Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Igor

Moderators
  • Content count

    1,690
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    93

Igor last won the day on November 19

Igor had the most liked content!

Community Reputation

2,839 Excelente

3 Followers

About Igor

  • Rank
    Moderador
  • Birthday 05/23/1989

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Belo Horizonte
  • Equipamento
    Baby Twin, Baratza Virtuoso, Nemox Lux, Hario Mini Modded, Traquitanas de Coados e Torrador STC

Contact Methods

  • Skype
    ialmeida360

Recent Profile Visitors

4,952 profile views
  1. Voltei para mais uma postagem, 4. Catuaí Vermelho Natural - Afonso Lacerda Esse é um velho conhecido nosso, o famoso café da super premiada Faz. Forquilha do Rio. Este café dispensaria apresentação, mas acontece que ele também tem história. Então senta que lá vem história… O caso deste café começa em novembro de 2016, há um ano atrás. Afonso mandou pra gente três amostras, duas de um Catuaí Vermelho (natural e CD) e uma de um Caparaó Amarelo natural. Torramos essas amostras como de costume e fizemos a primeira prova. Na hora ficamos loucos com o Catuaí Vermelho natural dele (ao qual vamos nos referir a partir de agora como CV2016)! Era um café incrível, floral, frutado, acidez intensa, boa doçura, corpo licoroso e finalização duradoura… completinho! Bem, acontece que quando ligamos para o Afonso para reservar o café, ele havia acabado de vender o lote inteiro, foi uma decepção. No fim ficamos com o Catuaí Vermelho CD, que era um cafezão, mas não tão bom quanto o seu irmão natural. Voltamos a narrativa para 2017 agora. Em agosto deste ano fizemos uma viagem para a região do Caparaó e tiramos um tempo pra passar novamente lá em Espera Feliz e visitar o Afonso. Na época ele estava viajando e fomos recebidos pelo seu irmão, José Alexandre. Ele nos contou que não gostam muito de fazer café Natural, pois dá muito trabalho. Além disso, comentou que não estavam pensando repetir o CV2016. Aqui vale a pena abrir um parênteses, como são extremamente cuidadosos com a questão da colheita e pós colheita, eles sabiam qual foi o talhão que CV2016 foi colhido e assim, reproduzindo o processo de secagem no café colhido desse talhão, daria para “repetir e fazer o mesmo café” em 2017, ou seja, daria para ter um café com um resultado na xícara muito semelhante. Depois de vários pedidos e de insistir um pouco, eles reproduziram esse café pra gente e o resultado é o que todos provaram na amostra DHC. Vamos pegar 3 sacas desse café e ele deve ser exclusividade do CdC, ou seja, não vão achar esse lote em específico em mais lugar nenhum. Segue resumo: DHC - Catuaí Vermelho Natural: Esse café já te ganha no aroma enquanto está verde. É um dos cafés verdes mais aromáticos que já passaram nas nossas mãos. Torrado o aroma ainda é a primeira coisa que lhe chama atenção!! Na xícara um leve floral, bebida frutada, acidez intensa, doçura alta e corpo licoroso. Na finalização uma leve nota que te faz lembrar que se trata de um café natural que sofreu uma leve fermentação espontânea enquanto secava no terreiro. Valor da saca deste café é R$ 1500,00 e pegamos 3 sacas, pois não queremos que ninguém fique sem esta preciosidade. Pra finalizar duas fotos dessa nossa última visita a Faz. Forquilha do Rio: José Alexandre, eu e o Luís (em uma das raras fotos que saímos juntos). Ao fundo os vários troféus que já ganharam. José Alexandre separando uma amostra de um café que poderá virar história... isso aí já e cenas de um próximo capítulo da nossa parceria... Aguardem.... Agora é com o Luís, ele vai vim contar um pouco dos dois últimos cafés! Att, Equipe Compra Coletiva
