Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

tencelcal

Senior Members
  • Content count

    75
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

tencelcal last won the day on February 19

tencelcal had the most liked content!

Community Reputation

70 Neutro

About tencelcal

  • Rank
    Participante
  • Birthday 01/07/1986

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Maceió-AL
  • Equipamento
    Air Fryer Philco Mod, Bravo Mini, Breville Smart Grinder, AP, V60, PrimaLatte, Aram.
  1. Filtro despressurizado

    Já tive esse problema, corrigi mantendo mesma pressão (tamping) e afinando mais o grão. Como você já disse que compra o pó, tá aí o problema. Você não tem como ajustar a moagem, aí fica tentando com o tamper... muito sofrimento. Hoje, inclusive, percebi que aplicava muita força, por isso que não conseguia manter um padrão (ou saía uma cachoeira ou travava tudo).
  2. Cafeteira Expresso Coffee C-08 - Mondial

    Eu sofria com esses problemas até que percebi que estava fazendo algo "errado", compactando demais. Qual foi a solução? afinar mais o pó (em comparação com o padrão que fazia antes), e fazer uma compactação mais suave, com isso o bolo não descia exageradamente e não ficava mais essas poças. Aí nesse caso, eu reitero o que todo mundo fala, que eu não acreditava, achava bobagem, e depois que eu me toquei meu espresso saiu do "mais ou menos" pro "muito bom" ou até mesmo ótimo: Não é a máquina de espresso que é ruim. O problema deve está entre a moagem e a compactação. E detalhe, eu tiro espresso tanto no pressurizado como no não-pressurizado. A diferença é que o não pressurizado você aprende a controlar melhor as variáveis, pois se vc errar, realmente sai um café muito bom. Agora eu diria o seguinte: Se eu fosse colocar um score de 0-100 (no que a máquina pode entregar com um moedor que garanta uma moagem decente), eu diria que o pressurizado vamos atingir no máximo 80, enquanto o despressurizado você consegue os 100, isso levando em conta que você vai fazer espresso pra pessoas de gostos diferentes (ristrettos, clássicos, lungo, além da variação de acidez). Acho que quando a pessoa tem a oportunidade de ver alguém fazendo em uma cafeteira parecida, o padrão de comparação fica afinado.
  3. Torrador de Prova Carmomaq

    Vi o projeto e fiquei espantado com a quantidade de variáveis que o torrador vai poder proporcionar. Torcendo muito e esperando os resultados dos testes, para ter logo meu brinquedo de gente grande!!!
  4. àgua não sobe tudo

    Gustavo, se tá disparando a válvula, é bem capaz de o pó tá fino demais, tenta colocar um pouco menos de pó, já que você tá comprando café já moído.
  5. Torrando hoje ...

    Ficou muito bonito, @helderbarreto, eu também estava sofrendo com essa questão de alguns grãos mais tostados. Hoje, eu tenho feito a maioria das torras entre 12min e 13min, apesar de que meu batch também é um pouco maior do que o seu (venho fazendo com 160g). Tentei implementar essa questão da ventoinha, mas não ficou tão legal, acho q vou colocar mais aletas mesmo. Quanto aos travamentos no meu arduino, era o cabo USB. Agora está uma maravilha. Esperando o torrador do @Fogo ruivo, que a brincadeira vai ficar mais séria. kkkkk Acabei de torrar uma liga (acho que é assim que fala) de variedades diversas, por conta das diferenças, tentei deixar um pouco mais na fase de palha. Não estou conseguindo fazer upload de imagens maiores =( https://www.dropbox.com/s/vcr2wszptgvx5nv/IMG_2632.JPG?dl=0 Foto da torra no link do drop.
  6. @RogerioD, e com relação ao Arduino, vc pode procurar em sites a placa já soldada com cabo usb e termopar, praticamente tudo pronto. Aí é só plugar as conexões, baixar o programa, copiar o código fonte (Sketch) e começar a usar no RoastLogger. Se alguém tiver alguma dúvida, pode falar, eu não sou bom em eletrônica, mas consegui instalar, pedi ajuda a um monte de gente kkkkk
  7. Mas com o RoastLogger vc não precisa ficar anotando, apesar de que eu acho legal anotar pra familiarizar com as fases da torra (além de servir de backup caso o programa trave). O lado ruim que eu vejo em tentar automatizar o forninho eh o fato de talvez ele não deixar as resistências tão estáveis como quando se usa o dimmer (sem ser o SSR), pelo que percebi, o pessoal que automatizou mesmo fez uma gama de mudanças, outros devem ter abandonado a ideia. Minha conclusão é que, no forninho, o RoastLogger para a leitura de BT (com RoR) já é o suficiente para fazer algumas torras legais, caso queira melhorar a automação aí deve-se focar num set com mais melhorias físicas: motor com maior rotação, ventoinha com controle de velocidade, abertura para saída de fumaça para evitar defumar os grãos, coisas do tipo... Mas repito que o cara já consegue torras satisfatórias com o forninho, nunca vai ser profissional, mas o cabra já não passa mais vergonha kkkk
  8. O que você comprou ou recebeu hoje?

