Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
mindflash

Prensa francesa

Recommended Posts

Rodrigoks    4,552

Valacomum,

 

Minha sugestão de 1 centavo de tostão: bom moinho!

Share this post


Link to post
Share on other sites
valacomum    6

Olá!

 

OK, vocês venceram. Vou juntar os tostões doados e abrir uma conta para arrecadar fundos e comprar um novo moedor, então. No estilo "para doar meio tostão furado, ligue zero-oitocentos..." Sério: vou mirar no Encore.

 

Saudações!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
r.lima    232

Hoje acabei de ter minha 1 experiencia com a french press, comprei a minha Bodum no starbucks. E para experimentar escolhi um café com uma torra mais clara, que pelo que andei lendo é mais recomendado para french press. O café escolhido foi o starbucks blonde willow blend, e o moedor usado foi um KRUPS GVX2. Não quero me gabar mais o meu primeiro café da prensa sai muito bom, ficou suave e com pouco sedimento na xícara, e pelo que vi no fórum algumas pessoas levam um certo tempo e algumas tentativas até conseguir tirar uma boa xícara de café na prensa. Em geral adorei ela, achei bem diferente que o coado, então daqui para frente quando quiser algo diferente irei utilizar minha french press, porém ainda acho um coado preparado com técnica e perfeição mais saboroso do que o café da prensa. A minha dosagem de café utilizada foi o recomendado pela Bodum, 8 colheres dosadoras da Bodum para 2,5 cm de água abaixo do limite da prensa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai galera

 

é um prazer começar a teclar com vcs.

 

Aqui tô podendo aprender várias paradas, que parece que tão indo de encontro às minhas intuições.... Sempre quiz o meu café algo a mais q o costumeiro, a tradição, o uso e costume.....

 

Minha 1a experiência com café, prestando atenção à obtenção de uma experiência de prazer, foi com a italiana. mas sobre esta deixo pro post expecífico.....

 

Mas depois, descobri a prença francesa, sem querer, no site da etna, quando ainda morava no rj.... Sou deficiente visual, e era um amigo q me falou do jeito do modelo. Na hora q ele descreveu como era, me caiu a ficha: este é o melhor método pra uma apreciação isenta de interferências de outros materiais, como pano, papel, plástico, asso, alumínio, etc......

 

Minha 1a french press foi uma brinox tb. uma pena q eu, estupidamente, tenha trincado a jarra dela com a água quente, subestimando os efeitos do clima curitibano no vidro.......

 

e aí é onde queria chegar, depois do meu "breve" relato pessoal:

 

Comecei usando café industrial mesmo. Sempre deixei tempo para infuzão, decia o êmbolo lentamente, respeitando a resistência da água com café.....

 

mesmo com pó em moagem inadequada, nunca obtive sedimentos em quantidade absurda na xícara.

 

Claro: sedimentos sempre tem. mas, com pó industrial, nada q passasse das curvinhas envolta da xícara.....

 

Aqui em curitiba foi q comecei a experimentar cafés de qualidade mesmo. Foi no café do mercado, onde me fizeram moagens específicas.... O sedimento q fica na xícara, é justamento os residos de moagem, coisa muito fina mesmo. Nada que uma boa infusão não resolva.

 

Depois de por a água sobre o pó, mecho bastante, para formar a crema.

Mecho lá ainda algumas vezes durante o tempo de infuzão, mas paro 1 min antes de baixar o êmbolo, para garantir o mínimo de sedimentos....

 

Mas minha french press já era, galera. Como estudante, não pude pagar os 150 da bialetti pedidos pelo café do mercado, e no mesmo nível na Luca... Tive q incomendar uma home coffe lá de sp. Só depois de incomendar, pagar o boleto e tals, q descobri q a danada é de plástico.... q tristeza. Mas, por 35,89, o q eu quero mais? Só espero q a jarra sirva na minha estrutura brinox....

 

Achar french press, em Curitiba, não é fácil. Aliás: não existe. Só no café do mercado e luca, naqueles preços bonitos...

