Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Search the Community

Showing results for tags 'extração'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Café
    • Leitura Obrigatória
    • Café Torrado
    • Torra Doméstica
    • Cafeterias
    • Quando o Assunto é Café!
  • Equipamento
    • Técnicas e Dicas
    • Moedores
    • Máquinas de Expresso
    • Coado e afins
  • Dúvidas de Iniciantes
    • Dúvidas de Iniciantes
  • Outros Assuntos
    • Classificados
    • Fora de Foco
  • Informações
    • Novidades e Sugestões
    • Tutorial
  • Fotos, Fotos, Fotos...
    • Fotos, Fotos, Fotos...
  • Buscafé

Found 12 results

  1. Senhores, Recém fiz o upgrade saindo da DeLonghi EC700 para o conjunto Poemia + Baratza Encore. Em apenas um dia, já consegui resultados bem mais satisfatórios! Agora a dúvida do tópico: como distinguir uma canalização após a extração? Pergunto isso pois após todas as extrações, o meio do bolo no porta filtro fica mais "esburacado", e minha intuição me leva a crer que seria isso a tal canalização. Segue abaixo a foto do bolo: (isso daí é com 14g no filtro. Estou utilizando tamper, força entre leve/moderada. Extração entre 27 e 30s) Visualmente, a ducha da máquina distribui mais água no centro, e menos nas pontas. Mas ela faz o efeito "chuveirinho", bem melhor que a minha DeLonghi anterior. Os resultados na xícara até tem sido bons. Crema ainda não acertei bem, meio rala; abaixo o resultado da extração, seguido de uma foto da xícara após uns 3 goles e 2 minutos. E aí, estou errando na compactação? Ou mais provável algo relacionado à ducha? Abraço!
  2. Sobre fiamma mini bar

    Olá pessoal ! Comprei uma fiamma mini bar e não sei nada na prática sobre extração de café expresso ou até mesmo como fazer a limpeza da máquina Alguma Boa alma pra indicar os primeiros passos ?
  3. Boa noite à todos. Para quem tem a cabeça aberta e a vontade de tomar um café muito melhor, bem extraído, segue o link para a sessão sobre extração da Sweet Coffee Spot. www.sweetcoffeespot.com/extracao Um guia muito mais completo que escrevi dando continuidade ao artigo "O mapa para a terra da boa extração". 1 - Conceitos gerais que são essenciais para ter resultados excelentes em qualquer situação cafeeira. 2- O "método" Sweet Spot. 3- Em breve algo muito, mais muito mais surpreendente. Até.
  4. Novo Blog no Ar!

