Jump to content
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble
Strawberry Orange Banana Lime Leaf Slate Sky Blueberry Grape Watermelon Chocolate Marble

Leaderboard


Popular Content

Showing most liked content since 04/22/2018 in Posts

  1. 21 points
    Pessoal, aqui a preparação da comparação granulométrica dos meus moinhos, que já prometi um tempo. O que fiz? Comprei um café honesto, torra média, de torra razoavelmente recente: Com esse café calibrei os meus moinhos para tirar um espresso de 32,0g (na prática +/- 0,2g) de bebida, usando 16,0g de pó, em 25s. A máquina foi a minha Bezzera Unica (pressão 9bar, temperatura 93oC, filtro VST duplo). Usei o alinhador e tamper Bravo para padronizar o bolo. Seguem as regulagens dos moinhos. Bravo Debut Bravo Mini Aergrind Mahlkönig Vario 2, mós de cerâmica Eureka Mignon MCI Não inclui o Vario com mós de aço no teste, pois tenho ele regulado para moagens mais grossas e uso ele na prática só para coado. Assim ele vai fazer parte da segunda parte desse teste para coados. Provei todos os espressos (finais) e fiz anotações, mas o objetivo desse teste é cruzar as minhas preferências de moinho para torras diferentes com a unimodalidade/homogeneidade da moagem dos moinhos. Aqui o resultado de duas horas de brincadeira e 500g de café: Logo mais aqui sobre os resultados. A medição vai ser feita com um granulometro profissional, usando câmeras de alta resolução, com faixa de medição de 1 a 1500 um, não com cascatas de peneiras, como a Socratic faz.
  2. 20 points
    Então, agora os resultados. Repeti as medições três vezes e os resultados são quase idênticos. Vou só mostrar a última medição aqui. Do ponto de vista metodológico teria muito para escrever, p.ex. que em cada amostra de 6g de pó foram analisadas na faixa de 10-12 milhões de partículas em 15.000 fotos. Tb é importante ressaltar que considero essas medições bem exatas, para os meus moinhos, mas que os meus moinhos não necessariamente são representativos para cada modelo/empresa. Como recebi alguns pedidos de incluir o Vario com mós de aço no teste, fiz isso tb, embora uma moagem para espresso demora quase 1min com ele e assim quase vira inviável. Bom os resultados: Eixo y é a contribuição média para o volume da amostra, x o diametro médio das partículas em escala log (veja tabela para uma descrição melhor). Aqui uma versão cumulativa desse gráfico (eu acho mais fácil para entender; é importante considerar a escala log, assim pequenas diferenças no fim das curvas tem um efeito enorme na granulometria): E um resumo da analise (diametro, esfericidade, simetria, e razão largura:comprimento das partículas): Algumas conclusões pessoais (entre muitas conclusões possíveis): 1) Usei um café de torra média+, já passou do ponto que eu acho agradável no espresso, a torra matou a acidez e tinha bastante sabor de torra e amargor. Com os moinhos que entregam uma moagem mais homogênea, e assim um diametro médio menor de partículas (Vario com mós de aço, Eureka) esse café ficou muito nojento. Já com os moinhos com moagem mais heterogênea (Debut, Aergrind) esse café ficou quase bebível. Claro que o efeito com torras claras é outro ... 2) Na comparação Bravo Mini - Debut, o meu Mini claramente entrega uma moagem mais homogênea do que o Debut. Gosto mais do Mini para torras claras e do Debut para torras médias. Já suspeitava que tem a ver com a granulometria, agora tenho certeza. 3) Nenhum dos meus moinhos é unimodal (tipo EK43), mas justamente os dois que acho mais interessantes para torras claras (Vario com mós de aço e Eureka) são mais unimodais (ou com moagem mais homogênea) do que os outros. 4) Observando algumas das imagens que o equipamento fez, achei nenhuma diferença notável na forma das partículas entre os moinhos. Como os índices de esfericidade e simetria, e a razão largura:comprimento tb foram bem parecidos entre os moinhos, creio que a forma geral das partículas não faz muita diferença. Já a superfície microscópica que as cortes de mós diferentes causam pode ser uma outra história... Abçs, Burny
  3. 15 points
    Salve pessoal, tudo certo? Em geral, seguindo com o roteiro dos últimos anos, o mês de abril costuma ter uma Compra Coletiva. Como vocês já estão observando, não movimentamos nada até agora. A razão é que temos novas ideias que gostaríamos de implementar nas futuras C.C. e gostaríamos de expor elas para vocês. Principalmente, gostaríamos de abrir em espaço para discussão, queremos escutar todos, afinal, a compra é coletiva! Vamos direto ao ponto, dizendo quais são as duas mudanças mais substanciais que gostaríamos de propor. Em um segundo momento vamos explicar um pouco sobre as razões que nos levaram a propor essas alterações, explicando tudo com mais detalhes. São elas: Retornar às origens, fazendo a Compra Coletiva com cafés verdes somente! Alterar as datas das Compra Coletivas, a primeira C.C. de cada safra seria adiantada para setembro/outubro e pegaria os cafés das regiões que colhem primeiro (Sul de Minas, Bahia etc). A segunda Compra Coletiva de cada safra seria atrasada para janeiro/fevereiro, pegando os cafés de regiões que colhem mais tardiamente. Retornar às origens, fazendo a Compra Coletiva com cafés verdes somente: Vamos voltar um pouco no tempo para sustentar essa proposta. Quando assumi a organização da Compra Coletiva, no segundo semestre de 2014, tudo era feito na base de formulários e planilhas. Os pedidos não eram muitos e a quantidade de membros participantes era pequena. Para ilustrar, a primeira Compra Coletiva que organizei foi de 2 sacas e meia e teve a participação de 43 membros do CdC. De 2014 para a 2º CC de 