Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Murilo Lins

Clube das Máquinas ECM - Problemas, Dúvidas, Novidades e Soluções

Recommended Posts

Flaze    60
7 horas atrás, LUW disse:

Mas a Barista, pelo HX, deixa o processo mais rápido (menos tempo de espera para poder usar o vapor)?

Sim, mas vejo comentários por aqui de usuários da Classika Pid que o tempo de preparo do vapor é muito bom para uma single boiler. Mas de fato, a praticidade de uma HX é cativante, principalmente para quem faz dois ou mais lattes/cappuccinos seguidos. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,721

Bom por preferencia pessoal prefiro HX, se pega uma com o grupo E61 e coloca o termômetro acabou o problema de não saber temperatura, os flushs da ecm são rapidos, máquina super estável para vc tirar inúmeros cafés seguidos, eu já tirei uma vez uns 13 um atras do outro sem ter problema de temperatura, a estabilização do grupo ajuda muito e a grande maioria das máquinas profissionais são hx, tudo tem os prós e contras.

Share this post


Link to post
Share on other sites
paulohvs    231

A esposa já aprovou e preferiu o visual da nova Machanika V Slim frente ao da Classika PID, então a "mudança de meta" está confirmada:D.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,894

Mostra a La Marzocco Linea Mini para ela, Paulo! Quase acho que ela vai gostar do visual Rsrs

Share this post


Link to post
Share on other sites
paulohvs    231

Assim que der vou mostrar, mas acho que ela não vai gostar muito não, kkkkk. Hoje mesmo ela tava comentando que gosta de máquinas mais "quadradas".

 

EDIT: confirmada a preferência dela pelo visual da Mechanika V Slim, rsrsrsrsrs. Ressalto para que fique claro, estou comentando somente sobre a parte estética mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    759
Em 7/6/2018 at 22:38, RogerioD disse:

Bom por preferencia pessoal prefiro HX, se pega uma com o grupo E61 e coloca o termômetro acabou o problema de não saber temperatura, os flushs da ecm são rapidos, máquina super estável para vc tirar inúmeros cafés seguidos, eu já tirei uma vez uns 13 um atras do outro sem ter problema de temperatura, a estabilização do grupo ajuda muito e a grande maioria das máquinas profissionais são hx, tudo tem os prós e contras.

Rogerio, pois é, esse fim-de-semana ao fazer cappuccino (Aram + Aeroccino) para eu e minha esposa prestei atenção na questão do tempo. Como a Aram é single shot tive que fazer "em fases", e realmente ajuda um monte vc ter o leite já a mão pronto para usar quando o shot está pronto. A Barista tem grupo E61, mas como que se coloca o termômetro?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Flaze    60
4 horas atrás, LUW disse:

Rogerio, pois é, esse fim-de-semana ao fazer cappuccino (Aram + Aeroccino) para eu e minha esposa prestei atenção na questão do tempo. Como a Aram é single shot tive que fazer "em fases", e realmente ajuda um monte vc ter o leite já a mão pronto para usar quando o shot está pronto. A Barista tem grupo E61, mas como que se coloca o termômetro?

Tem um orifício no próprio grupo. Veja como ficaria:

 

https://goo.gl/images/EVAgMB

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    759

Pelo que vi é ridiculamente fácil de instalar e custa uns US$ 100,00.

Com isso a Barista começa a despontar...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cabral    2,022

@LUW, só pra esclarecer, a caldeira da Barista é a mesma da Mechanika e da Technika com bomba vibratória, de cobre, conforme já mencionado.

Na minha Technika, que usa a mesma caldeira, consigo extrair espressos e vaporizar leite simultaneamente ou consecutivamente, sem ter de esperar. Pra uma quantidade pequena ou média, começando com leite bem gelado, é comum eu começar e terminar extração e vaporização ao mesmo tempo. Fica MUITO prático e rápido.

Sobre o perfil da extração, tanto a Classila PID quanto a Barista (HX) vão oferecer resultados muito parecidos na xícara, respeitado o processo de flush da HX. Mesmo com PID, como o termo-sensor fica na caldeira, o PID da Classika trabalha com um Offset bem afinado e o perfil térmico é quase indistinguível do das HX da marca.

