Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content on 05/18/2018 in all areas

  1. 9 points
    Proporcional Integral Derivativo, cada letra representa um tipo de cálculo matemático, muito utilizado para controle de sistemas de alta precisão com taxas de erros calculadas e aceitáveis ao sistema em questão. Vamos dizer que o PID vai encontrar o melhor caminho para que o seu sistema inicie e se estabilize o mais rápido possível mantendo sempre uma taxa de erro ou faixa de variação aceitável ao negócio. PID, assim como todo processo, possui uma entrada, um processamento e uma saída. Além disso possui um sinal de erro que retroalimenta o sistema. No caso do nosso café, a entrada é a temperatura atual da água na caldeira, o erro é a diferença entre a temperatura que deveria estar e a temperatura que de fato está. Com base nessas informações e outras variáveis, o algoritmo vai calcular qual deve ser a corrente elétrica (sinal de saída) que deve ser enviada para a resistência da caldeira para que seja mantida a temperatura o mais próximo possível do desejado. Termostatos são componentes analógicos, binários (ligado ou desligado), simples, para aplicações sem muita precisão. Ele pode ligar em 87ºC e desligar em 97ºC por exemplo, considerando a temperatura desejada 92ºC a sua extração vai ficar variando entre uma faixa de 5ºC para mais ou para menos. Com o PID, vamos supor que a temperatura da sua extração poderia variar entre 91.5ºC e 92.5ºC, veja que aqui a variação é de no máximo 0.5ºC para mais ou para menos, mantendo sempre um excelente padrão de extração. PID não faz milagres, as características físicas e construtivas do seu sistema irão determinar o quanto um PID é eficiente. Se tiver curiosidade procure por "sistemas de controle" no google. Talvez possamos dizer que o PID sempre vale apena se desconsiderarmos o fator financeiro (PID caro, termostato barato).
  2. 4 points
    Acho que o teste e seus resultados devem ser interpretados com as limitações intrínsecas ao método que está sendo proposto. Não dá pra emprestar o rótulo de científico principalmente pela falta de controle sobre o método. Então o resultado, apesar de muito útil e interessante para nós, é "recreativo" e nada mais. Outro aspecto importante - e o Burny já advertiu sobre isso- é que não há condições de afirmar que a performance individual de um moedor é representativa do universo de moedores que sai da linha da produção. Por tudo que já li a respeito, variações significativas no alinhamento não são incomuns.
  3. 3 points
    Mais a questão do desgaste das mós. Mós antigas produzem muito mais particulado pois quebram o grão ao invés de cortar. Concordo plenamente que vai ser um teste interessante para a gente, mas que tem que ser interpretado dentro dos limites metodológicos (especialmente do n=1).
  4. 3 points
    @RogerioD Vc merece um prêmio do CdC. Vc não tem ideia como os seus posts ajudam para convencer a esposa que o status quo da acumulação de tralha aqui em casa ainda não é preocupante.
  5. 2 points
    Joga fora tudo de academia e faz um segundo espaço de café Enviado de meu SM-G800H usando Tapatalk
  6. 2 points
    Em casa a patroa é parceira, gosta de café e como tem um ambiente dedicado na casa só para isso então não atrapalha hehehehe Tem um ambiente para home cinema e um outro para academia de ginástica, nesses 3 quem cuida sou eu, mas como esta ficando muita coisa já está extrapolando bugigangas para outros lugares, ai começa a ficar complicado
  7. 1 point
    Ooooo João. Agradeço de coração pelo carinho e pelas palavras. Sempre que precisar estarei aqui para atende lo. Realmente o cerrado mineiro tem seu glamour. Um café de perfil achocolatado/Amendoado, bom corpo, personalidade característica da região, aroma intenso e retrogosto persistente. Esse é o perfil do meu café. Muito obrigado. A honra é toda minha. Estou preparando 10 quilos para o Rbata. Agradeço a preferência meninos. Bora ali torrar!