2017, tudo foi saindo um pouco do controle. A quantidade de café demandada foi aumentando e também a quantidade de membros participante. Para começar a dar conta do trabalho foi necessário abrir um site e automatizar a coleta dos pedidos. Além disso, não era mais possível fazer tudo sozinho e mais gente teve que entrar na parte da organização para ajudar. Isso tudo foi gerando custos maiores e o café foi ficando cada vez mais caro. A última Compra Coletiva foi a maior de todas até agora. No total foram 13 sacas de café que compramos coletivamente, isso resulta em 780kg de café verde. Desse total, destinamos mais de 240kg para torrar, entre desenvolvimento de perfil e pedidos. O trabalho foi gigantesco e ficamos praticamente um mês inteiro trabalhando quase que exclusivamente com isso. Para que tenham ideia da magnitude do que foi a 2ª Compra Coletiva de 2017, vamos abrir ela em alguns números. Para não sobrecarregar o tópico, vou postar um link com um resumo de alguns números: https://docs.google.com/spreadsheets/u/1/d/e/2PACX-1vQyxH_jNhTYkCOhVLsA2vbnqQdDgxlszKDw7oVc6s1gZRalYbHDYvxHTH5il1KHxeqfVxyT48Mm2oFS/pubhtml?gid=0&single=true Gostaríamos que vocês observassem o montante que foi movimentado e também o que resultou para a gente após aquele trabalhão todo (quem acompanhou o tópico lembra do que estamos falando). Ressaltamos que nossa ideia nunca foi que a Compra Coletiva fosse lucrativa, sempre trabalhamos com as menores margens possíveis, afinal, a ideia da Compra Coletiva é difundir a cultura da torra doméstica pelo Brasil e levar bons cafés torrados a preços acessíveis, não dar lucro. Entretanto, em vista da magnitude que tudo tomou, não é mais sustentável manter a estrutura toda da forma como está. Mesmo que não fiquemos no negativo, o que sobra não cobre nossas horas trabalhadas. Muito menos nos dá segurança para cobrir eventuais riscos que assumimos ao pagar a maioria dos cafés adiantados com nossa grana (por exemplo, se houver muita desistência de compra e ficarmos com café encalhado ou se acontecer algo com algum dos cafés na nossa posse). Sobre as horas trabalhadas, o que mais onera é logística necessária para fracionamento e envio do café torrado. Esse trabalho para fracionar o café torrado o mais rápido possível e enviá-los é enorme! Vejam que nem estamos falando da parte de torrar o café, isso dá muito trabalho também, mas pode ser facilmente ser terceirizado (como já foi feito em outras duas ocasiões). Estamos comentando sobre a dificuldade e enorme responsabilidade de manusear o café torrado, que a cada segundo que passa sem chegar na casa de vocês envelhece um pouco mais. Pensando nisso, conseguimos ver três possíveis caminhos: Aumentar mais os custos, a fim de que o montante final resultante fosse o suficiente para pagar, no mínimo, as nossas horas trabalhadas. Acabar com a Compra Coletiva do CdC nacional e incentivar, compartilhando os contatos que temos, mini compra coletivas regionais. Manter uma Compra Coletiva centralizada e acabar com o café torrado, retornando assim às origens das CC. Não achamos que o primeiro caminho seja a solução, uma vez que isso não estaria de acordo com a filosofia toda por trás da Compra Coletiva. Ao mesmo tempo, também não acreditamos que o segundo caminho seja a solução neste momento, apesar de apostarmos fortemente que a regionalização das CC seja uma boa solução no futuro quando a cultura da torra doméstica estiver mais difundida Brasil afora. Desta forma, o que resta neste momento é propor o retorno de Compras Coletivas com somente cafés verdes. O que me dizem? Alterar as datas das Compra Coletivas: A principal motivação para propor essa mudança é tirar a Compra Coletiva do mês de dezembro. Essa época festiva é terrível para esperar uma encomenda pelos Correios, todos sabem. Agora a grande pergunta é: Por que não fizemos isso antes? Bem, até pouco tempo atrás acreditávamos que os melhores cafés eram colhidos tardiamente e que só teria café TOP pra comprar no mês de novembro/dezembro. Acontece que rodando mais regiões e conversando com mais produtores, vimos que não é bem assim. É possível sim comprar excelentes cafés logo no início da safra. Hoje temos contatos para isso, coisa que não tínhamos antes, e estamos confiantes que podemos fazer uma Compra Coletiva espetacular logo em setembro/outubro. O que acham? Todos concordando, adiamos a próxima Compra Coletiva para Setembro/Outubro. E tem um detalhe importante que estava quase esquecendo de comentar também. Nós fomos expulsos do local onde estávamos operando nas épocas de Compra Coletiva.... ehehehhee... a última compra coletiva fez uma bagunça grande demais e botaram a gente pra correr. Precisamos achar um canto novo pra armazenar os cafés e fracionar tudo, kkkkkk... Até setembro conseguimos um local novo! Grande abraço, Igor
  4. 12 points
    Fiz ontem as primeiras análises. Misturei as amostras (16g de pó por moinho) bem e dividi em 3 subamostras, pois o aparelho precisa de pouco material. Isso já foi errado pois a diferença entre as 3 subamostras de cada moinho é enorme. Creio que acontece uma estratificação vertical durante o transporte (partículas mais finas no fundo do pote). Um teste rápido com o Aergrind mostrou que moer 3 doses de 5g e analisar cada vez a dose completamente resolve. Assim as medições ficam idênticas. Achei interessante que o pó mostra tanta heterogeneidade interna. Segunda vou refazer o teste sem subamostragem. Mas algumas tendências já foram bem claras, p.ex. que pó com menos volume é mais homogêneo/unimodal. Isso foi uma dúvida que eu sempre tinha quando analisando a altura do bolo no portafiltro (comparando moinhos).
