Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Fernando - 1268 Café

E quando o negócio é torrar café?

Recommended Posts

Olá a todos 

 

De início, ia fazer esse post no tópico em que tratamos de cafeteria mas, ao meu ver, torrefação são outros 500, mas se a moderação achar apropriado juntar ambos, juntem, hehe 

 

Bom, arrisco dizer que o interesse por torra cresceu muito nos últimos 2 anos aqui no fórum, e nesse processo, a profissionalização de vários foristas e o início de novos negócios, que pudemos acompanhar por aqui (com destaque pra Compra Coletiva do CdC e o surgimento da Roast Co. do Igor e do Luís, o STC do Guilherme, a ação do Alexllima torrando bateladas grandes no bolinha e o mundo de projetos de foristas envolvendo torras e suas tecnologias) e, ter um tópico pra discutirmos isso acho que pode ser interessante.

 

Crio também pelo fato de torra ser um dos possíveis campos que a 1268 Café comece a trabalhar mais fortemente em 2018, e por isso, já vou estudando possibilidades, hehe

 

Bom, acho que falar sobre a 1268 é um bom ponto de partida. Aos amigos que sentirem - se a vontade e quiserem relatar seus processos, dilemas e questões aqui, vai alimentar muito a discussão nesse início.

 

Bom, a história da 1268 com a aproximação da cadeia produtiva começa pra valer em Fevereiro deste ano, quando a parceria entre nós e a Terroá deixou de ser interessante pra ambos, e me vi obrigado a me aproximar dos produtores e de encontrar um jeito de torrar, sem nem saber ao certo como fazer e com recursos um pouco abaixo do 0 (a 1268 tava na iminência de encerrar as atividades) mas, como que tem amigos já tem meio caminho andado, consegui agilizar o contato com os produtores de Piatã, e conheci o Ruggero, que torra absurdamente bem. Em 1 mês aproximadamente, fiz a primeira compra as cegas e dei um salto de qualidade gigantesco nos cafés da 1268. Deu trabalho? E como, mas pude ter a partir daí, cafés absurdamente frescos (os da Terroá demoravam no mínimo 15 dias para chegar em sp) e de origem única por um preço levemente mais baixo do que o que pagava pelo blend da Terroá. Além disso, aproximação da cadeia produtiva do café da 1268 deixa o produto mais interessante e ético ao meu ver

 

E desde então tem sido assim. Nesses 10 meses, houve uma aproximação forte entre eu e a Coopiatã. Como é uma cooperativa jovem, em muitos processos eles são muito enrolados (e os produtores ficam com os dois pés atrás), o que me deixa meio louco quase sempre (e que geralmente me dá algum prejuízo financeiro tbm) mas no final da tudo certo.

 

Em Agosto fui pra Piatã conhecer a cooperativa, produtores e afins, e foi sensacional, principalmente por se perceber dentro da cadeia produtiva mas, ao mesmo tempo ver que quem tá numa ponta da cadeia produtiva, não sabe o que o outro faz, e como o outro faz. Foi um intercâmbio de experiências bem importante pra ambas as partes. Agora em janeiro to fechando uma parceria com eles em que fico cerca de 1 mês lá pra organizar fluxos internos da Coopiatã e criar uma estratégia para facilitar o acesso a torrefações e outros interessados dos cafés da Coopiatã.

 

Paralelamente, a 1268 se reorganiza internamente devido a uma série de questões legais que preciso resolver, que assustam mas podem abrir novos campos de ação para a 1268, e uma delas é aproximar ainda mais a torra da 1268, mas como isso pode-se dar, só paro pra pensar e por no papel a partir de Janeiro

 

Bom, por hora é só :l

 

 

Enviado de meu G3116 usando Tapatalk

 

 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodolfo M    1,342

Traduzindo: amadurecendo a ideia de por um torrador? Uhuuuuuuuuu

Share this post


Link to post
Share on other sites
Traduzindo: amadurecendo a ideia de por um torrador? Uhuuuuuuuuu
Dando a possibilidade... No momento é mais pra não do que pra sim, até porque ele não ficaria instalado na 1268 (é quase impossível o Museu permitir um torrador de 5 kg na 1268 )

Enviado de meu G3116 usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodolfo M    1,342

Ah, a Anita deixou suas coisas de cupping para lhe entregar. Eu fiquei na expectativa de rolar o encontro nesse findi aí, mas como os cafés da CC não chegaram...