  8. 1 point
    Legal Estou aprendendo com vocês. Fiquei realmente com medo de fazer as torras claras, pois tive péssimas experiencias com elas no começo de meu trabalho com café gourmet na minha região. Devido ao fato de meus clientes não gostarem de cafés ácidos, e este café que torrei tem bom potencial para acidez. Não coloquei muito fogo para não acelerar a torra. Torrei com 16 minutos e 42 segundos. Como torrei com menos cafés do que cabe no torrador, reduzi também o fogo. Conseguiria tranquilamente fazer torras com até 10 minutos mas fiquei com medo KKKK. Aqueci o torrador à 225º sequei o café até 125º e após aumentei pouco menos do que deveria, e abaixei mais do que deveria o fogo no 1º crack. Haja visto que os ácidos só começam a evaporar a partir de 183º Celsius. Tive medo dos cafés ficarem muito intensos quanto à acidez. Semana que vem faço novas torras e envio ao amigos para reavaliarem. O café é bom, pena que eu tive medo "dele" na torra. Ele tem um potencial muito acido, frutado e exótico. Muito Obrigado Zezinho
  9. 1 point
    Como reconhecer? Só cheirar. É muito fácil perceber se o grão é oxidado e sem graça, ou tem esse cheiro doce, aromático de uma boa torra fresca.
  10. 1 point
    Esses dias tem rolado aqui em casa uns cafés da Seleção do Mário (Mario Zardo). Gosto muito dos cafés dele, na última compra peguei tanto uns mais caros (Salada de Frutas, Irmãos Briosque, Melaço), quanto o grão comum dele, nas torras amendoada e frutada (a "chocolate" comecei a achar amargo, com a sofisticação do paladar rs). Aí que esses do grão comum eu boto mais pro dia a dia, coado etc. E confesso que já gostei mais deles, não sei se estou ficando "chato" ou se teve algum errinho na torra (de fato, não sei dizer). Sei que minha mulher também é minha companheira de café, e vai sofisticando o paladar também, não tem como não. E esses dias torceu o nariz pros dois, amendoado e frutado. Sei que aí fiz o teu café daqui do cerrado Ricardo, e na hora ela já tomou e reagiu diferente "é, dá para ver que esse café é diferente, tem mais personalidade" rs. Então na mesma faixa de preço (aliás o do Mário tá até custando mais) acho que tás bem na fita aqui em casa em comparação com a concorrência @Fogo ruivo rs
  11. 1 point
    A realidade é a realidade, independentemente da existência da ciência. Que o congelamento retarda o envelhecimento do café (não estou dizendo que permanece 100% igual) é irrefutável.
  12. 1 point
    Pois é, @Machado tb sou leigo, mas se eu entendi bem o Igor: Ao dizer que >>>" Na verdade essa parte eu não sei te dizer, mas o PID aplica-se em tudo que você puder imaginar; " e >>>" Além disso provavelmente voce terá que inutilizar os termostatos originais pois ele irão interferir no funcionamento do PID; " e >>>" Talvez possamos dizer que o PID sempre vale apena se desconsiderarmos o fator financeiro (PID caro, termostato barato)." acho que vc pode exatamente substituir o termostato do torrador por um pid... só não me pergunta como ;-)
  13. 1 point
    1 - Na verdade essa parte eu não sei te dizer, mas o PID aplica-se em tudo que você puder imaginar; 2 - Não é difícil, é desejável que você tenha em mãos o esquema elétrico da sua cafeteira para facilitar o trampo, senão você vai ter q decifrar o esquema elétrico. Lembrando que você estará mechendo com 127v ou 220v então todo cuidado é pouco rs, a instalação deve ser bem executada sem gambiarras, sem risco de choque elétrico ao manusear a maquina; 3 - PID é por si só uma solução genérica, é composto geralmente de um controlador PID, um sensor ou sonda de temperatura e um relê (de preferência do tipo SSR). De acordo com o PID você comprar ele poder ter alguns recursos a mais ou a menos, ou então aceitar tipos específicos de sensores de temperatura (PT100, etc..); 4 - Não te dizer ao certo, mas acredito que por uns 200 reais vc consiga um bom controlador PID, ai o rele de uns 40A ficaria mais uns 40 reais e a sonda PT100 acredito que na faixa de uns 20 reais, para a instalação ficar com qualidade é interessante usar conectores ao invés de fita isolante por causa da humidade; 5 - Para cada cafeteira a instalação é de uma forma. Essa instalação seria identificar fios que acionam a resistencia e os fios de alimentação para fazer as conexões com o controlador PID. Além disso provavelmente voce terá que inutilizar os termostatos originais pois ele irão interferir no funcionamento do PID; 6 - Tanto faz o sensor ficar em contato com a agua ou em contato com a carcaça exterior da caldeira esses parâmetros serão corrigidos ao calibrar o sistema. O ideal é que você reutilize o furo do termostato original ou faça alguma instalação sem gambiarra e sem grandes modificações no projeto;
  14. 1 point
    Então Fernando tbm imagino isso, mas como ele teve um numero alto de amostras em intervalos distinto poderia brincar mais com as torras rss Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  15. 1 point
    Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  16. 1 point
  17. 1 point
    Ah, pra testar o tempo, entendi. Mas acho de difícil implementação. Pense nas consequências práticas. Se o Burny encontrar um tempo diferente de 2min, o que fazer? Não usar a amostra? Repetir não tem mais como fazer, porque o café como estava na data da moagem já não existe mais como era...
