Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Bernardo B

Torrando hoje ...

Recommended Posts

Guilherme Torres    3,202

Volto para dizer que ficou muito bom. Exatamente o que eu estava buscando na xícara.

Detalhe, depois de deixar moído por uns 45min em granulometria para aeropress, fiz na minipresso. Deu um café bem suave, mas ao mesmo tempo doce e com uma acidez gostosa na boca. Rapadura e mel.


Guilherme.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Contagem regressiva para as férias. Hoje fiz 6 bateladas em sequência. Começando a armazenar.

c6e03d8e9ee1bb008380f60895f68ff5.jpg


Guilherme.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Hoje de manhã, comecei limpando o torrador. Ainda tenho mais baches a torrar.
Olha o quanto de película ele guardou depois de seis torras (fora as que foram expulsas pelo tubo do exaustor)

b6893a08fba187bf1ab240578b5e4b85.jpg

a61bbffa1c19194cb9125fc996e40a1e.jpg


Guilherme.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,892

Fiz hoje varias torras, principalmente de grão antigo, para testar algumas ideias/dicas do curso de torra do Eystein Veflingstad, p.ex. descobrir em qual potência o ciclone do STC está no equilíbrio, e em qual resfria a resistência, em combinação com a exaustão etc.. Depois torrei um Amaro Gayo da Etiópia e um Hawaii Paradise Meadows. A torra do Paradise Meadows ficou excepcionalmente bonita e cheirosa (com 13% de perda de massa):

0obgHyd.jpg

OTq2uLA.jpg

Torrar no novo STC é realmente show! 

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
Reavivando o tópico. Compra coletiva acabou, cafés estão aqui e tenho que torrar bastante para fazer estoque pois, assim, em janeiro terei para consumir em viagem.

Não satisfeito com minhas abordagens no café do Paulo e no café do Afonso, resolvi usar um template de um café que ficou extraordinário (com a ressalva de que o café a ser torrado na ocasião era alextraordinario Tb). O cheiro ficou muito doce. Acho que a acidez vai ser um pouco maior, mas deve valer muito a pena em contrapartida à doçura que já sobressai no aroma. Digo depois quando tomar na aeropress.

O café foi o da Rosângela CD

Log

9848e37d56c38588893d838e843c6b17.jpg


Café

6f9a238b132ba7e4669c0156b5402765.jpg


Guilherme.

Ola Guilherme, tudo bem? Vc está em sp? Faz torra pra amigos de fórum? Rs


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Pro

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Oi Decopinheiro,
Brasília. E só para consumo mesmo. Semana passada foram muitas torras, pois vou viajar. Foram mais de 10 baches.
Já provei todos. Ficaram todos bons. Mas o que ficou mais gostoso dessa leva foi o do Tino
fb3d5de9d711e32387e859908a6d69ad.jpg
Um 2018 cheio de cafés espetaculares para todos nós !


Guilherme.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
tencelcal    86

Opa, acabei de torrar um pouco do Café do Tino no forninho. Batch de 143g, perda de 14,3%. Tentei uma Ror constante, e o Rao foi de 14,5%. Crack veio com 204°C e a temperatura final foi de 216°C. Vamos ver no que vai dar =/

Se alguém fez alguma torra dele com outra abordagem ajuda aew.

Pra medir a temperatura eu tou usando um multímetro com termopar que fica em contato com os grãos (as vezes perde esse contato por conta do movimento das aletas).1ed06f0856c90a8986b4b4d05ba452a7.jpg

Enviado de meu SM-G900H usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
tencelcal    86

Bem, tentando aumentar o Rao e diminuir um pouco a temperatura final, fiz hoje mais um batch de 143g do Café do Tino.

O de ontem provei hoje pela manhã (V60) e achei um pouco azedo, mas com a sensação de que vai ficar no padrão.

Alonguei um pouco a fase de palha.

Amarelou com 6min43seg em 164°C
Crack veio com 11min56seg em 204°C
Finalizei com 14min23seg em 213°C

Perda de 13,7%
Rao de 17%d58ffee312fec5b82adac2e6dacd596f.jpg

Enviado de meu SM-G900H usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Primeira tentativa de torra do café do Paulo. Tentei não encerrar com uma temperatura alta, procurando seguir o padrão de finalização sugerido pelo Igor. Sei que as temperaturas são mera referência, pois mudam de torrador para torrador.

Não sei se é impressão, mas foi a primeira vez que torrei um café processado como cereja descascado. Achei ele mais sensível a mudanças de temperatura e que absorve mais rápido o valor também. Com vocês é assim?

