Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

ronaldom1

Senior Members
  • Content count

    80
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

ronaldom1 last won the day on February 11

ronaldom1 had the most liked content!

Community Reputation

94 Neutro

About ronaldom1

  • Rank
    Participante
  • Birthday 04/12/1976

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Belo Horizonte
  • Equipamento
    Moedor Rocky; Moka; French Press; Gaggia Evolution; Hario V-60.

Recent Profile Visitors

1,172 profile views
  1. Um cafezinho chega a 100 reais ?

    Henrique, para mim isso significa pura e simplesmente o desejo do homem por exclusividade, ser único e pelo prazer... é assim em todos os níveis... apenas achamos que nos encontramos em um ponto de equilíbrio e que somos sensatos... mas no final é tudo igual.... só muda a referência... um café custar 35 reais o Kg pode parecer um absurdo ou excesso para uns... para outros custar 50, 100, 200 e por aí vai... Depois de um certo limite entre custo de produção, beneficiamento, marketing e divulgacao...O acréscimo de preço vem da raridade, exclusividade, prazer que determinado produto pode proporcionar... Até mesmo o prazer da identificação ou diferenciação social... Falando assim parece ridículo e talvez seja, está necessidade humana de afirmação... mas é assim que funcionamos... Abraços...
  2. Belas Extrações do Expresso

    Boa noite e bons cafés. Café da região Mantiqueira de Minas. Gaggia Evolution. Porta Filtro Naked
  3. Para quem deseja acompanhar os passos da Roast: https://www.facebook.com/roastcafes
  4. Café do dia a dia - bom custo / benefício

    Quanto a questão de preços acho que temos algumas questoes: 1- Alguns cafés se tornam itens de luxo e desejo, produção limitada e inflam o ego humano.... como vários e vários produtos em outras áreas.... neste caso não há relação de custo de produção e preço final... 2- No mundo do café acontece um fenômeno interessante de grandes compradores e exportadores que fazem a torrefação e distribuem para cafeterias e vendedores finais, muitos destes embalam colocam o logo da empresa e revendem.. aqui em BH já vi colegas discutindo nuances e notas de degustação destes cafés e no final a fonte e torra eram a mesma. 3- Não importo em pagar mais por aumento em complexidade do café.... mas que está cheio de armadilhas comerciais para vender o mesmo produto por um preço muito mas muito mais elevado, isso está! 4- Temos ainda a questão da sugestão, ao se comprar um produto mais caro temos a tendência de forma inconsciente a acreditar que teremos um resultado ou paladar melhor e por aí vai. Um exemplo, dei de presente para um colega um café do cerrado mineiro vendido aqui em BH na Minas State Coffee, perto de casa 50 reais o kg.... pegando o café diretamente com eles... meu colega disse que não gostou achou muito forte ! Dias depois me ligou dizendo que comprou um cerrado mineiro verdadeiro e maravilhoso e que iria trazer para mim... o café da Hunters Coffee.... exatamente o mesmo café que dei a ele e torrefação no mesmo local... mas eles abriram uma loja em região nobre, marketing etc e preço se 65 a 75 kg... Ele não sabia que era o mesmo e nem eu falei... deixa pra lá. Kkkkk 5- Por último, A última compra coletiva promoveu em mim uma verdadeira revolução... foi a primeira vez que percebi realmente um salto de qualidade na xícara substancial e aromas, sabores que nunca antes havia experimentado... Agora estou com um problema para manter o padrão Kkkkkk
  5. Café do dia a dia - bom custo / benefício

    Gostei da iniciativa do tópico, fico aqui garimpando boas opções de cafés, até o momento o Mário Zardo foi campeão com o amendoado dando um ótimo resultado para o espresso. Coloco ainda a Unique com o ótima opção e o Hunters Coffee também....
  6. Coador de pano

    Legal o tópico! @Lisboa Santos, por curiosidade como você prepara no Hario V60, mantém esta moagem entre 0 e 1 no MD40?
  7. Do not feed the troll!
  8. Cafeteira Expresso Coffee C-08 - Mondial

    Olá, tudo bem. Moedores manuais hario, bravo mini entre outros de mos. Moedores elétricos : baratza encore, breville tramontina. Quanto a Gaggia. .. sim olhando as especificações parede sim semelhante a Mondial.... porém na prática foi como sair de um brinquedo para uma máquina de espresso de entrada.... o mais interessante foi o grupo e filtros de 58mm que possibilitou a compra de filtros variados em tamanho e porta filtros naked. Hoje se tivesse na época que comecei o conhecimento e informação que hoje tenho... recomendaria apenas a compra de um moedor de mos + cafés de mehor qualidar e torra recente + hario V60 ou Prensa..... sinceramente cafés excepcionais. Abraços.
  9. Cafeteira Expresso Coffee C-08 - Mondial

