Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
LUW

O Bravo Mini & eu

Recommended Posts

RogerioD    1,663

Apenas para efeito comparativo no quesito estético da crema, mesmo grão, 15g e 40g na xícara, ambos tirado na ECM em sequencia:

Bravo Debut:
b37d79f5a5d761e62a2657981795ca7c.jpg

Bravo Mini:
b20f2316ea7a512bc23c170bc3b03acb.jpg

Ps as xícaras são diferentes mas ambas de porcelana


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,663

E finalizo por aqui, é opinião pessoal minha, e se alguém achar que os dois moedores são iguais e que entregam o mesmo perfil tudo bem, é um direito de cada um achar o que quiser e respeito isso, só que mais uma vez digo, pegue os dois moedores e façam o teste lado a lado pra perceber se realmente é a mesma coisa :rolleyes:

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gilberto    5,681

Putz, é difícil tudo isto, eu não consigo tirar 6 cafés seguidos do mesmo jeito usando o mesmo  café , o mesmo moedor, o mesmo "barista".

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kkk

Enviado de meu SM-A520F usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gilberto    5,681

Só para ficar mais claro, no decorrer do tempo você consegue ter uma opinião, depois de várias extrações, mas em um mesmo dia é mais difícil.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,743

Para ficar mais claro tb (rsrs), o Mini é um moinho bem legal e vale cada centavo, mas para quem faz muito espresso um upgrade para o Debut vale muito a pena na minha opinião. Só por causa da ergonomia melhor e da moagem mais rápida. 

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Carneiro    1,333
Em 27/03/2018 at 17:16, RogerioD disse:

Apenas para efeito comparativo no quesito estético da crema, mesmo grão, 15g e 40g na xícara, ambos tirado na ECM em sequencia:

Bravo Debut:


Bravo Mini:


Ps as xícaras são diferentes mas ambas de porcelana


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Fluxo foi o mesmo (tempo de extração)? A única diferença que vejo são mais particulados no Debut, por isso o "tigrado", e talvez só com mais extrações pra confirmar a correlação aí.

E o sabor? :P

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    731

Hoje fiz um latte com a Mocca (Bialetti), obviamente usando o BM, mas desta vez "prestando atenção". Moí 39 g no 2v+10, o que produz uma moagem bem grossa, o que normalmente se considera moagem para FP. A diferença é que hoje, com o intuito de testar o BM em moagem mais grossa, passei o pó no Kruve, com a peneira de 200 µm. Peneirei BEM, e no final, dos 39 g eu "perdi" 840 mg em finas que a peneira do Kruve limpou. Ou seja, houve uma perda de 2,15%. A título de comparação, com o Encore eu geralmente usava 40 g e perdia mais ou menos 2 g com finas, uma perda de uns 5%. Em outras palavras, o BM é fodástico também em moagem mais grossa B).

É uma trabalheira duca ficar chacoalhando o Kruve por uns 5 minutos, mas o resultado na xícara é excepcional, a ponto de ficar um café "espresso-like" EXCELENTE mesmo tomando sem leite.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hahahaha

Enviado de meu SM-A520F usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591
Em 27/03/2018 at 17:16, RogerioD disse:

Apenas para efeito comparativo no quesito estético da crema, mesmo grão, 15g e 40g na xícara, ambos tirado na ECM em sequencia:

Bravo Debut:
b37d79f5a5d761e62a2657981795ca7c.jpg

Bravo Mini:
b20f2316ea7a512bc23c170bc3b03acb.jpg

Ps as xícaras são diferentes mas ambas de porcelana


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Visualmente são diferentes sim, dada a quantidade de particulados gerados a mais pelo debut.

O que quero saber é o sabor, aliás essa foi a questão levantada desde o primeiro post.

Se ambos foram na mesma máquina como disse, e se respeitaram o mesmo tempo, a mesma temperatura estabilizada, e as demais variáveis então fazendo um teste as cegas com uma equipe creio que descobre-se qual tem melhor desempenho na bebida.

