Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Carneiro

Senior Members
  • Content count

    3,819
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    54

Carneiro last won the day on February 12

Carneiro had the most liked content!

Community Reputation

1,518 Excelente

1 Follower

About Carneiro

  • Rank
    Membro honorário
  • Birthday 06/26/1978

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo
  • Equipamento
    Faema Velox, Pharos
  1. Não tenho nada documentado, fiz com pressa... Uso PT100 mas tenho um shield bacana que resolve isso. Claro que encareceu... O resto é simples, SSR pra potência, relé pra 3 vias, 0 a 5V pra bomba. Controlar uma válvula de desvio pra regular fluxo/pressão é muito legal. Atende a qualquer bomba.
  2. Talvez eu tenha uma placa que foi feita no escritório da Ulka da Coreia do Sul. Tinha 2, uma fiz caca e queimei. Vou procurar. Detalhe sobre a máquina que tenho no trabalho, não uso vibratória, é uma MGFR da Fluid-o-tech, de engrenagem e já com circuito de controle no motor DC. Moleza
  3. Fiz o controle da máquina que uso no trabalho há tempos, e usei Arduino mesmo à época. Já pensei em substituir pelo ESP8266 ou ESP32, e talvez até brincar com Lua ou Python. Acho que é uma boa escolha.
  4. Mavam Expresso Machine

    Pelo que vi, no mercado, há essa Mavam, a Modbar (talvez tenha sido a primeira e algumas peças da La Marzocco) e uma outra australiana que esqueci o nome. Apesar de ficar uma bancada simplista, acho que funcionar bem depende de bom isolamento térmico dos caminhos da água, aquecimento do grupo etc. Uma desvantagem é que não se move a máquina facilmente, exceto se a bancada for um móvel. Imagino que seja caldeiras de 1 ou 1,5L dedicadas a cada grupo, caldeiras de uns 3L para cada braço de vapor, mas nunca fui procurar detalhes... No Isto é Café aqui no Beco do Batman tem uma, mas virada para a parede. Pra mim só faz sentido uma dessa se houver visão de todos os lados da bancada.
  5. Clube da Electrolux Chef Crema

    Assistência técnica da Electrolux?
  6. Illy grão gourmet - comentários?

    Bom esse café é... Apesar de não ter origem esclarecida, pelo que me lembre do que falei com produtores, a Illy coloca sempre um valor um pouco acima da comódite e exige "bebida fina" para os provadores brasileiros. Em geral dará tipo 4 ou tipo 2, sem PVA (claro que verde cana ou defeitos próximos do verde podem passar) e imagino que seriam cafés de 76-78 pontos. O que buscamos com cafés especiais, pra mim, é ótimo pra cima, 80+ numa classificação séria. Infelizmente tem cafés "especiais" no mercado, que podem até dizer o horário de colheita, mas que não passam na qualidade final. Tem outros que a matéria prima é boa (ou até ótima!) e a torra sofrível, ou pra menos ou pra mais, sem controle ou consciência do que fazem. E por aí vai. A torra da Illy, claro, é média (pra nós mais clarificados talvez média-escura) e trará mais sabores de caramelização, destilação seca etc do que aromas e acidez.
  7. Como armazenar o grão torrado?

