Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
r.lima

Clever Coffee Dripper

Recommended Posts

r.lima    234

Olá pessoal , recentemente adquiri uma Clever :) , abri este tópico para discutirmos sobre ela : Métodos de preparo , receitas etc ..... Qual moagem vocês utilizam normalmente ? No manual diz grossa , porém creio que seja tipo grossa para coador e não French Press , isto procede ? Abs

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alexandre Velloso    2,760

Salve Rodrigo.

Use moagem equivalente à de filtros permanentes. Entre moído para filtros de pano e moka.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
r.lima    234

Salve Rodrigo.

Use moagem equivalente à de filtros permanentes. Entre moído para filtros de pano e moka.

Mas ai tenho que diminuir o step-time , não ? Fiz uma extração hoje , se bem que moí um pouco fino demais , e o tempo para coar foi de 2 min, resultando numa extração de quase 6min , não ficou ruim mas acho que se reduzir um pouco o tempo pode melhorar bastante :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alexandre Velloso    2,760

Salve Rodrigo.

Moendo mais grosso conseguirás extrair mais rapidamente. Tente acertar para o tempo total por volta de 4 minutos, com ~2 minutos para infusão e 2 para extração.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rafa Rocks    1,354

Olá pessoal , recentemente adquiri uma Clever :) , abri este tópico para discutirmos sobre ela : Métodos de preparo , receitas etc ..... Qual moagem vocês utilizam normalmente ? No manual diz grossa , porém creio que seja tipo grossa para coador e não French Press , isto procede ? Abs

 

Utilizo uma moagem grossa, não tanto quanto french.Bem mais grosso que pra coado e menos do que pra french. É preciso nos testes observar tambem o tempo de infusão. Uso de 3 a 4 minutos antes de liberar o fluxo...

Tem épocas que é meu método preferido de preparo...

Valeu

Share this post


Link to post
Share on other sites
r.lima    234

Finalmente após 3 extrações encontrei o sweet spot do meu HARIO :) , na regulagem em que se encontra para CCD , dando dois giros no sentido horário ( afinando ) fica regulado para V60 , mais dois clicks também no sentido horário fica regulado para Aeropress . Agora é só eu brincar um pouco com a dosagem e fica muito bom . O ultimo que fiz ficou um pouco fraco , segui as recomendações do sweetmaria's (algo em torno de 6% ) , contudo como eles prometem o café ficou bem balanciado e doce . Abs ;-)

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Cal Neto    1,840

é eu recebi um email deles. Eu comprei meu Bonavita de lá, acho que daí veio o email.

Aeropress eu ainda comprei, mas clever acho que não. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Anita   
Guest Anita

Eu vou pelo mesmo caminho, Cal. Chega de tralha cafeinada e cafeinante. Há limites para a síndrome.

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Cal Neto    1,840

mas para quem não tem um Hario da vida (ou um Melitta), pode ser uma boa. Ou um bom presente...

A loja foi simpática quando comprei. Eles agora estão com outros cafés crús. Mais caros que o mundo novo de antes (que ainda tá lá), mas enfim.

O mundo novo parece ser o pangaré dos cafés especiais.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Anita   
Guest Anita

Não disse que era ruim, eu até adoraria testar mais um processo, mas como eu mesma disse: há limites para a síndrome.

 

Eles tem o do Hugo Wolff só cru para vender. Eu queria torrado. Disseram ser muito bom.

 

O atendimento deles é ótimo!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jose Alexandre    981

Como a Clever é meio rara de encontrar por aqui para se comprar, o Coador Dourado tem em estoque, pode interessar a alguém (não sei se o preço está bom nem nada, mas é garantia de chegar rápido e sem tributação):

 

http://www.coadordourado.com.br/loja/clever-coffee-dripper/

Esse Clever está bem barato.

Acho que paguei mais caro no meu.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Anita   
Guest Anita

Bom preço na Clever e nos filtros de papel para Hario.

 

E o fornecedor é de confiança. Membro aqui do Clube.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jose Alexandre    981

Hoje tirei o dia para experimentar o mesmo café com vários métodos.

No Clever com filtro de papel, tenho que engrossar a moagem no Lido 2.

Não foi nada mal, mas até agora o Bruzzi expresso se comportou melhor na moka.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    3,016

Não tenho experiência com a Clever, mas mes passado tomei uma Clever feita com filtro Melitta e um NdA e ficou muito boa.

Abçs

Burny

Share this post


Link to post
Share on other sites
Weiler    259

Aqui em Goiânia usamos filtro Melitta n. 4, para cafeteira elétrica. Serve perfeitamente e custa R$ 3-4, mas é um pouco canseira de encontrar nos supermercados.