Fe, poderia ser um bullet, sairia menos que um de 5kg, e daria para colocar facinho na 1268 (só tem que ver a autonomia do bichinho).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ah, a Anita deixou suas coisas de cupping para lhe entregar. Eu fiquei na expectativa de rolar o encontro nesse findi aí, mas como os cafés da CC não chegaram...
Fe, poderia ser um bullet, sairia menos que um de 5kg, e daria para colocar facinho na 1268 (só tem que ver a autonomia do bichinho).
Ué, não tinha vendido?

Que pena. Os meus chegaram. Passei o fds todo torrando, hehe.

Pra mim nada menor que 5 kilos vale muito a pena. Já tenho que controlar processos demais na 1268, e ter que torrar 10 bateladas quando poderia fazer duas (e q com certeza ficará muito melhor). Bullet é muito pra usuário doméstico maior ou torrefação maior. O kit perfeito da 1268 hoje seria ikawa (desenho de perfil e torra de amostras junto a produtores e clientes) e um atila 5kg gold plus (eu acho, hehe)

Enviado de meu G3116 usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Bom dia a Todos, gostei do tópico :).

Bom pra começar, e ilustrar um pouco do que o Fernando falou, segue uma foto da ultima encomenda de cafés que entreguei. Torrados no Bolinha a lenha.

 

 

Bom, o que essa foto significa ? Primeiro de que eu fiquei 10 horas ininterruptas torrando café ( girando a bolinha ) rsrs. Segundo, eu cheguei em um ponto onde tenho mais encomendas do que eu consigo atender torrando desta forma.

Então sim: O negócio pra mim é torra, não cafeteria e então neste final de ano estou dedicando muito tempo e energia em tentar viabilizar um torrador que eu posso instalar aqui em SP mesmo, no fundo da minha casa. Pra isso, a principio fui atrás de um Probatino, mas me parece que estou propenso a fechar um " Speciatto " da Carmomaq - ( http://www.carmomaq.com.br/produtos.php#altura )  Só estou dependendo do financiamento que deve sair ( ou não ) essa semana. 

Estou tentando esse financiamento primeiramente na pessoa física, visto que ainda não pretendo tocar a " Torra Fresca Cafés " em tempo integral, por tanto seria mais simples ir se " empresariando " aos poucos.

Vamos falando ! Fernando boa sorte que 2018 seja Ô ano pra você e para a 1268 !

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    6,089

:o Dez horas !!!!! , vc não  precisa de um torrador , mas de uma carta de alforria.    :lol:

  • Like 2
  • Haha 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Allexlimaa2 disse:

Bom dia a Todos, gostei do tópico :).

Bom pra começar, e ilustrar um pouco do que o Fernando falou, segue uma foto da ultima encomenda de cafés que entreguei. Torrados no Bolinha a lenha.

 

 

Bom, o que essa foto significa ? Primeiro de que eu fiquei 10 horas ininterruptas torrando café ( girando a bolinha ) rsrs. Segundo, eu cheguei em um ponto onde tenho mais encomendas do que eu consigo atender torrando desta forma.

Então sim: O negócio pra mim é torra, não cafeteria e então neste final de ano estou dedicando muito tempo e energia em tentar viabilizar um torrador que eu posso instalar aqui em SP mesmo, no fundo da minha casa. Pra isso, a principio fui atrás de um Probatino, mas me parece que estou propenso a fechar um " Speciatto " da Carmomaq - ( http://www.carmomaq.com.br/produtos.php#altura )  Só estou dependendo do financiamento que deve sair ( ou não ) essa semana. 

