Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

riozebratubo

Senior Members
  • Content count

    108
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    3

riozebratubo last won the day on July 22 2017

riozebratubo had the most liked content!

Community Reputation

72 Neutro

About riozebratubo

  • Rank
    Participante

Profile Information

  • Gender
  • Location
    Rio de Janeiro
  • Equipamento
    Gene Cafe, Encore, Bravo Mini, Lido, Clever, Kone, Aeropress + Prismo, Prensa, V60, V70, Wave

Recent Profile Visitors

338 profile views
  1. [V60] Técnica 4:6 Tetsu Kasuya

    Caramba. 35 dólares e parece que só tem de cerâmica. Justo agora no dólar de quatro reais.
  2. Clever Coffee Dripper

    Kell, o filtro 103 cabe sim, mas não fica muito certinho. O ideal é o filtro "para cafeteira" número 4. Tenta comprar online se for possível! https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1033794394-filtro-de-papel-para-cafe-n4-com-30-unidades-melitta-_JM
  3. "Não gosto mais" de espresso

    Acho que essa questão das contas tem que passar também, nas máquinas de espresso domésticas, pelos filtros de água e pelo cafisa que são itens de reposição regular, além dos desperdícios de café pra regular a máquina a cada uso. Fora o fato de que pra usar a máquina em casa a gente de cara já precisa de um moedor bem melhor do que um que daria um bom resultado num coado. Fora que o hario atualmente é o fim do caminho no filtrado (a não ser que você seja louco num bom sentido), enquanto a máquina de espresso doméstica de 3000 reais está bem longe de ser o fim do caminho se você for melhorando em técnica. Concordo com o Bruno sobre o fato de que quase que a totalidade dos espressos tomados na rua, mesmo em cafeterias de terceira onda, são bem ruins. É raro chegar numa cafeteria que regulou o moedor há pouco tempo e provou o que saía da máquina. E quando você questiona isso o resultado é de entristecer. Técnica é importante, mas você tem noção de como é operar uma cafeteria? Ótimo argumento. Mas eu entrei pra tomar um café, não numa escola de abrir cafeteria. Os coados costumam ser melhores pelo simples fato de que não dão resultados desastrosos tão facilmente.
  4. Café no Village Mall (RJ)

    Caramba. Dois dias antes e inscrições encerradas já.
  5. Suporte para Hario v60

    Ih, tem um meio-barista que faz isso aqui no Rio também!
  6. Material V60

    Essa coisa do filtro meliita dobrado no hario é ruim porque gera uma diferença de vazão pela região, o que certamente vai deixar a extração menos homogênea.
  7. Correio! #%@&!!!!

    O que vocês estão achando do SR700? É bom?
  8. [KICKSTARTER] Cafelat Robot - Espresso Manual

    Hein [2], a limalha nunca passaria pelo café e pelo filtro pra estar na bebida. E contato com ferro e os outros metais usados na aram não acho que seja um problema, mesmo em pequenos pedaços. Não acho que isso seja catastrófico, acho que é uma preocupação genuína.
  9. Correio! #%@&!!!!

    Também acho que alguma coisa aconteceu e nas últimas 4 semanas os correios entregaram muita coisa que tava parada. Ainda bem! Tinha um termômetro de mais de 200 dias também.
  10. Material V60