Não tem como eu fazer porque não tenho o debut..... Se tivesse eu já teria feito um cuping com nossa equipe aqui no triângulo mineiro para resolver essa questão de qual é o melhor em " sabor na xícara"

E não em velocidade, conforto e blá blá blá....

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigoks    4,464

Mas e com a sua equipe o que você descobriria além da opinião da sua equipe?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591
4 minutos atrás, Rodrigoks disse:

Mas e com a sua equipe o que você descobriria além da opinião da sua equipe?

O mesmo que vc descobriria com a opinião de sua equipe da terça expressa....

A opinião estatística de qual bebida agradou a maioria, e por consequência disso a descoberta de qual moedor oferece a melhor bebida.

Estatísticas definem toda comparação na vida.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,743
10 horas atrás, Fogo ruivo disse:

O mesmo que vc descobriria com a opinião de sua equipe da terça expressa....

A opinião estatística de qual bebida agradou a maioria, e por consequência disso a descoberta de qual moedor oferece a melhor bebida.

Estatísticas definem toda comparação na vida.

 

https://youtu.be/Rflvjmmwexc

:lol::ph34r:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Allexlimaa2    672
Hoje fiz um latte com a Mocca (Bialetti), obviamente usando o BM, mas desta vez "prestando atenção". Moí 39 g no 2v+10, o que produz uma moagem bem grossa, o que normalmente se considera moagem para FP. A diferença é que hoje, com o intuito de testar o BM em moagem mais grossa, passei o pó no Kruve, com a peneira de 200 µm. Peneirei BEM, e no final, dos 39 g eu "perdi" 840 mg em finas que a peneira do Kruve limpou. Ou seja, houve uma perda de 2,15%. A título de comparação, com o Encore eu geralmente usava 40 g e perdia mais ou menos 2 g com finas, uma perda de uns 5%. Em outras palavras, o BM é fodástico também em moagem mais grossa B).
É uma trabalheira duca ficar chacoalhando o Kruve por uns 5 minutos, mas o resultado na xícara é excepcional, a ponto de ficar um café "espresso-like" EXCELENTE mesmo tomando sem leite.


Moo para FP em 3, 10 ( quase no limite )



Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591

Expresso 1 volta + 5
Coado 1 volta + 30
Aeropress 1 volta + 40
Moka e Chemex 2 voltas 
French Press 2 voltas + 40

São pontos de referência para iniciar de acordo com o Gil.

Abraçao 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigoks    4,464
1 hora atrás, Fogo ruivo disse:

O mesmo que vc descobriria com a opinião de sua equipe da terça expressa....

A opinião estatística de qual bebida agradou a maioria, e por consequência disso a descoberta de qual moedor oferece a melhor bebida.

Estatísticas definem toda comparação na vida.

 

Não vou alimentar discussão e nem comentar a parte sobre estatística. Mas devo fazer alguns esclarecimentos porque foi trazido indevidamente pro tópico:

1- a Terça Expressa não tem equipe;

2- os encontros servem pra divulgar a cultura do preparo doméstico de café e o café especial em geral;

3- divulgo noções sobre barismo com base na literatura e ciência, mas a ideia é muito mais fomentar a curiosidade e a discussão sobre café e ciência do que ensinar ou doutrinar, que nunca foi e nem será o objetivo da TE;  tenho aversão a charlatanismo.

E segue o tópico do Bravo Mini.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591

Amigo Rodrigo,

Talvez eu não tenha me expressado a contento.

Quando eu disse equipe, não foi ao pé da letra, e sim fiz referência aos amigos, colegas, provadores, professores, entusiastas e curiosos que por ventura frequentem a sua região.

Por isso falei da estatística.... Para se ter uma referência mais concreta sobre os moedores do Gil.

Como patriota que sou, não me permitiria escutar gringos, HB, Gail e por aí vai, para testar tais moedores, e sim nossa gente, eu, você, Márcio, burny, torres, Santiago, Lima, Raposeiras, Renato da nuance, Ensey e todos que pudessem opinar.

Admiro seu entusiasmo pelo café e seus estudos acerca dele.... Admiro e respeito.