    Teoricamente muda pouquíssimo... Não congelo doses e sim o pacote todo. Abro, pego a dose e fecho de novo. Não sinto variações tão expressivas em umas semanas ou até uns 2 meses.
  8. Carreiras mais complexas começarem com 2000, em São Paulo, também é de chorar. Teoricamente a lei da oferta e procura é o que dominaria essas relações, não? Acho um pouco cruel do sistema: quem quer ser lixeiro? Quem quer colher café? Há diversos trabalhos que deveriam valer muito mais... Felizmente caminhamos pra uma era em que muitos trabalhos serão das máquinas (inclusive o de barista basicão). Mas fico imaginando como nos ocuparemos e como o dinheiro fluirá.
  9. Pois é, mas o mercado dourou a pílula do barista. Claro que uma coisa é treinar mecanicamente a tirar café, outra é ser mais dinâmico e no mínimo regular moinho, e então provar, saber dos grãos etc. Pagar o mínimo ou um piso de 1200 é para um barista básico. E infelizmente não tem muito pra onde crescer em cafeterias.
  10. Não sei também. Chutaria 1500... No começo ela não cobrava 10%, talvez focasse em salario maior, já há algum tempo cobram 10%. Suponho que o nome do colega seja Abreu
  11. Detalhe, o salário mínimo cresceu mais que a inflação por um bom tempo. Mas é gato e rato. Talvez tenha faltado ao mesmo tempo desonerar a folha de pagamento, assim trazia benefícios ao mercado todo.
  12. Barista veio da Itália, é o "bartender" em inglês. Fora da Itália o termo ganhou conotação de especialista em café... Cobra-se que o barista vire realmente uma especialista e saiba tanto que em algum momento ele sairá de trás da máquina de café e conquistará o mundo. Na Europa a diferença salarial no mercado é menor e até se vê pessoas se mantendo melhor com esse trabalho. Nos EUA só vi jovens. Aqui o que mais vejo na média são pessoas de origem pobre e jovens, considerando São Paulo que tem suas particularidades. Sobre o grande sócio, também acho nada produtivo discussões 8 x 80 que infelizmente dominaram o país nos últimos anos. Ao invés de se discutir como o Estado deve agir, onde enxugar e onde melhorar, agora é "bem" x "mal". Por experiência própria, sei que o Estado (e entes estaduais e municipais) presta sim serviços à população e que muito menos pra mim, infelizmente, pois existe uma discrepância. E claro que com muito problema ainda, qualidade baixa etc. Mas viemos de décadas em que a maioria da população mal existia pra sociedade, não tinha acesso a nada mesmo, pra uma época em que ao menos os governos falaram em expandir os serviços, trazer a presença do Estado e considerar os direitos de todos. Sendo um país "pobre" considerando seu tamanho, não é da noite pro dia que estaremos como Europa. Aliás, não invejo ps EUA que tem uma riqueza imensamente concentrada dentro de seu próprio país (nem entremos no mérito deles no mundo). Votando aos serviços públicos, sei de perto que muita coisa funciona, pode melhorar, mas a maior parte da população nem percebe. Na verdade só reclamamos do que nos afeta diretamente ou ainda de percepções equivocadas. Na segunda mensagem o Miguel tocou num ponto mais crítico que tem detonado o Estado e conseguiu mudar completamente o eixo político: segurança pública. E pensar que isso nem é função federal, mas enfim, esse contrato social que somos obrigados a assinar ao nascermos tem sido bastante sacana com a maioria - mas não queimemos o sofá! Precisamos melhorar muito, mas ainda acredito em reformas paulatinas, muito esforço, ao invés de um Deus Ex Machina.
  13. Clube da Electrolux Chef Crema

    Provavelmente o termostato da temperatura do café está aberto. Ele é normalmente fechado e só abre lá pelos 105C ou 110C (tem que ver qual valor é usado nessa cafeteira). Como relatou que funciona no vapor, não é fusível térmico, se tem, nem outra parte elétrica. Normalmente o termostato de vapor se sobrepõe no circuito ao de café, por isso ao mudar a chave pra vapor ela aquece. Costuma ser um botão como na foto. Se procurar "termostato cafeteira electrolux" deve achar, talvez com o código da cafeteria...
  14. Dúvida: Torra vs Moagem para espresso

    Estranho é a acidez estar elevada, pois pelo que descreve o café está gerando mais particulados e por isso teve que engrossar. Mas até dá pra torrar e expandir bem o grão, mas terminar rápido, e portanto ter amargor de partes queimadas e acidez do centro do grão pouco torrado.
×