  5. 11 points
    Proporcional Integral Derivativo, cada letra representa um tipo de cálculo matemático, muito utilizado para controle de sistemas de alta precisão com taxas de erros calculadas e aceitáveis ao sistema em questão. Vamos dizer que o PID vai encontrar o melhor caminho para que o seu sistema inicie e se estabilize o mais rápido possível mantendo sempre uma taxa de erro ou faixa de variação aceitável ao negócio. PID, assim como todo processo, possui uma entrada, um processamento e uma saída. Além disso possui um sinal de erro que retroalimenta o sistema. No caso do nosso café, a entrada é a temperatura atual da água na caldeira, o erro é a diferença entre a temperatura que deveria estar e a temperatura que de fato está. Com base nessas informações e outras variáveis, o algoritmo vai calcular qual deve ser a corrente elétrica (sinal de saída) que deve ser enviada para a resistência da caldeira para que seja mantida a temperatura o mais próximo possível do desejado. Termostatos são componentes analógicos, binários (ligado ou desligado), simples, para aplicações sem muita precisão. Ele pode ligar em 87ºC e desligar em 97ºC por exemplo, considerando a temperatura desejada 92ºC a sua extração vai ficar variando entre uma faixa de 5ºC para mais ou para menos. Com o PID, vamos supor que a temperatura da sua extração poderia variar entre 91.5ºC e 92.5ºC, veja que aqui a variação é de no máximo 0.5ºC para mais ou para menos, mantendo sempre um excelente padrão de extração. PID não faz milagres, as características físicas e construtivas do seu sistema irão determinar o quanto um PID é eficiente. Se tiver curiosidade procure por "sistemas de controle" no google. Talvez possamos dizer que o PID sempre vale apena se desconsiderarmos o fator financeiro (PID caro, termostato barato).
  6. 11 points
    To gostando de ver os tigradinhos da Aram Tai um melzinho (20g/20g) que fiz no sabado.
  7. 10 points
    Salve pessoal, obrigado pelo retorno de vocês!! O que mais foi comentado é a possibilidade de regionalizar as torras!! Essa é uma ideia que nos agrada muito. Podemos realmente pensar num formato de C.C. onde isso seja possível. Ainda é uma ideia em gestação, mas poderia funcionar da seguinte forma: Abrimos uma chamada para que torrefações ou colegas foristas que estejam afim de torrar para a galera se inscrevam para participar da torra coletiva dos cafés; Mandamos amostras dos cafés pré-selecionados para que ocorra aquela seleção coletiva nas cidades que forem participar da torra coletiva; Uma vez que os cafés forem selecionados, abrimos uma chamada para que os pedidos sejam realizados. Isso deve ocorrer antes da gente fechar a quantidade de cada café que vamos comprar junto aos produtores. Talvez seja necessário colocar um pedido mínimo, tipo 30kg por cada café para justificar o trabalho. Mandamos os cafés verdes solicitados sem o adicional da taxa de manutenção. Entraria de custo somente o frete do café verde pra nossa localização (que por padrão tem sido um acréscimo de R$2,00 por kg) e o frete para a localização dos interessados. Cada local torra seu café e cobra o valor que quiser/achar justo. É só um esboço de uma ideia em gestação, mas o que acham? Desta forma os colegas que não torram teriam a oportunidade de provar os cafés da C.C torrados. Além disso a regionalização das torras reduz os custos e divide o trabalho de torrar e despachar, deixando a gente responsável somente pela distribuição do café verde. E pelo visto todos estão de acordo com a mudança das datas, ótimo! Pra finalizar, sobre a ROAST Cafés, já que isso foi levantado por aqui. A nossa torrefação é um projeto paralelo que eu e o Luís estamos trabalhando. Apesar de termos nos apropriado de alguns princípios da CC e de estarmos nesses dois projetos simultaneamente, gostaríamos de manter as coisas um pouco separadas. Em breve vamos abrir um tópico a parte comentando sobre a ROAST Cafés por aqui. Att, Igor
  8. 10 points
    Esse é o "caffè correto" , basicamente é um espresso com com licor , grappa , conhaque e etc. O italiano normalmente usa Sambuca ( licor sabor aniz) que eu não gosto então fiz esse com Amaretto di Saronno , 20g de Amaretto e um espresso variedade Japi da Orfeu com torra de 27/3 , que apesar de um mês de torrado tem muita crema ainda. A música é Sweet & Bitter , nome perfeito para um espresso.