Estou tentando esse financiamento primeiramente na pessoa física, visto que ainda não pretendo tocar a " Torra Fresca Cafés " em tempo integral, por tanto seria mais simples ir se " empresariando " aos poucos.

Vamos falando ! Fernando boa sorte que 2018 seja Ô ano pra você e para a 1268 !

No seu caso, definitivamente não é cafeteria. O que acho interessantíssimo da proposta da Torra Fresca é que o recorte dela é quase que exclusivo, ao menos agora no início, ao consumir final, atendendo de início diretamente ele sob demanda, se PdV´s físicos ou virtuais.

 

edit: Corrigi o nome da torrefação do Alex

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Fernando Torra Clara não é uma cafeteria aqui em SP ?

O meu é Torra Fresca cafés rsrs.

Sim, a minha intenção é torrar totalmente Sob Demanda. Recebo o pedido, se possível torro no mesmo dia e entrego ( ou envio se for fora de sp ) no outro dia. A principio meu foco total é pessoa física, consumidor doméstico. A partir daí, pretendo começar a atender pequenos estabelecimentos ( não cafeterias ).

Mas quero manter o foco nesta forma de comercialização, e na origem única do café da alta mogiana lá da região de monte santo de minas, que é o café que torro desde mulequinho, e que tem um perfil achocolatado que a maioria dos consumidores gostam muito.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, Allexlimaa2 disse:

Fernando Torra Clara não é uma cafeteria aqui em SP ?

O meu é Torra Fresca cafés rsrs.

Sim, a minha intenção é torrar totalmente Sob Demanda. Recebo o pedido, se possível torro no mesmo dia e entrego ( ou envio se for fora de sp ) no outro dia. A principio meu foco total é pessoa física, consumidor doméstico. A partir daí, pretendo começar a atender pequenos estabelecimentos ( não cafeterias ).

 Corrigido, desculpe :D (ainda mais por não ter curtido muito a Tora Clara aqui em Sp, heheheh

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Boa =)

Enviado de meu SM-J510MN usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
42 minutos atrás, carlos eduardo disse:

:o Dez horas !!!!! , vc não  precisa de um torrador , mas de uma carta de alforria.    :lol:

Depois da reforma trabalhista, acho necessário, hehehe

Mas aproveitando a piada, esse ponto é um ponto de importante. No início a gente é aquele fogo no rabo e energia empreendedora gigantes, mas cansa, e cansa muito. No meu caso, um dos pontos que menos me estimula é realizar mais uma atividade na cafeteria. O problema não é a atividade em si, mas a quantidade de atividades díspares entre que eleva o nível de stress pois um exige uma mudança rápida de chavinha. No caso do Alex, ela existe, ainda leve, mas exige, pois ele mantém a profissão de segunda a sexta, 40 hrs semanais (se não for isso, é próximo) e no fds de descanso, roda ao bolinha por 10 horas, roda nas fazendas da região e faz o trajeto de ida e volta, por isso fico pentelhando ele (e todo mundo que quer começar torrefação) com torrador de 1-2 kg. Não ter o esforço braçal, mas o tira e põe de bateladas é chatinho

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Essa é uma dúvida cruel mesmo. Torrador de 5 kgs e de 2 kgs a diferença de preço é muito pouca. O que me fez escolher o de 1,2 kgs é o espaço físico que ele ocupa. 

Sim, trabalho de segunda a sexta, sendo que nas duas primeiras semanas do mês ( nos 3 primeiros dias da semana ) estou sempre em viagem a algum estado do SUL região que atendo como vendedor no meu trabalho na Yamaha Instrumentos musicais. 

Então pretendo torrar aos sábados, e entregar no domingo. Os cafés, com certeza irei buscar pessoalmente, sempre em viagens de 600kms ida e volta, talvez faça isso no começo uma vez por mês, ou uma a cada dois meses ( ideal ).

Mas tenho a opção de torrar 1 ou 2 horas em outros 2 dias da semana também, o que me daria uma produção de 6 a 8 kgs de café torrado.