  18. 1 point
    Uau, que interessante, conte mais a respeito disso, nunca tinha visto. Como é bom nome desse forno? Enviado de meu SM-G955F usando o Tapatalk Fui ao "mercado" e voltei com essa comprinha. Não tomei nenhum, mas fui super bem atendido pelos amigos do Moka Clube de Curitiba. Os caras são muito gente fina Enviado de meu SM-G955F usando o Tapatalk
  19. 1 point
    Recebido aqui hoje, o aroma está muito bom, amanhã já vou fazer. Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
  20. 1 point
    Outros indicativos: Quanto mais nova a torra, maior a resistência à passagem de água. Dá pra perceber levemente a mudança ao longo do tempo fazendo coados com uma receita consistente. Mas a percepção disso é mais óbvia no espresso. Café bem velho tem que moer beeeeem fino pra não virar cachoeira. Em métodos de infusão (prensa, cupping, clever) a crosta quebra sozinha bem fácil, ou nem chega a formar, quando o café é velho.
  21. 1 point
    Porque vc não pega uma ARAM, retira o corpo de Madeira dela e coloca uma resistência de fita ao redor, com um sensor termopar para controle a temperatura? Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  22. 1 point
    Café de torra velha tem invariavelmente o cheiro de ranço. Mesmo em grãos. No caso de moído é mais pronunciado ainda.
  23. 1 point
    O bom do Hario Slim é que vai evitar que vc consuma cafeína em excesso.
  24. 1 point
    Pizzaaa no forno novo agora sim [emoji1303] fazendo pizza descente, 2’ minutos esta assada, na pedra marcando 350 graus e entorno do domo chega a uns 600 [emoji1319][emoji1319][emoji1319] Depois da pizza [emoji487] e da boa cerveja [emoji481] foi um bom café [emoji477]️ isso porque disse ao @carlos eduardo que não teria mais "tralhas" :/// Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  25. 1 point
    Hoje minha ARAM voltou do segundo conserto! Aí, Maycon! ArrumARAM minha cafeteira! Dessa vez as mudanças foram perceptíveis: O eixo foi trocado (o original era todo serrilhado, esse novo está bem liso) A peça de latão onde o eixo é rosqueado foi trocada pela nova peça de inox e bronze. Aliás, é bronze, @Aram? Pode dar mais detalhes, por favor? O conjunto do pistão também foi trocado Hoje fiz meu primeiro espresso, assim que ela chegou. É notável a melhora no funcionamento. De cara, percebi que o fluxo de água aumentou bastante. Agora, quando estou aquecendo a máquina, a água sai bem rápido durante o espurgo. Ponto positivo, já que é menos tempo perdendo calor durante cada sessão de aquecimento. Quanto a famosa ARAMalha, fiz apenas uma extração, mas acredito que agora estamos livre desse problema. Dá pra sentir muita diferença ao manivelar. Está super suave, rosqueando sem o atrito que tinha originalmente. Ao fim da extração, busquei por limalha e não encontrei nada. Resta agora aguardar para ver se a máquina se mantém funcionando corretamente ao longo do tempo. Sinceramente, agora acho que está num nível de qualidade bem legal. Tirando as questões de comunicação e atrasos, eu recomendo a ARAM! Aliás, a comunicação por email foi muito boa, apesar da economia de detalhes nas respostas. Hehe...