  9. 9 points
    Impressionante a diferença no padrão de "tigrancia" do tópico heheh
  10. 9 points
    Depois de um curto contratempo com o sensor BT, fiz umas cinco torras com o STC ontem. Duas torras de cafés da CC e tres do Obatã Natural do @dessidepaula. Como esse café tem nada para esconder, fiz uma abordagem de RoR quase constante, e tirei o café com 203, 205, e 208 graus C. Aqui a torra mais avançada (fim da torra e 1C são errados na curva). Fiz hoje um cupping e a torra intermediária foi a mais complexa e interessante, com um bom equilíbrio entre acidez, doçura e corpo. A mais clara ainda vai fazer um v60 gostoso e a mais avançada talvez um bom espresso, embora matei uma boa parte da acidez do café com essa torra.
  11. 9 points
  12. 9 points
    CHEGARAM!!!! Até sexta-feira devo embalar tudo e disparar. Colocarei o rastreamento de todos aqui. Abraços
  13. 9 points
    La Pavoni & Bravo Mini. Ninho da Águia torra city 20 dias Bravo em 1+ 0,2
  14. 8 points
    Salve pessoal, vamos torrar o café de vocês hoje conforme combinado. Vamos mandar um café bem legal para você brincarem aí. Vai todo mundo se esforçar para errar o mínimo possível e sobrar café pra tomar depois, ehehehhee.... Dois participantes não entraram em contato, ficamos no aguardo. Os cafés vão sair daqui amanhã. Grande abraço, Igor
  15. 8 points
    Boa noite e bons cafés. Café da região Mantiqueira de Minas. Gaggia Evolution. Porta Filtro Naked
  16. 8 points
    Pessoal, Conforme combinado, estou aguardando o final de semana para passar o meu parecer com maior consolidação. Mas segundo a torra que fiz, já posso adiantar que Não foram encontrados defeitos do tipo: Adstringente, amargor de verde ou de tostado excessivo, aroma de iodoformio, aroma de pão (torra crua) e nem acidez agressiva (exagerada). Esse café seria um típico café acima de 80 pontos ( Eu não sou avaliador, é apenas minha humilde opinião ) Parece ser processado no método CD. Possui alguns moquinas misturados em grãos maiores. Tirei um espresso no dia de hoje(4 dias de torra ) Ainda cedo para uma definição completa nesse método... Vamos aguardar, mas já posso dizer que é um bom café (custo / benefício)! Segundo o Zezinho, foi um café que a illy avaliou como terceiro colocado. Então, usei a xícara apropriada Enviado de meu XT1635-02 usando o Tapatalk
  17. 8 points
    La estrela del Ostro , da Square Mile. Torra de fevereiro de 2017 (isso mesmo). Achei um pacotinho de 36g no congelador, embalado a vácuo. Muitas coisas chamaram minha atenção: o aroma assim que abri o pacote estava todo lá; a torra era própria para espresso, mas se fosse julgar pelo olho, diria que era para coado; lá se vai 01 ano e 03 meses... Melhorei minha técnica, moedor e tamper (tenho ambos da linha Bravo)... Tirei um dos melhores espressos que já tomei na vida, daqueles que lembramos por um bom tempo. Não me aguentei e fiz logo um 2º, pena que era o último pacote [emoji20] BR 60%, 40s. Bravo Mini 0v44.
  18. 8 points
    Considerando que um batch torrado da Roast tem ~2.5 kg, se tornou necessário selecionar as propostas mais interessantes para o teste. Ficaram 9 de 14 candidaturas. Valeu pessoal pelo apoio do projetinho! Se alguém quer me mandar amostras fora do teste, estou disponível para medir essas amostras, ok? O próximo passo seria combinar o envio do café com o Igor e Luís Paulo. Segue a lista: @Bernardo B : Mythos, HGOne, Lido, Pharos, Bravo Mini @Rodrigoks : EK43 (+SSP burrs), Kinu @Burny : Bravo Debut e Mini, Vario (aço e cerâmica), Aergrind e Eureka MCI @Gilberto : Feldfarb, Timemore @Jonas Felipe : Kitchenaid, Porlex @Freedom Force : Tramontina Breville, Hario Slim e Skerton @Paulo Gomes : Cuisinart DGC 20 @viniciusfm : Mazzer Super Jolly @Vitorats : Sette 270 23 moinhos/mós diferentes!