    Olá à todos, Estou com um novo Blog. Uma exposição de pensamentos e idéias, através de artes visuais e textos, à respeito de "Coffee, Food, Economy and Life". É em inglês, mas todos os posts estão disponíveis em português também. Basta clicar no ícone Pt em cada post. Todos estão convidados! www.jallblog.com J.
  5. A verdade sobre o refractômetro. Hoje em dia, é cada vez mais normal ver pessoas conversando sobre café apenas em termos numéricos. Cada vez mais aparelhos e "medições" estão surgindo, todo mundo está cada vez mais "Coffee High-tech". Mas mesmo com vários números aparecendo, os "personagens principais" dessa revolução são dois, TDS% e Ext%. É aí que "entra em ação" o tão famoso refractômetro. Todo mundo quer ter um, como se ele fosse o "Santo Graal" para o café perfeito. Existem cada vez mais coffee shops que só usam ele como "controle de qualidade", só usam a porcentagem de extração. É como se ele fosse capaz de mostrar "além dos horizontes" do que existe na xícara. "Se os meus cafés estiverem em uma certa Ext%, está tudo certo". Conheço inclusive um Coffee Shop, bem conhecido, que tem como objetivo extração de 19%. Ele passou um bom tempo, quase um ano, medindo e registrando diariamente a extração, fazendo ajustes de "staff", ajustes de técnica, computador analisando os dados e gerando cálculos estatísticos, como se fala em inglês "the whole nine yards", tudo para conseguir o tão almejado 19%. E no final desse período, depois de tanto trabalho, ele com um grande sorriso no rosto, anunciou o grande resultado. Ele tinha conseguido! A média de extração ao longo desse período foi de 19,052%! Fazer café está virando um jogo de números... E isso é um problema. Vc deve estar se perguntando, "por quê"? Só esse número, 19%, não quer dizer absolutamente nada sozinho. É fácil ter 10 extrações de 19% com o exato mesmo café, feito com o exato mesmo método de extração e todos bem diferentes. Resultados entre o "delicioso" até o "intomável". Mas como isso é possível? Muito simples, café tem mais ou menos 30% de substâncias solúveis. Isso varia de café para café, torra para torra e até variação de grão para grão. Desses 30%, mais ou menos, 23% são substâncias "saborosas" e, mais ou menos, 7% são substâncias "impalatáveis". Então é perfeitamente possível existir duas extrações de 19%, uma só com substâncias "saborosas", um café redondo e delicioso, e outra com 19% sendo apenas 15% de substâncias "saborosas" e 4% "impalatáveis", fazendo um café desequilibrado e desagradável. E aí está a questão. Para deixar claro, eu não sou contra o refractômetro e contra medição, muito pelo contrário, acho que eles ajudam a entender o que acontece na xícara. Mas usado do jeito certo. É necessário entender que eles são apenas ferramentas "de apoio". Nunca vai existir uma ferramenta que substitua a melhor ferramenta, suas papilas gustativas. Nunca vai existir algo mais "High-Tech" que elas. Você pode me chamar de "antiquado", mas defino a qualidade da minha extração na boca. Espero que da próxima vez que você medir seu café, ou alguém te falar "Extraí 19%", seu próximo pensamento seja: "Ah tá..." "Mas 19% do quê?"
  6. Final da extração.

    Bom dia, desculpem se já existe um post igual a este ou se estou postando na parte errada, fiz uma pesquisada rápida e não achei. Sou novo no fórum e no mundo de moer e fazer o próprio café. Estou decidindo em comprar para iniciar um Hario 60 ou Clever ou talvez os dois. Bem, após ler por aqui, vi que para uma extração ser boa o café tem que terminar com uma "cama" horizontal, para que eu chegasse perto disso tive que mexer com uma espátula, caso contrário o resultado é o oposto. O equipamento não é nada demais, coador melita, filtro melita, como estou iniciando no "mundo dos coados"não quis investir em algo que não tinha conhecimento. Gostaria de saber a opinião dos mais experientes se o resultado desta extração está pelo menos satisfatória. Notei que após estas duas extrações houve mudança no sabor do café, achei mais encorpado (mais forte). Obrigado.
  7. Pré infusão, "O Mito".