Enfim, não gostei dessa minha primeira torra. Achei com o sabor de cereais. Alguma sugestão para dar?2721ab8bda7f6f1718aec5f3cb1df267.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Provavelmente faltou calor no final


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Digo na fase das reações de mailard até o drop.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Cafe sub desenvolvido costuma aparecer esse gosto de cereais. Se, além disso houve stall, vai ficar com um sabor de assado, aí fica ruim mesmo. Na próxima tente colocar um pouco mais calor depois da secagem e até o drop


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
tencelcal    86
Primeira tentativa de torra do café do Paulo. Tentei não encerrar com uma temperatura alta, procurando seguir o padrão de finalização sugerido pelo Igor. Sei que as temperaturas são mera referência, pois mudam de torrador para torrador.

Não sei se é impressão, mas foi a primeira vez que torrei um café processado como cereja descascado. Achei ele mais sensível a mudanças de temperatura e que absorve mais rápido o valor também. Com vocês é assim?

Enfim, não gostei dessa minha primeira torra. Achei com o sabor de cereais. Alguma sugestão para dar?2721ab8bda7f6f1718aec5f3cb1df267.jpg
Que coisa, achei tão bonita a curva, 5min de secagem, 4min de fase de palha, será que se finalizar com 2°C a mais esse gosto nao some nao?

Se eu tiver falando besteira me corrijam aí

Tem alguma foto dos grãos?

Enviado de meu SM-G900H usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Nova torra dos grãos do Paulo (cereja descascado). Temperatura inicial de 210, mas dessa vez iniciei em potência 4.

 

Outras diferenças da última torra foram que eu abri a bandeja aos 160º (em vez de 150º) e eu baixei menos vezes a potencia.

 

O que me deixou preocupado em relação ao sabor que vou obter é porque apesar de a temperatura sempre ter subido, como se pode ver pelo gráfico, a RoR apresentou uma elevação no final.

 

O que pode acontecer como consequência disso, pessoal? Um sabor baked? Não foi por muito tempo, foi no último minuto de torra. Se observarem eu finalizei aos 220º, mas essa temperatura só foi atingida com 3 min pós 1C. Tentei ser mais suave nas variações de temperatura dessa vez.

 

Tive um índice de Rao de 26%, perda de 15,14% e finalizei após 3:15 do 1C.

 

cedb02d8df16b27728c934168d54f0ca.jpg7fb458224082d3696a648950115f0b74.jpg

 

 

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luis Paulo    1,015

Fala @helderbarreto! Então, o café fica baked quando acontece o inverso do que vc fez :lol: Ou seja, quando dá menos calor do que o café precisa lá pro final da torra, e o ROR fica quase zerado antes da hora ou até mesmo negativo. Aí o sabor fica adstringente, flat, perde acidez e outros traços sensoriais, amarga mesmo com torra clara, etc.

No seu caso aconteceu o contrário, faltou tirar calor depois do 1C, e a temperatura subiu demais, quase entrando no 2C. Tem gente que gosta... talvez ainda mantenha a doçura, nota de rapadura, corpo bom... mas provavelmente o frutado e a acidez cítrica não vão ficar muito aparentes.

Eu usaria como referência a 1ª torra. Só dar um pouquinho mais de calor no final como o Torres falou, talvez desenvolver por até uns 2min, e tirar uns 10-12 °C acima do 1C. Deve ser o suficiente pra se livrar das notas vegetais.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Grande Luís ! Vou tentar fazer exatamente as sugestões dadas. Dessa vez tentei uma torra para espresso. Vinha tomando muito coado e estava com saudade de uma torra mais escura.
Como não estava acertando a mão na torra média, arrisquei.

Mas vou procurar fazer o sugerido por vocês e dar o feedback. Abraço.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luis Paulo    1,015

Pra espresso pode dar um resultado legal pra quem não gosta de acidez marcante. Prova aí e dá o feedback, não chegamos a testar ele no espresso com torra quase-2C. De qualquer forma, independente do ponto final da torra, evite que o ROR suba no final, que tende a dar um amargor precoce, que só apareceria em pontos mais avançados.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Primeiro update...

Claro que não aguentei e fiz um espresso rsrsrs. Só tem pouco mais de 72h de torrado, mas já deu para perceber algumas coisas.

O amargor precoce realmente está lá. Discreto, não chega a incomodar, mas está sim lá. Apesar disso, há doçura, alguma acidez , bom corpo e o retrogosto está bem agradável! Fiquei bem feliz com esse resultado preliminar. Agora só experimento no domingo! Nada mal para o primeiro shot.

BR 50% (18/36g) em 40s (sendo 10 de pré infusão).803cd75500850e9491866c0e15a70929.jpg29a9f04c80b740ed1839a696b62ef896.jpg

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Nova torra, dessa vez cortando o calor no final, para obter um RoR decrescente, conforme sugestões dadas.