  19. 8 points
    Pessoal, em breve vou abrir um pacote de upgrade. Acho que dentro de 2 meses já consigo disponibilizar para vocês. Claro que se alguem tiver problemas de fabricação em sua cafeteira, fazemos a substituição pelas peças atuais. Upgrades a parte, ainda não sei dizer quanto vai custar. (não tinha esse upgrade quando a sua voltou, Santigo. Se o problema continuou, basta entrar em contato novamente. Agora, acho que vale a pena esperar o pacote de upgrade total. Como não resolveu a sua questão, te enviamos sem custo.) Nos lotes atuais, a barra roscada e porca foram alteradas. Funcionaram bem melhor e sem desgastes, como o Bruno percebeu. Com montagem/desmontagem do pistão mais prática. Porta filtro tem rosca de uma entrada agora e símbolos de orientação da entrada da rosca. Vedação entre porta filtro e filtro maior e melhor. Porem, a melhoria será sempre contínua. Para as encomendas a partir desses mês, devemos ter as seguintes novidades: - Fuso laminado (não existe fuso de rosca "triangular", o nome disso é barra roscada tipo Whitworth. Fuso é quando a rosca é trapezoidal e outras variações) Brilha mais que grão de café da Starbucks - Porca do fuso feita em polímero. Deslisa igual manteiga no pão de queijo e dura até acabar. - novo pistão com apenas uma saída de água e montagem/desmontagem mais rápida que a luz - chuveiro tipo de máquinas de espresso comerciais - não sei o que dizer sobre ele, só tenho mais pena da La marzocco strada :x - luneta - mais firme e forte que café Pilão Vale lembrar: Como a intenção é melhorar a máquina com a crítica construtiva de todo mundo, vou tentar fazer melhorias de tempos em tempos e disponibilizar pacotes de upgrades para os interessados. (acreditem, nem todo mundo é interessado em filtro simples, filtro triplo, dois porta filtros, chuveiro, aquecimento elétrico, medidor de pressão) Não creio que vale a pena aguardar para comprar daqui 6 meses, ou daqui 1 ano esperando sempre a ultima versão. As compras a partir desse mês, já devem ter todos esses outros upgrades. Por mais que algumas melhorias sejam pensadas, nem sempre consigo executar pois tenho custo de matéria prima, custo de produção, tempo de entrega de matéria prima, desenvolvimento de ferramental e produção pelos fornecedores. Por este motivo, os pacotes de upgrades são legais e você pode ajudar no desenvolvimento de um produto melhor para sua necessidade. Vale lembrar 2: Quem tiver algum problema com a cafeteira, basta entrar em contato pelo hello@aram.coffee que resolvemos. Somente jogar aqui no fórum, infelizmente não vai resolver o problema. Vale lembrar 3: Na histórias do instagram, sempre posto novidades e etc. vejam aqui @sergio.m @LUW @Gilberto @Mesquita @Fogo ruivo @naldim @leogodoy @Aurélio Penna @viniciusfm @RogerioD
  20. 8 points
    Kkkkkkkk, boa Burny. Ja defini eu aqui também, vou acelerar meu MINI MINI, considerando o desempenho do Aergrind.
  21. 8 points
    Agora que me acertei com o forno então comecei definir a marca e quantidade dos recheios, hoje experimentei 2 calabresas artesanais de uma nova marca que atende varias boas pizzarias, o valor é bem maus alto que linguiças Sadia por exemplo, mas acaba valendo a pena. Na próxima semana definirei as azeitonas. Fatiada Moídas
  22. 7 points
    Hoje minha ARAM voltou do segundo conserto! Aí, Maycon! ArrumARAM minha cafeteira! Dessa vez as mudanças foram perceptíveis: O eixo foi trocado (o original era todo serrilhado, esse novo está bem liso) A peça de latão onde o eixo é rosqueado foi trocada pela nova peça de inox e bronze. Aliás, é bronze, @Aram? Pode dar mais detalhes, por favor? O conjunto do pistão também foi trocado Hoje fiz meu primeiro espresso, assim que ela chegou. É notável a melhora no funcionamento. De cara, percebi que o fluxo de água aumentou bastante. Agora, quando estou aquecendo a máquina, a água sai bem rápido durante o espurgo. Ponto positivo, já que é menos tempo perdendo calor durante cada sessão de aquecimento. Quanto a famosa ARAMalha, fiz apenas uma extração, mas acredito que agora estamos livre desse problema. Dá pra sentir muita diferença ao manivelar. Está super suave, rosqueando sem o atrito que tinha originalmente. Ao fim da extração, busquei por limalha e não encontrei nada. Resta agora aguardar para ver se a máquina se mantém funcionando corretamente ao longo do tempo. Sinceramente, agora acho que está num nível de qualidade bem legal. Tirando as questões de comunicação e atrasos, eu recomendo a ARAM! Aliás, a comunicação por email foi muito boa, apesar da economia de detalhes nas respostas. Hehe...
  23. 7 points
    A honra é toda minha. Todas foram despachadas pela Jadlog ontem com o maior cuidado. É o símbolo maior de nossa amizade e admiração pelo café idealizado a quase 7 anos. Postem aqui à medida que forem chegando. Obrigado pelo carinho e ótimos cafés, e agora, fotos tb!