 

Edit. Filtro 4 para Clever grande e filtro 2 para a pequena.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa Tarde pessoal, surgiu uma dúvida aqui, que pode ser até meio boba, tem alguma diferença, sem ser o tamanho é claro, da Clever 300ml e do 500ml? Visto ter encontrado um de 500ml em promoção, e como apenas faço café para 2 pessoas, o ideal seria o de 300ml, por isso da pergunta, em relação extração, em fazer no 500ml, com as medidas do 300ml, comprometeria a extração de alguma forma? Obrigado! A e segue o site da promoção:

http://www.cafestore.com.br/produto/1738/clever+-+suporte+p+filtrar+cafe+-+transp+-+500ml+4+xicaras?typeCheckout=a&utm_expid=38879436-3.eeItG8FRS1Sf_UIMti_yuw.1&utm_referrer=http%3A%2F%2Fwww.cafestore.com.br%2F%3FtypeCheckout%3Da

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lisboa Santos    2,220

Eu tenho uma de 300, e faço sempre cheia, não importa se vou tomar sozinho ou não, se vou tomar tudo ou não. Quando você muda a quantidade de água, ainda que mantenha proporcionalmente a qtde de pó, você acaba afetando, por exemplo, a temperatura média da água durante a infusão (quanto menos água, mais rápido ela esfria), e com isso o resultado final na xícara.

 

Cada tamanho de cafeteira é idealizado para um determinado volume. Fazer uma receita de 250ml numa Clever de 300 poderá dar um resultado relativamente diferente comparado a fazer 250ml numa Clever de 500ml. Problema maior é querer passar num Hario idealizado pra 200ml uns 600ml de café, aí entram outras fatores como "saturação" da parede do filtro... Na Clever, em tese vc vai trabalhar com a capacidade máxima dela, é diferente.

 

Eu ficaria, como fiquei, com a opção com que faria 90% dos meus cafés. Quando, e se, for o caso, nada o impede de fazer duas receitas para atender uma demanda (excepcional) maior. Exceção é exceção.

 

Todavia, e desde que vc padronize uma receita, eu não vislumbro problemas em fazer 250ml ou 300ml em uma com capacidade de 500ml. Só esteja atento para o fato de que o resultado mudará caso você dobre o volume da receita, ainda que o faça proporcionalmente.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fabio    96

Oi Thobias não vejo muita diferença não entre tam. pequeno e grande... Desde que vc escalde esse sistema de 500, a queda de temperatura embora maior penso que não será nada radical na xícara.

 

Como o preço não está alto (aliás obrigado pela dica) sugiro que compre sim o modelo maior se Clever é teu foco no momento.

 

Deixa só te deixar uma segunda opinião: para controlar melhor o tempo de infusão (grande vantagem da CCD sobre Hario e outros coados) e também o volume a Aeropress é mais eficiente, sem dúvida. Mas está limitada a 200 e poucos ml, por isso eu, e outros, precisamos manter filtros maiores para mais pessoas- visitas por exemplo. Aí vou de Hario V2 ou Clever grande.

 

Abs

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rafa Rocks    1,354

Pode ir na de 500ml sem medo! Melhor opção.

 

Enviado do meu Moto G (4)

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lisboa Santos    2,220

Quando tenho muitas visitas, não especializadas em café, vou de Melittão 103 mesmo! Agora se que tomar um belo dum café, daí é AP e paciência, ou uma (ou duas) Clever de 300ml mesmo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa Tarde pessoal, muito obrigado pelas dicas, já adquiri a minha Clever 500ml, alguém teria mais algumas dicas hehe, em relação ao método de preparo que vocês utilizam? Muito Obrigado!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uso filtro número 4 escaldado, café peneirado na BR de 7,5%, com infusão à la Lisboa de 7 minutos e agitação a cada 30 segundos.

Tem ficado muito bom!

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fala aí galerinha!

 

Antes de ir ao ponto, deixem eu apresentar alguns detalhes sobre mim:

Peço desculpas e a compreensão de vocês com eventuais erros de escrita. Tenho deficiência visual, Mas o problema é o app de leitura de tela do Android, o TalkBack, que interagem muito mal com o editor do CDC no Chrome.

Beleza. Agora sim:

Sou usuário da Clever quase diário, graças a um super presente do meu grande e querido amigo @Roberto Pimentel beto-o.

Estou fazendo da seguinte forma:

Razão de preparo de mais ou menos 8% (300 ml 25 g mais ou menos) 

Moagem entre 12 e 15 não preciso.

Não deixo em infusão. Mexo por alguns segundos e solto  a extração.

Extrações prolongadas deixam um sabor que eu não gosto...