Só insisto que seria legal avaliar ambos como resultado na xícara, e não como um todo.

Basicamente isso.

Como a escrita pode direcionar para outras interpretações, não foi minha intenção focar na TE e sim responder seu questionamento sobre " Do que seria, além da opinião de nossa turma do triângulo mineiro após possíveis exaustivos testes.

Boa Páscoa amigo.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Burny    2,743

Fogo, vou fazer mais uma tentativa, depois tb não vou mais alimentar discussões. Primeiro, vc sabe o que é um cupping? O que vc pretende fazer é uma degustação/avaliação de espresso e não um cupping, ne? Segundo, uma avaliação de espresso em qual vc vai escolher uma granulometria fixa (grau de moagem que precisa para produzir x gramas de bebida em y segundos usando uma quantidade definida de grão) não vai te dar nenhuma noção sobre qual qualidade de extração os moinhos realmente permitem se ajustado para conseguir o melhor resultado na xícara. E isso é incl. bem subjetivo, ne? Terceiro, já mencionei que o Mini puxa mais para um perfil unimodal e o Debut para um bimodal clássico para espresso. Depois vou postar análises granulométricas dos moinhos que mostram isso. As descrições e fotos do Rogério combinam bem com as minhas observações, e incl. o que é o esperado considerando as mós dos dois moinhos. Assim o Mini talvez vai agradar mais o pessoal da Arram (=pressure profiling) e das torras claras e o Debut a turma da E61 e das pequenas Gaggias domésticas, e das torras mais desenvolvidas. Assim só posso me perguntar (o Rodrigo já perguntou isso), qual conhecimento o seu teste as cegas com um grão e uma maquina específica pode potencialmente produzir. Ou para tentar falar num jeito que vc talvez entende melhor: O problema que a gente discute aqui é um da estatística multi variada, e a comparação estatística de duas combinações (=espressos) arbitrárias não vai produzir nenhum resultado que faz jus a qualidade dos dois moinhos.

Abçs, Burny

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591

Fala Burny

Eu não vou fazer nada porque não tenho os dois. Hahahaha

Se tivesse, gostaria de testa-los exaustivamente em várias máquinas com vários amigos aqui. Desde pistão até rotativas.

É só esse o intuito..... Tentar entender o potencial desses moedores.

Cupping foi força de expressão.

Compreendi todas as suas explanações.

Agradeço.

Segue o tópico....

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vitorats    126

Hj, depois de muito tempo fui limpar meu mini, que é da primeira leva.
Agora tenho um Baratza Sette 240 também é isso me deu um parâmetro sobre o que seria um moinho com baixa retenção.
No Sette há maior praticidade em se remover a mó e efetuar a limpeza. Porém, mesmo sendo considerado de baixa retenção, há muito mais o que limpar.
Já o está longe de ser complicado de se limpar, mas dá um pouco mais de trabalho. Contudo, mesmo o usando por meses e meses sem abrir quase não há o que limpar.
O Sette também aquece um pouco o pó, característica que não me agrada muito e que, possivelmente se dê em razão da velocidade da moagem.

  • Like 5

Share this post


Link to post
Share on other sites
rbata    299

Não dá pra dizer de forma simplista que um moinho é melhor que o outro. Cada moinho é superior ao outro para um determinado tipo de café (variedade/origem/processamento/perfil torra/data torra). O mini vai levar vantagens em algumas situações e o debut em outras. Num teste cego vc vai travar as variáveis do processo, e vai travar também o café escolhido? E o dia que preparar um grão diferente?

Para não ficar tão offtopic reforço aqui os elogios ao mini (sem base). Meu moedor de uso diário. O MD40 elétrico está emprestado para um amigo e não faz a menor falta.