  24. 7 points
    Olá, pessoal. Tomei a liberdade de criar um mapa das cafeterias de São Paulo elencadas por @Matheus Krauze e @Lisboa Santos e resolvi compartilhar aqui no fórum: https://drive.google.com/open?id=10bYYNxhFZ87urlWY67THM-ZMEjLqHkBH&usp=sharing Passarei alguns dias em São Paulo em meados de junho e ficarei feliz se conseguir ir a 1/4 dessa lista
  25. 7 points
    Deu alto relevo hehehe
  26. 7 points
    Chaleira elétrica Xiaomi, é 'smart', conecta com celular e por isso podemos programar temperaturas, tempo que a chaleira deve manter a água aquecia, etc. Capacidade de 1,5L. Esquenta bem rapidamente. Aparência, material e toque, peso, etc de muito boa qualidade. Fiquei bem surpreendido... Paguei $ 47 trumps, 1,50 de frete e usei um coupon de 2 que não sei como ganhei. Hoje está um pouco mais. https://m.pt.aliexpress.com/item/32843006309.html?trace=wwwdetail2mobilesitedetail&productId=32843006309&productSubject=32843006309&shortkey=ZNZF3QVZ&addresstype=600 Enviado de meu MI 6 usando Tapatalk
  27. 7 points
  28. 6 points
    Emissão de CO2 em contato com a água é uma característica marcante de torra fresca. Se o café inchar ao ser molhado, o famoso blooming, é fresco.
  29. 6 points
    Pizzaaa no forno novo agora sim [emoji1303] fazendo pizza descente, 2’ minutos esta assada, na pedra marcando 350 graus e entorno do domo chega a uns 600 [emoji1319][emoji1319][emoji1319] Depois da pizza [emoji487] e da boa cerveja [emoji481] foi um bom café [emoji477]️ isso porque disse ao @carlos eduardo que não teria mais "tralhas" :/// Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  30. 6 points
    E aí pessoal, como todo mundo aqui eu gosto de café, mas pesa no bolso ficar pegando aqueles cafés de 100, 120 reais o quilo. Gosto de tomar, e tomo, mas tento contrabalançar com alguns grãos mais baratos, com bom custo / benefício. Até mesmo porque aqui em casa tomamos muito café, e às vezes quero um café bom mas tenho que moer na noite anterior (para não fazer barulho de manhã em casa), ou então para quando vou tomar meio rapidão, gosto de ter uns cafés um pouco mais baratos mas ainda beeem à frente do "café comum" terrível de supermercado. Aí pensei nesse tópico para compartilharmos indicações de grãos saborosos e bem torrados a 40-50 reais o quilo - se for mais barato e bom, ou um pouco mais caro, pode ser também rs... Terá que corrigir a inflação também com o passar do tempo - para essas ocasiões e outras. Pensei no tópico depois de ver o tópico aberto ontem pelo @Ricardo Esteves, sobre o makeinfarm, iniciativa de venda direto do produtor: vi que há vários cafés com bons preços, mas fiquei me perguntando: "será que é roubada?" rs. Sem referências de outros, é difícil arriscar comprar uma boa quantidade "no escuro", pra valer o frete, e depois correr o risco de ficar não com um bom café, mas com um tremendo abacaxi na mão! Particularmente, gosto do Fazenda S. João da Daterra/Nossa Casa Café (R$ 50 o quilo), o Excelência de Araxá (R$ 46 o quilo) é um pouco inferior, mas quebra o galho (achei meio irregular, acho que pode ser variação nas torras; uma vez achei ótimo, noutra não tanto), e tem também o grão comum do Seleção do Mário, acho que tá R$ 40 o quilo (encomendei ontem). O Blend da Unique é R$ 56 o quilo. Já vi aqui no Forum falarem também do Café 3R, do Robson, quero experimentar, não sei o preço. Bem, é isso.. Fica aberto para que possamos compartilhar indicações nessa faixa de preço e com boa qualidade!
  31. 6 points
    Do jeito que embalei, podem cair de um prédio de 10 andares que nem lascam. Kkkkkkk
  32. 6 points
    Obrigado João. Essa xícara realmente é um mimo e símbolo do nosso querido clube. Amanhã todos estarão postados pela Jadlog e correios pro Brasil inteiro. Valeu turminha. Boa semana a todos
  33. 6 points
    Espresso com a Aram utilizando água gelada
  34. 6 points
    Enfim, depois de algum tempo apenas admirando as discussões e quebrando o galho com uma máquina da Nespresso e um porta-filtro Melitta adaptado, finalmente poderei me atrever a participar mais do fórum (eu acho...) [emoji38] Enviado de meu Moto G (5) Plus usando o Tapatalk
  35. 6 points
    Por melhor que seja uma máquina manual de aquecimento passivo, acho um tanto quanto despropositadas essas insistentes comparações com máquinas de espresso comerciais de referência. Se ao que dizem a Aram é boa, é pelo que é, com as vantagens e desvantagens inerentes ao tipo do equipamento (existem muitas outras máquinas manuais que funcionam com princípio semelhante). O mesmo vale pra LM Strada.
