes, em momento diferentes no mesmo dia etc. No campeonato de AP comprei e recebi de uma só vez 7 pacotes do Salada de Frutas do Sítio Santa Rita de Espera Feliz (MG) e havia 4 grupos de pacotes bem diferentes um do outro. E, finalmente, quando muito bem extraído um café o método torna-se (ou deveria tornar-se) quase irrelevante, exceto pelo filtro usado (papel ou metálico) por causa da retenção, ou não, de óleos, o que modifica totalmente o resultado na xícara. Ainda hoje vi um Instagram de um barista campeão brasileiro comparando uma extração no Kalita Wave e no V60 com tudo exatamente igual (mesmo café, moagem, temperatura, tempo de infusão, temperatura da água, mesma água etc.) e pelas descrições do resultado ficou bem claro, pra mim, que no v60 o café estava menos extraído que no Kalita, e teria fica melhor extraído ainda numa Clever, French Press ou AeroPress (claro! rsrs). Para mim, exceto espresso e moka (que passei a admirar), as diferenças que resultam de cada método (inclusive no tocante ao tipo de filtro utilizado) estão relacionadas a um maior, ou menor, grau de extração do café; ou em outras palavras a variáveis graus de sub ou hipo extração que envolvem os diversos métodos, principalmente os por percolação. Tem métodos que favorecem você chegar no sweet spot de um café, especialmente os por infusão, e quando você chega lá deixa de ser relevante até mesmo o moinho que você usa. Pronto, falei! [emoji14]
  33. 6 points
    Fiz uma baguette hoje com um restante de fermento de cerveja que estava sobrando! Pena que fiz uma só pq ficou bonita
  34. 5 points
    Primeira extração agora com a base. Sem falar que quase chocou, acho que é melhor tirar o tapetinho debaixo né ;/ rsrs Enviado de meu SM-J510MN usando Tapatalk
  35. 5 points
    Ontem resolvi o último sintoma de anormalidade de minha ECM. Essas ações podem parecer insignificantes para muitos, mas para quem passou a vida longe das ferramentas domésticas e de oficinas, acreditando que essa área definitivamente não era sua praia, tenho conseguido alguns progressos consideráveis e o hobby de café tem me proporcionado algumas mudanças significativas em prol da sobrevivência do próprio hobby. Após sanar os sinais de mudança de pressão e temperatura no comportamento da máquina, restava ainda resolver os pequenos estalos provocados pelo acionamento da alavanca do grupo, relatados em postagens anteriores, e que começaram pequenos e foram aumentando com o passar do tempo. Amparados em alguns vídeos disponíveis na internet, resolvi desmontar a alavanca do grupo, limpar suas conexões, lubrificar os pontos de contato móveis de metal com metal e substituir o principal anel o'ring do sistema por outro original (enviado da Alemanha e trazido pelo pai de um amigo que mora na Áustria). Infelizmente, como fico ainda um pouco receoso quando vou mexer na máquina, acabei esquecendo de tirar as fotos da alavanca desmontada. A alavanca ficou com o movimento bem suave e acabaram os estalos no acionamento. O comportamento hoje da ECM como um todo está excelente e não é exagero dizer que similar ao dia em que a recebi, com a vantagem que conheço um pouco mais o equipamento a cada dia. Mesmo sabendo que o pessoal aqui é bastante experiente nessa questão de manutenção de acessórios, máquinas e moedores de café, deixo o vídeo mais embaixo para quem precisar de uma consulta futura. A seguir as fotos do anel substituído e da alavanca remontada:
  36. 5 points
    Aquela refrescada boa! Estou quase arrependido de ter comprado a base A parte rsrs Enviado de meu SM-J510MN usando Tapatalk
  37. 5 points
    Produção da tarde Casca fina, crocante e miolo macio.
