Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

JoaoW

Senior Members
  • Content count

    256
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Everything posted by JoaoW

  1. Não achei nenhum tópico listando e comentando as cafeterias aqui do Portal do Cerrado, então vamos lá! Abaixo links (com endereços) de algumas das que conheci aqui e de que gosto e costumo frequentar. Café Calin https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g303400-d8743605-Reviews-Cafe_Calin-Uberlandia_State_of_Minas_Gerais.html https://www.facebook.com/cafecalin/ O Maurício toca esse café, ótimo ponto no Mercado Municipal de Uberlândia. Vale visitar (com frequência) quando for comprar doces de leite, queijos, etc.... Além do espresso, tem outros modos de preparo (V60, prensa francesa...), e segundo o próprio Maurício, seu carro chefe são os doces, todos preparados por ele mesmo... Por ser diabético não posso provar, mas minha mulher e meu filho adoraram... Café D'Casa https://www.facebook.com/cafeteriadcasa/ A Monique e Ana Júlia são responsáveis por essa cafeteria no Fundinho. Lugar super agradável, e elas abriram recentemente outra loja no centro comercial Gávea Business - ainda não fui conhecer. Além do espresso, servem no coado um café autoral com grãos aqui do cerrado, em que elas participaram de decisões do processo de comercialização, torra, etc. Uai Café https://www.facebook.com/uaicafecafeteria/ O Vicente toca o Uai Café, café muito simpático no Bairro Brasil. Também tem vários métodos à disposição, me passou uma receita de aeropress que testei e aprovei. Vitis Café https://www.facebook.com/vitiscafe/ Café localizado na Clínica Vitis, em frente ao Hospital Madrecor, no Santa Mônica. Os donos (conheci a Tatiana) tinham uma cafeteria no shopping Via Centro antes. Além do espresso, um coado feito na hora gostoso. Insomnia Café & Lounge http://insomniacafe.com.br/ https://www.facebook.com/cafe.insomnia/ Um bom café localizado no Center Shopping, shopping mais tradicional de Uberlândia. Além do ambiente agradável, com boa música ambiente e bem tranquilo, tira um bom espresso. Não sou um degustador, não sei diferenciar as várias notas do café, mas sempre foi um café bem gostoso. Mundo Café http://www.mundocafe.com.br/ https://www.facebook.com/mundocafeuberlandia/ Esse ainda não fui conhecer, mas é tão importante aqui que já queria registrar. Não pude ir porque funciona como cafeteria somente no sábado pela manhã, horário que bate com alguns compromissos meus. Mas fornecem insumos e café para boa parte dos estabelecimentos da região, cursos para baristas, etc. Deve ser legal.
  2. E aí pessoal Estou nessa do café especial há pouco tempo, mas logo aprendi a reconhecer o sabor (ou "sabor") das torras escuras, o gosto de cinzas, amargor mais desagradável, falta de sutileza e complexidade de boa parte dos grãos com essa característica etc. Minha preferência está mais nas torras médias e suas variações, não excluindo torras médias escuras etc. Aqui estou falando da torra escura meeeesmo, aquela carvãozão. Coisa tipo café de supermercado ou torrada demais pro paladar de muita gente. Pelo menos no que diz respeito aos métodos desse fórum, "coado e afins" - coado, aeropress, prensa, moka, etc. - deixando de lado os espressos, que para mim são outro mundo e não entendo nada. Então, passei a evitar comprar. Mas de vez em quando a gente compra um café que achando que é uma coisa e é outra - torra escurona -; ou então pegamos fama de sermos "os caras de café" da família e somos os encarregados de fazer aquele melittão ou pior, na torra "chocolate do negresco" ou coisa assim. E aí temos que tornar o negócio bebível. Em vez de jogar o café fora, eu encaro como um desafio e tento ver o que pode ser feito para, dentro das possibilidades, fazer um café melhor para mim e para os outros nessa situação. Mas não é fácil. Aí pensei nesse tópico para saber o que os foristas fazem para tentar "salvar" ou "melhorar" a bebida nessas situações. Não vale dizer que é pra jogar fora, que não tem jeito etc... Vá dizer isso para o sogro ou tio... Não é uma opção rs Hoje na pressca, que é basicamente uma prensa francesa, consegui uma bebida que achei melhor, menos intensa e menos amarga, reduzindo sensivelmente o tempo de infusão (2min30, costumo fazer 4 min), moendo mais grosso (14 cliques no Hario, costumo fazer 12), e com água menos quente (depois que a chaleira ferveu em 97 graus, deixei descansando 2 min, costumo deixar 1 só). A BR foi de 7% (24g de café para 350 ml da Pressca), que costumo usar. Depois que comprar um termômetro de espeto pretendo detalhar mais a temperatura. E talvez possa mexer aumentando a quantidade de café pra compensar a menor extração. Mas achei ok. Na moka, dá pra fazer alguma coisa? Ou só moer mais grosso e ver se fica bom mesmo o café mais "ralo"? (na moka costumo fazer com 9 cliques e gosto muito) E na aeropress, no coado, algum macete salvador? Sei que é o tipo de tarefa que não deve agradar muito o pessoal aqui do Clube do Café, mas às vezes é a missão que se impõe diante de nós, e gostaria de ter mais recursos para enfrentá-la rs... Então a ideia é essa, como lidar com torras muito escuras de modo a torná-las palatáveis?
  3. Como lidar com torras escuras?