  36. 6 points
    Fala pessoal! Sou o mais novo proprietário de uma máquina Quickmill Andreja Premium, comprei usada do @Glauber Dorotheu e a máquina está impecável. Apanhei um pouco mas já estou tirando cafés descentes. O único detalhe que irei corrigir hoje é a pressão da caldeira que está em 1.5 bar (0.1 bar acima da faixa vermelha) e tentarei deixar em 1.2 à 1.3 bar, pois estou tendo que fazer longos flushs para escalar a máquina. A pressão na extração está ok, em 9,5 bar. Comparada com a minha outra máquina (uma Oster Prima Latte com filtro despressurizado) usando os mesmos grãos, percebe-se que a Quickmill produz um café bem mais equilibrado (o da Oster é bem ácido). Um detalhe interessante: comparado com a Oster, na Quickmill tenho que moer um pouco mais fino para ficar dentro do target de 45% de BR. Talvez por isso ela faça cafés mais equilibrados. Gostaria publicamente de agradecer a amigo @Gilberto que se deslocou para São Paulo com finalidade de me auxiliar, olhar o estado da máquina, e de quebra ainda embalar e enviar a máquina para mim (em Salvador). Puta trabalho, não é qualquer um que faria isso, muito obrigado Gil!
  37. 6 points
    Parem pra pensar. Tem muita coisa em nosso dia a dia que "não vale o quanto cobram". Desde produtos básicos até o exemplo clássico de roupas e moda. Quando falamos de hobby então... Ninguém segura alguns! Aí vai do cliente querer ou até mesmo precisar pagar e o mercado segue caminhando. Claro que devemos discutir ética e decência tanto do vendedor quanto do comprador. Afinal, essa cultura brasileira de sempre querer se dar bem em tudo, clientes sugerindo preços baixos demais ou chorando descontos enormes, leva vendedores bons a botar uma margem extra ao mesmo tempo que vendedores sacanas ou mesmo incompetentes chutam valores altos e se a margem de lucro for alta, ótimo, "se dei bem". Nem entro no mérito de fraude e enganação. Por fim, a bullshitagem de muitos acaba por ofuscar a qualidade e excelência de poucos. Se no café podemos estudar e pagar para ao menos provar do café de prateleira ao café de meia saca colhida com suor e sangue e torrada magistralmente, que bom! E que saibamos diferenciar e valorizar todo trabalho bem feito, seja o valor final que for.
  38. 6 points
    Pessoal. Como prometi, estou reativando o tópico do meu café Agora para venda. Trata-se de um café do cerrado mineiro, torrado sempre na sexta feira, e despachado na segunda feira subsequente. gostoso para o dia a dia e com um custo bem acessível. 35 reais o quilo. Frete por conta do comprador. Se quiserem pedir é só entrar em contato. Ricardo Gobbi Tel 34-99937-1222 Email: cafeterrademinas@gmail.com Uberlândia/MG. CEP 38.412-628 @Burny, aqui tem um pouquinho da história do início da minha torrefação, hj totalmente diferente, tanto em equipamentos, quanto em experiência. Abraços galera.
  39. 6 points
    gosto e recomendo o café vale do caxixe, 40 o kg do microlote normalmente pontuado em uns 88+, acho um café com excelente custo beneficio, ele é praticamente vizinho do mário. ele vende no mesmo esquema, manda uma msg ele calcula etc. https://www.instagram.com/carlosalbertoaltoe/?hl=pt-br
  40. 5 points
    No meu moinho, agora na xícara, é o Obatã Natural do Leandro (#dessidepaula). Como o Burny havia falado, que café! Simplesmente espetacular! Parece até café da Etiópia, uma complexidade imensa, um aroma inesquecível e uma acidez muito bacana. Tem também a variante lavado, do mesmo café, que dá uma xícara super delicada e redonda. E não é só no espresso não. Ele na aeropress bomba. Já faz alguns dias que torrei e o café só melhorou desde lá. Fiz duas torras, uma tive que parar um pouco antes do tempo que almejava (a que ficou melhor). A outra ficou um espresso tigrado, muito saboroso e bem caramelado, mas, a primeira, essa já guardei o log para repetir quando esse café voltar ao torrador.
  41. 5 points
    Sim, o mimoso é tão bom quanto, só não sei se pra dar de presente o cara vai gostar do visual caipira retrozao. Hahahahahahahaha
  42. 5 points
    Ele esteve aqui em Recife na última sexta-feira e participou de uma degustação com o Barista George Gepp no Borsoi Café do qual estive presente e provei-o na V60 e no Espresso. Gostei bastante nos dois métodos e resolvi levar um pacotinho para casa. @Rafael Wagner, essa foi uma discussão no nosso CdC local, será que vale o preço cobrado? Difícil de se chegar a alguma conclusão a respeito, cada um tem suas próprias experiências sensoriais e relação de custo X benefício. No meu caso particular não o considerei o café do ano nem minha melhor experiência sensorial, mas o Gesha é um café bom, difícil de se encontrar e muito valorizado também nos Estados Unidos, como disse nosso amigo @RogerioD. Acho que tem determinados cafés que vale a pena você experimentá-lo pelo menos uma vez na vida e quis degustá-lo com calma em casa para tirar minhas próprias conclusões. Porém, como no grupo local, a quem me perguntou afirmei que o café é muito bom e vale a pena conhecê-lo, mas não vale a pena entrar para sua lista de compras rotineiras, até porque abalaria qualquer orçamento doméstico. Temos ótimos cafés disponíveis no mercado, inclusive cafés brasileiros, a preços bem mais próximos de nossa realidade.
