Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
mindflash

Cafeterias no RJ

Recommended Posts

Estive na Slow Bakery, levei o café em grãos e um Sourdough. Não provei o café por lá porque achei o preço exagerado, 8 reais.

O pão está excelente, o melhor que já provei. O café é da fazenda Santa Rita, catuaí vermelho fermentado, torrado pela 4Beans. Um blend dedicado à Slow Bakery. Só experimentei coado, lembra muito o café dos Moscardini no cheiro, mas tem um sabor mais equilibrado. Doçura e acidez muito especiais.

O lugar é sensacional e tudo o que é servido por lá tem muita dedicação e qualidade, só recomendo que vão cientes do preço, salgado.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
TAMORIM    76

Gabriel, 

Quanto eles cobram no café em grãos? 

8 reais seria qual extração?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Puxa vida, agora que você perguntou fiquei na dúvida. Li na plaquinha e associei rapidamente ao espresso, que é o comum. Parando pra pensar não lembro de ter visto uma máquina por lá, apenas dois moinhos e dois Aeropresses.

Provavelmente são 8 reais pelo AP.

O café custou 35 reais por 200g.

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Gabriel Simões, eles só servem na Aeropress, mesmo. Nunca tomei café lá, mas já levei pra casa um pacote do Wolf com torra de 1 semana. Os pães têm um preço justo, ao meu ver. São de qualidade excelente, talvez os melhores do Rio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Cal Neto    1,785

Eu tentei comprar pão nesse lugar umas três vezes mas nunca tinha sempre esgotado. desisti

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    5,547

Certas coisas só  no Rio , padaria que não tem pão. <_<

Casa de pão de queijo que não tem pão de queijo , aí vc pergunta vai demorar ? A atendente sádica  responde rindo , 5 minutinhos , mas vc sabe que vai esperar uns 30 min.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Marinho    1,432

Produção limitada + qualidade + blah blah blah = estrategia de vendas.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Cal Neto    1,785

não é que não tenha pão. É que se você não reservar pela internet, não tem.

Uma única vez eu cheguei lá e tinha um único tipo de pão a venda. Por 50 reais!

'Mas é um pão de 1kg', dizia a moça.

Fui no Zona Sul e comprei um pão ótimo por uns 30 reais ou menos.

Ouvi dizer que essa padaria que fica no posto de gasolina em frente de onde mataram o médico na lagoa é muito bom também. É o mesom esquema: se não reservar pela internet, não tem jogo.

Eles entregam em casa, se não me engano.

Só acho muito baruho por nada. É um pão! Os do Zona Sul são ótimos.

O café eu nunca tomei lá. Já li em outro lugar (talvez aqui no cdc mesmo) que é bom.

Um dia talvez...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, sobre ser "só um pão"... sei não hein. E o café, é só café também? :rolleyes:

Sem querer estender demais o off-topic, mas... É complicado manter uma produção no esquema de uma padaria normal, com preços baixos, fazendo pão de fermentação natural. O processo dura uns três dias, a farinha tem que ser importada, etc. No caso da Slow Bakery, começaram na Junta Local e tiveram que abrir uma vaquinha online pra conseguir um espaço. Como qualquer produção não industrial, dá um trabalhão. Os pães do Zona Sul são bons, mesmo, mas levam uma penca de aditivos químicos, como em qualquer outra padaria comum. Nesse sentido, até são caros. Na Zona Norte, dependendo do local, paga-se menos da metade do preço por um pão igualzinho...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Marinho    1,432

Se a intenção era manter a produção baixa ou limitada eles não precisariam gastar
com aluguel de uma loja de rua na zona sul. Poderiam ficar em casa atendendo pela
internet da mesma forma.

Só espero que cobrando 50 reais por um pao eles estejam valorizando (monetariamente)
os funcionarios (não proprietarios) do recinto.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O pão padrão deles (Rio Sourdough) custa 20 reais. Não me lembro de ter visto esse de 50 de que o Cal falou.

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    5,547

Pão , Café  isso é  gosto pessoal , no jamboree 2015 , meu hotel era próximo da Santo Pão Boulangerie , fui lá com minha mulher e compramos o pão de levain , chegando no hotel fui na cozinha e larguei o pão sobre a bancada de granito , o pão quicou , nunca tinha visto pão  quicar , fresco e duro .

Ainda bem que a Casa Santa Luzia era perto , compramos umas baguetes incríveis , sonho em um dia encontrar pão assim aqui no Rio , com certeza tinha aditivos químicos,  muito bom.

Sem querer desrespeitar a opinião dos colegas que gostam de pão de levain , mas eu acho que se existir padaria no céu e no inferno , o pão que o diabo amassou é  de  levain , e o pão que a Santa Rita faz leva bromato na massa.  :D

Gosto é  gosto , concordo com o Cal o pão do Zona Sul é bom , mas nada que se compare ao pão de uma padaria Paulista. 

 

 

  • Like 1
  • Haha 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fui, por recomendação do pessoal daqui, no Astúcia Coffee, na Cidade Nova. O dono é uma simpatia. O café oferecido é o topázio, da Fazenda Paradiso (5 reais, o simples, e 7, o duplo), e estava muito bom.

