Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 05/15/2018 in all areas

  1. 11 points
    Proporcional Integral Derivativo, cada letra representa um tipo de cálculo matemático, muito utilizado para controle de sistemas de alta precisão com taxas de erros calculadas e aceitáveis ao sistema em questão. Vamos dizer que o PID vai encontrar o melhor caminho para que o seu sistema inicie e se estabilize o mais rápido possível mantendo sempre uma taxa de erro ou faixa de variação aceitável ao negócio. PID, assim como todo processo, possui uma entrada, um processamento e uma saída. Além disso possui um sinal de erro que retroalimenta o sistema. No caso do nosso café, a entrada é a temperatura atual da água na caldeira, o erro é a diferença entre a temperatura que deveria estar e a temperatura que de fato está. Com base nessas informações e outras variáveis, o algoritmo vai calcular qual deve ser a corrente elétrica (sinal de saída) que deve ser enviada para a resistência da caldeira para que seja mantida a temperatura o mais próximo possível do desejado. Termostatos são componentes analógicos, binários (ligado ou desligado), simples, para aplicações sem muita precisão. Ele pode ligar em 87ºC e desligar em 97ºC por exemplo, considerando a temperatura desejada 92ºC a sua extração vai ficar variando entre uma faixa de 5ºC para mais ou para menos. Com o PID, vamos supor que a temperatura da sua extração poderia variar entre 91.5ºC e 92.5ºC, veja que aqui a variação é de no máximo 0.5ºC para mais ou para menos, mantendo sempre um excelente padrão de extração. PID não faz milagres, as características físicas e construtivas do seu sistema irão determinar o quanto um PID é eficiente. Se tiver curiosidade procure por "sistemas de controle" no google. Talvez possamos dizer que o PID sempre vale apena se desconsiderarmos o fator financeiro (PID caro, termostato barato).
  2. 6 points
    Emissão de CO2 em contato com a água é uma característica marcante de torra fresca. Se o café inchar ao ser molhado, o famoso blooming, é fresco.
  3. 5 points
    No meu moinho, agora na xícara, é o Obatã Natural do Leandro (#dessidepaula). Como o Burny havia falado, que café! Simplesmente espetacular! Parece até café da Etiópia, uma complexidade imensa, um aroma inesquecível e uma acidez muito bacana. Tem também a variante lavado, do mesmo café, que dá uma xícara super delicada e redonda. E não é só no espresso não. Ele na aeropress bomba. Já faz alguns dias que torrei e o café só melhorou desde lá. Fiz duas torras, uma tive que parar um pouco antes do tempo que almejava (a que ficou melhor). A outra ficou um espresso tigrado, muito saboroso e bem caramelado, mas, a primeira, essa já guardei o log para repetir quando esse café voltar ao torrador.
  4. 5 points
    Malte, trigo, centeio. 12h de bloqueio de fermentação em geladeira. 100% fermentação natural. Assado em panela de ferro fundido. Receita artesanal, feita sem pesar ingredientes, só pelo sentimento... Quando esfriar, posto a foto do miolo Enviado de meu XT1635-02 usando o Tapatalk
  5. 5 points
    O bom do Hario Slim é que vai evitar que vc consuma cafeína em excesso.
  6. 5 points
    Sim, o mimoso é tão bom quanto, só não sei se pra dar de presente o cara vai gostar do visual caipira retrozao. Hahahahahahahaha
  7. 4 points
    Acho que o teste e seus resultados devem ser interpretados com as limitações intrínsecas ao método que está sendo proposto. Não dá pra emprestar o rótulo de científico principalmente pela falta de controle sobre o método. Então o resultado, apesar de muito útil e interessante para nós, é "recreativo" e nada mais. Outro aspecto importante - e o Burny já advertiu sobre isso- é que não há condições de afirmar que a performance individual de um moedor é representativa do universo de moedores que sai da linha da produção. Por tudo que já li a respeito, variações significativas no alinhamento não são incomuns.