    Já pensei como você por algum tempo, hoje entendo que cada forma de fazer cafe é um método diferente. . Em alguns momentos prefiro o Hario, em outros a Prensa e em outros cada vez menos frequentes tomo meu espresso.... Quanto aos valores que citou... sei dos custos, mas o que quis dizer é que um dos maiores erros de quem começa e menosprezar o coado e os métodos de infusão. .. olha com um bom moedor: rocky, encore - elétricos ou manuais: hario, bravo mini, bravo debut, entre outros.... juntamente com cafés de qualidade, é possível experimentar cafés excepcionais e com um investimento não tão elevado assim... Mas cada um na sua e com suas demandas e opiniões. Abraços e bons cafés.
  10. Cafeteira Expresso Coffee C-08 - Mondial

    Usei a Mondial por alguns anos... foi um ótimo início e aprendizado. Aos colegas acima, sinceramente sem moedor de mos não dá para se pensar em um espresso decente e trabalhar com as variáveis. ... Nesta situação melhor ficar em uma de cápsula e ser feliz com os coados e prensa. Sem querer desanimar, mas sem um moedor minimamente decente e perder tempo com tentativas em espresso. Abraços e bons cafés. ...
  11. Parabéns pelo trabalho e dedicação... ansioso pelo lançamento da Roast!!!
  12. Prensa francesa

    Interessante as informações deste tópico. Bem seguindo alguns conceitos acima citados: moer um pouco mais fino que o habitual (utilizava previamente o Rocky em 45, agora uso em 30); BR 6%; Despejo da água de uma vez + mexer com colher - espero 4 minutos iniciais, quebro a crosta - quando ela se forma, nem sempre ocorre... não retiro partículas suspensas.... nova agitação com colher, e aguardo até 10 minutos (agitação a cada 2 minutos, após o 4º minuto). Por fim desço o embolo lentamente, evitando agitação, e paro antes de tocar o bolo... resultado café delicioso, quase nenhum particulado. Fiz em FP Brinox e em outra Xing Ling de 20 reais, ficou bom em ambas. Neste feriado fiz várias vezes a receita acima, com pequenas variações de tempo, moagem, agitação, etc... mas mantendo a idéia principal de infusão mais longa.... o resultado final na xícara continuou excelente em todas as variações... conclusão que cheguei, que apesar de ser óbvio, muitas vezes nos esquecemos... é que quando o grão é bom, excelente, torra adequada ao método + água de qualidade.... é difícil sair um café ruim... Passei muitos anos investindo em equipamentos e hoje vejo que poderia ter gastado menos neles e mais em grãos de qualidade, estes sim fazem uma enorme diferença. PS: Usei nos testes o café do Tino e da Rosângela, da Compra Coletiva...representaram um salto de qualidade enorme em relação ao que eu conhecia até o momento!!
  13. Prensa francesa

    @Lisboa Santos sigo como ele faz, realmente sem agitação, deixa descansando e decantando.... mas lembrando dos seus posts - já pensei sim em agitar a cada 2 ou 3 minutos, aumentando a superfície de contato e extração.... vou testar depois....
  14. Prensa francesa

    Olá @Isaac Levi. Tenho feito semelhante a técnica do James Hoffman, que teve um update em 2016 - https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjV2IXk55rYAhWCTJAKHQC2AJQQFggoMAA&url=https%3A%2F%2Fjimseven.com%2F2016%2F10%2F03%2Fupdated-french-press-video%2F&usg=AOvVaw0633bh80aw7B3QApDWy7nI De forma geral a técnica trabalha com as variáveis de forma a aumentar a extração do café: moer mais fino do que o habitualmente recomendado para a FP, utilizar água mais quente, e no update de 2016, tempo mais longo de extração... utiliza 4 minutos iniciais..... forma-se uma crosta...utiliza a colher inicialmente para "quebrar" a crosta, neste momento muito material particulado decanta no fundo da FP, remover excessos da superfície por último... Depois deixa em infusão por mais 5 minutos - tempo total 9 a 10 minutos. Acho que os detalhes da crosta, de descer ou não o embolo por completo - são irrelevantes, para mim o mais significativo são as alterações que aumentam a extração do café - moagem mais fina, temperatura maior da água e aumento do tempo de infusão. Resultados: Faço este método quando quero degustar e testar um café, tentando extrair o seu máximo... quando acerto o resultado é sensacional, o grau de doçura, e a complexidade da bebida...são impressionantes... O problema que percebo é que no início, levando estas variáveis ao extremo, aumenta o risco e as chances de erro.... a técnica tradicional - 4 mintuos, moagem mais grossa, é mais "segura", com resultados mais previsíveis, café em geral subextraído, mas que de forma geral agrada todo mundo, quando as visitas estão em casa, mantenho este porto seguro.... até ter mais domínio e segurança no outro processo. Abraços e bons cafés!
  15. Degustei o Café do Tino na Hario e FP ontem, simplesmente sensacional, café delicioso!! Hoje irei fazer um espresso com o Café do Leandro! Parabéns Igor e Luis, show !
×