Eu pensava que o perfil do E61 com PID seria mais flat, mas fiquei 1 mês usando uma Classika PID e pude testar bem, medir a curva (colocando um termopar no encaixe do termômetro, conforme a foto do Flaze mostra) e comparar com a minha, e as diferenças, mesmo quando mensuráveis nos gráficos, foram pequenas e pouco notáveis na xícara. A vantagem da PID é começar sempre na temperatura desejada, dispensando flush. A HX ganha na rapidez de recuperação que permite extrair um espresso atrás do outro, sem ter de esperar, e a simultaneidade da vaporização. Como faço muitos cappus e lattes, pra mim a Classika não atenderia, mas se fosse só pra espresso eu nem hesitaria em comprá-la. Excelente custo-benefício para os cafeinados intolerantes à (ou não apreciadores da) lactose.

Aquele termômetro da foto já postada custa menos 20 dólares pra fazer em casa. É só usar um termômetro digital rápido, de espeto, e um "nozzle heat-breaker" de alimentador para filamento de 3mm de impressora 3D. Dá certinho, a rosca externa é a mesma do parafuso do grupo E61 (use fita de teflon normal, boa, que aguenta normalmente) e o furo central dá pra encaixar a maioria dos termômetros, bastando selar com cola de silicone de grau alimentício (3M). Mas não creio que o termômetro seja necessário. Eu removi o meu poucas semanas após montá-lo e instalá-lo. Pra mim é muito feio, quebra a beleza da máquina. Achei muito fácil "pegar a manha" do flush pela obervação direta dos resultados das extrações e começar a repetir mecanicamente o processo de flush adequado ao perfil desejado.

Boa sorte na compra!

  • Like 3
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    759

@Cabral, você acaba de me custar 500 Euros :D. Muito obrigado pela resposta.

  • Like 1
  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Murilo Lins    695

Gosto muito da ECM Technika IV e consigo tirar ótimos cafés nela. Já tive algumas dificuldades no início por conta do aprendizado natural, pois foi minha primeira máquina de espresso manual e começar por uma HX requer uma pequena, mas fácil adaptação. Na época que a comprei foi a máquina da empresa que mais me atraiu. A bomba rotativa é bem robusta e muito silenciosa. Existia também a Elektrônika que não fez muito minha cabeça.

Um tempo depois foi lançada a "Controvento" que achei um grande avanço da empresa, pois, tratava-se de uma dual boiler com um design belíssimo, porém, preços estratosféricos para a nossa realidade.

Hoje já existe a "Syncronika" que acredito ser uma boa máquina dual boiler e um pouco mais cara do que a Technika, mas nos mesmos padrões da empresa para máquinas domésticas e com alguns ganhos, como o PID, por exemplo. Óbvio, que tudo dentro do desejo e do bolso de cada um.

Um dia ainda pretendo ter uma dual boiler. Uma máquina que me fascina hoje é a "Slayer Espresso Single Group", mas, uma pena que nesse nosso hobby os preços são muito proibitivos.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cabral    2,022
Em 7/12/2018 at 07:52, LUW disse:

@Cabral, você acaba de me custar 500 Euros :D. Muito obrigado pela resposta.

Opa!

Que bom que minha postagem foi útil.

E é sempre um prazer ajudar a gastar o din-din alheio... :D

Boa sorte na compra!

PS: como Murilo mencionou, as máquinas com bomba rotativa são muito silenciosas e dá uma sensação maior de "robustez" ao usar (não sei se essa sensação é justificada na prática ou não, mas eu acho que as rotativas são mais duradouras). Contudo, o fator mais interessante dos modelos com bomba rotativa é pra quem tem conexão à rede hídrica, usando a pré-infusão manual do E61 e ajustando a pressão da mesma na rede de alimentação de água. Pra usar só no tanque, a bomba rotativa não faz pré-infusão e o sistema não tem pressão pra fazer manualmente, o que acho que faz muita diferença pra evitar turbulência no bolo ainda meio-seco de café, evitando canalizações. A bomba vibratória faz uso do recurso de pré-infusão fixa (8 segundos), proporcionada pelo módulo controlador GICAR, que manipula a pressão da mesma utilizando um sistema de PWM (modulação por largura de pulso). Como não tenho como ligar a minha máquina na rede hídrica nem espaço pra um reservatório externo com "flo-jet" (ou similar), optei por economizar e comprar o modelo apenas com tanque (sem comutação WT-WC) e com bomba vibratória. No futuro, tendo oportunidade de reformar ou mudar de casa, talvez venha a trocar por um modelo com bomba rotativa e opção de pré-infusão manual, mas no momento a bomba vibratória é a melhor solução. Tanto a Classika quanto a Barista usam esse mesmo sistema com a bomba vibratória.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,721

Eu  hoje só trocaria a minha por uma Slayer, a GS3 não vejo como um grande upgrade como a slayer e teria uma segunda máquina, uma Elektra aleva dourada/cobre ou uma Victoria estilo robozinho r2d2 star wars, mais pela questão estética e não por extração final na xícara, essas duas máquinas acho muito bonitas.