  8. 4 points
    @RogerioD Vc merece um prêmio do CdC. Vc não tem ideia como os seus posts ajudam para convencer a esposa que o status quo da acumulação de tralha aqui em casa ainda não é preocupante.
  9. 4 points
    Com certeza. Ele vem com um apoio triangulado para efetuar embuchamento na parede. Fica muito bem preso e ainda como uma bela peça de decoração
  10. 4 points
    Todos os cafés saíram daqui hoje! Fizemos um cupping antes de mandar pra descobrir se não tínhamos feito merda, kkkkk... Foi a primeira vez que torramos no Atilla o café que mandamos para vocês. A torra ficou legal, mesmo sendo a primeira vez. Vocês vão provar esse café em primeira mão, ele deve entrar no nosso site só daqui um mês. Tem todas informações sobre o café na embalagem, mas mesmo assim depois trazemos um apanhado mais detalhado do café pra vocês. E só lembrando, devemos todos fazer o teste no mesmo dia, correto? Então seria legal se vocês fossem dando notícia assim que o café for chegando aí. Outro detalhe que sugiro é abrir o pacote somente quando for fazer o teste, assim evitamos níveis diferentes de oxidação, o que acham? Todos os pacotes foram selados e bem acondicionados nas embalagens padrão da Roast. Devem se manter razoavelmente frescos se mantidos fechados (selados) e armazenados em condições de temperatura estáveis. Abs, Igor
  11. 4 points
    @Burny, apenas como sugestão, faça um vídeo do despejo da água. Ajudará bastante na padronização.
  12. 4 points
    Pessoal do teste, brinquei um pouco com o v60, com o objetivo de estabelecer um protocolo simples para o teste (aberto para discussão). Vamos começar com uma moagem para coado um pouco mais grossa (usei a minha moagem padrão para o v60-02 com 24g), e pesar 10g de pó: Depois pesar 150g de água fervendo: Pó no v60-02 ou 01 (filtro de papel lavado com água quente): Adicionar a água numa maneira homogênea (+/- 10s) + um Rao spin (http://forum.clubedocafe.net/topic/6124-comparação-de-moinhos/?do=findComment&comment=203228): com o objetivo que a água passa em 2min (ponto da superfície do bolo ficar seco, mas ainda pingando): Se demora mais ou menos tempo, usar na próxima tentativa uma moagem mais grossa/fina. Em 3 a 4 tentativas deve ser possível ajustar a moagem. Agora moer 3 doses de 5g cada, com a moagem final, e me mandar essas (em sacos ou potinhos separados, cada um identificando o moinho e participante). Sexta-feira provei o café que a Roast vai mandar, um Natural bem gostoso. Quem não precisa do grão depois dos testes, pode me mandar tb Rsrs Abçs, Burny
  13. 4 points
    Ontem aqui em BH foi o dia de buscar as meninas, marcamos de busca na Roast Cafés www.roastcafes.com com os amigos Igor e Luiz! Aproveitando a oportunidade vieram também dois pacotinhos torrados ontem
  14. 3 points
    Mais a questão do desgaste das mós. Mós antigas produzem muito mais particulado pois quebram o grão ao invés de cortar. Concordo plenamente que vai ser um teste interessante para a gente, mas que tem que ser interpretado dentro dos limites metodológicos (especialmente do n=1).
  15. 3 points
    Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  16. 3 points
    Outros indicativos: Quanto mais nova a torra, maior a resistência à passagem de água. Dá pra perceber levemente a mudança ao longo do tempo fazendo coados com uma receita consistente. Mas a percepção disso é mais óbvia no espresso. Café bem velho tem que moer beeeeem fino pra não virar cachoeira. Em métodos de infusão (prensa, cupping, clever) a crosta quebra sozinha bem fácil, ou nem chega a formar, quando o café é velho.