    Eu acho que o melhor mesmo é o de plástico como todo mundo tá falando. Barato, não rouba muito calor e dura muito. O de inox dura a vida inteira, pode cair no chão quantas vezes for e nunca deve desgastar. É aquele de ter um só eternamente. Existem dois "de cobre". Um de inox pintado de cobre com borracha de silicone e um de cobre de verdade inteiriço com uma alça decorada. No seu link da amazon, o metal-copper é o de inox pintado. Ele desgasta a tinta tanto de fora quanto de dentro com os anos, mas de resto mesma durabilidade eterna do inox. Aqui um link pro de cobre de verdade: https://www.amazon.com/Hario-VDP-02CP-V60-Copper-Dripper/dp/B00GPI4PQQ/
  11. Fico muito feliz com a posição de vocês de colocar as mudanças como proposições e discuti-las no fórum. Acho que entregar só o café verde vai mesmo reduzir drasticamente o trabalho de manipulação e aumentar a capacidade de entregar café. Acho também que seria interessante vocês pensarem no caminho número 1 mesmo mantendo a entrega apenas de café verde, afinal trabalho é trabalho. Nós aqui do Rio podíamos procurar um hub local de torra pra ser parceiro nessa empreitada em todas as compras coletivas. Cafuné, Colab... Alguém com torrador parrudo e que se dispusesse a pesquisar perfis de torra adequados ou deixar outra pessoa fazer essa pesquisa no equipamento deles. Será que vamos encontrar essa disponibilidade?
  12. Moedor manual Botini com mós de engrenagens dentadas

    Henrique, o ideal seria um filtro que já seja despressurizado por design, os furos da cestinha são menores (já projetados pro tamanho de moagem de espresso e pro café moído na altura da cestinha ser a barreira certa pra bebida sair como se espera um espresso). O que aconteceu quando você despressurizou é que os furos da parte interna eram muito grandes, a água vai passar muito rápido e vai só dar uma lavada no café - daí o gosto de coado. Se a sua cafeteira não tiver filtro despressurizado no mercado, investe numa que tenha, mesmo usada e barata. A diferença já vai ser enorme!
  13. Café do dia a dia - bom custo / benefício

    Ouço frequentemente pessoas reclamando que o Brasil não tem café bom, que todos os cafés são medianos pra baixo e que as provas têm notas inflacionadas se compararmos com os do exterior. Não acredito nisso nem por um segundo. Já tomei cafés nacionais excepcionais em muitos critérios. E esse argumento encadeia em: já que é assim, cobrar muito pelo pacotinho é sempre moda. Claro, os preços são discutíveis. Se valem os preços. E acho que eu diria que valem se o produtor foi bem pago pelas sacas. O que não é normalmente o caso, mesmo com os pequenos compradores que sempre dizem que valorizam os produtores e vão visitar as fazendas pra ajudar a melhorar. A gente investiga e vê que o discurso muitas vezes não bate com a realidade: negociaram, pagaram o mínimo possível e foram embora. Quero dizer. Acho que não tem problema nenhum em custar mais de 25 reais por 250g. Não é sempre modinha. Temos cafés 250g de 30 e 40 reais sendo vendidos nesse momento online que na minha opinião valem esse dinheiro facilmente e que deram mais retorno pros produtores. Mas vamos pegar um que quase todo mundo conhece. O Café da Sombra da FAF do Isso é Café. Não vale 40 reais?
  14. Torrador de Prova Carmomaq

    Fogo, sua relação com a Carmomaq permite dar sugestões ou fazer perguntas? Eu tenho sugestão de perguntas. Quanto custaria esse mesmo bicho só que com uma caixinha com eletrônica ligando num pc via usb e: queimador de gás controlável via usb, dois termopares (BT e DT), com e sem ciclone. E quanto custaria também não ser de gás, ser elétrico. Tudo isso sem eles fazerem nenhum software controlador, só venderem o hardware. A "comunidade" se preocuparia com o software. Inicialmente sem software. A ideia é que tendo esse hardware seria fácil fazer uma ponte pro roastlogger. Eu imagino que vá vir uma cifra que vai fazer a gente cair pra trás pelo preços dessas coisas. Mas é uma pergunta que eu sempre quis fazer. E fiz na SIC. Mas os dois representantes que estavam lá não sabiam estimar e achavam que a empresa não faria nada parecido tão cedo. Acho que seria muito bom a gente saber o tamanho dessas cifras, especialmente pra comparar com os torradores domésticos que existem por aí.
  15. Cafeteira Aram - O projeto

    A minha chegou também! : )
×