Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Fernando - 1268 Café

E quando o negócio é café? Ou melhor, cafeteria?

Recommended Posts

Allexlimaa2    697

@andre00 como o Bruno disse, sem pro você ter só coados. E sendo assim deixo como sugestão, você ter também, aeropress, e prensa francesa, além de outros métodos de coados como Kalita, v60, chemex, entre outros. Todos estes juntos, te custarão uma fração de uma máquina de espresso.

 

E outra coisa que você pode servir com os coados principalmente nos dias de calor do DF, é café com chantly e afogatto, que mesmo com cafés coados ficam muito bons.

 

Sendo assim, você pode se especializar em ótimos grãos, com torras apropriadas para coados, um ou dois bons moinhos e então tem tudo pra dar certo.

 

Tudo de bom. Grande abraço.

 

Enviado de meu SM-J510MN usando Tapatalk

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guilherme Torres    3,168

Achei a iniciativa legal. Se abrirem, avisa aqui que vou conhecer. Levo até um pouco de café torrado pra vcs experimentarem.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
andre00    3

Pois é. A ideia é justamente ser uma casa de coados e infusões. Sim, a gente quer servir chá também, mas só comecei a estudar agora.

E sobre os coados, seria bem isso mesmo: na ausência do espresso, oferecer vários métodos.
Certeza que vamos aparecendo aqui pra que vocês nos ajudem na formatação do negócio, assim como o colega da 1268 fez.

Um abraço!

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

@andre00 possível tudo é, viável, são outros 500.

Abrir uma cefeteria de coados exige um plano de negócios e de marketing mais detalhado ao meu ver. Espresso não custa tão mais caro operacionalmente, e é um tipo de café que, mesmo quando é mais exótico, o cliente toma, já os filtrados são mais complexos e delicados de vender (na 1268 hoje, pra cada 50 espressos, sai 1 filtrado). Um conjunto ok de máquina + moinho sai na casa de 500 reais mensais, o que não considero muito pelo retorno que tem. 

Como disse, possível é, mas exige um estudo delicado do modelo de operação. Como já existem cafeteiras assim em Bsb, é um bom sinal de investir na área

 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
andre00    3
[mention=8449]andre00[/mention] possível tudo é, viável, são outros 500.
Abrir uma cefeteria de coados exige um plano de negócios e de marketing mais detalhado ao meu ver. Espresso não custa tão mais caro operacionalmente, e é um tipo de café que, mesmo quando é mais exótico, o cliente toma, já os filtrados são mais complexos e delicados de vender (na 1268 hoje, pra cada 50 espressos, sai 1 filtrado). Um conjunto ok de máquina + moinho sai na casa de 500 reais mensais, o que não considero muito pelo retorno que tem. 
Como disse, possível é, mas exige um estudo delicado do modelo de operação. Como já existem cafeteiras assim em Bsb, é um bom sinal de investir na área
 
Pois é, Fernando, eu considerei justamente isso. Domingo farei a primeira etapa do curso de barista aqui pra justamente descobrir como é o intermediário da máquina e moinho, pq até então eu levei um susto com preço de locação da la marzocco, que é o que todos falam aqui quando se pensa em café espresso.
O que vc consideraria uma máquina e moinho OK (e o que está um pouco acima do ok)?

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 21/11/2017 at 08:00, andre00 disse:

Pois é, Fernando, eu considerei justamente isso. Domingo farei a primeira etapa do curso de barista aqui pra justamente descobrir como é o intermediário da máquina e moinho, pq até então eu levei um susto com preço de locação da la marzocco, que é o que todos falam aqui quando se pensa em café espresso.
O que vc consideraria uma máquina e moinho OK (e o que está um pouco acima do ok)?