Gostei especialmente de andar por aquela região (que quase não conheço), entre a estação de metrô da Praça Onze e o prédio da prefeitura. As poucas lembranças que tinha da região eram de um lugar completamente abandonado. Me surpreendi positivamente ao ver algumas casas antigas muito bem cuidadas, com cara de recém reformadas e alguns restaurantes bacanas, que devem atender principalmente os funcionários da própria prefeitura, da CEDAE e da Petrobrás, que possuem escritórios por ali também. Não sei como fica à noite (provavelmente bem perigoso, como toda a cidade), mas gostei do que vi próximo às ruas que percorri por lá (Correia Vasques e Neri Pinheiro, principalmente), no horário do almoço.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dartagnan    41
Em 02/09/2017 at 00:06, José Cal Neto disse:

Hoje passei pelo Rio Sul e notei que a cafeteria Petrópolis, que era uma das poucas boas da cidade não estava mais lá. Em breve, mais um Bradesco.

Imagino que seja mais um caso de aluguel alto, a ponto de só banco conseguir pagar. Em breve só teremos banco e farmácia nos pontos comerciais. 

Eu ia comentar isso do Curto. Como comprava café lá com frequência, já tinha reparado que eles tavam largando de mão daquele negócio de 'pague o que achar justo'. Não tem como isso dar certo mesmo...salvo alguma exceção que alguém venha postar link...:P. Eu mesmo tô comprando bem mais agora (no mínimo compro 2 pacotes, e dependendo do dia, levo o de 1kg também, que está ótimo o preço). Acho que o movimento lá melhorou, foi acertadíssima a decisão deles.

E o que você falou das farmácias é real...aqui onde moro, em Niterói, cada quarteirão já tem de 2 a 4 farmácias por quarteirão...:(, e isso na real é um mal sinal...de um povo doente em vários sentidos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    5,547

Não é um povo doente , quer dizer é doente , mas está ficando velho , envelhecimento da população, e velho é  uma merda,  vive em farmácia , precisa de uma porção de remédios. 

Em NY em cada esquina tem uma farmácia supermercado Duane-Reade , o sonho dos velhos , vc entra compra remédio e faz as compras de mercado na parte de trás da loja. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dartagnan    41

Carlos, isso é verdade em parte. Minha vó morreu com 90 anos sem tomar um medicamento sequer que geral relaciona com a velhice. A maior parte dos problemas dos medicamentos mais vendidos era perfeitamente evitável com coisas simples no estilo de vida (mesmo com pouco dinheiro, problema pra maior parte da população); salvo pré disposição genética e casos mais específicos. No caso da minha vó, ajudou o fato de morar na roça, comendo somente comida de verdade, sem vício de celular, entre outras coisas. Já alguns pais de amigos, a maioria tá com complicações...especialmente por tanto cigarro nos anos 70 e 80. Quer dizer, a fatura demora...mas chega.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Rafa não está mais na cafeteria que levava seu nome, no centro da cidade. Continuam vendendo expresso por lá, mas o estabelecimento agora pertence à loja Pana (em cujo interior está a cafeteria). Tomei um expresso (Orfeu) por lá hoje, estava bom.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
felipejack    143

Durou pouco essa tentativa dela... será que ela foi para outro lugar? 

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Cal Neto    1,785

Como fecharam a única cafeteria boa do Rio Sul, fui tomar um café nessa loja de cookies. A máquina era uma La Cimbali e o café do Santo Grão.

Como sempre, ruim. Impressionante.

Share this post


Link to post
Share on other sites
felipejack    143

Ontem passei no sofa café, em Copacabana. Pedi um espresso e achei bom, mas nada tão especial assim. Mas, pela falta de café em casa, fui ver o preço do grão para levar. Variava entre 90-110 por 500g. Achei muito caro. Comprei 2 pacotes de 250 na fazenda paradiso e paguei R$ 40, cafés do mesmo nível ou superiores, pelo menos no meu paladar. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    5,547

Karopakas , 55 reais por 250g de um café de franquia torrado sabe lá faz quanto tempo em SP .

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dartagnan    41

Recebi no meu Facebook essa notícia do Mário não fornecer mais ao Curto Café...sem mais detalhes. Uma pena. Rolou alguma treta?

https://pt-br.facebook.com/selecaodomario/photos/pb.1442598382630783.-2207520000.1510772790./1958060951084521/?type=3

Nos do Café Seleção do Mario vimos através dessa nota informar que não torra Os é nem fornecemos mais os cafés pro Curto Café. Desde já agradecemos a todos que consumiram nossos cafés ao longo desses 8 anos de parceria . Estasmos á disposição pra futuros pedidos . A Direção. Att Mario José Zardo.

Logo agora que tavam fazendo um preço bem melhor e eu tava até comprando mais....:(. Sempre assim, alegria de pobre....

Mas me pergunto qual café eles vão usar então...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não estava sabendo desse fim da parceria entre o Mário e o Curto. Hoje mesmo estive lá e o café dele continua sendo vendido em pacotes de 10 reais cada.

Provei também o café gelado que estão produzindo. A receita parece que ainda está em fase de testes, mas eu já gostei. Bastante aromático e refrescante, apenas um pouco gaseificado por conta do cilindro que eles usam na extração, o que dá uma leve acentuada na acidez. Tinha também um chá gelado de hibisco, que provei e achei muito gostoso.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×