    Pré infusão, "O Mito". "Meu tempo de pré infusão é..." "Seu café não ficou bom porque você não fez a pré infusão...." "Você tem que fazer a pré infusão senão..." Essas são frases que eu sempre escuto, seja em uma roda de amigos, um trabalho de consultoria que faço ou em um fórum sobre café. Pré infusão é um dos termos mais falados em lugares relacionados ao "mundo do café". Praticamente, em todo lugar que existe alguém falando sobre métodos de extração, existe alguém falando em "Pré Infusão". Fazer ou não fazer a tão famosa "Pré Infusão" é como se fosse a fronteira, a "risca no chão", que divide o "connoisseur" de quem simplesmente toma café. Inclusive começar a fazer "Pré Infusão" é tratado como parte do "ritual de passagem" para a entrada no "universo dos café especiais". Não é a toa que é uma das "Top 5" dicas que se encontra na internet para fazer um café melhor. Todas as empresas que vendem café pela internet oferecem vídeos de demonstração ensinando como extrair nos mais diferentes métodos, e todos recomendam a tal "Pré Infusão". É como se, "agora que você faz, sua vida de café vai ser melhor, vai mudar". Umas das principais razões é porque é aquele passo a mais, aquele "toque" que faz o procedimento ser mais complicado e parecer melhor e quando alguém "de fora", aquele mortal do café de supermercado, olha e pergunta o que você está fazendo você pode dizer, com aquela cara de entendido e enchendo o peito "Isso é a pré infusão..." Pré infusão é um dogma, um mito, e por ter esse ar de "eu entendo de café" foi adotado por quase toda a comunidade ao redor do planeta. É um dogma porque ninguém pensa à respeito, simplesmente as pessoas fazem. É um mito porque é como se fosse uma garantia, uma "ponte" para um café melhor, um café diferenciado. Isso não pode ser mais longe da verdade. A verdade é que a tão querida "Pré infusão" só faz o café sair pior. O café sai pior porque a pré infusão cria uma extração desigual. Não importa qual método é usado, seja ele espresso, Aeropress, Hario, Kalita ou uma meia velha o café vai extrair desigual. Antes de explicar porque ela atrapalha a extração, temos que falar sobre qual é, teoricamente, o objetivo da "Pré-infusão". Esse objetivo seria controlar o processo da extração através da saturação das partículas de café no começo adicionando uma pequena quantidade de água para que exista absorção com o mínimo de extração e liberação de dióxido de carbono, assim, dessa forma, quando o resto da água for introduzida, exista uma extração consistente e homogênea. Muito bonito, não? Só no papel. Na realidade esse objetivo proposto é impossível de se realizar e acaba só atrapalhando a extração. Para ficar mais claro vamos dividir em dois grupos e explicar em partes. Grupo percolação e grupo infusão. Existem métodos mistos, métodos que misturam percolação e infusão, como a Aeropress, mas como a "Pré Infusão" atrapalha ambos isso se torna irrelevante para a questão. Percolação não é o termo mais correto, mais o termo mais usado para definir o método em que a água "passa" pelo café, sem permanecer muito tempo em contato, criando um fluxo que leva as partículas solúveis para sua xícara. Espresso, Hario, Chemex são exemplos desse método. Infusão é o método em que a água fica "reservada" em contato com o café até ser separada por algum tipo de filtragem para ser consumida, a Prensa Francesa é o melhor exemplo. Começando pelo método de percolação. Vamos pegar como exemplo o Hario V60, como é possível alguém colocar a água e saturar todas as partículas antes de extrair algo? Como é possivel saturar as partículas de baixo da cama de café sem extrair das particulas de cima? Como a água vai passar? Essa nem o MacGyver consegue. E pior, colocando a água de pouquinho, em fluxos mínusculos até conseguir o dobro das gramas do café em água, exato, que é o que a maioria fala ser importante, as partículas de café não são atingidas no mesmo momento, e como no início a água está na temperatura mais elevada de todo o processo a homogenidade é afetada significativamente gerando diferentes níveis de extração. Tanto com um Hario, com uma máquina de espresso, ou qualquer outra variação, o resultado é o mesmo. Conclusão, resultado bem diferente do objetivo inicial da "Pré Infusão". Solução colocar a água em um fluxo intenso para gerar agitação e mexer com uma espátula ao mesmo tempo para que o café seja molhado por igual. Agora o método de infusão. Em primeiro lugar, não faz o menor sentido fazer "Pré Infusão" para fazer infusão. A água vai ficar lá parada, junto com o café mesmo não vai? Então para que o trabalho extra? Não faz o menor sentido. Além de não ter sentido, temos o mesmo problema, colocando a água de pouquinho as partículas de café não são atingidas no mesmo momento e a homogenidade é afetada gerando diferentes níveis de extração. Chegamos na mesma conclusão, a "Pré Infusão" te deixou na mão. Solução, colocar a água toda água de uma vez em um fluxo forte e intenso agitando energeticamente o recipiente em movimentos circulares com a outra mão para que todo café seja molhado de uma vez. Então, quando você for extrair sua próxima querida xícara de café o que você vai fazer?
  8. Águas - Composição Química Estou levantando dados sobre águas e suas composições para referência pessoal. Acho que seria rico e produtivo para todos a existência de um "arquivo" em um lugar de fácil acesso. Esse post. Seria interessante para todos que esta lista crescesse, já que água é um componente muito importante, é mais de 90% da composição da sua xícara. Se alguém quiser contribuir com dados de alguma outra água, é só colocar nos comentários abaixo que vou atualizando. Encontrei listas e informações conflitantes na internet, por isso a maioria dos números que estão nessa lista vieram da "própria garrafa" ou da empresa distribuidora. Mas se alguém possuir alguma informação mais precisa das águas já na lista, será muito bem vinda. É importante considerar que existem marcas de água que trabalham com mais de uma fonte, então, por favor, informe a fonte de origem. obs: ppm é o termo usado, normalmente, para se referir ao Resíduo total de evaporação à 180C.
  9. Vídeo que compara a extração nos dois casos: Confesso que nunca tomei nesse método, mas deve interessar para alguém.
  10. O que você busca no seu café?