Eu busco sabor parecido com o do Café Coado, mais concentrado com sabores mais complexos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lisboa Santos    2,220

A Clever é um método cuja principal vantagem é, justamente, a infusão. Não tem sentido não usar esta característica de infusão da Clever, já que este é um dos pontos fortes dela, e que a diferencia dos métodos típicos de percolação (Hario, Meliita, Kalita etc.).

Assim como na French Press (também por infusão) costumam receitar 4 min de infusão, para depois a abrir a válvula e fazer a filtragem por percolação. Moagem mais fina, que favorece a extração e melhora o sabor na xícara, vai demorar mais para filtrar (na fase final), e vice-versa.

Se você mexe por alguns segundos e solta, vc está fazendo como por ex. num V60; se o tempo (neste caso de percolação) for inferior a 3min, com moagem mais grossa, o resultado não vai ser bom mesmo, porque tenderá a um café subextraído.

Quanto mais concentrado (mais alta a BR), menos complexos (no sentido de sutis) serão os resultados, pois a %Ext será menor, pelo menos em coados.

  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desculpe amigo... Poderia me explicar de uma outra forma o seu último parágrafo?

Eu não entendi o que quis dizer desculpe 

A moagem 12 a 15 no Preciso é uma moagem até fina para padrão de coados...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lisboa Santos    2,220

Olá @Luiz Alberto Amorim!

Eu não tenho um Preciso (tenho um Encore que está emprestado pra minha namorada), então não sei dizer se o ajuste que vc mencionou é mais pra fino ou mais pra grosso. Só quis dizer que, se além de um tempo de infusão mais tradicional (inferior a 3 minutos), você também usar moagem que tenda para mais grossa, a tendência será de subextrair do café. Se a sua maogem é mais fina que a tradicional para coados, então isto, pra mim, é uma fator que favorece a extração.

BR (Brew Ratio, ou Razão de Preparo) é a proporção entre pó e água despejada, em coados. Se você usou 8g de pó e despejou 100g de água, sua BR é de 8%. Para espresso (e moka, diria eu) a BR é calculada com base na relação entre pó e café na xícara, porque fica mais fácil de medir, já que em geral não se sabe "exatamente" a quantidade de água usada no espresso, e pode variar a quantidade de água que sobra na caldeira da moka, conforme você corte ante, ou não, a fonte de calor.

A Fórmula de Extração é igual a café na xícara vezes TDS dividido pelo pó. Para um determinado TDS, e uma mesma quantidade de pó, quanto mais café na xícara você obtiver (ou seja, quanto mais água você usar), mais alta será sua Extração.

Para facilitar o raciocínio, vamos supor que a água retida no pó corresponda ao dobro da quantidade de pó (que é o normal com moagens mais grossas, por exemplo). Então se você usa 12g de pó e despeja 200g de água, para a xícara irão 176g de café coado, já que 24g de água ficaram retidos no pó.

Neste exemplo, a BR é de 6% (12de pó para 200g de água despejada). Se o seu TDS for de 1,35% (que é considerado um café com uma intensidade média, para coados): sua % de Extração será relativamente alta, de 19,8%, um café extraído na média da chamada caixa de Extração (entre 18% e 22%).

Já se você usou 18g de pó, com 200g de água, ou BR de 9%, seu café na xícara terá 164g. Para um café com a mesma intensidade média (TDS de 1,35%) a porcentagem de Extração será, agora, de apenas 12,3%, ou seja, um café totalmente subextraído.

Tá muito confuso?

Intensidade (Strength, em inglês), ou como se diz, se o café está mais "forte" ou mais "fraco", é uma coisa: é a concentração de solúveis no café coado. Porcentagem de Extração é outra: é quantidade de solúveis que você extraiu do pó. Para uma determinada quantidade de pó e uma mesma Intensidade ou TDS (quantidade de solúveis que você trouxe para a xícara), quanto maior a quantidade de água usada (e portanto maior o volume de café coado na xícara), maior será sua porcentagem de Extração. Existe, podemos dizer, para uma mesma Intensidade e uma mesma quantidade de pó, uma relação inversa entre BR e Extração, conforme a quantidade de água utilizada (e o café coado na xícara): para uma mesma Intensidade e quantidade de pó, quanto menor a BR, ou seja, quanto mais água você usar, mais alta será a Extração, já que Extração é igual a TDS vezes café na xícara dividido pelo pó.

Ou ainda, última tentativa, mais simples, rsrsrs... Quanto menor sua BR, mais água você usou para fazer o café em relação uma certa quantidade de pó; e quanto mais água você usou, para uma mesma intensidade na xícara, mais alta será sua Extração. Isto porque quanto mais água você passa por certa quantidade de pó, mais você extrai do pó (mantidas outras variáveis como temperatura da água, tempo de infusão etc.). Geralmente, não é uma regra, pois espresso muda e muito esta correlação (por causa da variável pressão), um café coado menos intenso (feito com uma BR mais baixa) geralmente está melhor extraído do que um coado com intensidade mais alta (feito com uma BR mais alta).