    Revendo este tópico, hoje evito torras muito escuras mesmo. E quando tenho que tomar que algum outro fez, a dica do leite é muito válida. Dito isso, hoje entendo também que torras médias que às vezes não ficam legais no V60 ou aeropress se adaptam legal à moka, e do mesmo modo evito fazer as torras mais claras na mokinha porque ficam meio "azedas". Vivendo e aprendendo - muito no forum rs
  4. Aeropress

    E aí Kell 270 invertida, com café junto? Pô és ninja rs
  5. Aeropress

    E aí pessoal Tenho uma receitinha com a Aeropress que funciona bem, moagem média (sabe-se lá o que quer dizer isso, pois depende do moedor, mas... deu pra entender né rs), 14g para 200 ml de água fervendo (uns 97 graus aqui em Uberlândia), despeja rapidão, 10 mexidas. Espera 2 min 50, aí mexe mais 10 para terminar com 3 min e aí descer de boa. Faço com filtro de papel em cima do Prismo. Fica show, as good as it gets pro meu paladar. Detalhe que uma das vantagens do Prismo é que dá para fazer o café na AP com infusão completa sem inverter, e cabe um pouco mais de café também. Nisso consigo fazer uns 275-280 ml de café, o que é bom porque acomoda melhor para fazer aquele cafezinho pra mim e minha mulher. Estou há MESES tentando adaptar o mesmo "efeito no paladar" da receita acima e não consigo. Claro, vai mais massa de água, ela segura a temperatura mais tempo. E demora um pouco mais para descer o êmbolo. Mas rapaz, tentei de tudo. Mais tempo, menos tempo. Mais grosso. Mais grosso ainda. Já cheguei a resultados parecidos, outros bem piores, mas nunca no ponto certo. Frustrante rs (apesar de não ser trágico, também não é como se o café ficasse ruim). Decidi que vou ficar nos 200 ml mesmo, e se for para fazer para 2 pessoas beberem mais à vontade, vale a pena fazer 2x e botar na térmica, por mais que gaste o dobro do tempo. Mas fiquei de cara que essa "conversão" da receita é difícil. A única coisa que não mexi (porque acho meio chato) é na temperatura da água, poderia esperar 30 segundos ou 1 min para baixar um pouco a temperatura, mas sinceramente não sei se gostaria de ter que ficar atento a mais uma coisa no processo "do dia a dia", por vezes é legal simplificar; o ritual do café é legal, mas não precisa ser um experimento asséptico multifatorial duplo cego em todas as ocasiões né rs. Vai nos 200 ml mesmo. De todo modo, fiquei surpreso como a coisa às vezes foge em detalhes, achei que com moagem e uns ajustes pequenos de tempo resolveria. Alguém tem experiências parecidas?
  6. E aí pessoal... Estive pensando e testando umas coisas recentemente e gostaria de saber as impressões de vocês, bem como contribuições técnicas, que tenho que certeza que existem rs. Lendo por aí no forum, e também em quase tudo que é blog, site, texto sobre preparo de café, que a moagem e o tempo de infusão estão diretamente relacionados. Isto é, moagem mais fina = menor tempo de infusão, pois tem mais superfície de contato. Moagem mais grossa = maior tempo de infusão, para compensar, do mesmo modo. Até aí tudo bem, faz todo o sentido. Mas nos meus preparos, percebo que não consigo exatamente um resultado equivalente, digamos, com moagem bem fina e 1, 2 min de infusão e moagem média-grossa (bem grossinha até) e 3, 4 min de infusão. Botei uns tempos meio aleatórios, mas o que quero dizer é que já fiz amplas variações, em 30 seg aqui e ali, 1 min, 2 min, moagem fininha, média fina etc e a coisa não é igual. Uso sempre água fervendo (aqui em Uberlândia, é a 97 graus). E com moagem mais grossa e 3 min de infusão ou um pouco mais o café fica bem diferente de moagem fina e tempo curtinho. Uso