  38. 5 points
    Chegou a tão esperada [emoji3] Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  39. 5 points
    Salve pessoal, obrigado pelas manifestações! Acho que pela primeira enquete de interessados já dá pra ver que será uma C.C. como as duas últimas, com bastante café. Sobre a questão da escolha coletiva, já temos 3 cidades confirmadas: Goiânia - Rafa Rocks como representante; São Paulo - Rodolfo como representante; Campinas - Preciso que alguém se manifeste como representante aí. Com isso falta só o pessoal do RS se manifestar. Caso não se manifestem vamos passar pra a próxima cidade em termos de participantes, que deve ser Brasília ou Rio de Janeiro, precisamos verificar esses dados. @Bruno Marinho Ter cafés alguns cafés a disposição fora do período da Compra Coletiva está nos nossos planos. Estamos trabalhando para isso acontecer tb. @Murilo Lins Na SIC certamente já teremos algumas boas amostras para provar. O encontro do CdC acontecendo aqui BH, podemos fazer uma prévia do que será enviado para a galera provar. Grande abraço pessoal, Igor
  40. 5 points
    Também nao encontrei o "problema do pó" na minha não, até hoje usei bem pouco a cafeteira, devo ter extraído no máximo uns 25 espressos, talvez por isso nao tenha visto ainda o famoso pó. Tirei algumas fotos, pois realmente fiquei impressionado com a cafeteira, a qualidade dos materiais é demais... curti mesmo... Disse pra minha esposa, "a ARAM pode até nao fazer bons espressos(isso antes do produto chegar), se de tudo não der certo, vai ficar exposta aqui ao lado da maquina automatica". Pra nossa surpresa, a maquina faz ótimos espressos, é rápido, nao precisa deixar 30' esquentando(como as maquinas ligadas a energia) e é muito bonita.
  41. 5 points
    @rbcassani @Allexlimaa2 @Aurélio Penna @Santiago Luz @André Santos Savini @LUW Sobre a questão da suposta limalha (termo incorreto, pois não foi gerado por uma lima) do latão alimentício, o único problema seria o desgaste prematuro. Nada iria quebrar ou prejudicar a saúde. Acredito que o problema deve estar no eixo de inox 304, talvez ele esteja com um alta rugosidade, desgastando o latão. Me mandem por mensagem uma foto macro da rosca do eixo de inox. Caso seja esse o problema, vou providenciar a substituição. Simples.
  42. 5 points
    fiz agora um pão de queijo no grill, estilo cafuné: Até que ficou bom. Fiz a receita que o Gil postou aqui no CdC, deixei o grill esquentar por uns minutos e deixei por 10 minutos lá.
  43. 5 points
    Forquilha do Rio do @Alexandre da Café expresso Brasil, um expresso perfeito , redondo e com muita crema. 20171004_205320 by Carlos Eduardo, no Flickr
  44. 5 points
    Brazoli, tinham me passado 90 por email, mas ta escrito 94. Primeiro espresso: No geral, gostei bastante dela. Única queixa que tenho (por enquanto) é em relação ao tamper, atrapalha a experiência, é muito justo, entala no filtro e o formato também não é muito cômodo de usar, mas é uma peça bonita.
  45. 5 points
    Finalmente consegui o primeiro!!! Ficou muito bom!! Amanhã farei outro
  46. 5 points
    o meu problema para extrair 2 expressos em duas xícaras simultâneas está resolvido, a crema saiu rala pois era um café bem velho para teste...