    Mais de 90 dias. Pois é, inclusive testei com um amigo que tem um EK43, pedi pra ele fazer uma moagem pra V60 e a gente passou na kruve e deu o mesmo "problema" ficou quase no tudo retido na 800. No moedor breville, pra ficar no intervalo standard que eles recomendam eu tenho que colocar no ajuste 30.
  9. O meu é no dimmer sim, depois que usei o pc em modo avião em periféricos não travou mais nenhuma vez. @RogerioD, Olha só o meu dimmer: Aqui é 220v, sendo que só trabalho com o forninho nesses tracinho marcados de caneta, o que chamo de: P30, P31, P32, P34, P36, P38 e P40, pois antes disso, as resistências nem acendem direito, e após o P40 eu tenho medo de incendiar tudo kkkkk. Então creio que é questão de calibragem mesmo, coloca algum termômetro e avalia a temperatura de equilíbrio em cada nível. Pra você ter uma noção, eu aqueço o meu no P34, aí antes de colocar os grãos eu baixo pro P30, depois do turning point (para RoR contante) eu jogo para P32, depois P34 ... a depender do grão eu ainda chego no P40, mas é raro, pois é muito forte. Quando chega perto dos 170ºC ~ 180ºC eu já baixo pro P34 (por exemplo), no crack eu geralmente volto pro P30 pra ele não subir tanto (e abro a gavetinha embaixo). Com isso fica fácil perceber que de todo intervalo, a gente usa uma faixa muito pequena. Minhas torras são entre 11min a 14min a depender do que quero trabalhar, até pq o forninho queima muito fácil os grãos, principalmente cafés de muita qualidade. Percebi inclusive que os cafés da CC são muito mais sensíveis que os cafés "gourmet" que a gente compra. Alguns exemplos das minhas experiências: Cafés da CC em 207ºC ~ 210ºC o crack começa (no meu arduíno), se deixar chegar em 220ºC o café já tá queimado. Café da Unique eu chego em 220ºC e ele ainda tá marronzinho sem estresse nenhum. Café da Pagliaroni eu já levei a 230ºC e nem chegou no 2º crack.
  10. O que você comprou ou recebeu hoje?

    Jonas, a minha chegou (comprei no dia 14/01), e pra falar a verdade não curti perceber que faço um V60 totalmente diferente do que eles tomam como ponto de partida (400 - 800), inclusive pretendo depois discutir isso no tópico próprio dela, quando a tua chegar dá um alô pra gente discutir. Abraço. Enviam da china, @Rafael Wagner. Eu comprei a que vem com 6 peneiras.
  11. "Não gosto mais" de espresso

    Eu estava mais ou menos assim até chegar a Aram. Na verdade minha máquina (e o operador) é que era ruim. No começo apanhei um pouco da Aram (canalização, cachoeirando), depois acabei pegando mais o bizu, então logo após o almoço, aquela vontade do espresso sempre aparece, e até agora a fia da mãe não me deixou na mão. Mas não é o que eu considero melhor não. Como fico brincando com esse negócio de torra, fico fazendo uns cuppings improvisados, o que acaba me induzindo a curtir mais um café no estilo French Press. Mas tomo muito na V60 que é o que a patroa mais gosta. E também faço muito café no coador de pano, gosto muito.
  12. @Vitor Costa, eu uso o forninho (kitchen art), no acompanhamento em tempo real a curva da taxa de crescimento (RoR) oscila bastante, pois ele gera log de 5 em 5 segundos, no final, o app dá um smooth na curva. No caso do meu termopar, eu comprei um que vem com uma proteção toda metálica, mas não conseguia passar a ponta pelo torrador, aí tive que retirar, e improvisei um caninho pra poder direcionar o termopar até os grãos. https://www.dropbox.com/s/vvgwf516t7mxjrd/Afonso 31.png?dl=0 Obs.: Não estou conseguindo fazer upload de algumas imagens. Esse link é da última torra que fiz. Foi do Café do Afonso, ontem. Também tenho tido alguns problemas com travamentos do RoastLogger, peguei uma dica com o @lipe_oa de retirar todos os periféricos usb, e também tenho deixado o notebook em modo avião, parou mais de travar.
  13. Parabéns pelo projeto! Estou usando o arduino no RoastLogger com o código do Lipe mas sem SSR, apenas tentando controlar o BT, e sofro com essas oscilações, tinha conseguido diminuir bastante colocando um proteção na ponta do termopar, sendo que ela caiu aí voltei ao mesmo problema. Fica essa dica de proteger a ponta do termopar pra evitar essas oscilações tão altas. Boa sorte na continuação do projeto
  14. Dia Nacional do Café - Promoção ROAST Cafés

    Acabei de pedir 2 kits (entusiasta e o coffee lover). Parabéns, Igor e Luis!!!
  15. Tramontina/Breville - Smart Grinder

    Esse do Tino, você torrou ou já comprou torrado? Estou falando isso, pois o meu nunca travou, talvez eu tenha torrado os do tino um pouco a mais que o que você estava.
×