 

Curioso é que reproduzi tudo da mesma forma, até as condições climáticas foram as mesmas, porém o 1C demorou 1 min a mais para começar, mas vejam que ocorreu nos mesmos 196ºC. Dessa vez a única coisa que mudei foi a potência no final da torra e encerrei 11ºC acima do 1C.

 

A última foto serve para comparar o final da torra da que fiz semana passada e a de ontem.

 

Hoje, 30h após, preparei um aeropress. Tempo total de extração 6 min, moagem de espresso, etc.

 

O sabor agradou muito mais que das últimas 3 torras. Ficou muito bom para coado. O sabor de vegetais sumiu. Ainda não senti um "tchan" de sabores, mas pode ser culpa de uma extração que ainda não chegou ao Sweet spot. Vou continuar tentando melhorar minha extração e mudar os métodos. Mas já posso dizer que está de meu agrado! Obrigado pela ajuda, pessoal.

 

[Edit] Nova atualização: um dia depois preparei um V60 e agora sim! Já na primeira tentativa, veio aquilo que estava esperando... aquele prazer ao dar o primeiro gole. Acidez mediana, ótima doçura, aroma muito bom. Não sei avaliar as notas (de frutas vermelhas, amarelas, etc), mas com certeza dá para notar que é um café distinto.

 

[Edit 02] Nova atualização... Agora , após 6 dias da torra, fiz um espresso. BR 50%, 35s . Ficou excelente! Acidez que não incomoda (apesar da torra mais clara), zero amargor, tudo equilibrado. Vou tentar repetir esse perfil de torra pelas próximas vezes. Acho que cheguei no perfil equilibrado para tomar tanto em coados quanto espresso (tendendo a sabores mais frutados).

 

cdc024d6f6f84b5add22e77e649ded5c.jpg0bd94eef5f6b4cd7d0eb6306cb66e073.jpgcaacf3c874a6610d95c7e714fb62f3cd.jpg

 

 

 

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Luis Paulo    1,015

Legal, @helderbarreto! Scott Rao ficaria orgulhoso dessa curva, tá uma parabólica clássica certinha, hehe

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,892

Três torras para espresso hoje. Fiquei com saudade de torras mais clássicas e solúveis. Os 3 seguindo mais ou menos a mesma abordagem, considerando que o Yirga da Etiópia é mais denso do que o de El Salvador etc.. Todos entre 11,5 e 12,5 min e perda entre 14,2 e 15,0%. O STC continuando uma maravilha.

KkUasJj.jpgiLpKUmD.jpg

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
tencelcal    86

Hoje torrei dois batches de 160g de um Bourbon Amarelo (Pagliaroni), café cheio de defeitos (passei antes nas peneiras 16 e 13 e fiz uma boa catação).

20180223_171924.thumb.jpg.63cbaafa4ee5e356bf425336dd64442e.jpg

Iluminação não tava legal, e depois dessa foto ainda fiz mais uma catação.

 

5a9081d426a9d_Capturadetela2018-02-2317_53_28.thumb.png.f9e557a2853cb635edf381d28c0d41e0.png

5a9082216e95d_Capturadetela2018-02-2317_54_51.png.5a2268b3643c660083b30fa32c02f7f7.png

Agora só aguardar pra ver como vai ficar na xícara... (com o Bravo Mini agora uhuuu!!!)

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    711

Os P são a potência do Torrador?


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Aqui está uma torra de terça feira, para espresso, café do sítio Terras Altas do Lima Deleon lá do caparaó.

Continuo sem termômetro sem nada, só com tempo e cheiro, mas sigo muito satisfeito.

Agora em março vou fazer o curso no Café campo Místico com o Eystein. Vamos ver se deixo de ser xucro rsrs


47f430c43f9d90ef0c3900077637f7a4.jpg


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
tencelcal    86
Em 24/02/2018 at 11:36, Allexlimaa2 disse:

Os P são a potência do Torrador?


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Aqui está uma torra de terça feira, para espresso, café do sítio Terras Altas do Lima Deleon lá do caparaó.

Continuo sem termômetro sem nada, só com tempo e cheiro, mas sigo muito satisfeito.

Agora em março vou fazer o curso no Café campo Místico com o Eystein. Vamos ver se deixo de ser xucro rsrs


47f430c43f9d90ef0c3900077637f7a4.jpg


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Isso, esses "P" são as potências. Sou muito metódico, como nunca tive experiência com torra e ainda estou dominando o torrador, fico em busca da torra perfeita, principalmente nos quesitos homogeneidade. No meu caso, torrar sem termômetro é como fazer café sem balança, quando uma batelada são show vai ser difícil eu identificar como cheguei. Mas pra quem tem experiência isso já é besteira, pois o olho e o nariz é o "termômetro" kkkkkkk.