 

pô: mais uns 20 pila, pego o aeropress da spress café, coisa q aliás, já incomendei, e tô anciosaço!!!!

 

Os amigos aí q trabalham com french press, podiam me mandar uns valores ja com frete pra ctba, de umas french press boas?

Os amigos q trabalham com o filtro de inox pro aeropress, podia me mandar 1 orçamento, já com frete para curitiba?

 

tamo junto

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dobelin    29

Seja bem vindo Luiz!

 

Bem bacana a sua experiência!

 

qto a encomendar a french press o Alexandre do Café Expresso Brasil trabalha com a Windax, que parece ser de plastico, mas é algo bem interessante.

http://cafeexpressobrasil.tanlup.com/product/307529/cafeteira-de-embolo

 

ele também estava trazendo algum filtro para Aeropress, conforme for da para pegar junto e economizar no frete, só não tenho ctz se ainda tem algum disponivel!

 

acho q isto,

 

abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai galera!

 

Galera acaba de chegar pra mim uma prença francesa one coffee lá da mix eletro de sp. O equipamento é muito simples galera. Nunca apalpei uma Bodum ou alguma dessas mais sofisticadas, mas esta one coffee, segundo minha experiência com a brinox, é bem boa, a alça vem fixa na jarra, o que dá muita segurança na lavagem e manuzeio, o filtro tem a borda lateral auta e de autura uniforme, o que minimiza residos na xícara (não elimina. Não gostei que o filtro é fixo no êmbolo, o que dá certa dificuldade na lavagem, já que com o tempo, podem se depositar residos entre o filtro e a parte superior dele, preso ao êmbolo... A alça e a tampa são de plástico... Pelos 35,89 que custou, acho que atende bem, porque o principal acontece: uma boa filtragem.

 

estou aguardando a chegada do meu moedor krups gvx 208. Não achei na internet o manual, em português. Se alguém tiver e puder compartilhar?

 

fuerte abraso

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai camarada Dobelin! valeu pela dica! eu já tinha tropeçado nesta oferta do Alexandre! olha tentei ver ela com meus modéstos 10% de vizão, e achei bem bonita chique mesmo! É o sonho de consumo mesmo, uma prença francesa inquebrável, e o melhor, com a garantia do fin dos residos! Acho o método prença francesa, até agora, meu favorito, e fico chateado, quando algum amigo manifesta desconforto com os posinhos do final rsrs... Pena q só vi esta oferta agora, porque a despesa q tive com esta prença aí q comprei de sp, valia muitíssimo mais a pena pegar esta do Alexandrre.... Devo ir ao rj em outubro ou novembro. Reso de joelhos para ter lá ainda, q dai pego direto com ele!!

fuerte abraso

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fogo ruivo    702

Luiz, passa uma mp pro Alexandre que ele segura uma pra vc.

 

 

Abraços e seja bem vindo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai galera!!

 

(como eu odeio esse editor do forum... ele atrapalha meu leitor de telas {sou deficiente visual})

 

Deixa eu dizer que o nível 17 do moedor krups gvx 208 é ótimo para prensa francesa one coffee 1 l. Acabo de receber uma lá da mix eletro de são paulo. A cafeteira é simples: cabo e tampa e êmbolo de plástico. Mas também é ótima, porque o cabo é fixo na jarra, o que facilita e dá segurança na lavajem e uso. O filtro é muito bem construído: a aba lateral é autinha e bem precionada pela mola circular, o que minimiza muito a passagem de pó e até sedimentos para a bebida.

 

Estou usando o nível 17 do krups 208, já usei umas 3 vezes, e o máximo q passa para meu café são finíssimos sedimentos.

 

Claro que o procedimento de extração da prensa francesa requer detalhes:

Ao se despejar a água quente sobre o pó, eu mecho bastante com uma colher, de plástico ou ciliconada, para formar a espuma/crema.

Fecho a tampa, com o êmbolo levantado, por 2 mim, mais ou menos.

Passado este tempo, mecho mais uma vez, um pouco, para retomar a espuma/crema.

Deixo mais 1 ou 2 mim, mais ou menos, para abaixar o pó e sedimentos no fundo da jarra.

