Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Murilo Lins

Senior Members
  • Content count

    1,022
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    10

Everything posted by Murilo Lins

  1. O que você comprou ou recebeu hoje?

    Quanto custou @MarcoC e qual o valor que deram de desconto?
  2. O que você comprou ou recebeu hoje?

    Colheres de prova de café ou colher de cupping.
  3. Torrando hoje ...

    Esse café é muito bom mesmo. Comprei o torrado pelo Igor / Luís Paulo, adorei ele no coado. Fiz o pôster achando que estava logo após o comentário de Guilherme sobre o café do Eduardo, mas o fórum atualizou no meu celular e o comentário pareceu desconexo.
  4. Pessoal, Surgiu uma boa oportunidade de compra do moedor italiano Ceado E37S. A princípio sempre tive vontade de adquirir um moedor de nível profissional, porém, acalentava esse sonho para os próximos anos e não agora. No entanto, em conversa com Cristiano, membro aqui do CdC, resolvemos unir forças ante esta paranoia que se encontra a economia nacional e a desvalorização de nossa moeda e garimpamos uma compra casada de dois moedores novos aqui em Recife, na cor preta, com garantia de 12 meses e assistência técnica local, cujo preço que está sendo negociado, pelos nossos cálculos, deve ficar inferior ao preço médio praticado no mercado americano. Conhecemos pouco deste moedor e em nossas pesquisas no Home-Barista, e em outros sites especializados, encontramos comparações até com o K30, cujo valor de mercado é superior ao do Ceado E37S, trazendo opiniões divididas quanto às preferências. Desta forma, e em razão da mudança de planos com relação ao momento apropriado para a aquisição de um moinho profissional, gostaria de ouvir a opinião dos membros do fórum em relação aos atributos deste moedor, que é muito utilizado em algumas cafeterias aqui de Recife, com o intuito de ajudar em nosso processo decisório e que poderia até servir de argumento quando comunicar esta decisão unilateral à minha esposa. Segue suas principais características e dois links com vídeos de apresentação: O novo Modelo do Moinho Ceado E37S proporciona um café moído e fresco. Esta última geração de moinhos eletrônicos, combinam confiabilidade e inovação dos produtos Ceado com um produto que preserva intacta as melhores características do café. As características principais deste produtos são tempo da moagem, a baixa emissão de ruído e a resistência da cúpula de café FICHA TÉCNICA - Ajuste de moagem com limitador; - Potência 400w - Voltagem: 220v – 240v - Diametro plano de moagem: 83mm - Capacidade do deposito de cafe: 1,6 kg - Peso líquido: 13kg - Giros de moagem: 1400rpm - Dimensões: 54x22x25cm https://vimeo.com/77083966
  5. Aram Coffee Maker - Indiegogo

    Achei-as bem bonitas também. Resta saber se no quesito qualidade é melhor ou pior que as anteriores. A versão anterior será descontinuada?
  6. Cafeteira Aram - O projeto

