Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

ronaldom1

Senior Members
  • Content count

    60
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

ronaldom1 last won the day on September 19 2012

ronaldom1 had the most liked content!

Community Reputation

48 Neutro

About ronaldom1

  • Rank
    Participante
  • Birthday 04/12/1976

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Belo Horizonte
  • Equipamento
    Moedor Rocky; Moka; French Press; Gaggia Evolution; Hario V-60.

Recent Profile Visitors

1,013 profile views
  1. Clube das Máquinas Gaggia.

    Obrigado, @carlos eduardo!!
  2. Clube das Máquinas Gaggia.

    Caros colegas, vocês sabem me dizer qual a pressão normalmente definida em fábrica para a Gaggia Evolution? Ela não possui OPV regulável, correto?
  3. Razão de preparo (brewing ratio)

    Olá @Guilherme Torres, realmente sei que em relação a máquina possuo dificuldades para ter uma maior consistência nos shots... já juntando para um futuro upgrade Legal ter este retorno em relação ao BR.... persegui por 2 anos de forma tão rígida um BR 50%, como a única meta possível !! Quando consegui achar uma combinação de grão + moagem + dose + compactação que conseguia o BR 50% no tempo adequado, para o meu equipamento.... o sabor não me agradou tanto assim... Hoje tenho estabelecido padrões de receitas e adaptado de acordo com a preferência das visitas, para muitas deixo o espresso de lado e concentro em outros métodos FP ou Hario. Obrigado mais uma vez!!
  4. Razão de preparo (brewing ratio)

    Retornando para dar um retorno. Faltaram as fotos !! Bem fui modificando a moagem no Rocky, para obter 18g > 36g bebida final = BR 50%...; depois 18g > 54g = BR 33%, cronometrando em torno de 28s, e pesando antes e durante com balança abaixo do copo de shot... bem a aparência foi semelhante como o colega @carlos eduardo já havia previsto...eu gostei mais do 33%. Aumentei ainda mais o BR foi 18g > 90ml bebida BR 20%..... aí sim a crema bem fina, e muito clara, pálida, para o meu paladar um espresso com pouco corpo... interessante que foi este que mais agradou as visitas... Algumas conclusões, minhas: 1- O meu paladar aceita melhor um BR 33 a 40%. 2- Vou começar um tour aqui em BH, em cafeterias de referência (algumas citadas em post aqui do CDC)... quero criar referência, comparação, e conhecimento/treinamento do meu paladar... é difícil criar estas referências sem comparação ou muita degustação. 3- Acho que o padrão Nespresso... criou um novo tipo de bebida, um intermediário entre um coado e um espresso... sem nenhuma crítica ao método... e como referência a maioria das pessoas acaba tendo este padrão e BR na memória ao experimentar um espresso... sendo natural ao sair de um BR mais baixo para 40 ou 50% - achar o café muito forte...etc.... Enfim, vou iniciar este tour e criar mais referências... Obrigado colegas.
  5. Razão de preparo (brewing ratio)

    @carlos eduardo, primeiramente obrigado pelas considerações.... alguns pontos me tranquilizam...meu moedor não tem culpa!!! E saber que nem todos gostam de BR 50% Vou fazer as duas comparações, fotografar e responder aqui no tópico assim que possível. Obrigado!!
  6. Razão de preparo (brewing ratio)

    Caros colegas, quanto ao BR, algumas considerações e dúvidas. 1- Uso moedor Rancílio Rock + Gaggia Evolution. 2- Cesto de 18g - Rancílio. 3- Padronizei minha dose em 18g. 4- Com cafés torra média, consigo chegar em BR 1:2 > 18g para 36g de bebida final - 25 a 28s. 5- Quanto ao sabor, acho de forma geral, forte e com amargor mais pronunciado... a aparência fica perfeita, crema espessa, boa extração aparente no PF naked. 6- Quando reduzo o BR para 30 a 33%... vem um café mais fraco, menos amargor, mais leve e doce. A resposta poderia ser simplesmente.... "Ronaldo, é simples você gosta de café espresso com BR de 33%, um lungo..." 7- O que me incomoda é que a aparência, espessura da crema, cor da crema... se assemelha muito mais ao que vejo, leio e assisto sobre espresso - quando faço BR 50%. 8- O sabor se assemelha mais ao que encontro na imensa maioria das cafeterias... mas nestas o volume final em minha xícara aparentemente está correto e a crema mais consistente que a que consigo. Inclusive na cafeteria que utiliza o mesmo grão e torra do que utilizo em casa. 9- A dúvida que fico é se esse é o meu paladar mesmo, se o espresso que faço com BR 50% é assim mesmo e eu é que gosto de 33%..... ou, aí vem a dúvida: 10- É possível que o meu moedor seja o gargalo da equação? ou seja quando realizo a moagem mais fina para o BR de 50%, ele poderia produzir fines em excesso que seriam os responsáveis pelo amargor e corpo mais intenso que tenho percebido neste BR? Ou estou viajando e falando bobeira, kkkkkkk Aguardo opiniões dos mais experientes!!! PS: O café com BR 33% agrada as visitas e é semelhante ao que temos encontrado em nossas viagens, em cafeterias, etc......
  7. Por um café mais doce - Sweet Coffee Spot

    Legal, agradeço a atenção e explicações.... vou colocar em prática !!!!
  8. Por um café mais doce - Sweet Coffee Spot

    Olá @J. Coffee, primeiramente parabéns pelos textos, bem explicativos e coerentes... me lembrou muito dos conceitos disseminados pelo colega @Lisboa Santos aqui do fórum... quando cita que na imensa maioria das vezes fazemos cafés subextraídos e o amargor excessivo é por não termos conseguido extrair o suficiente dos açucares... para equilibrar o amargor dos fines... Em métodos que não demandam infusão, como a Hario... como colocar em prática os conceitos?
  9. O que você comprou ou recebeu hoje?