Finalmente, abaixo o êmbolo, de, va,ga,ri,nho,.......

 

pessoalmente é o melhor método de extração. É o q, para mim, me traz a maior gama de complexidade de sabores q a bebida apresenta: acidês/amargor, complexidade de sabores ao fundo, e os perfumes todos...

 

fuerte abraso

Share this post


Link to post
Share on other sites
Parmiteras    0

Boa Tarde srs...

 

Quanto tempo....

Fico feliz que o clube do cafe tenha evoluido tanto desde a alteração do "local" de nossas antigas conversas...

alem de um visual muito agradavel e interessante, bem organizado e com a participação sempre ativa da galera...

A correria do dia a dia me faz me afastar um pouco, outros hobby's, mas o cafe de todo dia sempre estava ao meu lado..

Parei com aquelas "gambiarras" loucas que fazia na minha Dolce Gusto, finalmente fizeram um cafe de melhor qualidade (comparado aos demais da mesma marca) e fica a dica da capsula do Expresso Barista que é bem aceitavel em minha opinião. Neste meio tempo adquiri uma Nespresso tambem, e apesar de interessante esperava um pouco mais, mas possui alguns cafes interessantes...

Mas expressos a parte, tenho dado uma especial atenção aos coados, french press e Aeropress, sendo o coado o de maior utilização por aqui. Cogito fortemente a possibilidade de adquirir um coador Hario para testar, de tão bem falado que o mesmo é por aki.

Bom aproveitando o gancho do topico, meu Breville, adquirido do Andre, me atende bem no que se refere aos coados e aeropress, mas ando com alguns problemas na moagem para french, granulometria bem inconsistente, estava cogitando a importação de um moedor manual, mas pelo que estou lendo por aqui, não me parece uma solução muito propicia, visto os problemas aqui relatados em moagens "maiores".

Mesmo assim segue a pergunta...

Tendo em vista que a compra de um moedor "bom" no momento é um tanto inviavel, sim eu sei que seria a melhor solução, ainda insistindo nos manuais, um CF45 da Kyocera ou um Hario Mini, qual seria o melhor para obter uma granulometria aceitavel para a french press? Outras opções de mesma caracteristicas são bem vindas..

Solicitei tbem da Cafe Martins 1 pct de cafe já na moagem para french para teste e perceber se fica "muito diferente", na verdade ficará pois fiquei curioso e comprei o com adição de Anis, rsrsrs

É um prazer imenso retornar a este espaço e falar sobre algo que nos agrada e muito em nosso dia a dia, viva o cafe, e pretendo participar mais ativamente deste espaço....

Alexandre, Salve

Aproveitando o espaço, aquele Montserrat ainda existe? Foi o melhor cafe que tive o prazer de fazer com uma french press...

 

Abraço meus amigos...

 

Willian.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alexandre Velloso    2,750

Salve Willian.

 

Velho parceiro do HT. Tuas participações foram sempre interessantes. Pratique-as aqui também, pois são muito bem vindas.

 

Aquele café acabou, foi apenas uma saca adquirida no leilão do concurso de qualidade do café do CCCRJ (Centro do Comércio de Café - RJ)

Outras novidades foram oferecidas após. Atualmente há um da Fazenda Liberdade - Alta Mogiana Paulista que está sendo vendido como o Seleção do Mês. Veja clicando neste link.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Klause    256

Tendo em vista que a compra de um moedor "bom" no momento é um tanto inviavel, sim eu sei que seria a melhor solução, ainda insistindo nos manuais, um CF45 da Kyocera ou um Hario Mini, qual seria o melhor para obter uma granulometria aceitavel para a french press? Outras opções de mesma caracteristicas são bem vindas..

 

Willian,

 

Existe um kit na Orphan Espresso para melhorar a consistência da moagem grossa dos moedores Hario Skerton e Kyocera CM-50CF:

http://www.orphanespresso.com/OE-Lower-Bearing-UPGRADE-KIT-for-Hario-Skerton-Kyocera-CM50-Hand-Grinders_p_4066.html

 

Você tem a opção de comprar o CM-50 já com o kit.