    Também tenho interesse, se puder indicar o endereço
  7. Pessoal, Na ausência de um espaço mais apropriado no fórum para discussões, dúvidas e troca de experiências entre os proprietários e futuros proprietários de máquinas ECM, bem como para os interessados por máquinas de café expresso em geral, achei por bem abri este tópico, tendo em vista o crescimento gradual desta conceituada marca em nosso país. Ontem resolvi fazer a ligação de minha Technika IV Profi WT-WC diretamente na rede hidráulica, objetivando uma melhora operacional no uso do equipamento com o ganho da pré-infusão, a redução do uso de água mineral, tendo em vista a necessidade constante de flashes quando a máquina passa um bom tempo ociosa para um melhor controle da temperatura e deixar de ter a necessidade de enchimento periódico do seu reservatório de água. Quando da execução da ligação direta de água, uma vez que a cozinha do meu apartamento não foi preparada adequadamente para receber uma máquina de café, tive algumas dificuldades e surpresas durante a instalação. A primeira dificuldade foi estética, uma vez que há cerca de um ano e meio fiz uma reforma no apartamento e não queria mais fazer nenhuma quebradeira nele neste momento, então tive que abri mão da beleza arquitetônica deixando filtro, válvula redutora de pressão e cabo flexível para condução da água à mostra. A esposa não gostou nenhum pouco, mas acabou cedendo aos meus apelos. A segunda foi relativa a escolha do filtro e essa foi a menos complicada ficando minha opção pelo filtro 3M Aqualar AP200 (http://solutions.3m.com.br/wps/portal/3M/pt_BR/Aqualar/Home/ProdAqualar/FiltrosAqua/Ap200/). A terceira foi relativa ao controle da pressão da água que seria enviada para a máquina, tendo em vista que meu apartamento encontra-se no 9° andar de um prédio de 14 andares, sendo o último uma cobertura equivalente a dois andares, e o fabricante exige uma fonte de água com a pressão oscilando entre 0 e 1,5 bar. Como tive dificuldade com mão de obra qualificada e não queria correr o risco de comprometer o equipamento, optei por adicionar na ligação direta a instalação de uma válvula redutora de pressão (http://www.asolar.com.br/detalhe-produto.php?id=76), comprometendo ainda mais a questão estética. A válvula por ser bastante pesada vai requerer o uso de uma presilha para segurar o conjunto filtro / válvula que deverei instalar na próxima semana. Por enquanto estou utilizando um calço provisoriamente. Concluída a instalação e ajustada a máquina para uso com ligação direta na rede hidráulica, a pressão da caldeira ao ser ligada oscilou entre 1,0 e 1,5 bar, como exigida no manual e estabilizou-se em torno de 1,25 bar. No entanto, para minha surpresa de leigo na tecnologia aplicada às máquinas de café, observei que o manômetro que mede a pressão da bomba apresentou a indicação de 1,0 bar quando a máquina está desligada ou ociosa, antes era zero, e indicou 10,0 bar de pressão durante a extração do café, anteriormente apresentava 9,4 bar. Como ultimamente não vinha observando as indicações do manômetro da bomba, não sei dizer ao certo se este comportamento passou a ocorrer antes ou depois da instalação na rede hídrica. Como não sou grande conhecedor sobre o funcionamento de máquinas de café expresso em geral e, particularmente, das máquinas ECM, achei que este ganho inicial poderia ser por conta do ganho da pré-infusão, mas ao mesmo tempo a fase de infusão subiu de 9,4 para 10,0 bar o que, creio, não seria normal. Desta forma, peço ajuda com relação a este pequeno ajuste que fiz na máquina no sentido de saber se é normal este comportamento, se pode ter havido algum erro na instalação hidráulica, apesar de ter seguido todas as instruções contidas no manual do fabricante, ou se após a instalação hidráulica seria necessário efetuar um ajuste na pressão da bomba manualmente trazendo-a para próximo de 9,0 bar, uma vez ser normal este incremento de pressão por conta da ligação direta, tendo em vista que as máquinas ECM permitem esta intervenção manual do usuário na regulagem da pressão da bomba. Agradeço desde já a colaboração de todos, Murilo
  8. Clube do STRATTO

    @Ricardo Esteves, no modelo apresentado na SIC e até no modelo atual não existe controle da temperatura pelo Artisan via computador, mas apenas monitoramento. Ocorre que, por demanda do grupo, para quem optou pelos dois sensores de temperatura (BT e ET), em janeiro, antes do envio dos torradores, será testada a nova placa do Stratto que permitirá a automação total da torra (controles de temperatura, exaustão e velocidade do tambor), através de software (Artisan) direto no computador e, nesse caso, haveria substituição por opção dos controles manuais pelo controle automático.
  9. Clube do STRATTO

    @Fogo ruivo, seria bom disponibilizar nesse tópico uma foto e um vídeo do produto para possíveis novos interessados.
  10. Clube do STRATTO

    Firme e forte no aguardo das primeiras remessas no próximo ano.
  11. A descrição da Barista no site oficial da ECM indica que ela possui por padrão de fábrica bomba vibratória, salvo para os modelos comerciais de 2 ou 3 grupos. O curioso é que o modelo de um grupo com bomba rotativa citado por @Cabral e vendido no site da 1 st-line não aparece entre os modelos produzidos pela ECM Alemã.
  12. Fiz exatamente isso @paulohvs, regulei o pressostato para ficar entre 0,9 e 1,25 no ócio e 1 bar na vaporizaçao. No meu caso mais do que suficiente para vaporizar o leite e reduz um pouco a temperatura da água no grupo na hora de extrair o café.
  13. Sorvetes caseiros / Sorveteiras

    A minha deve chegar por esses dias, mas já tenho uma dúvida que foi a maior razão de ser dessa compra. O processo para fazer o sorvete normal e o diet tem muita diferença no preparo ou é só substituir açúcar por adoçante?
  14. Balança Brewberry