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
 

Pensei que tinha respondido mas não foi, heheh

Bom, uma das primeiras coisas que digo pra quem quer empreender na área, é esquecer o eterno mito de servir o melhor café do mundo, e que pra isso, é necessário ter os melhores equipamentos do mercado. Equipamento é importante? Até é, mas o barista é peça fundamental nessa história. A cafeteria pode ter La Marzocco, K30, EK43, filtro everpure e talz, mas sem um barista muito competente, você tá gastando equipamento a toa. Tá colocando uma ferrari na mão de alguém que comprou a carta de motorista praticamente, heheheh. O contrário já não tem o mesmo resultado. Bota um barista bom com um equipamento meia boca, é muito provável que, mesmo com todas as limitações técnicas, o espresso dele saia melhor que o do duo La Marzocco + barista meeiro

Equipamento ok? Máquinas: La Spazialle, Itallian Coffee, Nuova Simonelli, Astoria e afins. Moinhos: Vá sempre de moinho automático: K30 (caro), Mazzer Super Jolly (ou mini), Fiorezato F64, Astro automático (detesto, mas funciona bem) entre outros. 

Hoje em SP, o aluguel de um conjunto La Spaziale + Astro Automático tá na faixa de 500-550 reais, que é meu conjunto a mais de 2 anos e to feliz da vida, hehehe.

De qualquer forma, invista em cursos e em estudos. Quando digo investir em estudo = investir em horas e mais horas lendo materias, textos e ficando aqui no fórum, que tem muito mais material relevante que a maioria dos cursos que conheço, heheheh

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Marinho    1,552

Um bom exemplo de successo de cafeteria que não serve espresso é o www.philzcoffee.com (California).
O grande problema (em termos de negócio) que eu vejo é que coados em geral demoram mais em comparação
com extrair uma dose de espresso. Mas tabém existem opções para fazer coados em larga escala sem perder
tanta qualidade e que podem ser mais rapidos e agradar o cliente que não quer esperar 10 minutos para uma
extração de qualidade.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Bruno Marinho disse:

Um bom exemplo de successo de cafeteria que não serve espresso é o www.philzcoffee.com (California).
O grande problema (em termos de negócio) que eu vejo é que coados em geral demoram mais em comparação
com extrair uma dose de espresso. Mas tabém existem opções para fazer coados em larga escala sem perder
tanta qualidade e que podem ser mais rapidos e agradar o cliente que não quer esperar 10 minutos para uma
extração de qualidade.

Sim e não, hehehe. Filtrados demoram mais, mas geralmente são mais caros (em SP custa em média o dobro). Na 1268 um filtrado, dependendo do filtrado (AP e V60 saem cerca de 4 minutos. Prensa 6 minutos. Espresso, cerca de 2 minutos, mas é possível vai receitas mais rápidas na AP e no V60, além de que o intervalo entre um V60 e outro é menor que o da AP). O problema aqui, me parece, é educar o público, e os métodos, pra serem viáveis, demandam uma atenção toda especial por parte do barista ao cliente, bem na linha slow coffee.

Em SP, um bom exemplo que nunca fui, mas é bem falado, é o coacafé (http://www.coacafe.com.br/), que tem uma proposta bem específica. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
andre00    3

Estava há dias tentando responder, mas o trabalho (oficial) consumindo horrores.
Algumas atualizações:
Vi os modelos das cafeterias que vocês indicaram e pareceram bem interessantes. Mas é bem como o colega falou: coado demora bem mais pra sair, é mais caro e sai menos. A cabeça das pessoas, no geral, é de que não vão sair de casa pra tomar coado, pq isso elas tomam em casa. E tem ainda o apelo do cappuccino e bebidas a base de espresso.
Me animei um pouco porque fiz um curso de barista iniciante (fundamentos) e vi que existe vida além da la marzocco e que dá sim pra entregar um bebida decente.
O porém de tudo é que eu não me atentei pra uma coisa: como servidor público eu não posso ter empresa no meu nome/ser o administrador dela. E como o maridão tá com cargo em comissão no governo do DF, a história do café vai ficar parada por pelo menos um ano. E não há a menor possibilidade de eu largar o serviço público pra arriscar no café. Se eu não tivesse nada, hoje, com certeza faria. Mas tô quase terminando de pagar o apê e é uma grana fundamental.
Maaaaaaaas, eu participei de um evento aqui em Brasília, o Picnik, num estande de umas amigas que tem um projeto social que ajuda um abrigo de cachorros abandonados. Daí eu doei grãos e meu trabalho, e experimentei vender coados lá, apenas na aeropress, pq o fluxo era baixo, ventava muito e a chaleira elétrica se recusava a manter a água bem quente. Foram 25 coados vendidos e deu pra ter uma leve noção do que o pessoal espera, no geral, em um coado (basicamente um café diferente do que a gente acha que tá bom).