  47. 5 points
    Finalmente tenho uma Acaia, não paguei imposto, aliás , não paguei a Acaia também, rsrsrs https://flic.kr/p/YxMoQL
  48. 5 points
    @carlos eduardo não reparei se tinha a opv ou alguma rosca de regulagem de pressão, teria de abrir novamente e olhar... vc acha simples colocar um manômetro e um termômetro via arduino?? hahahaha não sei nem como utilizar o multímetro pra medir nada, quanto mais algo assim... não é minha praia eletrônica e montagem e desmontagem de equipamentos não... isso tem que ser feito por outra mão, já tenho um PID, vou postar foto dele que tirei hoje... @Rodolfo M coisas antigas se tem valor por estimação, o prazer de se ter algo do passado heheheheh @Álvaro Ford se vendesse a máquina depois me arrependeria @felipe magaldi então achei ela muito robusta, toda em metal fundido, não tem plástico, pena que não produzem mais coisas de qualidade assim, eu realmente não consigo entender como ela esta nesse estado, até os parafusos dela estão com aquele aspecto e brilho de novo, sem corrosão do tempo, é muito estranho, pelo tempo não era pra estar assim, era pra ter algum sinal fosco nos parafusos, vou postar uma foto aqui e vc vai ver o que estou dizendo, os fios, realmente é estranho... gostei da extração dela, é silenciosa, mas é dificil até pegar as manhas do flush, realmente ela esquenta muito e precisa dar flush a água sai quase pegando fogo do grupo rsss, o moedor também achei bem silencioso, apesar dele ter retenção isso não gostei. Parabéns pelas suas restaurações, acho muito legal, gostaria de ter habilidades assim. Seguem as fotos de hoje, não achei a outra parte do moedor, deve estar guardado em algum canto por ai, ele esta feio sem o recepiente que fica o pó e dosador. Esta é a etiqueta do moedor, bem velhinho tbm rss:
  49. 5 points
    Com o Gene e o AirFryer modificado pelo Beto funcionando simultaneamente a todo vapor, ou melhor, calor rsss
  50. 5 points
    @Gabriel Simões [emoji38] não precisa fazer nada, ele desce quase sozinho... Dependendo do método, e quantidade, desce em 6, 8 até 10 min, sem problemas, afinal de contas depois de uns 4 ou 5 min, quando começa a gotejar, não só o tempo passa a ser menos relevante, como também tem menos água para passar por um pó já bem extraído, então esta questão do tempo acaba quase não fazendo diferença: quando termina, o café está na temperatura certa de tomar! [emoji3] Eu tenho um Caféor (monodose da Hario, metálico)* que é uma maravilha pra percolação, além de agitar a cada despejo periodicamente eu vou raspando o pó acumulado nas laterais com uma colher e isso faz com que o fluxo da extração volte a aumentar, geralmente extraio nele com BR de 5,5% (11g de pó, para 200g de água) em 6 minutos, com 4 ou 5 despejos de água fervendo que mantenho no nível máximo do Caféor (antes de aparecer o filtro metálico). Na Clever deixo em infusão uns 4 min, e depois que abro demora mais uns 4 ou 5min para escoar, o que acaba indiretamente aumentando o tempo de infusão, o que tb é ótimo. E na AP eu posso extrair (se quiser) rápido (por causa da pressão que posso colocar no êmbolo), então tanto faz a granulometria, embora eu prefira sempre descer o êmbolo em torno de 1:30min, para não trazer borra pra xícara, apesar de usar dois filtros metálicos (um IMS de 35µm e por baixo um Kohi de 64µm). Tem a famosa história do famoso barista, sempre esqueço o nome dele, em que ele ensinava a extrair no V60 entre 2:30 e 3:00min, até que um dia ele pôs lado a lado um discípulo (que fez tudo o que ele ensinou) e a mulher dele barista, que por não saber usar o V60 atrapalhou-se toda e extraiu em 5min. Advinha? o café dela ficou melhor! e partir de então ele passou a recomendar no mínimo 3min, não havendo problema até 4 ou 4:30min, justamente porque a partir de um certo ponto (se o café já foi bem extraído) o prolongamento de tempo não faz tanta diferença assim. * O meu Caféor é mais antigo, não vem com esta canequinha, nem tampa, mas eu uso a tampa de silicone do kit AP Travel para manter mais alta a temperatura da, digamos, "semi-infusão" (já que é bem lenta, devido à moagem muito fina).
×