  17. 3 points
    Hoje foi lançado o projeto Cafelat Robot do Paul Pratt (Cafelat) no KICKSTARTER. É uma máquina inspirada na Faema Baby Faemina, super simples, robusta e prática. Tem várias vantagens sendo que pra mim, uma das principais é o fato de não necessitar de pré-aquecimento (exceto se a pessoa desejar temperaturas bem altas, ainda assim, é um pré-aquecimento só). Vindo do Paul, dá pra confiar que vai ser bem produzida e não vai deixar os apoiadores na mão. Eu já garanti a minha! https://www.kickstarter.com/projects/cafelat/cafelat-robot-manual-espresso-coffee-maker
  18. 3 points
    Para quem for ansioso , kickstarter é um problema , apesar de parecer simples , esses projetos não são. Eu comprei o ROK no final de 2014. Ele foi lançado antes de 2005 e apesar de parecer simples deu tanto problemas e reclamações que foi retirado e relançado em 2010 com o nome de Presso. https://www.home-barista.com/levers/all-clad-presso-minimalist-pour-over-espresso-machine-t210.html Deu tantos problemas de novo que foi retirado e voltou com o nome de ROK . http://mybrokenpresso.blogspot.com.br/p/home.html comprei no final de 2014 , nunca tive problemas , mas para chegar a esse ponto , levou 10 anos de sofrimento para os compradores anteriores. As ligas de alumínio eram erradas , a fundição na China tinha baixa qualidade , os polímeros da camara quebravam , os parafusos tiveram corrosão galvanica. Tudo que podia dar errado deu , levou tempo . Eu considero o Aram um projeto bem sucedido , os atrasos e defeitos são normais. Isso aqui é um hobby , longe de mim querer dizer o que cada deve comprar , mas se vc é ansioso , minha experiência diz que vc deve ter duas certezas , vai atrasar e os primeiros podem ter problemas.
  19. 3 points
    Não tenho nenhuma das duas mas creio que não existe superioridade de bebida em nenhuma delas e sim características diferentes. A cafelat parece ser muuuuuuuito mais prática e robusta. Deve durar uma vida sem reparos. Porém acredito que essa massa de metal do filtro e reservatório da água deve roubar uns 30 graus sem escaldo. Em se tratando de beleza ela é horrorosa perto da Aram
  20. 3 points
    Salve pessoal, vamos torrar o café de vocês hoje conforme combinado. Vamos mandar um café bem legal para você brincarem aí. Vai todo mundo se esforçar para errar o mínimo possível e sobrar café pra tomar depois, ehehehhee.... Dois participantes não entraram em contato, ficamos no aguardo. Os cafés vão sair daqui amanhã. Grande abraço, Igor
  21. 2 points
    Hoje enquanto preparava meu café de manhã fiquei pensando como poderia reconhecer uma torra fresca, dei uma procurada aqui no fórum e não achei um tópico sobre o assunto. Diante de um café que não se saiba a data de torra, quais características ajudam a identificar se a torra é fresca? Imagino que é o tipo de coisa que se aprende muito mais por experiência, mas pelo menos para os novatos, como eu, saberem o que procurar.
  22. 2 points
    Desta vez não tivemos mega bolhas ! Mas pra quem foi preguiçoso pra fazer o pão, está ótimo. O sabor é quase impossível ficar ruim... Enviado de meu XT1635-02 usando o Tapatalk
  23. 2 points
    Legal Estou aprendendo com vocês. Fiquei realmente com medo de fazer as torras claras, pois tive péssimas experiencias com elas no começo de meu trabalho com café gourmet na minha região. Devido ao fato de meus clientes não gostarem de cafés ácidos, e este café que torrei tem bom potencial para acidez. Não coloquei muito fogo para não acelerar a torra. Torrei com 16 minutos e 42 segundos. Como torrei com menos cafés do que cabe no torrador, reduzi também o fogo. Conseguiria tranquilamente fazer torras com até 10 minutos mas fiquei com medo KKKK. Aqueci o torrador à 225º sequei o café até 125º e após aumentei pouco menos do que deveria, e abaixei mais do que deveria o fogo no 1º crack. Haja visto que os ácidos só começam a evaporar a partir de 183º Celsius. Tive medo dos cafés ficarem muito intensos quanto à acidez. Semana que vem faço novas torras e envio ao amigos para reavaliarem. O café é bom, pena que eu tive medo "dele" na torra. Ele tem um potencial muito acido, frutado e exótico. Muito Obrigado Zezinho
  24. 2 points
    Joga fora tudo de academia e faz um segundo espaço de café Enviado de meu SM-G800H usando Tapatalk
  25. 2 points
    Em casa a patroa é parceira, gosta de café e como tem um ambiente dedicado na casa só para isso então não atrapalha hehehehe Tem um ambiente para home cinema e um outro para academia de ginástica, nesses 3 quem cuida sou eu, mas como esta ficando muita coisa já está extrapolando bugigangas para outros lugares, ai começa a ficar complicado
  26. 2 points
    Café de torra velha tem invariavelmente o cheiro de ranço. Mesmo em grãos. No caso de moído é mais pronunciado ainda.