    @viniesp, com relação aos impostos cobraram tudo. No fim das contas por quanto ficou o valor final?
  15. Custos de Manutenção do Fórum 2018

    Estou dentro também. Só vi agora que já encerrou. Se precisar de mais alguma ajuda @Igor é só avisar.
  16. Limpeza com detergente

    @Luw, o Molykote 111 na versão 150 gramas é vendido pela Renoma que é a distribuidora oficial no Brasil localizada no Rio de Janeiro. Costumo utilizar na ECM e até recentemente utilizei no Tamper Bravo. Ela é de grau alimentício e de muito boa qualidade. O contato foi efetuado através de e-mail e a pessoa responsável pelo setor comercial à época chamava-se Rodrigo. Segue o e-mail de contato: comercial1@renoma.com.br O pessoal é bem sério e educado e o produto foi enviado imediatamente após a confirmação do pagamento que se deu por depósito bancário (que eu lembre na época era a única forma de pagamento).
  17. Limpeza com detergente

    @Luw, tem uma fabrica no Rio de Janeiro chamada Renoma que representa e vende o Molykote 111 aqui no Brasil. Faz tempo que comprei e até na época informei ao pessoal aqui do CdC no tópico das máquinas ECM, conforme link abaixo:
  18. Sem problema, orienta-se a troca de ambos porque, via de regra, quando chega o momento de trocar o chuveirinho é porque a borracha já deve estar ressecada, mas, além de algumas pessoas reutilizarem o chuveirinho em máquinas de uso doméstico (pois a vida útil é bem maior), no seu caso ambos são novos (gaxeta e chuveirinho).
  19. Bravo - produtos para café

    @Gilberto, se puder me coloca também.
  20. Não conheço próximo de você mas em Recife temos o curso de Barista do Kaffee com Lidiane Santos e através do Borsoi com George Gepp, ambos muito bons. Quanto ao aluguel de máquinas temos o Coffeebar também em Recife.
  21. @LUW, o padrão do bico de vapor das máquinas ECM, de fato, é de dois furos e atende bem. No entanto, se não me falha a memória @Cabral trocou o dele por um de quatro furos e achou o desempenho melhor. Pretendo até fazer essa troca um dia, mas ainda não coloquei como prioridade haja vista que o de dois furos tem um desempenho pra lá de satisfatório.
  22. @Carneiro, possivelmente terás razão, tendo em vista que a guarnição estará em contato por mais tempo com o calor. No entanto, seria algo com pouca interferência também, pois utilizei a guarnição de borracha por um longo tempo e troquei por uma de silicone, mais para atualizar e menos pela necessidade real de troca. A de silicone nem se fala, permanece até hoje sem nenhuma modificação aparente.
  23. Não creio que esse procedimento trará envelhecimento precoce @mericlis, uma vez que as máquinas de espresso foram projetadas para esse fim. Mais importante do que isso para a longevidade da máquina seriam os cuidados com manutenção.
  24. @Carneiro, também havia imaginado que a intenção do fabricante seria permitir que o Barista monitorasse a pressão da bomba regularmente e identificasse eventuais defeitos no seu desempenho. Havia comentado isso ontem com esse amigo e acho até que essa função é tão ou mais importante que a pressão real apresentada próximo ao bolo de café, pois a pressão real deve sofrer, em tese, pequenas variações provocadas em cada extração pela alteração da grânulometria (pó mais fino ou mais grosso) ou da força usada na compactação, o que criaria mais ou menos resistência à passagem da água pelo café. Mas acredito que a explicação que você apresentou de que as máquinas comerciais por possuírem quase sempre mais de um grupo de café, obrigaria o fabricante a ter que instalar um manômetro em cada grupo para que a máquina pudesse apresentar a pressão real de extração.
  25. Entendi @Carneiro, mas no caso citado, tanto a ECM como a Vivaldi S1 possuem bombas rotativas e, se não me falha a memória, da mesma marca e modelo. Quanto à conclusão concordo com você e foi a mesma que chegamos, no grupo o manômetro mostrará a pressão real, mas a dúvida principal seria porque a fabricante da ECM e de outras marcas optam por medir a pressão constante da bomba e não a real do grupo, pois, aparentemente, as duas formas são fáceis de instalar e a diferença recai sobre a decisão do fabricante. Alguma razão especial?
×