o Handground, que para moagens médias é bem okzinho (pelo menos é bem melhor que o Hario Mini para essa faixa). Em síntese, minha percepção (paladar) é de que não é bem uma equivalência direta, como se fosse "só isso" entre moagem e tempo de infusão. Ok, "a grosso modo" tem essa relação, mas me parece que tem algumas sutilezas que não é só converter um no outro. Sei lá, eu chutaria que tem algum(ns) solúvel(is) ali do grão que são absorvidos do mesmo modo, e aí o tempo acaba contribuindo de maneira independente da moagem, etc. Mas é só um "chute" para tentar entender isso, não tem base. Sei que é diferente. Vocês percebem algo parecido? EDIT: Especifiquei que o "Mini" a que eu me referia é o Hario Mini (Slim), pois evidentemente não estava falando do Bravo Mini rs
  7. Falar que "não gosto mais" é um pouco forte, sensacionalista... E o assunto do tópico parece coisa do Henrique rs... Mas a situação é real. Como muitos aqui, eu comecei a tomar café a partir do espresso, em cafeterias - no meu caso, italianas mesmo, pois morei um tempo na Itália. E para mim esse era o melhor método de preparo de café, considerava superior etc. Aí foi o percurso tão familiar a tantos aqui: compra um moedor simples (Hario Mini), conhece o Clube do Café, vai conhecendo cafés melhores, vai valorizando torras mais frescas, torras mais claras... Vários métodos, aeropress, prensa, V60... E eis que hoje em dia não só prefiro outros métodos em relação ao espresso, como o próprio espresso também não me agrada mais muito... Como não faço o espresso em casa, deixo para tomar sempre em cafeterias, fora de casa, enfim. E me dei conta esses dias que há um booom tempo, sempre que tomo um espresso penso sempre algo do tipo "hmmm... É isso?" ou "Ok", ou mesmo "Nem devia ter gasto meus cinco reais com isso". E isso em cafeterias com bons grãos também. Claro, há algumas exceções, como os espresso que tomei esses tempos no @Fogo ruivo que estavam muito bons, mas surpreende-me constatar que, hoje em dia, se fosse classificar meus métodos de preparo preferidos, acho que o espresso ficaria lá atrás, talvez à frente do Melittão. Isso é comum entre os demais foristas?
  8. Moka - Venus

    Putz, eu sempre me batendo para saber de antemão quantos gramas botar de café na moka, pois dependendo da torra pesa mais ou pesa menos, e nunca tinha pensado nisso rs... Hoje fiz assim, medindo com os grãos e coube certinho após a moagem também... Valeu a "dica" Ana! rs
  9. E aí pessoal, mais um daqueles tópicos ligados à mudança de perspectivas à medida que vamos entrando e "amadurecendo" (rs) nesse mundo do café. Quando comecei a consumir café especial foi aquela epifania, e logo fui acumulando métodos (e receitas) em casa: moka, aeropress (trocentas receitas), melittão, V60 (rao, kasuya), pressca, kökekaffe (café em infusão), cuccumella (cafeteira napolitana), nespresso... Variava regularmente os métodos e receitas, aprendendo muito, fazendo cafés ótimos, bons e mais ou menos. Depois de aprender a lidar bem com meu moedor (Handground), experimentar várias coisas, ir pras moagens finas, depois grossas, depois finas de novo, depois médias, etc., constato que hoje em dia reduzi consideravelmente os métodos e técnicas que utilizo, pelo paladar e pela "repetibilidade". Basicamente, hoje alterno apenas entre moka (moagem fina e média fina), aeropress com o prismo (uma receita apenas, vario apenas se é filtro de metal ou papel), e V60 (técnica do Kasuya). Só. E vocês, após alguma experiência, continuam fazendo trocentas coisas ou hoje restringem-se a dois, três métodos?
  10. Métodos: menos é mais?