  2. Show!!! Valeu Rodolfo e Rafa pelos relatos!!! Dando continuidade com os cafés!! 2 e 3. Cafés da Rosângela - Natural e CD: Outra estreante na Compra Coletiva!! Tivemos contato com o café da Rosângela na SIC e uma das amostras que provamos lá era super parecida com o café do Juarez da última Compra Coletiva e isso nos despertou uma enorme curiosidade. Nos aproximamos dela e descobrimos que sua propriedade e a do Juarez são separadas somente por um morro, ou seja, são muito próximas. A Rosângela disponibilizou para a gente alguns cafés e os que mais nos chamou atenção foram as amostras que entraram na seleção: UTD e ZFE. Ambos os cafés estão espetaculares e de jeitos distintos. Inicialmente iríamos pegar somente o café da amostra ZFE, entretanto depois de uma conversa com ela descobrimos que o café da amostra UTD é da mesma variedade do ZFE, mesmo talhão e colhidos em datas muito próximas. A única diferença entre eles é que um é NATURAL e o outro é CD. Achamos que essa pode ser uma oportunidade incrível para que vocês possam conhecer as diferenças entre os métodos de processamento provando os cafés lado a lado! Desta forma, a Rosângela vai ser estreante já com dois cafés em uma única Compra Coletiva. É a primeira vez que teremos dois cafés de uma mesma fazenda entrando de uma vez só!! Vamos falar dos cafés então: UTD - Bourbon Vermelho CD: Esse é o despolpado parecido com o café do Juarez da última Compra Coletiva, a diferença está essencialmente no aroma, neste café aparece um floral bem interessante. Na xícara temos um café delicado, com uma acidez cítrica bem elegante, doçura de cana de açúcar e finalização de rapadura. Outro café fácil de beber e que dá vontade de repetir o tempo todo! O valor da saca deste café é R$900,00 e vamos pegar duas sacas dele! ZFE - Bourbon Vermelho - Natural: Um típico natural frutado, com acidez marcante, doçura elevada e corpo médio alto. Na xícara identificamos notas de frutas vermelhas, puxando para Morango. Encontramos acidez cítrica e málica neste café. O valor da saca deste café é de R$1200,00 e pegamos duas sacas dele. Esse foi unanimidade em praticamente todas as cidade! Não é por menos, é um café premiado regionalmente: http://www.portalcaparao.com.br/noticia/25755/concurso-premia-melhores-cafes-de-santa-margarida Pretendemos ir buscar esses cafés pessoalmente e vamos compartilhar essa experiência com vocês. A seguir algumas fotos que a Rosângela nos mandou: Terreiro Suspenso da propriedade Natural e CD secando juntos no terreiro suspenso Próxima postagem é sobre o café do Afonso!! Grande abraço, Equipe Compra Coletiva
  3. Salve amigos amantes de um bom café, já divulgamos quais são os cafés que foram os preferidos na Seleção Coletiva da segunda Compra Coletiva de 2017 do Clube do Café, entretanto não divulgamos ainda quais são os cafés que vão realmente entrar. Vamos compartilhar com vocês agora e queremos contar um pouco da história de cada café Antes de mais nada, gostaríamos de dizer que escolhemos 6 cafés desta vez. Isso aconteceu por conta de uma grande casualidade que vou contar adiante. Além disso, a escolha dos cafés foi acirrada e ficamos com a sensação que alguns cafés não poderiam ficar de fora de forma alguma. Os cafés que escolhemos, assim como o valor da saca, são: Amostra GKV - IAPAR - CD - Produtor Leandro de Gauçui/ES - Valor da saca R$900,00 Amostra UTD - Bourbon Vermelho - CD - Produtora Rosângela de Santa Margarida/MG - Valor da saca R$900,00 Amostra ZFE - Bourbon Vermelho - NATURAL - Produtora Rosângela de Santa Margarida/MG - Valor da saca R$1200,00 Amostra DHC - Catuaí Vermelho - NATURAL - Afonso Lacerda de Espera Feliz/MG - Valor da saca R$1500,00 Amostra LSO - NATURAL - Produtor Paulo Henrique de Araponga/MG - Valor da saca R$1500,00 Café do TINO - Natural - Produtor Juventino de Alto Caparaó - Valor da saca R$1500,00 Gostaria de contar um pouco da história de cada um desses cafés e como que eles vieram parar aqui. Como posso acabar escrevendo demais, vou separar a história de cada produtor em uma postagem diferente. 