    Olá a todos Como alguns sabem, tenho uma cafeteria, e desde que abrimos, os estudos e busca por materiais de referências sempre foram grandes (a grande maioria por conta própria e na base da experimentação). Hoje em dia, trabalhando a mais de seis meses com mesmo grão e duas das suas variações (terroá vento norte e terra vermelha), eis que surge aquela curiosidade de entender o que eu busco de resultado quando extraio uma xícara de café, o que busco entre as notas que o café apresenta e o que desejo que esteja na xícara. Pode parecer um tanto estranho isso, mas uma constante que vejo em diversos baristas é de tentar extrair "todos" os aromas do café, quase como se apresentam no rótulo. Minha "crise" hoje é tentar entender o que eu quero de fato buscar no grão que tenho trabalhado e explorar esse lado mais "criativo" do ponto de vista do grão, de variar as razões de preparo, e as vezes, pegar a cartilha clássica do espresso "ideal" e mandar pras cucuias ao explorar como determinados aspectos do café podem ficar bons num café subextraído, por exemplo. Essa crise surge um pouco por uma certa obcessão por doçura, de tentar extrair o máximo de doçura possivel em todos os métodos de extração que trabalho (espresso, aero e french) e de certa forma, tentar entender o que perco e ganho ao fazer alterações em que privilegiem os aspectos de doçura do café, em detrimento de outros, como acidez e outras notas do café, e isso surge muito mais por um desejo e curiosidade do que uma real necessidade, é mais um desejo de fuga da idéia de "equilibrio perfeito" e entender que, num espresso, as possibilidades de "equilibrios" ou "desequilibrios harmônicos" (se é que é possível dizer isso) são bastante amplas e desejáveis. Bom, abri o tópico justamente pra abrir e lançar as questões que tenho hoje pros foristas e ver como entendem o café, e ver como que as expectativas pessoais, curiosidade, desejo, criatividade, etc., lidam com a (ir)realidade dos grãos e dos métodos de extração que dispõem em casa ou em seus comércios Enfim, ficam lançadas as questões (que eu ainda to trabalhando pra entender também, hehehe) Abs
  11. Pessoal Amanhã chega meu naked. Minha cunhada está trazendo dos EUA. Mas não tenho muito conhecimento de técnicas para tirar o melhor proveito do meu novo brinquedinho. Sei que tem videos da extração no youtube,, mas não encontrei sobre técnicas de assentamento do pó, e os erros mais comuns no uso do naked. Acredito que não tenha nenhum tópico tratando diretamente sobre o assunto. Seria ótimo se os membros do fórum fizessem vídeos explicando suas técnicas, erros que evitam entre outros. O Rodrigo colocou umas fotos da extração da nova máquina num naked,, e ficou o máximo,, lindo,, sem contar que conseguiu tirar fotos como um profissional. Abraços Alexandre
  12. Reparem nos cuidados e o tempo para extração de um único shot, todo o ritual envolvido, até peneirar a moagem, passar uma espécie de ferramenta com um metal bem fino para retirar o resto do pó do moinho e depois para espalhar no filtro, enfim, é um vídeo bonito, mas a pergunta: É necessário tudo isso? Não seria preciosismo demais da parte do aficionado?
×