    E aí Miguel! Tudo certo rapá. Cara, não é tanto questão de "desapegar", eu curtia bastante variar as coisas. É só que acho que fui começando a perceber certas regularidades, por exemplo, alguns métodos eu consigo um café consistente, outros às vezes ficam "uou", outras vezes mais ou menos. Algumas receitas funcionam bem para uns cafés e outros não - e perdem-se café e tempo quando dão errado -, outras percebi que dão um resultado legal mais ou menos sempre, com pouca variação (mexer um pouquinho na moagem, por exemplo, conforme a torra). Realmente o que percebi é que pro meu gosto alguns dos meus métodos e receitas entregavam os melhores resultados, e outros métodos não acrescentavam muito para que justificasse utilizá-los. Então fui naturalmente afunilando. Perco um pouco em variedade, mas consigo prever melhor o que vai sair de resultado e isso gera preparos mais satisfatórios e "garantidos". Pois não sei vocês, mas uma sensação que acho muito ruim é ficar lá um tempo moendo, preparando um bom grão e depois o resultado é meia boca. A vontade é fazer outro logo para apagar a lembrança rs
  11. Bravo - produtos para café

    É uma boa essa de adiantamento, por mim tranquilo também, rolando algo assim estou dentro.
  12. Não sou o rei da degustação, mas pelo que provei tive a impressão que a Roast está em outro nível mesmo - não que seja o paladar de todos. E para a qualidade que seus cafés têm, não me pareceu caro não, longe disso. Aliás achei ótimo custo-benefício, mas um pouco mais de custo para bem mais benefício rs
  13. E aí pessoal, como todo mundo aqui eu gosto de café, mas pesa no bolso ficar pegando aqueles cafés de 100, 120 reais o quilo. Gosto de tomar, e tomo, mas tento contrabalançar com alguns grãos mais baratos, com bom custo / benefício. Até mesmo porque aqui em casa tomamos muito café, e às vezes quero um café bom mas tenho que moer na noite anterior (para não fazer barulho de manhã em casa), ou então para quando vou tomar meio rapidão, gosto de ter uns cafés um pouco mais baratos mas ainda beeem à frente do "café comum" terrível de supermercado. Aí pensei nesse tópico para compartilharmos indicações de grãos saborosos e bem torrados a 40-50 reais o quilo - se for mais barato e bom, ou um pouco mais caro, pode ser também rs... Terá que corrigir a inflação também com o passar do tempo - para essas ocasiões e outras. Pensei no tópico depois de ver o tópico aberto ontem pelo @Ricardo Esteves, sobre o makeinfarm, iniciativa de venda direto do produtor: vi que há vários cafés com bons preços, mas fiquei me perguntando: "será que é roubada?" rs. Sem referências de outros, é difícil arriscar comprar uma boa quantidade "no escuro", pra valer o frete, e depois correr o risco de ficar não com um bom café, mas com um tremendo abacaxi na mão! Particularmente, gosto do Fazenda S. João da Daterra/Nossa Casa Café (R$ 50 o quilo), o Excelência de Araxá (R$ 46 o quilo) é um pouco inferior, mas quebra o galho (achei meio irregular, acho que pode ser variação nas torras; uma vez achei ótimo, noutra não tanto), e tem também o grão comum do Seleção do Mário, acho que tá R$ 40 o quilo (encomendei ontem). O Blend da Unique é R$ 56 o quilo. Já vi aqui no Forum falarem também do Café 3R, do Robson, quero experimentar, não sei o preço. Bem, é isso.. Fica aberto para que possamos compartilhar indicações nessa faixa de preço e com boa qualidade!
  14. Receitas com Bravo mini