1. Café do Leandro - IAPAR CD: Conhecemos o Leandro (@dessidepaula) no Campeonato Brasileiro de Aeropress por intermédio do Beto e do Lisboa. De lá pra cá nossa relação se estreitou e inclusive já tivemos a oportunidade de visitar a propriedade dele (fotos logo a seguir). O Leandro é um produtor que está começando a trilhar o caminho do café especial, começou esta safra, mas já está mostrando para o que veio! Ambos os cafés que Leandro separou para a gente estavam bem legais. Ele mandou amostra de um Catuaí Amarelo Natural (amostra RFJ) e do IAPAR CD (amostra GKV). O café que entrou na seleção, o IAPAR CD, é um típico despolpado, um café delicado, com uma doçura intensa, corpo alto e acidez cítrica leve e moderada. É um café fácil de beber e os bebedores de espresso tradicionais vão curtir muito!!! Inclusive estamos pensando em fazer nele uma torra específica para espressos. A amostra que o Leandro nos mandou foi basicamente de peneira 17/18 (foto logo a seguir) e combinei com ele de separar as maiores peneiras desse café para gente. O preço da saca do café é de R$900,00 e vamos pegar duas sacas. É uma boa oportunidade para pegarmos um café com um baita custo benefício e ainda ajudar o Leandro com a divulgação do café e do trabalho dele. Eu e o Leandro na propriedade dele em Gaçuí/ES IAPAR CD do Leandro, observem o tamanho do grão, é enorme!!! Já já voltamos para contar dos cafés da Rosângela!!! Grande abraço, Equipe Compra Coletiva
  4. Salve, é isso aí mesmo. Assim que os cafés forem escolhidos e estiverem já em nossa posse iremos abrir os pedidos no site (que somente então será atualizado). A escolha dos cafés deverá ser definida até sexta feira. Pra adiantar já falo que temos 5 cafés que são certos. Depois volto para dar mais detalhes. Quanto a estimativa, ela é muito importante para a gente. Estamos mantendo um registro de todas as postagens de interesse e vamos pedir os cafés de acordo com elas. Pelo que estamos prevendo, será necessário pelo menos 10 sacas desta vez. Entretanto podemos pegar mais algumas sacas dependendo da demanda. Não queremos que ninguém fique sem café. Att, Igor
  5. Salve pessoal, neste último final de semana, conforme planejado, o pessoal do Clube do Café das cidades de Belo Horizonte, Campinas, São Paulo, Goiânia e Porto Alegre se reuniu para provar 10 amostras pré-selecionadas que eram candidatas para entrar na Compra Coletiva. Segue algumas fotos dos encontros: Conforme já havíamos adiantado, as provas aconteceram às cegas, ou seja, ninguém sabia quais eram os cafés que estavam provando. Para facilitar e direcionar um pouco a escolha dos cafés, separamos a avaliação em três rodadas. Na primeira rodada colocamos somente cafés despolpados, na segunda cafés naturais diversos e na terceira naturais frutados com perfis próximos, sendo que dois eram da mesma fazenda. Para quem participou da seleção, segue resumo das rodadas por código: Cada cidade provou de um jeito, teve cupping, prensa francesa, hario e clever. Ao fim da prova, cada participante escolheu os dois cafés que mais lhe agradou de cada rodada. Contabilizamos os votos de todas pessoas que provaram por cidade e elegemos os dois cafés campeões por rodada e por cidade. Tinha tanto café bom que a disputa foi acirrada! Por fim, para ter um sistema de classificação que fosse nacional fizemos o seguinte: Cada café eleito como o melhor de cada rodada de certa cidade ganha dois pontos; Cada café eleito como o segundo melhor de cada rodada de certa cidade ganha um ponto. Desta forma foi possível classificar os cafés: 1º lugar com 8 pts ficou o café com o código DHC - Esse foi unanimidade em praticamente todas as cidades. 2º lugar com 7 pts ficaram os cafés: ZFE/UTD/LSO 3 lugar com 6 pts ficaram os cafés: GKV/ECG Agora vem a parte difícil, que é finalizar as escolhas dos cafés, devemos pegar 5 cafés desta vez. Estamos trabalhando para selecionar os cafés o mais rápido possível e, assim que tivermos a lista final, voltamos para contar um pouco mais dos cafés. Até lá, para adiantar o que entrou na seleção final, segue lista: Por fim, gostaria de convidar quem participou dos encontros para dar um rápido relato de como foi. Se puderem falar um pouco dos cafés também seria ótimo. Vou começar falando daqui de BH. O encontro rolou na cafeteria Cento e Quatro e começou com o Aurélio tirando uns espressos de alguns cafés da seleção da CC na ARAM. Oportunidade ótima para ver como que alguns deles saem no espresso. Em seguida provamos os cafés, aqui escolhemos cupping, pois já temos um grupo que se reúne periodicamente para fazer rodadas de cupping e, desta forma, já estavam todos acostumados com o processo. Aqui o pessoal pirou no DHC e no ZFE, mas também curtiu muito o PMB, GKV e UTD. Att, Igor e Luís
  6. Frete mais barato da Sweet Coffee Spot.