  26. 1 point
    Prezados amigos, estarei sem frequentar o fórum até 01/09/2018. Estou com uns problemas pessoais e vou desacelerar um pouco, para quem está esperando os alinhadores de 53mm e as bases informo que estão quase prontas, acredito que 15 dias no máximo. Ainda tenho , tampers, alinhadores , Minis, Debut em estoque. Qualquer solicitação pode ser feita pelo meu email, bodnariuc@msn.com. Obrigado
  27. 1 point
    Hoje fui experimentar o café do Fogo, que peguei com ele ontem. Como disse no outro tópico, sobre "Café do dia a dia - bom custo / benefício", estou procurando opções saborosas de café e com bons preços, para ser aquele café para tomar de manhã rapidão, curtir um café gostoso, que atenda às exigências do meu paladar recém sofisticado pelo CdC, mas sem frescuras rs Também um café para fazer para bastante gente, se vierem visitas, sem ter que ficar com o coração na mão de fazer aquele café mais caro e que o pessoal nem sabe apreciar, e sem ter que apelar para um café de qualidade inferior que aí eu que não consigo aguentar. Achei bom paca o "Terra de Minas", cerrado classicão mesmo, que é o que eu estava procurando, gosto dos cafés daqui da região (moro em Uberlândia, então fatalmente já tomei vários cerrado), e esse tem o jeitão típico daqui. Fiz na moka, aeropress e V60. Ficou bom nos três. No aeropress faço no Prismo com filtro de papel, e me surpreendi que ficou bem encorpado, no V60 também. Não manjo de notas e tons, mas já consigo distinguir o "chocolate" típico do cerrado e tem ali mesmo. A torra é essa da foto acima, mais clara, para mim ficou no ponto, é a que vou querer. É @Fogo ruivo , pro meu café do dia a dia vou é comprar direto contigo... Como te falei tenho que terminar uns outros abertos, mas depois vai ser na base de um quilão de "Terra de Minas" por mês mais ou menos rs... E poder passar aí na tua casa e não ter o frete é um atrativo a mais! Agradeço por fazeres o café com o cuidado e que fazes, dá para ver que realmente é um hobby, fazes porque curtes mesmo, e tenho sorte de estar por perto para aproveitar também!
  28. 1 point
    Hj fiz um cerradinho torra clara para o Felipe e o João. O cheiro está incrível. O gosto eles dirão depois. Bom domingo
  29. 1 point
    Nao precisa pedir perdão. Só fiz uma brincadeira. Deixa eu brincar também. haeuhaue 1) Não temos peças avulsas, porque estávamos atrasados e o foco era totalmente na entrega das novas 300 unidades. Parece que não, mas despachar qualquer coisa consome ao menos 2/3 horas. Decidimos que não despenderíamos esse tempo, se não fosse caso de manutenção. Para te enviar simples anéis para ficarem guardados esperando o dia da manutenção, eu preciso pegar seu nome, cpf, endereço de entrega, aguardar seu pagamento, verificar o pagamento na conta, Emitir nota fiscal dos anéis, anexar na caixa, montar caixa, emitir etiquete pelo sistema dos correios, chamar correios. Como temos que gerenciar e controlar mais de 30 fornecedores com um equipe pequena, fica puxado. Agora que tudo está entrando no eixo, com sistemas de gerenciamento e etc, vamos abrir a opção de comprar mais copos, peças e vedações. 2) se está oscilando tanto assim, deve haver algo de anormal. Posso te enviar o novo suporte mais robusto, como comentei que vai ficar pronto em breve. O design é importante, mas o custo também é. Dois eixos poderiam deixar mais firme, porem, seria bem caro e complexo de ser feito e você não conseguiria colocar qualquer balança e copo embaixo. Hoje em dia, a base tem quase o mesmo custo da cafeteira e passa por 5 fornecedores. Complexa e cara. 3) Já tentei não dar prazo, mas gera o mesmo tipo de problema, ou até pior. :/ O pessoal do fórum é criativo, calendário aramayco foi muito bom, alem da aramalha. Aqui não se pode dar mole. haha O projeto da cafeteira apenas começou com a minha vontade de fazer algo e foi discutindo com muitas pessoas desde o começo e o CDC foi de extrema importância para entender melhor máquinas de espresso para poder criar a Aram. Não sei se sabe, mas antes de existir esse tópico, eu já conversava com o Sergio, Gilberto e outros, além de um bocado de baristas por Curitiba e São paulo. Além da empresa ter começado com apoio de mais de 300 pessoas em um financiamento coletivo, todos nossos fornecedores participam do desenvolvimento da cafeteira. Isso nao quer dizer que ela está perfeita, mas caminha para isso. Como disse anteriormente, várias modificações estão sendo feitas por conta das dicas do pessoal do CDC e de todos os outros consumidores e continuará dessa forma.