Enfim, o projeto está todo desenhado desta forma, mas o legal de ir dividindo as ideias são as observações e dicas dos amigos, que podem nos fazer enxergar a coisa de forma diferente. 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bressa    64
3 horas atrás, Allexlimaa2 disse:

Bom, o que essa foto significa ? Primeiro de que eu fiquei 10 horas ininterruptas torrando café ( girando a bolinha ) rsrs. Segundo, eu cheguei em um ponto onde tenho mais encomendas do que eu consigo atender torrando desta forma.

 

@Allexlimaa2!!! Meus parabéns! Ficar 10 horas torrando num bolinha não é para qualquer um, 

tem que ter muita força de vontade!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Bressa muito obrigado !!!

Se você entrar no instagram do Torra Fresca cafés, vai ver uma foto minha lá no mesminho lugar de sempre lá na garagem do sítio já girando esse bolinha. É amor cara, inesplicável, acho que posso ter o torrador que for, mas nunca vou perder o amor que tenho por sentar do lado de uma fornalhinha e torrar um cafezinho. :) 

Claro que cansa, depois disso tomo relaxante muscular 2 dias, mas a recompensa são as pessoas, elogiando o café, dizendo que é o melhor que já tomaram, que tem sabor de infância, entre outras coisas, é uma sensação maravilhosa.  Mas realmente, vou fazer isso mais uma vez agora dia 02/01 e depois se Deus quiser pretendo torrar no bolinha só em ocasiões especiais quando eu estiver lá no sitio. A partir de fevereiro com ajuda de Deus, terei meu torrador instalado aqui em SP e com produção a vontade sempre sob demanda.

Abração.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Freedom Force    144

Tá lindo esse café hein @Allexlimaa2

Com essa paixão toda com certeza a Torra Fresca vai ser muito gratificante pra você

Assim que você começar a vender e enviar por encomenda eu com certeza vou comprar :P

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    708

Muito obrigado Freedom ! Se Deus quiser, em Fev/Març estarei com a máquina !

Por enquanto, vou torrar os 30 kgs que consigo produzir em um dia de torras pra atender os clientes de sempre já, e então partir pra esse voo maior aí.

Muito obrigado pela força !

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não quero ficar com cara de chato e desmerecedor do trabalho dos outros, mas eu acho muuuuito caro, muito caro e muito dinheiro, o preço dos torradores...
Não tem como não comparar, e achar que existe um vácuo entre os dois produtos de mesmo preço: Um carro e um torrador...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
sergio.m    2,461

Ricardo, então monta uma fábrica de torrador, ponha o preço ligeiramente mais baixo, e fique rico =)

Os valores são assim porque existe comprador. Vale para qualquer produto, obviamente.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gilberto    5,707

Deve estar meio dentro, considerando a escala, já que na China eles custam meio que metade do que custa aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Ricardo Esteves disse:

Eu não quero ficar com cara de chato e desmerecedor do trabalho dos outros, mas eu acho muuuuito caro, muito caro e muito dinheiro, o preço dos torradores...
Não tem como não comparar, e achar que existe um vácuo entre os dois produtos de mesmo preço: Um carro e um torrador...

Não dá pra comparar um produto feito em escala gigantesca com um que é feito geralmente sob demanda (nunca ouvi falar de empresas, ao menos no Brasil, que tenha torrador pronta entrega)

Comparando com carro, a depreciação do equipamento é radicalmente diferente. O torrador tem uma depreciação muito baixa, é constituição de bem, diferente de carro que a depreciação é uma desgraça, além de que, uso é pra uso comercial/industrial e outro pessoal.

Resumindo, não acho exatamente caro, exceto quando observamos o produto no nicho, com quando comparamos probat vs atilla vs carmomaq

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    6,089

Não entendo de torra , mas preço na china não é boa referência  pois muita coisa é  de ZPE , mas um Probatino de 1kg nos EUA custa 14/15000 dólares quase 50.000 reais.