Já a questão das máquinas ecm com bomba vibratória e rotatória, acho que muda o boiler pois na rotatória se não me engano o boiler são de inox e em minha opinião acho a extração com a bomba rotatória diferente, a crema e sabor fora o fato de ser bem silenciosa, se tiver oportunidade compra com a bomba rotatória e se utilizar pela rede hidrica melhor ainda com a pré infusão. A minha utilizo no tanque pois a pressão da minha rede não ficou legal.

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cabral    2,022

Ah, lembrei de olhar no ML, aquela peça que usei pra adaptar o termômetro de espeto e o termo-sensor do data-logger é essa:

heatbreak-filamento-3mm-hotend-allmetal-

O cara de quem comprei não tem listagens no momento, mas esse aqui é igual:

https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-797751040-heatbreak-filamento-3mm-hotend-allmetal-bico-impressora3d-_JM

------

O termômetro mais comum de se utilizar é esse Taylor (https://www.amazon.com/Taylor-Precision-Products-Temperature-Thermometer/dp/B0002ATVMG):

71jceq-8vrL._SL1500_.jpg

mas eu usei um Digi idêntico a esse CDN (https://www.amazon.com/dp/B0021AEAG2), um pouco mais caro, que alega ser mais rápido, tem calibragem, registra pico de temperatura em memória e achei mais bonito por ser todo metálico (fora o painel):

61DKQCnyslL._SL1050_.jpg

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Murilo Lins    695

Na realidade quando menciono a questão da robustez nas bombas rotativas não falo comparativamente, até porque nunca tive máquina com bomba vibratória, mas já passei algumas experiências que o desempenho da bomba rotativa me passou muita segurança.

Certa vez minha esposa, que não costuma mexer na máquina, resolveu extrair um café pela primeira vez. Ligou a máquina, subiu a alavanca com a passagem de água pela rede hídrica fechada e deixou a máquina ligada por algum tempo sem sair água e quando escutei o som diferente corri para desligar. Entrou ar e achei que poderia ter queimado a bomba rotativa e nada.

Costumo fazer backflush com detergente periodicamente com varios enxagues com o filtro cego e ao final finalizo duas vezes com o filtro cego no grupo com acionamento da bomba com 1 minuto de cada vez e a bomba impecável.

Nao sei se procede, mas alguém certa vez mencionou que uma bomba vibratória talvez não aguentasse o motor acionado por tanto tempo ininterruptamente. Poderia correr o risco de queimar, não sei dizer. Pode não ter nenhuma relação, mas gosto de saber que ela aguenta tranco sem nenhuma anomalia.

Mas o melhor de tudo é aquela ausência de barulho durante a extração. Quanto à pré-infusão é algo interessante, mas não acho tão eficiente na ECM como em outras máquinas mais avançadas como a Slayer, por exemplo. Acredito que o fato da ECM recomendar que a pressão da rede não deve ultrapassar o limite de 1,5 bar, talvez exerça alguma influência nessa questão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Murilo Lins    695
3 horas atrás, Cabral disse:

Opa!

Que bom que minha postagem foi útil.

E é sempre um prazer ajudar a gastar o din-din alheio... :D

Boa sorte na compra!

@Cabral, você é uma enciclopédia ambulante na área de café. Não é à toa que na hora do sufoco sempre recorro a você. :D:D:D

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    759

@Cabral, a idéia era espetar um termômetro no grupo, mas realmente, fica feio :wacko:. Não sou de deixar estética atrapalhar função, mas um dos motivos que pesou bastante na escolha da Barista ao invés da Classika foi realmente a aparência (e não posso jogar toda a culpa na minha eposa aqui...). Vou experimentar sem o termômetro, mas se achar que terei muita vantagem com ele, vou usar um sim.

E quanto à pré-infusão, não tem um esquema de baixar só parcialmente a alavanca?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×