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai galera!

 

realmente o problema do krups é a formação de muito sedimento. não fosse isso, ele seria ótimo para prença. Hoje moí no nível 15 (da esquerda pra direita). Ótimo! O sedimento, mesmo assim, é bem pouco, fica bem concentradinho alí talvez em menos de 5 ml, bem no finalzinh mesmo, últimas gotas. Fora isso, nada de pó, nada de café em pó mesmo na xícara...

minha prença é uma humilde one coffee de 1l.

eu sempre faço aproximadamente 200 ml, xícara de chá, para aproximadamente 20 g de pó/grão, 3 colheres daquelas de medida q vêm com cafeteiras. Ja pedi para pesar a quantidade de pó nesta colher até a borda e bem acomodado, dá algo em torno de 6 a 7 g...

 

fuerte abrasoo

Share this post


Link to post
Share on other sites
leonardopm    480

Ando experimentando (com excelentes resultados) moagem mais fina, similar à de coado, e tempos de infusão na casa dos 1:00m a 1:30m.

 

Alguém na mesma linha gostaria de compartilhar experiências?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá pessoa, estou pensando em comprar uma Cafeteira com êmbolo (french press) e gostei bastante do preço e do modelo desta Brinox (http://www.walmart.com.br/produto/Utilidades-Domesticas/Cafeteiras/Brinox/98872-Cafeteira-Francesa-Cabo-Silicone-600ml---Brinox) o que os colegas acham?

Alguém aqui tem uma dessas?

Vale a pena comprar ou tenho, necessariamente que comprar outra marca para extrair bem um café nesse método?

Por favor, ajudem-me :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olha, não conheço o modelo da Brinox, mas tenho muitos itens fabricados por eles, posso lhe dizer que é uma marca de boa qualidade, não tem o mesmo Knowhow da Tramontina na area de itens em Inox para gastronomia, mas cumpre seu papel como marca opcional, tenho 2 leiteiras a quase 4 anos, todos os talheres do cyber e mais alguns acessórios. Todos eles com bom acabamento, sem surgimento de pontos de oxidação e mesmo as leiteiras muito usadas, ficam com cara de zero quando dou um polimento com Silvo. O idela para ela seria poder ver o acabamento de soldas, rebites e demais detalhes. Quanto a marca não tenho preocupações.

Share this post


Link to post
Share on other sites
leonardopm    480

A cara tá boa...

 

Eu tenho uma Maxwell Williams que é também uma excelente french e acho que você encontra até um pouco mais barata. Mas essa me parece bem legal também...

 

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

dai galera!

 

olha humildemente acho que este é o único método que me garanto de verdade! =d rs Já tenho french há 1 ano e meio, ja tive vários problemas, e, até agora, acho que posso dizer que nos entendemos bem. =d rs

 

Sobre o video do Ruston, do Thiago:

legal essa dica de abaixar um pouco o êmbolo, realmente tudo haver.

Quando eu coloco a água, eu costumo colocar só 1 pouquinho antes de derramar tudo, talvez aí uns 30 ml, o mesmo que se faz no preparo dos coados, para preparar a infuzão, encharcar o pó. Depois aí de uns 20 segundos, nada cronometrado, daí sim, jogo toda a água. Mas, eu gosto de, sim, mecher a água no café, pra produzir aí uma crema. Faço isso, porque outros baristas assim orientaram, e eu mesmo acho que isso faz a água forçar mais o pó a liberar suas substâncias...

 

Mas deixem eu compartilhar, que por estes dias, por contingências da vida, eu quiz experimentar um café de indústria, o pilão safra especial:

Sem abordar questões apreciativas, preparei este café na french. Minha french, é uma one coffee de 1 l. Como qualquer café de indústria, a moajem é, mais ou menos, apropriada para coado. se bem que este tava mais fina que o normal de industria, talvez quase para expresso. Bem galera, o fato é que consegui que não viesse, nenhum, nenhum, pó na minha xícara!! Claro: procedimento: entre os 4 min de infuzão, talvez alí pelos 2 mins, dar uma nova e boa mechida. Depois dos 2 mins seguintes de infuzão, virar a french com cuidado...