  43. 5 points
    Hoje fiz minha última torra do Rosângela CD, até agora o café que mais gostei no espresso (mas acho que virá um que o superará) Exatamente como planejei. Vai ficar show para uma boa e deliciosa despedida. E, para esperar, fiz afogatto com sorvete de creme e café do Paulo. Meus filhos adoraram o contraste entre o amargo do café e o doce do sorvete. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  44. 5 points
    minha opinião é de que você pode comprar cafés de boas cafeterias já moídos. explica como você vai usar e eles moerão da forma correta. veja se assim já fica ao seu gosto. começa bem simples e se isso te fizer feliz, já pode partir para as outras gostosuras da vida, ta cheio de coisa bacana por aí, você não precisa fazer parte dos 0,1% de doidos que transformam o preparo do café numa experiência de laboratório, o café especial está demorando tanto pra emplacar porque a gente (os 0,1%) ainda não aprendemos a ser flexíveis. e enquanto isso a nespresso nada de braçada. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  45. 5 points
    Antes de mais nada, perdão por escrever seu nome de forma errada. Não achei em um post seu a grafia correta, e escrevi foneticamente, mas de forma equivocada. Mas vamos lá: 1) Anés de vedação: Sim, como relatei aqui, a cafeteira parou de funcionar e depois de eu desmontar e lubrificar, consegui fazer parar de pingar. Na época não mandei de volta pois não queria ficar de 4-6 semanas sem a cafeteira (quem mandou e recebeu sua cafeteira de volta em menos tempo por favor me corrija), pois voltou a funcionar a contento - depender da ECT para receber ou enviar qualquer coisa é um exercício de paciência de Jó. De início havia pedido só os anéis, mas a resposta era que não dispunham de peças avulsas. Não tem a peça avulsa para reparo mas tem como fazer o reparo? Desculpe, mas não senti muita confiança e preferi eu mesmo ir atrás dos anéis. 2) Base: Não, não é sólida. Uma haste bem estreita suportando uma estrutura onde se vai fazer força precisa ser bastante robusta para não oscilar. Apesar da força necessária para "manivelar" não é absurda, a cafeteira oscila MUITO ao girar a manivela. Se houvesse uma segunda haste isso não aconteceria, ou uma haste mais larga, mas entendo que o aspecto estético pesa aqui. 3) Calendário: Entendo muito bem que aqui no Brasil "é tudo difícil", especialmente em se falando de produzir alguma coisa. Porém a postura "trabalho com calendário de quem produz: quando ficar pronto, vai estar pronto" pode ser interpretada como se der, eu resolvo, ou seja, não é minha prioridade resolver a situação. Pensando na boa imagem do produto/empresa, talvez fosse melhor então não dar prazo. Escrever em um fórum aberto como o CDC e depois não cumprir pode pegar mal. E por último, a experiência e conhecimento reunidos aqui no CDC podia ser de grande valia para vc. Na minha humiulde opinião vc teria bastante a ganhar participando e ouvindo o que esse bando de chatos tem a dizer. Tenho a mais absoluta certeza que ajudaria mais no desenvolvimento do produto do que rasgação de seda pelo Instagram, pois o povo aqui vai usar a produto exaustivamente. Veja a qualidade exemplar e o sucesso que são os produtos Bravo do Gilberto.
  46. 5 points
    Só pra ajudar, várias maquinas com bomba vibratória e sem válvula de retenção ou OPV, pra ter um fluxo desejado, chegam a 13-14 bar. E não precisa moer mais fino pra isso. Aposto que os filtros, em geral, devem aguentar a pressão. Mesmo nas máquinas antigas, com pistão e mola, havia modelo com até 12 bar no início, e outros com "meros" 6 bar. Abaular (e voltar) talvez seja normal... O que é novo (considerando a história do espresso) são os portafiltros abertos, e aí vemos o que acontece normalmente. Mas de fato, esse é um problema de algumas manuais domésticas, como o projeto em questão, não tem uma barreira (e é bem complicado colocar sem bagunçar o visual) para o uso exagerado de força. Já vi estragos em Caravel, La Pavoni, Olympia Cremina, Flair e por aí vai...
  47. 5 points
    Extraindo da Aram http://https://photos.app.goo.gl/98bwKjcQgK7LtfpDA Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  48. 5 points
    Vou imprimir esse comentário, pra ler quando estiver cansado com o trabalho sem fim que é criar uma empresa de produtos tupiniquim. Valeu Allex.
  49. 5 points
    Café saindo do torrador. Guilherme
  50. 5 points
    Obatã natural e washed do nosso colega do CdC Leandro @dessidepaula . Ambos muito gostosos. O lavado é muito equilibrado e limpo na xícara e faz um senhor v60, e sai muito bem na AP. Espresso foi mais difícil devido a torra clara (moagem bem fina e 24g no IMS triplo), mas supreendentemente gostoso. Já o natural tem uma torra um pouco mais avançada (não chega a ser média) e sai como melzinho frutado no curto. Considerando a torra excelente que o Leandro realiza no Probatino e a qualidade do grão, vou com certeza pedir mais desses dois logo. http://dessidepaula.iluria.com/ Abçs, Burny
×