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 15/12/2017 at 11:19, andre00 disse:

Estava há dias tentando responder, mas o trabalho (oficial) consumindo horrores.
Algumas atualizações:
Vi os modelos das cafeterias que vocês indicaram e pareceram bem interessantes. Mas é bem como o colega falou: coado demora bem mais pra sair, é mais caro e sai menos. A cabeça das pessoas, no geral, é de que não vão sair de casa pra tomar coado, pq isso elas tomam em casa. E tem ainda o apelo do cappuccino e bebidas a base de espresso.
Me animei um pouco porque fiz um curso de barista iniciante (fundamentos) e vi que existe vida além da la marzocco e que dá sim pra entregar um bebida decente.
O porém de tudo é que eu não me atentei pra uma coisa: como servidor público eu não posso ter empresa no meu nome/ser o administrador dela. E como o maridão tá com cargo em comissão no governo do DF, a história do café vai ficar parada por pelo menos um ano. E não há a menor possibilidade de eu largar o serviço público pra arriscar no café. Se eu não tivesse nada, hoje, com certeza faria. Mas tô quase terminando de pagar o apê e é uma grana fundamental.
Maaaaaaaas, eu participei de um evento aqui em Brasília, o Picnik, num estande de umas amigas que tem um projeto social que ajuda um abrigo de cachorros abandonados. Daí eu doei grãos e meu trabalho, e experimentei vender coados lá, apenas na aeropress, pq o fluxo era baixo, ventava muito e a chaleira elétrica se recusava a manter a água bem quente. Foram 25 coados vendidos e deu pra ter uma leve noção do que o pessoal espera, no geral, em um coado (basicamente um café diferente do que a gente acha que tá bom).

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk
 

Pega um amigo/parente de laranja e abre como MEI. Simples, fácil e barato, hehehe

Share this post


Link to post
Share on other sites
Carneiro    1,351

Na verdade, a Lei 8112/90 diz:

"Art. 117.  Ao servidor é proibido:

...

 X - participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário; "

Então você pode ser sócio, mas não pode gerenciar e/ou administrar. Ideal e correto é ter um sócio gerente, e apesar de idealizar o negócio, opinar e ir de final de semana curtir a cafeteria, não será nada além de sócio.

Colocar "laranja" ou não, tanto faz, errado é gerenciar.

Márcio.

Ops, agora vi que é do judiciário... Se lá for proibido de ser sócio também, foi mal meu pitaco.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Carneiro disse:

Na verdade, a Lei 8112/90 diz:

"Art. 117.  Ao servidor é proibido:

...

 X - participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário; "

Então você pode ser sócio, mas não pode gerenciar e/ou administrar. Ideal e correto é ter um sócio gerente, e apesar de idealizar o negócio, opinar e ir de final de semana curtir a cafeteria, não será nada além de sócio.

Colocar "laranja" ou não, tanto faz, errado é gerenciar.

Márcio.

Ops, agora vi que é do judiciário... Se lá for proibido de ser sócio também, foi mal meu pitaco.

Carneiro, nesse caso, acredito que como MEI, que seria o caminho mais prático, ele não poderia, pois a MEI é fortemente vinculada ao dono dela. Ficaria limitada a sociedades limitadas com um sócio mesmo

Share this post


Link to post
Share on other sites
andre00    3

É exatamente esse o problema.

Enviado de meu Moto X Play usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×