    Opa, comprei! Aqui deu 17 reais o frete pela Jadlog com 1 dia de prazo de entrega. Acho barato! Boa Hélio!!!
  7. Salve pessoal, venho convidar todo mundo de BH para participar do nosso encontro que irá ocorrer no sábado às 16:30 na cafeteria 104 (estação cine cento e quatro) na praça Rui Barbosa, 104 (em frente a praça da estação). Pauta: provar e selecionar os cafés que vão entrar na 2ª Compra Coletiva de 2017 do Clube do Café. Mais informações sobre a C.C. aqui: Grande abraço, Igor
  8. Salve coffee lovers, passando para atualizar o tópico. Segunda feira eu e o Luís provamos as 24 amostras e selecionamos as 10 melhores para enviar para as cidades que vão participar da escolha coletiva. Como as provas deverão ser às cegas, ainda vamos manter um pouco de segredo sobre o que estar por vim. Acabou que, com o intuito de ser justo, separamos a mesma quantidade para cada café enviado, o que deu para enviar foi 30g. A única indicação que tem em cada embalagem é um código com 3 letras aleatórias. Já estamos em contato com os representantes locais e vamos dar algumas sugestões sobre como organizar as provas aí. Na terça feira enviamos por SEDEX as amostras para as 4 cidades participantes e algumas dela, inclusive, já estão com os cafés.  Aproveito para fazer uma chamada para um Cupping público para provar as amostras aqui em Belo Horizonte no dia 11/11 às 16:30 na cafeteria 104 (estação cine cento e quatro) que fica na praça Rui Barbosa, 104 (em frente a praça da estação). Att, Igor
  9. Salve pessoal, voltamos a discutir as questões das torras mais pra frente, que tal? Pra atualizar o tópico gostaríamos de fazer um relato do que foi feito nesses últimos dias. Na sexta feira e no sábado torramos as amostras que recebemos no período de pré-seleção. Foram ao todo mais de 30 batches referentes a 24 amostras com potencial para participar da escolha coletiva. A grande maioria das torras, amostras pequenas com menos de 400g, foram feitas no STC. O restante das amostras, as que possuíam mais que 600g, foram torradas em um Probatino. A abordagem que escolhemos para torrar os cafés foi a mesma e, apesar da dificuldade de adequar um único perfil para todos os cafés, esperamos ter conseguido fazer uma torra justa para todos. Amanhã bem cedo eu e o Luís vamos fazer algumas rodadas de cupping para reduzir a quantidade de cafés que enviaremos, pois não faz sentido que vocês tenham que provar os 24 cafés aí (até porque há várias amostras de uma mesma fazenda, Mantissa, por exemplo, mandou 5 cafés diferentes). Esperamos conseguir reduzir para 8 amostras no final. Estamos super ansiosos, pois não provamos os cafés ainda. Tudo correndo bem, já na parte da tarde enviaremos, por SEDEX, as caixas com as amostras para os representantes locais. Não haverá indicações de procedência das amostras, somente um código de identificação. Vocês deverão prová-las as cegas, assim como eu e o Luís fazemos aqui. Vou entrar em contato hoje e amanhã com os representantes para pegar os endereços e passar algumas instruções. A única notícia não tão boa é que nem todas as amostras que pedimos chegaram a tempo de entrar na fase da escolha coletiva. Estão faltando algumas amostras do PR, BA e ES. Caso essas amostras cheguem ainda durante a semana, eu e o Luís podemos analisá-las e levantar uma discussão sobre a possibilidade de incluí-las. Pra finalizar algumas fotos: STC do mestre Guilherme Torres que trabalhou demais nos últimos dias! Algumas das amostras que torramos no STC. Um dos cafés que recebemos, ficamos assustados com o tamanho do grão.... Peneira 18! Grande abraço, Igor e Luís