  27. 2 points
    Gostei dela do ponto de vista técnico. Mas o bicho é feio. E essa mangueira saindo do manômetro tb não ajuda.
  28. 2 points
    Pessoal, Comprei a SR700 FROM EUA. Chegou rapidinho no Brasil. Ai galera, foram nada menos que mais de 30 diazinhos ate eu por a mão na belezura. Conta ai (Aduana RJ, Processa, Analisa, Libera, Correio RJ, Correio Niteroi e pronto). Fueda
  29. 2 points
    Oi @Fogo ruivo , com certeza o moedor manualzinho da Hario é bem melhor que um de lâminas. Mas não achas que para prensa francesa pode prejudicar um pouco, já que ele é meio irregular para moagens mais grossas, que são as boas para esse método? Ou achas que "dá pra levar"? Será que o mimosão não resolve melhor?
  30. 2 points
    Seria realmente bom esclarecer essas dúvidas antes dos testes. Incl. seria bom se alguém pode testar o método antes e ver se fica consistente. Foi meio difícil filmar com uma mão e despejar a água com a outra. Pensei em algo simples, sem pi e sem mexer: http://imgur.com/vsmJzrj
  31. 2 points
    @Santiago Luz estimei que seria a mesma perda que despejar 200 ml fervendo de água em um pitcher de 350 ml. Aqui de 97.3 C foi para 90 C. Equivalente a Aram só que de uma vez só e precisando ferver bem menos água. Da mesma forma, os mais exigentes precisam morar ao nível do mar.
  32. 2 points
    @Murilo Lins me interessei pela Robot por conta da síndrome ruiva, sabe? Hehe Acredito que o resultado na xícara deve ser praticamente o mesmo entre ela e a Aram. Concordo com o @Fogo ruivo que ela deve ser mais prática e robusta. Mas discordo sobre a massa de metal. No caso da Robot, ela tem um filtro 58mm, tamanho dos filtros comerciais. A diferença é a altura do filtro, que é bem grande, porque ele serve de câmara para o pistão. Então toda a parte de alumínio da Robot não entra em contato com a água. Apenas o filtro, o "chuveiro" e o topo do pistão que trocam calor e são todos de inox. A Robot deve ser melhor para preparar cafés em série, já que o pré-aquecimento tem menos influência... Quanto ao design, são propostas totalmente diferentes. Pra mim as duas máquinas são muito bonitas, cada uma no seu estilo.
  33. 2 points
    Olá Isabella. Bodum é uma excelente marca. Moedor eu daria um manual da hario. Bem melhor que um cuisinart
  34. 2 points
    Olá Isabella, a prensa BODUM é ok. o Moinho cusinart não. Para esse método é preciso moer mais grosso, e por isso moinhos de helices não vai bem não. Se possível compre um hario Skerton, ou hario mini, ou slim. Vai dar uma bebida melhor.
  35. 2 points
    Para começar um dia de muito trabalho, um delicioso blend de ROSÂNGELA CD, ROSÂNGELA NATURAL e CAFÉ DO PAULO.
  36. 2 points
    Tudo isso só com uma reforma ? Você é um grande negociador !!!