  30. 1 point
    Eu postei esses videos da rossa e uma imagem com perfis diferentes de pressao logo que minha cafeteira chegou aqui nesse topico. Tb acredito que um acessorio com manometro ajudaria na repetibilidade. Essa imagem é legal para fazer testes. Mas claro que numa maquina manual os perfis seriam um pouco diferentes visto que não da para chegar em 9bar em 1 segundo como aconteceria com uma bomba.
  31. 1 point
    Tem outro aspecto que é que a moagem pra espresso pode variar bastante, a depender de como se faz a rampa de pressão na máquina. Se vc fizer uma PI com pressão baixa e demorada, vai poder moer bastante fino e mesmo assim ter um fluxo alto quando aumentar a pressão. Por outro lado, mesmo uma moagem um pouco mais grossa pode causar uma restrição imensa se fizer uma rampa de pressão íngreme e continuar manivelando com vontade depois da pressão subir. Imagino que com o tempo dê pra desenvolver uma memória muscular de como isso se opera na Aram, mas um manômetro evitaria o processo de adivinhação, como fizeram na Rossa.
  32. 1 point
    Pessoal. Como prometi, estou reativando o tópico do meu café Agora para venda. Trata-se de um café do cerrado mineiro, torrado sempre na sexta feira, e despachado na segunda feira subsequente. gostoso para o dia a dia e com um custo bem acessível. 35 reais o quilo. Frete por conta do comprador. Se quiserem pedir é só entrar em contato. Ricardo Gobbi Tel 34-99937-1222 Email: cafeterrademinas@gmail.com Uberlândia/MG. CEP 38.412-628 @Burny, aqui tem um pouquinho da história do início da minha torrefação, hj totalmente diferente, tanto em equipamentos, quanto em experiência. Abraços galera.
  33. 1 point
    Só um adendo... A classificação oficial brasileira costuma usar, do ruim por melhor: bebida rio zona, rio, riado, dura, apenas mole, mole, estritamente mole. Após o dura, as descrições costumam ser levemente adocicado, não doce. Veja que essas provas costumam ser feitas com o café torrado bem claro e moído grosso, tradicionalmente, diferente das provas de SCAA e cafés especiais. O intuito da COB é procurar defeitos, uma bebida estritamente mole é aquela realmente sem defeitos perceptíveis, por isso pode ser mais adocicada. Significa que tipo 2, estritamente mole, vai ser especial? Não! A princípio teria que torrar mais, provar na moagem proposta pelo SCAA, que se propõea classificar o produto final. Se der 80 pontos ou mais, é especial. Arrisco a dizer que pra um painel de pessoas bem treinadas num processo mais sério, 80 pontos acima significa café realmente bom e pra pessoas pouco calibradas, com viés, a tendência é só a partir de 85 ou mais pontos o café realmente ser excelente. Corpo e doçura deveriam andar juntos, e no começo é bem difícil sacar as diferenças. Provas diferenciais são fantásticas pois comparando os cafés é que se percebe melhor essas mudanças. No curso da SCAA se faz também provas com água e 3 níveis de doce, ácido e sal. Não é água melada, é sutil... E como disseram acima, espresso é mais complicado, outros fatores bagunçam tudo. Tente participar de algum encontro com a galera pra provar cafés diferentes em métodos como coado ou cupping.