  10. Salve pessoal, estamos reparando que muitas pessoas estão com dúvidas de como participar da CC. Isso é bem compreensível, já que o texto de instrução é longo e há várias informações dividas em tópicos diferentes. Para ajudar quem está um pouco perdido vou fazer um resumo: Neste exato momento estamos no período de seleção dos cafés. Uma vez que os cafés forem selecionados e estiverem aptos a participar da C.C. vamos abir um tópico específico avisando da abertura oficial. Daí para participar é muito fácil, basta entrar no site que vamos divulgar e fazer o pedido normalmente. Lá vai ter todas as informações, inclusive os preços e modalidades de frete. ---- Agora quanto as atualizações, tudo está no prazo. Amanhã e sábado vamos torrar as amostras e na segunda bem cedo elas saem de BH via SEDEX para as cidades que vão participar da seleção dos cafés. Quanto a questão do preço para torrar o café, aqui em BH a média que se paga é de R$10,00 por kg. Acontece que são poucos lugares que permitem que você mesmo opere o equipamento para torrar. Desses lugares, somente o local que torramos possui um torrador completinho, com todas as ferramentas que gostamos de utilizar. Vocês já devem ter visto os logs das torras que compartilhamos, lá possuem o aplicativo Cropster (já viram o preço que se paga para utilizar esse app?). O que dificulta um pouco essa questão de precificação é a modalidade da própria pessoa operar o equipamento. Onde torramos isso não era possível até o momento que fizemos essa proposta para eles. Inclusive ficaram um tempo sem saber como que poderiam nos cobrar e no fim acabaram decidindo cobrar o mesmo tanto que cobrariam caso eles fizessem as torras. Achamos que é um acordo razoável em vista da qualidade do equipamento e da liberdade que possuímos para torrar lá. Att, Igor
  11. Tenho acompanhado um pouco desse trabalho do Lisboa com o Celso e a Gertrudes desde o início da safra. Por várias vezes tive oportunidade de provar os cafés deles mandados para mim pelo Lisboa. Conhecendo o café como conheço, fico realmente feliz pelo resultado, pois sei que foi super merecido! Agora o mais curioso é que enquanto lia a descrição sensorial desse café campeão, só conseguia pensar no (pico)lote do Lisboa. Um dos cafés que ele colheu, que tive a oportunidade de provar, era exatamente isso: frutado lembrando frutas vermelhas, com corpo delicado, acidez persistente com fundo de caramelo. Como secou junto pode ter passado algo de um para o outro por algum tipo de osmose... kkkkk. Brincadeira a parte, o terroir da região é bem favorável para esse tipo de perfil de bebida. Agora o que nenhuma descrição sensorial comenta é que esses cafés do Celso e da Gertrudes parecem ter um tipo de calmante. Os cafés são tão gostosos e resultam em bebidas tão delicadas e equilibradas, que a experiência de se beber esses cafés chega a ser relaxante. Coisa de outro mundo...
  12. Encontros periodicos sobre café em SP