  37. 2 points
    Essa deu bom! Café sitio alto ouro - Dorvanil D'Agostine Torra de sábado. 15/35 gramas. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  38. 2 points
    Passei a pergunta para um amigo meu da Gaggia Se ele tiver, compro lá e peço para ele te enviar. Você deposita na conta deles e peço a eles para mandar pelos correios direto para você Não vou ganhar nada com isso ok Amanha cedo tenho que ir a uma outra cidade instalar uma maquina devo voltar a noite 250 KM KKKKK Estou no watsap Mais facil me encontrar OK 066 9 9235 2475
  39. 2 points
    Grande @Fogo ruivo, as xícaras chegaram hoje e todas intactas. Muito obrigado amigo por ter nos proporcionado mais esta alegria. Essas xícaras estavam faltando no meu cantinho. Agora é hora de estudar onde vou guardá-las, mas essa é uma preocupação das boas.
  40. 2 points
    Recebi a base do Bravo Mini Ainda não testei muito mas diria que melhorou em 50% para moer para espresso. Para moagens mais grossas não faz tanta diferença assim e como eu já estou acostumado talvez seja até mais rapido/eficiente com ele solto. Gostei também que combinou bem com a Aram
  41. 1 point
    Esses dias tem rolado aqui em casa uns cafés da Seleção do Mário (Mario Zardo). Gosto muito dos cafés dele, na última compra peguei tanto uns mais caros (Salada de Frutas, Irmãos Briosque, Melaço), quanto o grão comum dele, nas torras amendoada e frutada (a "chocolate" comecei a achar amargo, com a sofisticação do paladar rs). Aí que esses do grão comum eu boto mais pro dia a dia, coado etc. E confesso que já gostei mais deles, não sei se estou ficando "chato" ou se teve algum errinho na torra (de fato, não sei dizer). Sei que minha mulher também é minha companheira de café, e vai sofisticando o paladar também, não tem como não. E esses dias torceu o nariz pros dois, amendoado e frutado. Sei que aí fiz o teu café daqui do cerrado Ricardo, e na hora ela já tomou e reagiu diferente "é, dá para ver que esse café é diferente, tem mais personalidade" rs. Então na mesma faixa de preço (aliás o do Mário tá até custando mais) acho que tás bem na fita aqui em casa em comparação com a concorrência @Fogo ruivo rs
  42. 1 point
    Ah, pra testar o tempo, entendi. Mas acho de difícil implementação. Pense nas consequências práticas. Se o Burny encontrar um tempo diferente de 2min, o que fazer? Não usar a amostra? Repetir não tem mais como fazer, porque o café como estava na data da moagem já não existe mais como era...
  43. 1 point
    Cara, não é perfeito, mas é um salto bem grande vindo de pipoqueira elétrica e manual/bolinha/forninho. Gosto que ligo no Pc e programo a torra, não é propriamente uma curva como colocam com frequência no fórum as fotos, do artisan, mas eu gosto e acho bem fácil fazer a torra, só programar no PC a torra, jogar os grãos e ficar assistindo, e é o torrador com custo mais "acessível" dos elétricos. Paguei uns 1100 numa promo do ebay, mas com uma taxinha de importação. Enviado de meu SM-G955F usando o Tapatalk
  44. 1 point
    Ou simplesmente o cara não ter onde prender :-). Só não comprei um Mimoso por não ter uma bancada pra prender. Sent from my Moto G Play using Tapatalk
  45. 1 point
    Troquei pelo tubo de água. Uso muito a função de acrescer água no espresso para fazer cariocas, que eu e a patroa curtimos muito tomar. Antes, com o braço de vapor espirrava muitas vezes o café para fora da xícara quando vinha vapor junto da água. Agora, com o aerador do bico de água, isso não acontece mais. E ainda ganhei a saída do braço com esfera, o que facilita bastante. Sempre posso colocar a ponteira de vapor ali.