E realmente, ficou bonita sua torra!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Retomando as atividades de torra.
Hoje mandei bala no café do Tino.

Log

6bd370d07cac106d172095969456766a.jpg

Café (sem nenhuma catação pré ou pós torra)

821a51ca7bd7eb464d200e0bd601963d.jpg

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,719

Ontem fiz dois lotes de cada dois do Tino, dois do Paulo e dois da Colombia, fiz todos no Gene e deixei um do colombiano para fazer no torrador Brothers aqui do pessoal do forum mas o meu acho q esta com algum problema pq a resistencia desliga as vezes volta as vezes desligar o forno e religar enfim um dos lotes do colombiano demorou 25 minutos para torrar 07077f9750b5c9e86d61f359844cfd43.jpg


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202
Ontem fiz dois lotes de cada dois do Tino, dois do Paulo e dois da Colombia, fiz todos no Gene e deixei um do colombiano para fazer no torrador Brothers aqui do pessoal do forum mas o meu acho q esta com algum problema pq a resistencia desliga as vezes volta as vezes desligar o forno e religar enfim um dos lotes do colombiano demorou 25 minutos para torrar 07077f9750b5c9e86d61f359844cfd43.jpg


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk


Não sei se o Beto retirou, mas, no circuito original da airfryer, do lado esquerdo olhando para o vidro, tem um limitador de voltagem (como se um termostato), que impede que ela mantenha a potência em 100% durante todo tempo. Isso obsta que ela chegue em temperaturas superiores.

Pode ser o seu problema se menciona que ela demora 25 min. Na minha estava torrando até em 12min e olha que, sendo originalmente 110v, liguei as as resistências 110 em série para poder usá-la na rede 220V. Quando torrava em 110V, em 100% de potência o café estalava entre 6 e 8 min.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,719

Vou dar uma olhada pra ver se esse limitador está lá ou não... se não for isso, talvez seja o dimmer com algum problema... obrigado @Guilherme Torres

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Ontem à noite torrei o Rosângela Natural. Me parece que a torra ficou boa. O amostrador ajuda bastante a hora certa de despejar os grãos. Passando ele agora no coador e está bastante aromático.

00d1c2bed6fac635e66e9e17be5fe287.jpg

00eafc89d15077e3142adde79ae0cb8f.jpg

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    275

Guilherme, ficou com uma cara ótima a torra. Me tire uma dúvida: você encerrou em 218ºC. No meu torrador, essa temperatura geralmente já deixa a torra média para escura. Vi que seu 1C chegou aos 210 graus. Geralmente para uma torra agradável nos coados, você encerra 8ºC acima do 1C? É assim que você costuma fazer? E quando o objetivo é espresso, como faz?

Ou você chega a considerar tempo pós 1C? Na minha curta experiência o tempo pós 1C tem muito menos influência do que temperatura final.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,202

Obrigado Helder.

No meu torrador, o primeiro crack começa entre 205 e 210º, a depender da abordagem de calor e ar durante a torra (o sensor entra em contato com os grãos, mas não mede exatamente a temperatura dentro deles, mas deles e do ar em volta deles, daí uma variação). Em relação a temperatura final, para coador, costumo encerrar perto de 215 a 218º, mas isso não é uma máxima, pois depende de vários outros fatores, como, por exemplo, em que tempo encerrou a faixa verde, quanto tempo durou a faixa amarela (início das reações de maillard). Tem também a questão do café e do tempo que posso ter que esperar para que, na fase final, eu tenha atenuado a acidez ruim.

O Rosângela Natural que torrei ontem ficou bom, mas já fiz torra melhor dele. Ficou algum resíduo na xícara da fermentação do café (como se a bebida estivesse levemente gaseificada), talvez por conta do encerramento prematuro da torra, da RoR que bateu o primeiro crack, que acabou atrapalhando um maior prolongamento da fase pós crack sem o risco de passar do ponto para coador. Ficou muito aromático, bastante frutado, mas com uma acidez que está me incomodando um pouco na xícara (para esse café, pois em outro poderia ser o "it" da bebida).

 

Agora há pouco torrei o Rosângela CD, que está sendo o preferido da patroa. Vem visitas de fora nesse fim de semana e quero servir o café que mais a agrada. Nesse café, fiz uma abordagem um pouco diferente, com menos potência e mais ar, inclusive utilizei uma regulagem nova que ainda não tinha testado (são seis faixas possíveis de circulações diferentes do ar, e até agora só utilizei duas variações, justamente porque estou conhecendo a máquina nova). Fiz uma torra um pouco mais prolongada e numa curva decrescente, bem atenuada a partir da faixa amarela.

 

 

c510b80d7bfc7d96941f56ee196b57ea.jpg

 

 

86dbd6160e6444cf5d820c9e5f5889d5.jpg

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×