    Salve @Rodolfo M, tá tudo certo por enquanto! Vamos torrar as amostras amanhã e sábado e vamos enviar na segunda feira por sedex. Vi que estão planejando umas torras por aí durante o encontro, se precisarem de café verde pra torrar eu e o Luís temos uns cafés aqui, só falar. Grande abraço, Igor
  13. Salve Vinicius, na última CC quem torrou foi o Ivan da Academia do Café. Entregamos o café lá e fomos buscar, não houve muita abertura para discutir perfil de torra. Você está correto, no geral as torras foram de média para média clara e atenderam espressos e coados. Desta vez eu e o Luís estamos cogitando torrar os cafés, mas não é algo certo ainda. Eu e o Luis estamos alugando um torrador esporadicamente para torrar uns cafés e pagamos um valor fixo por kg de café torrado, que é de R$ 10,00. O que está nos deixando na dúvida é que hoje o preço que pagamos para nós torrarmos o café é exatamente o mesmo que pagamos para o Ivan torrar. Só faria sentido alterar quem vai torrar caso tivéssemos tempo para desenvolver um perfil de torra específico para cada café. Acontece que ficamos muito atarefados no período de CC e não sabemos se será possível tirar tempo para isso. Caso seja o Ivan a torrar os cafés, não haverá muitas mudanças em relação a última CC. Agora se eu e o Luís pegarmos pra fazer isso, podemos tentar fazer um trabalho um pouco mais diferenciado. Att, Igor
  14. Salve Rodolfo, até entrei em contato com o pessoal da Faz. Barinas, eles ficaram de nos entregar amostras durante a feira, mas acabamos nos desencontrando. Não tem sido difícil encontrar cafés com perfil sensorial parecido com aquele moka: morango intenso, com mix de acidez cítrica e málica. Podemos tentar achar algo parecido. E sim, estamos correndo atrás para trazer alguns cafés finalistas de concursos. Já temos algumas amostras. Att, Igor
  15. Salve pessoal, passando para atualizar o tópico. Tudo segue como planejado, já temos muitas, muitas amostras. Até agora são 25 amostras de 10 produtores diferentes. Esta semana vamos torrar tudo para provar e selecionar de 6 a 10 amostras para enviar para vocês. Devemos enviar todas as encomendas na segunda feira dia 06/11 para as cidades selecionadas por SEDEX. Pedimos que tentem manter o cronograma, pois é muito importante que os cafés sejam selecionados o mais rápido possível, evitando assim que algum dos cafés provados já tenham sido vendidos até a data da escolha. Uma vez que o produtor coloca amostra no mercado é questão de pouco tempo até vender tudo, é necessário ficar esperto! Já perdemos cafés espetaculares em outras CC por coisa de 1 dia!!!! Além disso, há alguns cafés que eu e o Luís provamos que não vai ter como enviar amostra para vocês, pois a prova foi feita em rodadas de cupping na SIC. Caso esses cafés estejam melhores que os que recebemos as amostras, o que é bem provável já que eram cafés de concurso e estavam espetaculares, vamos nos reservar o direito de selecionar esses cafés para C.C. sem passar pela escolha coletiva. É uma decisão egoísta, mas ao mesmo tempo temos certeza que não haverá arrependimento quando provarem esse(s) café(s). Por fim, estamos atentos aos pedidos de vocês e gostaríamos que mais pessoas se manifestassem como o @Miguel_AL , que pediu mais uma vez o café do Juarez. @Miguel_AL não vai ter como repetir o café do Juarez, mas conseguimos amostras de propriedades vizinhas a dele que estão com cafés com um perfil sensorial muito parecido. Um desses cafés que provamos na feira estava simplesmente espetacular!!!! Tinha aquela doçura intensa de rapadura em combinação com acidez cítrica suave, que a marca do café do Juarez, mas tinha também um toque floral inacreditável (no aroma aparecia hibisco). A combinação desses elementos resultava em um café de uma elegância única!!! Temos amostra desse café .... Qualquer dúvida estamos a disposição. Grande abraço, Igor e Luís
×