  34. 1 point
    @Henrique - RJ, algumas dicas se vc tem intenção de desenvolver sua percepção sensorial dos cafés: - Quanto maior a concentração da bebida, mais difícil perceber as notas sutis de cada grão. Eu adoro espresso, mas quando é pra avaliar um café e tentar descrever suas notas, eu faço cupping ou coado. Não é atoa que os especialistas avaliam os cafés no cupping com razão de extração próxima de 5%. - O espresso é de longe o método mais difícil de conseguir o resultado ótimo pro grão, depende muito de equipamento (principalmente moedor) e pequenas variações nos ajustes fazem uma grande diferença no resultado final. Mais outro motivo pra tentar métodos filtrados. - A percepção de sabores funciona na base de comparações. É fácil perceber a doçura (e outras notas) de um café quando comparado com outros, especialmente ao mesmo tempo. Uma solução barata pra isso que uso muito com visitas não acostumadas com cupping, é um kit de melitta 100. Sempre coloco um pó de café queimado de supermercado pra fazer o contraste e evidenciar as qualidades do especial.
  35. 1 point
  36. 1 point
    Recebi a base do Bravo Mini Ainda não testei muito mas diria que melhorou em 50% para moer para espresso. Para moagens mais grossas não faz tanta diferença assim e como eu já estou acostumado talvez seja até mais rapido/eficiente com ele solto. Gostei também que combinou bem com a Aram
  37. 1 point
    @Álvaro Ford fico feliz que esteja funcionando com vc também! Poderia não funcionar, explico rapidamente.... Qualquer dia eu publico aqui à parte e de forma consolidada (muita gente pede, e pra muitos já repassei em particular, pois os conceitos estão espalhados aqui pelo Fórum) meus Hendecágonos, ou Doze Variáveis, de Extração (relacionadas ao modo de preparar o café) e do Café (relacionadas à qualidade sensorial do grão, como ele chega às nossas mãos) que, em conjunto, influenciam a preparação. Dentre as de Extração, 5 são as básicas: temperatura da água, granulometria, tempo de infusão, agitação e água. Como na minha técnica eu maximizo (ou levo ao limite) as 4 primeiras, ela só vai funcionar se a 5ª variável (a água) for adequada, isto é, se a água for de mineralização média. Por quê? porque já que as outras estão no limite (ou quase) uma água muito mineralizada (ou com mineralização desequilibrada) vai tender a extrair mais (ou sobre-extrair) os tais solúveis indesejáveis antes de virem mais dos desejáveis, do conjunto do pó. E o sweet spot do café consiste, exatamente (e somente), em trazer pra xícara o máximo possível dos melhores solúveis e o menos possível dos piores (o que depende também do grão como ele está, em determinada circunstância de uso). Todas as 24 variáveis acabam influenciando de uma maneira ou de outra o resultado na xícara, por isso elas devem ser trabalhadas em conjunto para se tentar chegar num ponto de equilíbrio (de otimização) para o melhor resultado possível na xícara, de acordo com o método escolhido já que nem todas as variáveis podem ser aplicadas (ou usadas) em todos os métodos. Ter um grão de excelente qualidade, com boas qualidades sensoriais e sem defeitos (principalmente de torra), é o primeiro passo, pois técnica de extração nenhuma opera milagres por si mesma: pode conseguir salvar um grão bom ou muito bom, mas não consegue remediar (ou esconder) totalmente a falta de qualidade de um grão mediano ou inferior. O segundo passo é harmonizar (equilibrar) pelo menos as 5 variáveis básicas de extração, pois cada uma tem uma função e elas são do tipo mosqueteiras: uma por todas, todas por uma. E, claro, experimentar as diferentes nuances de cada técnica (ou detalhes técnicos de extração), até chegar ao que agrade ao seu paladar, pois cada grão é um grão, e cada língua é uma língua. Ninguém nunca vai chegar nem perto de saber o que eu realmente sinto na minha boca, nem eu na dos outros, pois isto envolve não só aspectos mecânicos objetivos (físicos, químicos e biológicos) com também pessoais subjetivos (psicológicos, culturais e costumeiros). Então não tem certo ou errado: tem apenas o mais adequado (ou inadequado) para aquilo que você pretende pôr na sua xícara.
  38. 1 point
    Não é bem uma foto, mas um gráfico, de 1kilo de café colhido, quantas gramas se tornam realmente café. Não sei quanto disso é real...
×