Não veio pó galera

 

fuerte abraso!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Carneiro    1,352

O problema é ter uma infusão de 4 minutos de infusão com pó tão fino. Deve ter ficado sobre-extraído.

 

Márcio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigoks    4,552

Qual a opinião de vocês sobre retirar o pó que flutua, "desnatando" o café?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gilberto    5,707

Eu nunca usei uma french press, mas eu não tiraria, eu imagino que aquela parte serviria de barreira para que partículas menores não passem para o líquido.

Share this post


Link to post
Share on other sites
leonardopm    480

Algum tempo atras um renomado barista - nao lembro quem era mas lembro que era renomado, rsrsrsrs - fez um artigo sobre isso. Ele defendia que essa retirada da borra flutuante gerava uma xícara mais limpa e delicada.

 

Nao cheguei a testar. Taí um bom teste para fazer...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigoks    4,552

Existe uma técnica de usar a prensa ao reverso, que dizem ser muito eficiente pra uma xícara mais limpa e evitar a superextração (afinal, o café prensado no fundo ainda fica em contato com a água). Coloca-se o êmbolo no jarro, mas até o meio do curso apenas. Daí coloca-se o café e a água e empurra-se até o fundo. Depois do tempo desejado, retira-se o êmbolo com todo o pó. Basta passar uma água quente pra limpar o filtro, colocar na french de novo e empurrar até o fundo de novo pra separar alguma partícula que eventualmente tenha ficado no líquido.

 

Parece que é uma técnica excelente pra evitar amargores e para obter uma xícara mais limpa.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigoks    4,552

Aqui tem uma variação da técnica:

http://www.jimseven....ress-technique/

 

Parece que há uma diferença na quantidade de solúveis se você quebra a crosta ao invés de apenas retirá-la. O James Hoffmann mediu uma diferença na faixa de 3% na quantidade de solúveis na bebida.

 

Outra coisa a ser testada (no paladar): se o seu moedor produz muitos finos, pode ser melhor apenas "desnatar"; se o moedor produz uma moagem regular o suficiente, opde ser uma boa idéia quebrar a crosta pra depois "desnatar" e filtrar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existe uma técnica de usar a prensa ao reverso, que dizem ser muito eficiente pra uma xícara mais limpa e evitar a superextração (afinal, o café prensado no fundo ainda fica em contato com a água). Coloca-se o êmbolo no jarro, mas até o meio do curso apenas. Daí coloca-se o café e a água e empurra-se até o fundo. Depois do tempo desejado, retira-se o êmbolo com todo o pó. Basta passar uma água quente pra limpar o filtro, colocar na french de novo e empurrar até o fundo de novo pra separar alguma partícula que eventualmente tenha ficado no líquido.

 

Parece que é uma técnica excelente pra evitar amargores e para obter uma xícara mais limpa.

Semelhante ao funcionamento da Tirra da Trudeau, que seria uma french-pull. Parece que não é mais fabricada.

http://www.amazon.com/Trudeau-Tirra-Coffee-Stainless-Finish/dp/B00062AZA2/ref=cm_cr_pr_product_top

Eu tenho uma e a xícara sai muito limpa, praticamente sem partículas

Share this post


Link to post
Share on other sites
Carneiro    1,352

Também tenho e é boa. É bem vedada e a tela é bem fina. O ruim é que um pouco da água, ao jogar, já passa para o fundo e fica sub-extraída. Talvez seja bom já colocar um pouco mais de pó.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Alexandre Velloso    2,750

Salve

 

O ano é 2054. Muita tecnologia é usada no thriller de ficção científica Minority Report com Tom Cruise e dirigido por Steven Spielberg. Nos primeiros 5 minutos do filme o protagonista promove o julgamento de um acusado. Na reconstituição da cena do crime a esposa prepara o café da manhã da família. No ambiente do futuro, ela usa uma prensa francesa.

 

Pode-se dizer que, no futuro, a velha cafeteira continuará a já antiga tradição de produzir bons cafés.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×