  46. 1 point
    Ei Solano, obrigado. Esse pão foi para um amigo, não terei foto do miolo, mas tenho de outros que fiz antes: A combinação é ótima, o damasco fica docinho e ácido, já a castanha da uma contrabalançeada com seu sabor amendoado. Recomendo
  47. 1 point
    Hoje fui experimentar o café do Fogo, que peguei com ele ontem. Como disse no outro tópico, sobre "Café do dia a dia - bom custo / benefício", estou procurando opções saborosas de café e com bons preços, para ser aquele café para tomar de manhã rapidão, curtir um café gostoso, que atenda às exigências do meu paladar recém sofisticado pelo CdC, mas sem frescuras rs Também um café para fazer para bastante gente, se vierem visitas, sem ter que ficar com o coração na mão de fazer aquele café mais caro e que o pessoal nem sabe apreciar, e sem ter que apelar para um café de qualidade inferior que aí eu que não consigo aguentar. Achei bom paca o "Terra de Minas", cerrado classicão mesmo, que é o que eu estava procurando, gosto dos cafés daqui da região (moro em Uberlândia, então fatalmente já tomei vários cerrado), e esse tem o jeitão típico daqui. Fiz na moka, aeropress e V60. Ficou bom nos três. No aeropress faço no Prismo com filtro de papel, e me surpreendi que ficou bem encorpado, no V60 também. Não manjo de notas e tons, mas já consigo distinguir o "chocolate" típico do cerrado e tem ali mesmo. A torra é essa da foto acima, mais clara, para mim ficou no ponto, é a que vou querer. É @Fogo ruivo , pro meu café do dia a dia vou é comprar direto contigo... Como te falei tenho que terminar uns outros abertos, mas depois vai ser na base de um quilão de "Terra de Minas" por mês mais ou menos rs... E poder passar aí na tua casa e não ter o frete é um atrativo a mais! Agradeço por fazeres o café com o cuidado e que fazes, dá para ver que realmente é um hobby, fazes porque curtes mesmo, e tenho sorte de estar por perto para aproveitar também!
  48. 1 point
    Pessoal, me permitam a crítica. Sou neto de produtor de café. Tenho 400 pés para consumo da família, de 7 variedades diferentes, com processo de colheita manual e seca natural. Conheço bem o sistema. Mais que 100 reais em um quilo de café é modinha. Enquanto tiver quem pague, muita gente vai estar ganhando muito trabalhando pouco. Repito: mais que 100 reais.
  49. 1 point
    Só um adendo... A classificação oficial brasileira costuma usar, do ruim por melhor: bebida rio zona, rio, riado, dura, apenas mole, mole, estritamente mole. Após o dura, as descrições costumam ser levemente adocicado, não doce. Veja que essas provas costumam ser feitas com o café torrado bem claro e moído grosso, tradicionalmente, diferente das provas de SCAA e cafés especiais. O intuito da COB é procurar defeitos, uma bebida estritamente mole é aquela realmente sem defeitos perceptíveis, por isso pode ser mais adocicada. Significa que tipo 2, estritamente mole, vai ser especial? Não! A princípio teria que torrar mais, provar na moagem proposta pelo SCAA, que se propõea classificar o produto final. Se der 80 pontos ou mais, é especial. Arrisco a dizer que pra um painel de pessoas bem treinadas num processo mais sério, 80 pontos acima significa café realmente bom e pra pessoas pouco calibradas, com viés, a tendência é só a partir de 85 ou mais pontos o café realmente ser excelente. Corpo e doçura deveriam andar juntos, e no começo é bem difícil sacar as diferenças. Provas diferenciais são fantásticas pois comparando os cafés é que se percebe melhor essas mudanças. No curso da SCAA se faz também provas com água e 3 níveis de doce, ácido e sal. Não é água melada, é sutil... E como disseram acima, espresso é mais complicado, outros fatores bagunçam tudo. Tente participar de algum encontro com a galera pra provar cafés diferentes em métodos como coado ou cupping.
  50. 1 point
    O Alexandre (revendedor oficial da Baratza no Rio) vende por 1k a vista (novo) https://cafeexpressobrasil.loja2.com.br/2537817-0120-4-BARATZA-ENCORE-485-A-VISTA-7-DE-DESCONTO-OU
×