    Só alegria, com os novos brinquedos Hario!!
  10. Correio! #%@&!!!!

    O pior nem é pagar os 60%, é que além de pagar, o serviço é péssimo! Ontem fui aos Correios pegas uma balança Hario e uma Chaleira que comprei no ebay, saquei o dinheiro dos impostos, e fui lá ainda feliz para pegar meus brinquedos... Fui informado que aquela Unidade somente recebe o imposto federal em dinheiro, e que o imposto estadual eles não recebem mais, me deram uma GUIA - DAE, para eu pagar em bancos ou lotéricas... Difícil !!
  11. Melhor Compra

    Olá Tiago, tudo bem? Geralmente o foco de quem está começando fica em uma máquina de espresso, como um ítem de desejo e que teoricamente irá proporcionar um café delicioso! Claro o espresso tem o seu lugar, muitos consomem apenas espresso, mas a maioria, com o tempo, percebe que cada método de extração tem o seu potencial, características e vantagens. A minha sugestão para todos que desejam tomar um café melhor: 1- Invista em um moedor de mós (aqui no Brasil, comprando novo, com nota fiscal e garantia/assistência - vejo somente duas opções de elétricos: Tramontina e Encore), ou compre um usado, aqui nos classificados sempre aparece ótimas opções de moedores com valor de 500 a 700 reais. 2- Compre bons grãos e treine muito métodos como o Hario, French Press... 3- Já terá um salto absurdo de qualidade, irá treinar seu paladar, descobrir os métodos de preparo que mais te agradam, e inclusive ter maior conhecimento para definir se espresso é a sua praia, e se for terá conhecimento para escolher opções que te darão resultados decentes em casa... Abraços e bons cafés
  12. Café Torrado em Belo Horizonte

    Valeu @Luis Paulo, obrigado pelas informações... a sensação que tive em minha procura aqui em BH foi que a solução seria a torra doméstica... para grãos de melhor qualidade e custo aceitável... Com certeza a Roast, será um sucesso... existe uma lacuna no mercado... e olha que estamos na capital do maior estado produtor! Percebo que são poucos os torrefadores que fazem venda direta ao consumidor, quando o fazem está associado ao custo elevado de ter um espaço físico bem localizado, além de todo o trabalho e custo envolvido em treinamento, funcionários, mobiliário, manutenção...etc.... O link direto Produtor - Torrefador - Consumidor... possibilitará concentrar os gastos e custos com o mais importante: remunerar o produtor e torrefador de forma justa, cafés melhores e com torrefação direcionada ao tipo de grão... Ansioso e aguardando informações, abraços!
  13. Legal, considero uma ótima decisão!! Comecei com a Mondial... foi uma ótima experiência... mas foi uma luta para filtros despressurizados na época. Fiz um Upgrade para a Gaggia Evolution, de um colega aqui do CDC, estas máquinas se bem conservadas, limpeza períodica...duram muito! O que mais gostei foi a facilidade para achar peças de reposição (via ebay) ou acessórios... Abraços e bons cafés!!
  14. Café Torrado em Belo Horizonte

    Tenho percebido que em alguns casos a mudança de preço não significa necessariamente modificação de qualidade ou mesmo origem do grão, estou tentando decifrar este mercado para tentar ao gastar mais realmente ter um produto de melhor qualidade. Percebo que em muitos locais a origem do grão é a mesma, há uma distribuidora central que faz a torrefação, distribui... muitas cafeterias embalam, colocam seu rótulo e revendem por preços bem mais elevados... No caso da Minas State, acontece isso... para pegar o café diretamente com eles e no dinheiro: 25 reais o Kg torrado do blend e 48 reais o Kg do gourmet cerrado, matas ou sul de minas. O café da Hunters e Oak coffee... é o mesmo, vendido a 65 reais o Kg do gourmet + frete... Aceito pagar mais, mas que o valor leve um café realmente melhor. A academia do café seria um possível local de compra, com qualidade superior, correto? Vamos lá turma de BH e Minas, aonde compram seus cafés torrados por aqui?
  15. Café Torrado em Belo Horizonte

    Legal @Luis Paulo, valeu pelo relato! O objetivo do tópico foi divulgar um fornecedor para os que não conhecem, e principalmente saber a opinião dos que conhecem em relação ao posicionamento deles (em qualidade) em comparação com o que há no mercado. Estou procurando boas opções de fornecedores, para ter acesso a um café melhor e tentando fugir dos custos de frete, já que estou em BH. Atualmente aonde você compra o seus grãos torrados em BH?
×