Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

andre00

Members
  • Content count

    9
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

3 Neutro

About andre00

  • Rank
    Novato
  • Birthday 03/21/1985

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Brasília
  • Equipamento
    Hario mini, V60, Aeropress, Prensa Francesa
  1. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Eu tb peso antes. Aprendi que deixar o café ali em cima só acelera a oxidação. Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  2. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    O meu ficou assim: Ajuste interno = 7 V60 = 45 a 50 Prensa = 60 Aeropress = nunca cheguei a um veredito. Se a moagem está mais fina, diminui o tempo da infusão. Se está mais grossa, deixo descansar um pouco mais. Tive que aumentar internamente pra 7 pq achei a moagem pra prensa muito fina, mesmo no máximo (que é 60). Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  3. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Eu li esse tópico inteiro pra tentar usar da melhor forma esse moedor, porque sou novato e aprendo demais com os comentários aqui, mas tenho medo de falar bobagem. Minhas impressões: É muito bonito (bem mais pessoalmente), bem construído e tem erro de tradução no manual e no grafismo do depósito de pó (expresso). Antes eu tinha um hario slim e sofria pra moer café pra mais gente. Meu uso é basicamente para coados e infusionados (aeropress, V60, Moka, prensa) e também porque pretendo participar de feirinhas da minha cidade e vou vender uns coaditos pra ajudar uma causa aí e também exercitar essa proximidade com cliente. As moagem saem bem consistentes, porém mais finas do que eu estava acostumado. O nível máximo para a prensa (60 no visor e 6 no ajuste interno) entrega um grão muito fino ainda. Aumentei pra 7 a interna e ainda estou testando. Aeropress é que nunca entendi qual granulometria eu preciso ter. O pessoal da Academia do Café diz que é um método versátil e que te dá liberdade pra usar a moagem que vc achar melhor. Apesar de ser gosto pessoal, eu preciso chegar num delimitador do que eu e quem vai beber comigo gosta. Geralmente eu uso na aeropress a mesma moagem do V60, mas não sei se estou fazendo certo. Em casa, raramente o maridão bebe comigo, então eu fico limitado a 4 testes por dia (acima disso eu fico pilhado). Resumindo: a única coisa que vc vai se preocupar mesmo é com a demora da chegada. É uma bela peça na cozinha e dá um upgrade absurdo no sofrimento da moagem manual. Pra vc ter ideia, descobri um café aqui em Brasília por indicação da Heloisa, dos Los Baristas, que é referência em café bem tirado aqui. Ela disse que o Paulo (dono do Acervo Café) faz coados excelentes e até pouco tempo utilizava esse Breville (tudo bem, a cafeteria dele é pequena, mas dá pra ter uma ideia da competência do bichinho). Fui lá várias vezes e realmente são excelentes coados. Só recentemente ele trocou por um moinho profissional por conta do fluxo e pq ele estava moendo muito pacote para venda. Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  4. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Paguei 1199 em 12x e já com frete. Saiu uns 130 a mais do que na melhor promoção de black Friday que encontrei. E como já estou com ele, não tenho sofrido por pagar mais caro (sou desses). Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  5. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Pois é, Evandro. Eu comprei o meu pelo mercado livre e fiz questão de pagar um pouco mais, mas me certifiquei que o vendedor tinha em estoque. Chegou em menos de uma semana por frete normal. Vejo que a maioria dessas revendas da tramontina não trabalha com estoques. Comprei uma frigideira deles em uma loja chamada Estrela 10 e eles levaram 25 dias para emitir a nota, que nada mais é que o tempo para eles pedirem no fornecedor. A Comlines tem o mesmo tipo de reclamação. Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  6. E quando o negócio é café? Ou melhor, cafeteria?

    Pois é, Fernando, eu considerei justamente isso. Domingo farei a primeira etapa do curso de barista aqui pra justamente descobrir como é o intermediário da máquina e moinho, pq até então eu levei um susto com preço de locação da la marzocco, que é o que todos falam aqui quando se pensa em café espresso. O que vc consideraria uma máquina e moinho OK (e o que está um pouco acima do ok)? Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  7. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Mandei uma MP para o @Victor Cláudio, sobre o Breville, mas não consegui resposta. Tem alguma outra forma de contato com ele?
  8. E quando o negócio é café? Ou melhor, cafeteria?

    Pois é. A ideia é justamente ser uma casa de coados e infusões. Sim, a gente quer servir chá também, mas só comecei a estudar agora. E sobre os coados, seria bem isso mesmo: na ausência do espresso, oferecer vários métodos. Certeza que vamos aparecendo aqui pra que vocês nos ajudem na formatação do negócio, assim como o colega da 1268 fez. Um abraço! Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
  9. E quando o negócio é café? Ou melhor, cafeteria?

    Oi, gente! Me chamo André e venho lendo vários e vários tópicos pra ver se consigo clarear algumas dúvidas que tenho. Sou servidor público do judiciário em Brasília. Resumidamente, bem frustrado e juntamente com outra amiga também servidora estamos bolando uma abertura de um café, que não seria nossa única fonte de renda. Na verde, seria mais para realização pessoal porque nenhum dos dois poderia abrir mão do emprego público neste momento. Venho lendo e estudando vários tipos de operações e um modelo enxuto é definitivamente o que se encaixa melhor na nossa necessidade (inclusive recomendado por um pessoal já definido aqui em Brasília). Maaaaaaaas, queria a opinião de vocês: como soa uma casa que venda apenas coados inicialmente? Ainda estamos rascunhado o plano de negócio, mas eu sou/estou completamente leigo na parte de espresso (maquinário, bebidas a base de espresso etc). Nossa ideia é aplicar o conceito de slow opening do negócio, e ir agregando aos poucos novas bebidas, doces etc. A partir daí, pensar em agregar o espresso e derivados. Aqui em Brasília eu tenho o modelo do Seu Patrício café, tanto na operação enxuta (que inclui o cardápio), como no na forma que eles abriram (slow opening). Acabaram de fazer 1 ano de abertura e seguem mudando. Um outro café que abriu é o Acervo Café, esse sim tem apenas coados, uma estrutura física inusitada (mas surpreendentemente aconchegante) e um cardápio enxuto, mas tudo muito gostoso. Os dois estão fora do eixo central da cidade (que ao meu ver está saturado de cafeterias especiais), sendo que o Acervo Café está mais distante ainda. Qual a visão de vocês? Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
×