Sent from my ONEPLUS A3003 using Tapatalk

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    731

Faz duas semanas que achei uma capa para o BM:

41427762401_28be42d24e_o.jpg

40532869135_c857cdc6e4_o.jpg

41427761651_3baf4a4085_o.jpg

Conversei com uma costureira que fez essa caixa para mim de lona de revestimento. Esse é o material que usam para fazer toldos, e nesse caso específico é o que usam para revestir banco de Opala (ela achou em uma loja de revestimento automotivo). Não saiu barato (R$ 130,00), mas resolveu 100% meu problema.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
RogerioD    1,663

E na Aram, não terá uma capinha?? :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    591

Só ficou feio pra caralho luw. Mmmmmmmuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahagahahahaga

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos eduardo    6,040

Luw vc já ouviu falar em "gaveta" :lol::lol::lol:

Mas porque o moedor precisa de capa ? Para proteger do que ? :P

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
LUW    731
57 minutos atrás, carlos eduardo disse:

Luw vc já ouviu falar em "gaveta" :lol::lol::lol:

Mas porque o moedor precisa de capa ? Para proteger do que ? :P

 

Gaveta e armário, inclusive. O problema são as ventosas, que não quero ficar desgrudando para não acelerar o desgaste. E onde o BM está, como pode ver, bate sol de manhã, e ainda não inventaram silicone resistente à radiação UV. Pedi pro Gil ventosas especiais, com proteção eletromagnética, mas pergunta... Nem me mandou as normais de silicone mais fraco sobressalentes ainda :unsure:

2 horas atrás, RogerioD disse:

E na Aram, não terá uma capinha?? :)

Não precisa, pois fica na outra ponta da bancada, onde não bate sol.

1 hora atrás, Fogo ruivo disse:

Só ficou feio pra caralho luw. Mmmmmmmuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahagahahahaga

Função acima de forma, meu caro, sempre. Essa coisa de que se ficou bonito de longe então está bom, só funciona para arquiteto. E cirurgião plástico.

  • Haha 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
matozo    3

Primeiro post aqui. 

Sou daqueles que não conseguem ficar sem se meter numa boa discussão. 

Teste cego é fundamental para ficarmos livres do famigerado 'confirmation bias' (viés de confirmação). Sem ele é impossível fazer uma avaliação não tendenciosa (não que você queria ser tendencioso, é involuntário mesmo). 

Dito isso, duas coisas aqui estão sendo misturadas: diferenças sensoriais e preferência pessoal. 

Sendo que a preferência pessoal só vai fazer sentido se houver, comprovadamente, diferença sensorial (afinal de contas como você vai poder dizer que alguma coisa é melhor que outra se não há diferença entre elas?). 

Dessa forma, o primeiro passo pra avaliar se há diferença sensorial na bebida produzida pelos dois moinhos seria a realização de um teste com um grupo grande de pessoas (pelo menos umas 20).

Todas essas pessoas deveriam estar cegas quanto a variável sendo testada (moinhos diferentes) e, obviamente, todos os demais parâmetros devem ser idênticos, à exceção dos moinhos (receita, forma de extração, tipo de moagem, temperatura da água, etc). 

Em seguida poderia ser realizado um teste triangular, onde duas amostras seriam de um moedor e a terceira do outro. 

Conseguindo um número considerável de pessoas que identificassem a amostra diferente (odd sample), poderíamos afirmar que estaticamente os moinhos produzem bebidas diferentes (para aquela receita, aquele método de extração, etc). 

Aí sim, faria sentido, consultar a preferência, ou seja, dado que eu sei que são diferentes, qual eu prefiro? 

E mesmo assim, essa preferência vai variar de pessoa pra pessoa e não tem nada a ver com ser melhor ou pior. Obviamente que se um grupo de especialistas indicar uma preferência majoritária isso pode ser um bom indicativo de que trata-se de uma amostra superior. 

Quem possui ambos os moinhos poderia realizar esse teste, seria bem interessante ver os resultados. Lembrando que quem realiza o teste não pode contar na estatística, já que você não estaria completamente cego a variável (você sabe que o que está sendo testado são os moinhos). 

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
helderbarreto    243

Uma dupla de sucesso: Bravo Mini + Bravo Tamper.

Café da Rosângela Natural torrado para espresso.

 

 

303ac2ebf0a2bceb69d9bb279859647a.jpg

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×