    Rs cara minha balança deve estar muito bichada (é uma balancinha meia boca de 20 pila). Na minha moka de três xícaras, com torra clara 16g já fica um montinho; com torra mais escura, um montão. Não consigo imaginar 21g ali rs... Ou então o pó fica mais espalhado, solto com o meu moedor (Handground), sei lá. Compactas o pó?
  15. [VENDIDO] Moedor Bravo Mini

    Com as novas informações do Bravinho, decidi esperar o novo. Mas esse preço do Mini está legal, com dolar nas alturas talvez os novos, quando saírem, fiquem bem mais caros, se não der uma recuada...
  16. Bravo - produtos para café

    Pô @Gilberto, valeu pela resposta. Então pode tirar meu nome da lista do Mini e vou de Micro (ou mini mini rs)!
  17. Oi Fabrício, além da pergunta do tópico, gostaria de saber, por curiosidade, o motivo que estás vendo o Mini...?

  18. [VENDIDO] Moedor Bravo Mini

    Oi @Fabricio R. Oliveira , tens ideia de que tipo de mudança pode ter tido no Mini desde então? Tenho interesse no Mini, teve algum upgrade relevante...? Meu uso seria também para coados, moagens média e média grossa geralmente. Ele vai bem nessa faixa? EDIT: Citei o Fabrício errado antes rs
  19. Bravo - produtos para café

    @Gilberto, o Micro terá capacidade para moer quantos g de grãos de cada vez? Eu não entendo dessas coisas, mas imagino que será preciso dar mais voltas para moer a mesma quantidade que no Mini, não?isso para as moagens médias (média e média grossa).
  20. Bravo - produtos para café

    Eu gostaria de entrar na fila do Mini, saia quando sair.
  21. Aeropress

    Ih @kell_albuquerque , também não estou nessa há muito, mas vais ver que o mergulho é profundo, as práticas e o paladar mudam rapidamente. Em pouco tempo teus conhecidos e família vão olhar estranho pro que estás bebendo, dizer "isso não é café" e daí pra baixo. E vais fugir de tudo que é torra mais escura.
  22. Cafeterias em Uberlândia - MG

    Pô @Jessyca , legal! Valeu a dica. Próxima ida ao shopping vou conferir.
  23. OI @sergio.m , sim, de fato, mas nem estou falando das infusões longonas (depois de um período de testes e experimentações um tempo atrás, acabei perdendo a paciência rs). Estou mais no terreno de infusões de 3 min, máximo 4. Estou meio de cara, mas atualmente estou me dando bem é no terreno das médias / médias grossas e infusões de uns 3 min mesmo; e no V60, a técnica do Kasuya me conquistou (moagem que faço mais grossa também). Os cafés do V60 e da AP estão saindo bem mais redondos... Não consegui isso desse jeito nem com moagem fina e infusão longa, nem com tempo mais curto. É curioso, porque a gente fala muito nos dois extremos da moagem, mas essa coisa da média tem bem menos atenção. Aliás, também é ambíguo né, o que é "média"? Rs de média fina e fina tem muita coisa, mas média grossa e média-média, fica no limbo, e aí tem subjetividades, e dificuldades para reproduzir. Sei é que estou no campo do "meio" da moagem e do tempo e estou curtindo... rs
  24. Grande @Vitor Costa ! É, eu suspeitava que deveria ser algo em relação aos fines. Mas então o que explicaria o sabor diferente (eu estou gostando mais rs), mais docinho, que venho obtendo nas moagens média-média grossa? Uma maior extração dos fines que tiraria mais doçura do grão, "complementando" uma extração menor dos grãos mais grossos? Mas com moagens finas e tempo inferior (ou mesmo o mesmo tempo) não consigo isso, meio que "passa" do ponto, e a doçura não está tanto lá. Mas meu único caminho pra entender, fora a possibilidade de algum solúvel secreto que não dependa tanto da moagem e sim mais do tempo (teoria maluca rs) é na base dos fines mesmo.
  25. Aeropress

    Oi @Rafael Ribeiro Simões, sim, em cima do filtro do Prismo eu boto o de papel.
×