E um probat de 5kg , 22000 dólares uns 72000 reais.

Não entendo as diferenças de qualidade entre os torradores , mas por esses preços um attila de 5kg esta um preço legal aqui . :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,886

Tá barato, nem metade do salário mensal de um juiz, esse Probatino. Fazendo a comparação, o preço do Probatino na Alemanha seria na faixa de 4000 EUR.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No Brasil, o Probat de 5 kg tava na casa de 80-88 mil

O modelo mais parrudo de 5 kg da Atilla (o Gold Plus) tá 33.500,00.

Depois me perguntam pq não vou com a cara do Probat :P

O modelo mais pelado da Atilla de 5 kg começa em 14600,00

Share this post


Link to post
Share on other sites
Álvaro Ford    221

Fernando,

Desconheço a estrutura de custos da probat, mas você tem a noção de quanto custa um P&D da termodinâmica de um "forno"?

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 horas atrás, Álvaro Ford disse:

Fernando,

Desconheço a estrutura de custos da probat, mas você tem a noção de quanto custa um P&D da termodinâmica de um "forno"?

Não faço idéia, mas sei que o mesmo café que o Probat de 88mil torra, os Atillas de 14.500,00 e 33.500,00 também torram. A questão vai muito além do P&D (quem nem sei que diabos é), e sim das características que favorecem possibilidades para o mestre de torra (rotação de tambor, controle de fluxo de ar e gás digitais, sensores, durabilidade e afins), que dão possibilidades mil pros mestres, inclusive de torrar batchs menores em torradores maiores.

Durante o curso com o Eystein, torramos batchs de 1kg no Átilla Standard do Valmor. O ideal nele é torrar 3-3,5 kg (os cafés da 1268 são torrados num standard tbm), mas torrar 1kg rolou. Por conta do batch menor, ficávamos limitados na hora da torra, mas rolava de boas. Imagino que no modelo Gold Plus, essas limitações reduzam drasticamente, além da capacidade de torrar batchs menores.

O que ouvi de bom da Probat é que você pode programar a torra, e simplesmente aperta um botão e pronto. Ele vai te entregar a mesma curva sempre, mas até aí, perde a graça de torrar, e de torrar decentemente. Diferenças de temperatura, umidade e tempo de estocagem de grão exigem ajustes constantes na torra. Além dessa vantagem, outra é que o bicho é bonito, mas como beleza não torra café, iria de Atilla mesmo, heheeh

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    6,089

P&D pesquisa e desenvolvimento ou em inglês R&D ou RTD.

Eu acho que ele quis dizer que no projeto vc esta pagando os custos de desenvolvimento tecnológico  por um produto probat, agora que o Fernando disse o diferencial de preços,  é  óbvio que o probat tem que ter uns parangoles a mais , sem falar no peso da marca.

Com uma diferença de 30 para 80 , se o probat não fosse muito melhor já teria sido expulso do mercado faz tempo.

Gil quando vc fica meses testando os seus produtos até achar que eles estão perfeitos isso é  em parte P&D , só que no PD propriamente vc teria uma estrutura trabalhando constantemente no desenvolvimento de tecnologias.

Quanto vc acha que custaria todo seu tempo desprendido testando e bolando solucoes , em quanto encareceria os seus produtos se vc incluísse os 2 anos de desenvolvimento do Debut no preço final , talvez ficasse tão caro quanto um HB.

 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gilberto    5,707

Obrigado Carlos pelas explicações, de fato , no meu caso não entra nos cálculos, mas em uma empresa sim, sem contar na infinidade de protótipos, erros e acertos, .......

Share this post


Link to post
Share on other sites
sergio.m    2,461

Para o cliente pouco importa custo de desenvolvimento. O fabricante pode vir com a ladainha que quiser, se o cliente olhar o produto e achar que não vale, não compra.

O custo de desenvolvimento mais o restante dos gastos serve só para empresa saber se vai sobreviver ou quebrar com o preço pedido/pago pelo mercado.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×