Um café com uma BR mais alta vai te dar um café com uma intensidade (concentração de solúveis) mais alta, mas isto não quer dizer que ele tenha uma Extração mais alta; ao contrário, em coados, Intensidade muito alta está geralmente associada a Extração mais baixa. E aí, como sempre, é uma questão de gosto pessoal: tomar um café coado mais intenso e menos extraído, ou vice versa.

Até porque você é deficiente visual, e o que estamos falando envolve o uso (visualização) de fórmulas matemáticas, se você quiser peça o meu ZAP em uma mensagem privada que terei o maior prazer de conversar por áudio com você para tentar explicar esta bagunça toda.

Ah! e antes que eu me esqueça, faço questão de ressalvar: esta escrevinhação toda tem a ver exclusivamente com o aspecto "quantitativo", e não "qualitativo", de uma extração. Para um mesmo café e mesma BR, já extraí em cápsula reutilizável Tostio numa Nespresso um café que deu 24,5% de Extração, mas não chegou aos pés de uma extração de 19,5% na AeroPress. Isto porque nesta de 19,5% (apesar do valor absoluto mais baixo) consegui extrair muito mais dos melhores solúveis e menos dos piores solúveis, do que na naquela extração de 24,5%. E esta é a arte da extração: não se trata de extrair (numericamente) mais do café, mas sim extrair o máximo possível dos melhores solúveis antes que os piores solúveis comecem a "estragar" o café. O resto são apenas números, que, em si mesmos, não querem dizer absolutamente nada.

  • Like 7
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Primeiramente, parabenizo o amigo @Lisboa Santos pelos profundos conhecimentos, tanto do café, quanto de seus processos de extração!!

Realmente admirável e empolgante!!

O amigo nos presenteou com instruções valiosíssimas que merecem atenção pormenorizada.

Agradeço a imensa gentileza, Especialmente porque sua explicação foi motivada pela minha pergunta.

 

Se me permite apenas uma observação, só não compreendi a contradição que o amigo estabeleceu entre deficiência visual e fórmulas Matemáticas...

 

 

Vou analisar com mais cuidado a intervenção do amigo, por quê não estou me lembrando do significado da sigla TDS.

 

Será um prazer poder trocar ideias com o amigo sobre o café pelo Zap!!

Muito obrigado pela disponibilidade!!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lisboa Santos    2,220

Quando comecei a estudar eu usava muito as fórmulas, gostava de vê-las e manipulá-las no papel reescrevendo-as no papel (passar pro lado de lá do sinal de igual, mudar do dividendo pro divisor e vice-versa). No seu caso estou tomando o cuidado de descrever as fórmulas (X vezes Y dividido por Z, invés de X*Y/Z) e não usar abreviaturas.

Não sei o seu grau de deficiência, nem desde quando, mas tenho uma excelente noção do que seja: minha falecida esposa perdeu uma vista, chegou a ficar com 3% na outra (depois melhorou para 20%) e conheço as dificuldades. Não sei ao certo que aplicativo você usa para "ler" (provavelmente um que converta em sons o texto escrito), mas a grande vantagem de se "ver" gráficos e fórmulas é que eles falam por si mesmos e a compreensão é imediata. Na fórmula de Extração, por exemplo, substituindo-se os valores de água dividido por pó chega-se a: Extração é igual a TDS dividido pela BR, o que facilita a compreensão de que a Extração é inversamente proporcional à BR, dado um mesmo TDS (Intensidade).

TDS é a abreviatura de Total Dissolved Solids, em português TSD ou Total de Sólidos Dissolvidos. É o total de substâncias solúveis no café que foram para a xícara, no nosso caso cafeinado. O Café tem em torno de 31% de substâncias solúveis em água, quando medimos o TDS, depois o usamos na fórmula de Extração, e dá 20% de Extração, significa que extraímos mais ou menos dois terços do que era possível extrair do grão. A faixa padrão de Extração varia entre 18% e 22%, abaixo está subextraído, acima sobreextraído, em breve resumo.

Quando se mede o TDS, está sendo medida a Intensidade, ou concentração, do café: se ele está forte ou fraco. A caixa de intensidade de apreciação de cafés coados, pela definição da SCAA, está entre 0,9% e 1,7%, sendo considerada intensidade média 1,35%. Para você ter uma ideia, meus cafés ficam entre 1,1% e 1,25%, o que muitos consideram fraco.

À noite, só não sei se hoje, a gente se fala pelo ZAP. Como eu não gosto de escrever para bater papo, e eu falo muito (adoro gravar e ouvir áudios), estaremos nadando na mesma praia!

Até breve.

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×